Ator de Kiko, do Chaves, fica triste por não ver a Copa do Mundo.

Carlos Villagrán foi nomeado “embaixador da Copa” em Porto Alegre.

O ator mexicano Carlos Villagrán, o famoso Kiko da série Chaves, não está tão feliz com a Copa do Mundo. Tudo porque ele não recebeu nenhum convite ou ingresso para acompanhar as partidas, mesmo tendo sido nomeado “embaixador do Copa” pelo prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT-RS).”Morreria para estar agora em Porto Alegre. Eu contava aos meus amigos: ‘Vou a Porto Alegre ver a Copa do Mundo’, e meus amigos me invejavam. Mas não me convidaram, nunca me mandaram passagens, nunca ninguém daí entrou em contato comigo”, afirmou o ator ao jornal Zero Hora.

 

Desde 2013, quando recebeu a homenagem do prefeito porto-alegrense, Villagrán sempre carregava uma placa de Porto Alegre em suas entrevistas dentro e fora do Brasil. “Não houve uma única entrevista em que deixei de mencionar Porto Alegre. Eu dizia que a cidade é muito bonita e que é uma sede da Copa do Mundo”, disse.Mesmo triste, o ator é “boa-praça” e evitou criticar a organização da Copa do Mundo e os gaúchos.  “Estou um pouquinho magoado, mas não diminui em nada o carinho que tenho por vocês. Sou fascinado por essa gente. Aproveitem a Copa, sejam felizes e não se misturem com essa gentalha”, exaltou “Kiko” com sua característica frase.

Compartilhe:

A segunda rodada da primeira fase da Copa do Mundo chega ao fim neste domingo, com três jogos. O primeiro acontece entre Bélgica e Rússia, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, às 13h (horário de Brasília). Depois, às 16h, é a vez da Argélia (que perdeu para a Bélgica, na primeira rodada) encarar a Coreia do Sul (empatada com a Rússia na última partida). A peleja será em Porto Alegre, no Beira-Rio. O final de semana de futebol termina às 19h, na Arena Amazônia, em Manaus, onde Portugal enfrenta os Estados Unidos. O time de Cristiano Ronaldo perdeu sua primeira prova contra a Alemanha, enquanto os americanos venceram na primeira rodada, quando jogaram com o time de Gana.

Compartilhe:

Atriz pornô oferece 18 horas de sexo de graça se Chile derrotar Holanda.

Santiago (Chile), 21 jun (EFE).- Marlen Doll, uma atriz pornô chilena que ganhou fama durante a Copa do Mundo ao divulgar seus trabalhos, informou neste sábado que realizará uma maratona de 18 horas de sexo de graça se o Chile derrotar a Holanda na partida da próxima segunda-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo.

A única condição para quem quiser acompanhar a “celebração” com ela é levar os próprios preservativos, avisou a atriz por meio de sua conta no Twitter.

Desde que começou o Mundial, Marlen Doll já protagonizou duas maratonas de sexo para comemorar triunfos chilenos: uma de 12 horas, depois que a equipe dirigida por Jorge Sampaoli derrotou a Austrália por 3 a 1, e outra de 16 horas, após a vitória sobre a Espanha por 2 a 0.

Segundo a estrela pornô, centenas de companheiros aderiram à segunda celebração e muitos deles foram registrados em fotos explícitas que ela publicou na rede social. Doll, que se autonomeia “a namorada de todos”, anunciou uma semana de celebração contínua se o Chile for campeão do mundo.

Compartilhe:

Partida entre Brasil e Camarões está sob observação da Fifa.

 

A Fifa está de olho na partida do Brasil contra Camarões, em Brasília. E o motivo não é a seleção brasileira. Os camaroneses estão sendo investigados por uma possível manipulação de resultado.

 

O comitê de manipulação de jogos da Fifa terá uma equipe especial para esta partida. Em entrevista no Maracanã, nesta sexta-feira (20), o chefe do comitê Ralf Mutschke garantiu atenção a partida do Grupo A e falou sobre o afastamento do assistente colombiano, Humberto Clavijo: ‘Não vou dizer nada até termos prova. No caso em curso pode ser caso disciplinar. Está sendo analisado e nenhuma providência foi tomada’.A suspeita em relação ao time de Camarões começou antes da Copa do Mundo. A equipe entrou em greve por causa da premiação e atrasou a viagem para o Brasil. Após a partida inicial dos africanos contra os mexicanos, dois gols foram anulados de forma errada e prejudicaram o time da América do Norte. Na sequência, confusão, goleada e expulsão contra a Croácia. E o que era apenas uma observação, passou a ter atenção especial da Fifa.“Estamos cientes que a remuneração de jogadores é sempre um tema importante, e olhando para o Leste Europeu, vemos que os jogadores podem estar mais sujeitos à manipulação de jogos. Os jogadores não são apenas atores, mas vitimas”, afirma Mutschke.Apesar de afirmar que o futebol mundial está sob ataque dos que tentam manipular resultados, Mutschke confirmou que cerca de 89 jogos amistosos internacionais foram monitorados desde o dia 15 de maio até agora e nada de suspeito foi detectado.

Compartilhe: