Ultimas Notícias
Página Inicial / Home / Conselho de Saúde avaliza decisão do prefeito e autoriza município a devolver o dinheiro da construção da UPA

Conselho de Saúde avaliza decisão do prefeito e autoriza município a devolver o dinheiro da construção da UPA

O Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira, dia 25, traz Resolução do Conselho Municipal de Saúde (CMS) que autoriza o município a devolver a verba de R$ 1.950.000,00 da construção do prédio da UPA ao Ministério da Saúde, avalizando a decisão do prefeito Tião Miranda de dar outro destino à edificação devido ao alto custo com o qual a prefeitura teria de arcar na manutenção da Unidade de Pronto Atendimento.

Em diversas ocasiões Tião Miranda justificou a devolução, explicando que o município não tem condições financeiras de manter a UPA, cujo custo mensal ficaria entre R$ 1,5 milhão e R$ 1,8 milhão.

O secretário municipal de Saúde, Marcone Leite, afirma que para equipar a UPA as despesas chegariam a R$ 2,5 milhões, pois o prédio foi entregue vazio, sem mobiliário nem equipamentos. Nem mesmo com a ajuda de R$ 650 mil por mês, prometida pelo Ministério da Saúde, seria viável o funcionamento daquele equipamento público.

Tião Miranda, recentemente entrevistado pelo Zeca News, lembrou que o País vive dias de grande instabilidade, por isso não adianta ninguém ir a Brasília e o ministro da Saúde dizer que tem recurso. “De uma para outra hora, muda ministro, muda tudo, todos os programas mudam, tudo para de funcionar”.

O Conselho de Saúde, entretanto, propôs algumas condições ao aprovar a devolução: funcionamento de uma Unidades Básica nos três Núcleos: Morada Nova, Nova Marabá e Cidade Nova, de segunda-feira a sexta-feira, das 19 às 24 horas, com prazo de início de 60 dias; transporte sanitário para pacientes em tratamento de hemodiálise; informatização do serviço; ampliação da Estratégia de Saúde da Família; uso do Prédio de UPA para outros Programas de Saúde; uso do Prédio para implantação do Plano de Ação de Oncologia; e implantação de Programa de Humanização aos funcionários púbico da Secretaria de Saúde.