Ultimas Notícias
Página Inicial / Home / CULTURA: em agosto, o GAM expõe acervo na Galeria Vitória Barros

CULTURA: em agosto, o GAM expõe acervo na Galeria Vitória Barros

No mês de agosto a Galeria Vitória Barros abre o segundo semestre de exposições dando início ao programa Galeria Aberta, e receberá a Exposição “Tereza Bandeira – A voz que me guia” em parceira com o Galpão de Artes de Marabá – GAM, atualmente localizado no Bairro Francisco Coelho – o Cabelo Seco.

A primeira exposição do programa homenageia uma grande figura de Marabá, Tereza Bandeira. Antônio Botelho, curador do acervo deixado pela artista ao GAM, apresentará suas principais obras.

Termo utilizado usualmente para definir aqueles que são realizadores de exposições, curador tem sua origem na palavra “curator”, do latim, que significa ‘o que cuida’, designando aqueles que têm sob tutela o patrimônio de terceiros ou mesmo a responsabilidade por uma pessoa.

Amplamente apropriada pelas artes, a palavra curadoria surge para designar os que tinham para si a responsabilidade sobre determinados acervos institucionais, e deveriam, para além de expor, pesquisar e agenciá-los. Grande admirador de Tereza Bandeira, Antônio Botelho possui, desta forma, tal responsabilidade que lhe apraz.

Tereza, que faleceu aos 86 anos, experimentou a arte já na vida idosa como forma de vivenciar sua espiritualidade. Cristã, viveu sozinha por muito tempo numa casa que se tornou um templo criativo para suas crenças, que não afastavam o misticismo mágico tão caro à nossa colonização sincrética. Suas obras e escritos descrevem uma mulher devota e temente aos desígnios de Deus.

A fim de expressar seus credos compôs uma poética mágica e intuitiva, se valendo de inúmeros materiais, lançando imagens onde a fé é meio para estar no mundo. A arte bruta de Tereza é exuberante no enlace entre composição, cores, além da produção literária intrigante na qual a artista dá corpo ao seu mundo particular e fervoroso.

A abertura da exposição se iniciará com uma roda de conversa com Antônio Botelho apresentando vida e obra de Tereza Bandeira, com a qual partilhou uma breve amizade, antes da artista mudar de cidade.

O programa Galeria Aberta ainda apresentará, neste semestre, mais três exposições articuladas com diversos artistas locais e regionais. O programa pretende se fixar no calendário dos artistas marabaenses. Os interessados em ocupar a galeria com exposições para o segundo semestre de 2018 podem retirar o regulamento aqui no site e enviar sua solicitação de pauta ainda no primeiro semestre do ano respectivo.

Cada artista pode ocupar por cerca de 30 dias com exposição individual ou em conciliação com projetos de outros artistas. A Galeria fornece o auxílio de coquetel, montagem, arte gráfica e assessoria em curadoria, sendo contrapartida do artista arcar com impressões e despesas de montagem, tais como pinturas ou outros detalhes de montagem específicos ao projeto.

O artista também deve se comprometer em participar de atividades como rodas de conversa ou oficinas. Com o programa a Galeria pretende ser mais transparente junto aos artistas que se interessam em executar seus projetos no espaço.

Serviço

“Tereza Bandeira – A voz que me guia”

Abertura e Roda de Conversa: 04 de agosto de 2017, às 19h.

Local: Avenida Itacaiúnas, 1519. Novo Horizonte

Visitação até dia 1º de setembro de 2017.