Ultimas Notícias
Página Inicial / DESTAQUE / Pipas causam duas mil interrupções no fornecimento de energia no Pará  

Pipas causam duas mil interrupções no fornecimento de energia no Pará  

Por conta do período de férias escolares e da chegada do verão amazônico, a brincadeira de pipas tem despontado como uma das principais diversões entre crianças, adolescentes e até mesmo adultos. Porém, a atividade ocasiona inúmeros prejuízos à sociedade. De acordo com dados da Celpa, entre os meses de janeiro e junho já foram registradas cerca de duas mil ocorrências de falta de energia em todo o Estado, em função das pipas que ficam enroscadas na rede elétrica.

Quem apresenta os piores indicadores é a capital paraense, que neste ano já contabilizou mais de 360 casos de falta de energia por causa dos papagaios. Outra cidade que aparece com números preocupantes em relação à brincadeira é Santarém, onde já foram apuradas 171 situações de falta de luz em 2017. Castanhal, Capanema e Bragança, no nordeste do Estado, também apresentam dados que merecem atenção, pois foram registrados 330 casos nos três municípios apenas neste período. No sudeste do Pará, em cidades como Marabá, Parauapebas e Tucuruí, chegam a 144 as ocorrências.

O executivo da área de Operação da Celpa, Josino da Costa Neto, alerta que a atividade deve, impreterivelmente, ser praticada o mais longe possível da rede elétrica. “No ano passado nós tivemos mais de 6 mil episódios de falta de energia por causa das rabiolas no Estado. É um prejuízo para toda a sociedade. As pipas devem ser empinadas em locais descampados, longe da rede elétrica. Barras de ferro, trilhos e outros materiais que são condutores de eletricidade, jamais devem ser usados para retirá-las dos fios. Nessas situações, há o risco de um curto-circuito ou uma descarga elétrica fatal”, orienta Josino.

PERIGOS

O cerol (mistura de cola com vidro moído, em alguns casos até com pó de ferro) é outro ponto que merece atenção. O produto é ilegal, mas ainda assim é utilizado para dar maior força de corte à linha. Ao entrar em contato com a fiação elétrica, também pode provocar um curto-circuito, além de representar um risco iminente a pessoa que o utiliza, pelo potencial de corte.

DICAS DE SEGURANÇA

– Empine pipas em campos abertos e longe da fiação elétrica

– Não utilize barras de ferro e outros objetos metálicos para retirar as pipas que ficam enroscadas na rede.

– Evite o cerol. O produto é ilegal e ainda pode provocar curtos-circuitos

– Não corra em meio aos carros para apanhar as pipas que caem.