Ultimas Notícias
Página Inicial / DESTAQUE / Secretário de Saúde anuncia que, a partir de segunda-feira, o Laboratório Central já estará funcionando. Posição quanto à UPA é a mesma: município não tem como arcar com os custos

Secretário de Saúde anuncia que, a partir de segunda-feira, o Laboratório Central já estará funcionando. Posição quanto à UPA é a mesma: município não tem como arcar com os custos

A partir da próxima segunda-feira, 10, o usuário do serviço de saúde pública do município já pode contar com o Laboratório Central de Marabá (Laecem) da Secretaria Municipal de Saúde, inaugurado nesta sexta-feira, 7. Segundo o secretário municipal de Saúde, Marcone Nunes Leite, agora aquele equipamento público já pode funcionar em sua plenitude e com todos os exames clínicos laboratoriais.

O laboratório ainda não havia sido entregue à população porque faltavam alguns ajustes na parte de engenharia, assim como adaptações na rede elétrica e aquisição de mobiliário e equipamentos.

“Hoje temos um laboratório completo e com equipamentos de ponta, o melhor da região, inclusive em relação aos da rede privada”, anunciou Marcone, reforçando que no Lacem vai ser possível diagnosticar várias patologias, inclusive cânceres de mama e de próstata.

Outra novidade é que os resultados dos exames sairão em, no máximo, 48 horas e, caso o interessado queira, pela Internet. Ou seja, se preferir, a pessoa nem precisa ir ao Lacem buscar, pode acessar em imprimir em casa mesmo.

UPA

Quanto à UPA, que voltou ao noticiário esta semana, por conta da viagem de seis vereadores marabaenses a Brasília (DF), quando, com a intermediação do deputado federal Beto Salame, se encontraram com o ministro Ricardo Barros (Saúde), o qual prometeu verba de R$ 650 mil para ajudar no funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento, Marcone Leite disse que a posição da prefeitura é a mesma.

“Até agora nós não recebemos nenhuma manifestação da União dizendo que vai ampliar esse volume de recurs0s, pois o que o ministro anunciou é o mesmo que já havíamos antecipado e já com a parte do Estado”, disse Marcone, acrescentando que, no momento, a prefeitura não tem condições de manter a UPA, pelos motivos que já foram amplamente divulgados.