ELEIÇÕES 2018 : Voto em trânsito: saiba como votar se estiver fora de seu domicílio eleitoral

Analista Judiciário explica quais as regras estipuladas pela Justiça Eleitoral para as eleições de outubro Para os eleitores que estiverem fora do domicílio eleitoral há outra maneira de exercer o direito de votar: o voto em trânsito. Desde 2010, a Justiça Eleitoral adotou esta medida, que permite ao eleitor votar mesmo fora da cidade em que fez seu registro. A Justiça Eleitoral estipulou algumas regras para se requerer o voto em trânsito. “Primeiro, o interessado deve procurar qualquer cartório ou posto de atendimento eleitoral, postando documento oficial (com foto) para requerer a sua habilitação do voto em trânsito”, explica o analista judiciário Donisete de Carvalho Rodrigues. Entende-se como documentos oficiais com foto RH, Carteira Nacional de Trânsito (CNH), Carteira de Trabalho, passaporte etc. Leia mais: .: Eleições 2018 são tema da 43ª “Conversa de Justiça e Paz” em Brasília .: Eleições 2018: Exército ajudará no combate a crimes cibernéticos Se o eleitor estiver fora da cidade em que registrou seu título poderá votar em outro município, desde que este tenha mais de 100 mil habitantes. “O voto em trânsito é possível em todo o território nacional. A restrição diz respeito apenas ao número de eleitores, já que o voto em trânsito só é possível nas capitais e nas cidades com mais de 100 mil habitantes”, frisa Rodrigues. Ainda de acordo com o analista judiciário, há 500 mil eleitores residentes no exterior. Estes, porém, não podem votar fora do país. “Mas o contrário é possível: o eleitor do exterior, estando no Brasil, pode votar, mas apenas para Presidente…