Ação promovida pelo Hospital Galileu leva brinquedos e alegria a filhos de catadores de materiais recicláveis, em Belém (PA)

Para a menina Laís Reis da Silva, de 9 anos, que nunca pôde ir ao circo, pois os pais não tinham como arcar com o valor do ingresso, a tarde desta sexta-feira, 20/10, foi marcada por um encontro muito especial e que dificilmente a menina esquecerá. Ela pôde passar a tarde inteira brincando e rindo com os palhaços do Coletivo Clown – grupo de voluntários do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA). Laís é filha de catadores de materiais recicláveis do bairro de Águas Lindas e participou juntamente com mais de 70 crianças de uma ação promovida pelo Hospital Galileu – unidade 100% SUS – Sistema Único de Saúde, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Ação essa que levou além das brincadeiras, doação de brinquedos e um sorteio de cestas básicas para os catadores, oferecidas pela Fribel. A faixa etária das crianças variava, de 1 a 14 anos de idade, mas o que elas tinham em comum era a origem: todos eram filhos de trabalhadores da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Águas Lindas (ARAL). Sarah Reis, de 38 anos, levou a filha adotiva Ester Emili, de 3 anos, para participar da ação. Ester ganhou brinquedo, brincou, lanchou, enquanto a mãe ficava ao lado encantada ao ver a alegria da menina. “É maravilhoso, é uma oportunidade para eles poderem brincar, se divertir”, afirmou Sarah, que trabalha há seis anos na ARAL. Marta Ferreira, de 19…

MARABÁ RECEBE ENCONTRO DAS CÂMARAS LEGISLATIVAS

As dificuldades para estabelecer mecanismos de transparência e para a introdução de ferramentas de modernização do processo legislativo têm se colocado como barreiras no relacionamento das Câmaras Municipais com os cidadãos. Apesar da Lei de Acesso à Informação (12.527/2011) regulamentar o direito constitucional de acesso às informações públicas, no Pará, as Casas legislativas ainda esbarram em obstáculos para sua transparência. Estudo realizado em conjunto pela Controladoria Geral da União (CGU) e Universidade Federal do Pará (UFPA) concluiu que 96% dos sites das Câmaras Municipais não disponibilizam o serviço de SIC – Sistema de Informação ao Cidadão, que permite a solicitação eletrônica de informações legislativas. Algumas Câmaras sequer adentraram no processo digital. É o caso de 17 legislativos municipais que ainda não se apresentam em sites eletrônicos. Para suprir esta carência e tornar o Poder legislativo mais transparente, o Senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) traz a Marabá o Encontro Regional Interlegis. Voltado às Câmaras Legislativas de 39 municípios das Regiões Sul e Sudeste do Pará, o evento reunirá – no período de 23 a 27 de outubro, na sede da Câmara Municipal – vereadores, prefeitos e técnicos legislativos. Com o selo do Programa Interlegis, do Senado Federal, o Encontro foca na modernização, integração e cooperação entre as Casas legislativas nas esferas federal, estadual e municipal. Como parte do Encontro, duas oficinas de capacitação vão preparar os técnicos do legislativo municipal para o processo de modernização e transparência. A primeira delas irá abordar os Sistemas de Apoio ao Processo Legislativo, que dentre outras funções dá maior segurança e…

Dia do Médico é comemorado no Hospital Metropolitano com foco na ética profissional

O Dia do Médico foi comemorado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) com uma sessão de cinema sobre ética na prática médica com o filme “Um Golpe do Destino”. Um grupo de profissionais se reuniu no auditório 1, da unidade em Ananindeua (PA), para a sessão do filme. Na história, o cirurgião de sucesso Jack Mckee é emocionalmente desconectado de seus pacientes e de sua família. Ao descobrir um tumor maligno, o médico passa a enxergar a vida sob a perspectiva de um paciente. Ao conhecer uma mulher doente, porém muito corajosa, percebe a necessidade do exercício da compaixão na medicina. Os médicos conversaram sobre a conduta do cirurgião no filme. Para o coordenador da Clínica Pediátrica do HMUE, Antônio Carlos Andrade Pontes, os profissionais médicos precisam ter cuidado e empatia na hora de dar um diagnóstico, por exemplo. “Às vezes damos um diagnóstico brilhante que pode acabar com a vida do paciente. Devemos sempre ter cuidado, podemos até ter acertado no diagnóstico, mas é bom ser cuidadoso em como vamos passar isso ao paciente”, pontuou. A médica do Trabalho do HMUE, Taís Sampaio, concordou e destacou a necessidade de humanização na conduta médica. “Por mais que a gente passe por adversidades, porque não é fácil ser médico, este filme nos ensina que a gente precisa ter humanidade em nossa conduta diária”, disse. Além da sessão de cinema, com direito a lanche e pipoca, os profissionais de Medicina foram presenteados com cartões distribuídos que foram distribuídos em seus setores de atuação como no…

Comerciários comemoram na segunda-feira

Nesta segunda-feira (23) será a comemoração do dia do comerciário em Marabá e os trabalhadores do comércio atacadista e varejista estão liberados do trabalho para festejarem a data. Este é o 5º ano em que a categoria comemora o dia em Marabá, durante a quarta segunda-feira do mês de outubro, definida através de negociação coletiva entre o Sindicato de Indústria e Comércio (Sindicom) e Sindicato dos Empregados do Comércio de Marabá (Sindecomar). “Nós pactuamos juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores que a comemoração seria na quarta segunda-feira do mês de outubro, que este ano cai dia 23. O comércio varejista e atacadista deve liberar seus trabalhadores para comemoração do seu dia”, afirma O Diretor do Sindicom, Raimundo Neto. As empresas em que trabalham somente a família podem funcionar normalmente, mas o Sindicom alerta que será solicitada a fiscalização do Ministério do Trabalho e o comerciante que não liberar o comerciário sofrerá multa de um salário por cada funcionário. “Se for constatado a presença do colaborador trabalhando no dia 23, essa empresa é passível de punição por estar desobedecendo a uma cláusula que pactuamos”, explica Neto. PROGRAMAÇÃO Para comemorar a data o Sindecomar realiza pela primeira vez uma a Corrida do Comerciário e a tradicional festa e churrasco na sede Campestre no Núcleo São Felix. A corrida tem saída da Praça São Félix de Valois a partir das 7h da manhã e com chegada prevista para o ginásio Poliesportivo Renato Veloso na Folha 16. O percurso é de 7 quilômetros. A premiação é de R$ 2.200…

Pessoas a partir de 70 anos podem sacar cotas do PIS/Pasep

Pessoas a partir de 70 anos que tenham contribuído com o Programa de Integração Social (PIS) ou o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) podem sacar as cotas nos fundos a partir de hoje (19). A retirada é válida somente para os trabalhadores que tiveram carteira assinada e contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988. Em 17 de novembro, começará o saque para aposentados. Em 14 de dezembro, a retirada será liberada para homens a partir de 65 anos e para mulheres a partir de 62 anos. Não há data limite para os saques. Os herdeiros de cotistas falecidos podem sacar o dinheiro a qualquer momento. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição de 1988 passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Desde a criação do PIS/Pasep, em 1971, o saque total só podia ser feito quando o trabalhador completava 70 anos, se aposentasse ou tivesse doença grave ou invalidez. A medida provisória editada recentemente pelo presidente Michel Temer flexibilizou as restrições para as retiradas. No entanto, o cidadão com idade inferior não tem direito à cota, mesmo que tenha contribuído antes de 1988, quando passou a vigorar a atual Constituição brasileira. De acordo com o governo, a liberação dos saques das cotas do PIS/Pasep vai injetar…

Chuvas e ventos de mais de 100 km/h causam estragos no Rio Grande do Sul

As fortes chuvas, tempestades de granizo e vendavais causaram estragos durante a noite de ontem (18) e madrugada de hoje (19) no Rio Grande do Sul. A capital Porto Alegre e cidades de todo o interior do estado foram atingidas por alagamentos, destelhamento de casas, falta de energia elétrica e queda de árvores. Estradas também foram bloqueadas.

Ventos de 134 quilômetros por hora (km/h) foram registrados em Cruz Alta; em Soledade chegaram a 112 km/h. Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul não há registro de pessoas feridas, apenas danos materiais.

As tempestades avançaram ontem do oeste e sul gaúcho para o restante do estado em decorrência da instabilidade de uma massa de ar quente e úmido, agravadas depois por uma frente fria.

Segundo o MetSul Meteorologia, quase todo o Rio Grande do Sul não tem mais risco de temporal, mas o tempo segue instável, com predomínio de nuvens e chuvas a qualquer hora. As tempestades se deslocam agora para Santa Catarina e Paraná.

Compartilhe:

Ansiedade atinge 69% dos consumidores com dívidas atrasadas

O percentual de consumidores brasileiros que sofrem de ansiedade por causa de dívidas atrasadas por mais de 90 dias subiu de 60%, em setembro do ano passado, para 69% no mesmo mês deste ano, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Outros sentimentos apontados pelos consumidores inadimplentes são insegurança (65%), estresse (64%), angústia (61%), desânimo (58%), culpa (57%), baixa autoestima (56%) e vergonha perante a família e amigos (51%). Os principais efeitos incluem ficar facilmente irritado (52%) ou mal-humorado (49%), além de ter menos vontade de sair e socializar (45%). A inadimplência afeta a vida profissional, já que 25% dos inadimplentes admitiram ficar mais desatentos e menos produtivos, alta de 9 pontos percentuais em relação a 2016. Ainda, 21% disseram que perdem a paciência e se irritam com facilidade ao lidar com colegas no serviço.   Vícios Inadimplentes também recorrem a vícios. Pelo menos 21% deles admitiram descontar os problemas no cigarro, em comida ou no álcool. Enquanto alguns sofrem de insônia (44%) e descontam a ansiedade comendo mais (34%), outros acabam desenvolvendo atitudes contrárias, como perda de apetite (35%) e vontade fora do normal de dormir (36%). Foram constatadas também atitudes agressivas em 18% dos consumidores com dívidas, sendo que 14% apelaram para agressões físicas. O maior temor com relação às pendências atrasadas é não conseguir pagá-las (36%), ser considerado desonesto pelas pessoas (11%), não conseguir parcelas compras (9%), não arrumar emprego (9%) e não poder mais fazer empréstimos (7%). Economia Tentando sanar…

Marabaenses continuam sem água em Marabá

Adutora da estação de tratamento foi rompida. Fornecimento deve retornar somente a partir das 8h de sexta-feira (20).

fornecimento de água continua suspenso em dois bairros do município de Marabá, no sudeste do Pará, nesta quinta-feira (19). Cerca de cem mil pessoas estão sem o serviço. A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) informou que o abastecimento seja normalizado somente na sexta-feira (20), a partir das 8h.

A Cosanpa informou que o abastecimento foi suspenso nos núcleos da Cidade Nova e Nova Marabá. Segundo a empresa, a adutora da estação de tratamento do município foi rompida durante a madrugada. Uma equipe trabalha no local.

Racionamento

Em agosto, os moradores dos dois bairros tiveram que racionar água, por causa do baixo nível do rio Tocantins.

Em outubro, encontrou em operação o sistema emergencial de captação de água do rio Tocantins, na Estação de Tratamento de Água da Nova Marabá. O novo sistema conta com uma estrutura de duas bombas de sucção e uma tubulação de 147 metros, que está levando a água diretamente para o tratamento na estação.

Compartilhe:

Incra alerta por meio de Nota sobre cobranças indevidas  

 

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por meio de sua Superintendência Regional do Sul do Pará – SR(27), vem informar a toda a sociedade e, em especial, ao público da reforma agrária, que não autoriza qualquer indivíduo a realizar cobrança de taxa para cadastramento de candidatos a parcelas em assentamentos do Programa Nacional de Reforma Agrária.

Essa advertência se deve ao fato de que chegou a esta Regional, a informação de que pessoas estariam cobrando taxas para assentar trabalhadores em propriedades rurais da família Miranda, na região de Parauapebas, utilizando o nome do Incra e do superintendente Asdrúbal Bentes.

Esclarecemos ainda, que o Incra não cobra pelo cadastramento de famílias no Programa Nacional de Reforma Agrária. Qualquer recolhimento de taxa só ocorre quando determinado em lei ou no Regimento Interno, devendo ser feito exclusivamente através de Guia de Recolhimento da União (GRU), sendo vedado o recebimento desses valores por servidor público ou por terceiros. A prática dessas cobranças se constitui crime e deve ser formalmente denunciada para a adoção das providências legais cabíveis.

 

INCRA – SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO SUL DO PARÁ

Compartilhe: