Pró-Saúde está entre instituições brasileiras que administram as emissões de carbono

As unidades gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar figuram entre as mais reconhecidas pelas práticas sustentáveis adotadas em seu modelo de gestão. A entidade que foi pioneira no país na elaboração de relatórios de sustentabilidade, como o Global Reporting Initiative(GRI), por hospitais públicos e, em 2017, já recebeu o prêmio “Líderes da Saúde Norte e Nordeste”, nas categorias sustentabilidade e saúde pública, apareceu também, em artigo publicado, recentemente, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre as 142 instituições brasileiras que administram sua gestão de carbono. De acordo com a publicação, a gestão da emissão de carbono pelas grandes instituições é uma resposta a uma das principais demandas contemporâneas: reduzir a emissão de gases do efeito estufa, e assim combater o aquecimento global. O artigo ressalta ainda que o programa Brasileiro GHG Protocol – ferramenta que auxilia o relato e verificação dos inventários de emissão de GEE – atua como um facilitador no processo de redução dessas emissões, já que é preciso mapear quanto e como está ocorrendo a poluição. O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), foi a primeira unidade da Pró-Saúde a publicar o inventário, o que lhe rendeu ainda a conquista do selo prata, em reconhecimento pela publicação do inventário completo. O supervisor administrativo da Pró-Saúde no Hospital Galileu, Sandro Mendes, destaca a importância da iniciativa. “Para desenvolver qualquer ação, com o objetivo de diminuir a emissão de gases de efeito estufa, precisávamos saber o quanto estávamos poluindo e quais as principais fontes dessa poluição. Hoje, com essa ferramenta,…

Feira ajuda a gerar renda extra para mães de pacientes do Hospital Oncológico Infantil

A vida das mães de pacientes oncológicos infanto-juvenis passa a ser de expectativa quando elas passam a acompanhar os filhos no tratamento contra o câncer. Às vezes mudam de casa, de cidade e de rotina. Com essas mudanças, a produtividade da mulher muitas vezes fica comprometida. Um grupo de mães de pacientes do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo (HOIOL), em Belém (PA), começou a ter a chance de mudar novamente suas vidas. Elas participaram nesta quarta-feira, 5/9, da primeira edição do Canto do Empreendedor, uma iniciativa que incentiva o empreendedorismo entre elas como forma de gerar renda e fortalecer os cuidados em oncologia tão necessários às famílias dos pacientes. Com a feira, as mães tiveram seu dia de protagonista. As atenções ficaram voltadas à produção de alimentos feitos por elas. Bolos, pudins, tortas e biscoitos integrais fizeram parte das guloseimas oferecidas durante a feira. Os pratos foram vendidos aos colaboradores do Oncológico Infantil e a outros usuários da unidade, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa). A feirinha superou as expectativas e muitas mães, como a servidora pública Ivenice de Sousa Ribeiro, venderam a produção rapidamente. Moradora do município de Augusto Corrêa, na região nordeste do Pará, a servidora deixou o trabalho para acompanhar o tratamento do filho de 13 anos no Oncológico Infantil. Ivenice levou mousse de maracujá e pavê de chocolate para sua vendinha no Canto do Empreendedor, que iniciou às 9h. A produção acabou cerca de…

Prefeito decreta luto de três dias pela morte da professora Édila Azevedo

O prefeito Tião Miranda e o vice Prefeito Toni Cunha decretam luto oficial de 3 dias pelo falecimento da Educadora Édila Azevedo, ocorrido no Hospital Saúde da Mulher, em Belém na segunda -feira, dia 4, as 9 horas da manha. Uma brava guerreira que dedicou grande parte da sua vida a construção dos caminhos do conhecimento aos filhos e filhas de Marabá. Professora Édila, que ensinava língua portuguesa,  foi responsável pelo ensinamento das primeiras letras de futuros homens e mulheres que ajudaram na construção e no desenvolvimento da nossa cidade.
Pelos serviços prestados e pela belíssima história de vida, dedicando boa parte dos seus quase 87  anos ao nosso povo, a prefeitura, através do seu prefeito e vice prestam uma reconhecida homenagem e a estende a toda a família.

Compartilhe:

Hospital Municipal divulga escala de médicos da semana

A partir desta semana, a Secretaria de Saúde do Município estará divulgando o nome dos médicos de plantão nos hospitais de Marabá, especialmente nos fins de semana, para que a população tome ciência de quem está à frente no atendimento. 

Clique no link abaixo e veja a escala completa:

ESCALA DA SEMANA DE MÉDICOS DO HMM

Compartilhe:

Salame reúne com secretário de Saúde do Estado para firmar parcerias

Na tarde de ontem, segunda-feira, 4, o diretor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, João Salame, reuniu com o secretário de Saúde do Estado do Pará, dr. Vitor Mateus, na sede do Cosems – Conselho de Secretários de Saúde dos Municípios, representado pelo secretário de Cametá, Charles Tocantins. Na pauta um conjunto de ações que objetivam fortalecer a política de atenção básica no Estado do Pará. Da reunião participaram também o vereador de Belém, Emerson Sampaio (PP), representantes da secretaria municipal de saúde de Belém e técnicos do Cosems. Foram discutidos itens como a implantação de novas Unidades Básicas de Saúde Fluviais e a manutenção das existentes, parceria com a Universidade Federal do Pará, implantação do Telessaúde, consultórios de rua, programas de combate a hanseníase e doenças de Chagas e a necessidade de reunir gestores de todo o Estado para resolver os problemas envolvendo a construção de UBS que por algum motivo estão paralisadas. João Salame colocou a disposição das autoridades paraenses todo o corpo técnico do DAB, comprometeu -se a encaminhar as demandas apresentadas e em representar os interesses do Pará dentro do Ministério. “A presença do Salame no DAB e sua disposição para o diálogo e a parceria são muito importantes para que avancemos em uma série de ações que certamente vão melhorar a nossa cobertura”, disse Vitor Mateus. Charles Tocantins também elogiou a postura do novo diretor do DAB. “Pela primeira vez temos um paraense num cargo tão importante e se dispondo a trabalhar em parceria com o Estado…

Acusado pela execução do prefeito Tucuruí já teria matado 20 pessoas

A Polícia Civil apresentou, nesta terça-feira (5), um dos envolvidos na morte do prefeito de Tucuruí, Jones William, em julho deste ano. Bruno Marcos de Oliveira, 22 anos, foi detido na madrugada de hoje no Aeroporto Internacional de Belém, tentando fugir para São Paulo.
De acordo com a polícia, Bruno comete homicídios desde os 16 anos de idade e tem envolvimento em pelo menos 20 mortes. Ele tinha mandados de prisão já expedidos pela morte do prefeito de Tucuruí, além do assassinato de um empresário em Itaituba e outro em Sergipe.
Segundo a polícia, Bruno foi indicado como suspeito da morte de Jones William após a checagem de imagens de câmeras de segurança instaladas próximo ao local do crime. Bruno costumava praticar os assassinatos sem esconder o rosto, o que facilitou a ação da polícia na identificação.
Agentes da Divisão de Homicídios, com o apoio da Polícia Federal, realizaram a busca pelo suspeito e o encaminharam para a Delegacia Geral. Segundo a Polícia Federal, ele apresentou documentos falsos para viajar e já estava na sala de pré-embarque quando foi preso.
O Caso Jones William
Jones William foi baleado no dia 25 de julho, enquanto visitava uma obra no bairro Cristo Vive, em uma estrada que dá acesso ao aeroporto de Tucuruí. Dois homens chegaram ao local de moto, disparando diversas vezes contra o prefeito, fugindo em seguida. (Fonte: DOL)
 

Compartilhe:

IV Prêmio Jovem Empreendedor do Ano já tem indicados

O dois Jovens Empreendedores indicados são: Henrique Rocha, das Óticas Hellena e Triton; e Ricardo Pianho, da Maspara Corretora de Seguros. Um deles será eleito por votação entre os associados do CONJOVE – Conselho de Jovens Empresários de Marabá. A entrega do título será realizada no “Baile do Empresário” sob a liderança do SINDICOM – Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Marabá, no dia 14 novembro.

Compartilhe:

Deputado Dirceu ten Caten apresenta Moção contra a Cosanpa e exige providências para a falta de água em Marabá

O deputado estadual Dirceu ten Caten (PT) apresentou Moção na Assembleia Legislativa do Estado Pará (Alepa) contra a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), motivado pelas falhas de abastecimento de água que vêm ocorrendo na cidade nas duas últimas semanas.  “Trata-se de uma situação lamentável, que atinge o elemento mais importante da sobrevivência humana, que é agua. Sem água potável a população de Marabá entra em colapso, passando por todas as privações advinda de sua escassez” afirma o deputado, na Moção.

Mais adiante ele diz que é imprescindível que se tome medidas urgentes e definitivas para sanar esse grave problema. “E como parlamentar, residente nesse município, me solidarizo com a população atingida por essa falta de água”, afirma.

“Diante do exposto, nos termos art. 189 do Regimento Interno desta Casa, requeiro à Companhia de Saneamento do Pará – Cosanpa, que tome urgentes medidas para solucionar a falta de águas em bairros do Município de Marabá”, exige o parlamentar.

A Moção é datada de 5 de setembro de 2017 e cópia dela foi encaminhada aos 21vereadores da Câmara Municipal e ao prefeito de Marabá.

Compartilhe:

Brasil registrou 3,5 milhões de acidentes de trabalho em quatro anos. A MabClin pode ajudar a mudar esse quadro!

Descuido, falta de equipamentos de segurança e até exaustão provocam 700 mil acidentes de trabalho por ano em todo o país. Dados levantados pela Previdência Social e pelo Ministério do Trabalho revelam a seriedade do problema, que atinge trabalhadores de várias profissões. O Brasil é a quarta nação do mundo que mais registra acidentes durante atividades laborais, atrás apenas da China, da Índia e da Indonésia. Desde 2012, a economia já sofreu um impacto de R$ 22 bilhões, por conta de pessoas afastadas de suas funções após sofrerem ferimentos durante o trabalho. Se fossem incluídos os casos de acidentes em ocupações informais, esse número poderia chegar a R$ 40 bilhões.

De acordo com o Ministério da Fazenda, entre 2012 e 2016, foram registrados 3,5 milhões de casos de acidente de trabalho em 26 estados e no Distrito Federal. Esses casos resultaram na morte de 13.363 pessoas e geraram um custo de R$ 22,171 bilhões para os cofres públicos com gastos da Previdência Social, como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-acidente para pessoas que ficaram com sequelas. Nos últimos cinco anos, 450 mil pessoas sofreram fraturas enquanto trabalhavam. (Fonte: Correio Braziliense – 5/6/2017)

Compartilhe: