Sete projetos desenvolvidos no Hospital Cinco de Outubro são destaques no Encontro Nacional de Enfermagem

O trabalho desenvolvido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar como gestora do Hospital Cinco de Outubro (HCO), localizado em Canaã dos Carajás, ultrapassou as fronteiras do Estado do Pará e da região Norte. Sete projetos/protocolos de segurança implantados na unidade foram aprovados ao XI Encontro Nacional de Gerenciamento de Enfermagem (Enenge), que acontece em Campos do Jordão (SP) até o dia 23 de agosto. Os trabalhos estão sendo expostos desde o dia 21/8. O elemento comum entre os trabalhos aprovados é a inovação em prol da humanização do ambiente hospitalar e da atenção centrada no paciente. Para a gerente Assistencial da Pró-Saúde no HCO, Esla Lessa Borba, que está apresentando os trabalhos durante o evento, a aprovação ao Encontro reconhece a excelência do serviço oferecido no HCO. “É de suma importância esse reconhecimento. Expor nossas inovações em instrumentos e rotinas dentro das instituições hospitalares, assim como alguns de nossos pontos fortes em práticas e protocolos, traz visibilidade ao serviço multidisciplinar assistencial prestado por nossa instituição”, afirmou Borba. O Enenge mobiliza lideranças em Enfermagem do país inteiro para um momento de reflexão e partilha de experiências exitosas. Ao todo, 207 trabalhos estão sendo expostos durante o Encontro em Campos do Jordão. “Além de apresentar os trabalhos, poder participar do Enenge certamente agregará conhecimento e reflexão para ser compartilhado com a equipe do HCO. Estou muito feliz com essa participação”, disse a gerente Assistencial da Pró-Saúde no Hospital Cinco de Outubro. Os trabalhos do HCO que foram aprovados e estão expostos na sessão pôster,…

ECB envia nota sobre o ocorrido hoje na estrada do Salobo, região de Parauapebas, numa paralisação que afetou os trabalhos na parte da manhã de hoje:

  A Empresa Construtora Brasil (ECB), empresa contratada pela Vale para executar as obras de duplicação da ferrovia Carajás no segmento 57-58, próximo à cidade de Parauapebas, vem por meio deste, comunicar que a interdição das vias de acesso ao Projeto Salobo não tem qualquer justificativa plausível. Isso porque a paralisação a que se refere a notícia veiculada trata-se da reivindicação de ex-funcionários, alguns funcionários e outras pessoas não afetas ao projeto para que a ECB faça o aproveitamento do pessoal já contratado em outros segmentos da obra, fora da região de Parauapebas e Palmares.   Destacamos que a ECB cumpre com todos os compromissos firmados, inclusive e especialmente as leis, regulamentos, convenções e acordos que se referem às condições de trabalho para a execução das obras contratadas. Estamos sempre abertos a receber orientações acerca de como melhorar a qualidade e a segurança da obra. Tanto é que, na última semana, realizamos reunião com o sindicato e representantes dos trabalhadores e todas as tratativas foram acordadas entre as partes. No entanto, a presente reivindicação não tem qualquer base legal, tampouco se refere a melhores condições de trabalho.   Não obstante, a ECB informa que aproveitará uma parcela da mão-de-obra já contratada neste segmento, que será transferida para o alojamento da empresa nas proximidades dos segmentos 49 ao 53, local das demais obras ECB-VALE, que fica na região próxima a Marabá e à localidade de Itainópolis, a mais de 50 km de distância de Parauapebas. A segunda-feira (21) amanheceu com vários protestos pela região. Em Parauapebas, moradores…

Sindicato dos Bancários cobra do Governo do Pará ações de prevenção a assaltos a bancos no estado 

O Sindicato dos Bancários do Pará cobra do Governo do Estado ações práticas de prevenção contra assaltos a bancos. De acordo o Sindicato, só em 2017, 19 agências foram assaltas no estado, além de ter ocorrido outras 12 tentativas de assalto. 

Neste mês de agosto foram registradas cinco ações criminosas contra agências bancárias no Pará. Na última sexta-feira (18) uma agência bancária no município de Pau D’Arco foi atacada por criminosos. O atendimento ao público está suspenso por 30 dias.

Compartilhe:

PRF resgata, durante blitz, gadp roubado na BR-155 

 

A Policia Rodoviária federal (PRF) abordou, durante uma blitz na BR-155, próximo a Marabá, sudeste do Pará, um carro transportando dois bezerros no porta-malas na noite deste sábado (19). Os animais estavam bastante assustados no compartimento bastante apertado e foram resgatados pelos policiais. 

Os policiais desconfiaram que a traseira do veículo estava muito baixa e tentaram fazer a abordagem. O condutor e o outro ocupante do veículo, no entanto, saíram correndo e abandonaram o carro. Houve perseguição policial, mas os dois homens fugiram pelo matagal. Até agora, ninguém foi preso. 

Segundo a polícia, os animais tinham sido furtados na fazenda Mutamba, que está ocupada por um grupo de pessoas que pede a desapropriação da área. O gerente da fazenda reconheceu os animais e a marca nos animais comprovou que os bezerros pertencem à propriedade. 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá (Deca). 

Compartilhe:

João Salame considera leve a pena por ter demitido servidores em ano eleitoral, mesmo assim, vai recorrer

O ex-prefeito João Salame Neto, hoje diretor do Departamento de Ação Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, vai recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) da sentença do juiz Amarildo Mazutti, da 100ª Zona Eleitoral, que o condenou a recolher aos cofres da União multa de pouco mais de R$ 5 mil. Ao sentenciar, o magistrado acatou em parte ação movida pelo Ministério Público Estadual, que denunciou o então gestor por este ter demitido servidores contratados e comissionados da Prefeitura de Marabá, em pleno período eleitoral. Na ação, o MP pediu ainda a inelegibilidade de Salame por oito anos, além de outras penalidades, o que não foi considerado por Mazutti. Ouvido pelo Zeca News na manhã desta segunda-feira, 21, João Salame explicou que, ao aplicar a pena, considerada por ele, mínima, juiz entendeu que o dano não foi tão exagerado como quis fazer ver o Ministério Público. Salame explicou o que aconteceu e porque teve de dispensar servidores. Segundo ele, no ano passado, devido ao agravamento da crise econômica no País, o que ocasionou queda vertiginosa na arrecadação, teve de lançar mão dos recursos recolhidos para a Previdência Social do município para que não deixasse atrasar os pagamentos dos servidores, assim como para não deixar faltar alimento nos dois hospitais públicos, merenda e transporte escolar, entre outras prioridades da administração. Por isso, acabou sendo denunciado pelo MP e ficou suspenso do Executivo Municipal de 5 de maio a 8 de agosto. Entretanto, após decisão do Supremo Tribunal Federal, retornou…

Deputado Dirceu ten Caten apresenta PEC que define o piso salarial para os professores da rede pública estadual

O deputado estadual Dirceu ten Caten (PT), apresentou à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) Proposta de Emenda à Constituição Estadual que objetiva inserir o parágrafo único ao Artigo 273, a fim de deixar expresso que o piso salarial profissional dos servidores do magistério, tratado no Inciso III, deve ser considerado como o vencimento base, sem acréscimo de qualquer vantagem pecuniária – que se constitui na remuneração. Segundo a assessoria do deputado, devido à divergência de entendimento nesse sentido, por parte do governo do Estado, o qual alega que o piso é a somatória do vencimento base com demais gratificações, os professores do Estado do Pará não recebem o piso salarial definido por lei federal. Com a aprovação e regulamentação da referida PEC, esse impasse será resolvido e os professores terão o seu direito garantido. Carreira em ascensão Após se destacar nacionalmente pelo trabalho que vem desenvolvendo como presidente da Frente Parlamentar de Juventude da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), o deputado estadual Dirceu ten Caten, 27 anos, assume a Secretaria de Juventude do Parlamento Amazônico – um colegiado de deputados estaduais dos nove estados da Amazônia Legal – e a vice-presidência da Secretaria de Juventude da União Nacional dos Legisladores e Legislativos do Brasil (Unale). Após aprovar projetos importantes como: Fies-PA, CNH Jovem, Lei do Primeiro Emprego e o Dia Estadual da Juventude, Dirceu terá a responsabilidade de ajudar a pensar e pautar as políticas públicas nacionais que venham a garantir mais direitos aos jovens da cidade e do campo.

Excelência de unidades gerenciadas pela Pró-Saúde no Pará é premiada em Recife (PE)

Três unidades gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, no Pará, foram reconhecidas com o prêmio “Líderes da Saúde – Norte e Nordeste 2017”, em Recife (PE), nesta quinta-feira, 17/7, em evento realizado no Centro de Convenções de Pernambuco. O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, e o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém, ganharam reconhecimento na categoria Sustentabilidade. Já o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo (HOIOL), também localizado em Belém, foi premiado na categoria Saúde Pública. ‘A Pró-Saúde administra nove hospitais no Pará. A premiação às três unidades é um grande reconhecimento aos colaboradores dos hospitais e à metodologia de trabalho da instituição, que é baseada no atendimento humanizado e na qualidade e excelência de gestão. Sermos premiados no ano em que celebramos os 50 anos da Pró-Saúde é ainda mais especial”, ressaltou Jocelmo Pablo Mews, diretor de Operações da Pró-Saúde. Na cerimônia de premiação, organizada pelo Grupo Mídia, foram reconhecidas as entidades e empresas de saúde, do Norte e Nordeste, que se destacaram durante o ano. Também foram premiadas personalidades da saúde e cases de sucesso das regiões. O Hospital Regional do Baixo Amazonas foi a primeira unidade pública de saúde do Brasil a obter o selo “Materiality Disclosures”, emitido pela Global Reporting Initiative (GRI) em 2017. A unidade é certificada como “Amigo do Meio Ambiente” pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Além disso, ganhou o prêmio “Hospitais Saudáveis” em 2016 e o prêmio de 2º melhor projeto de gestão hospitalar do Brasil, pela…

O sonho acabou. Cevital já era!

Em 8 novembro de 2015, um ano e nove meses atrás, portanto, o grupo argelino Cevital, a mineradora Vale e o governo do Pará, assinaram protocolo de intenções para a instalação de uma siderúrgica no Pará e a cidade escolhida para receber o megaempreendimento, cuja principal linha de produção seria trilhos para ferrovias, seria Marabá, a “capital do Carajás”. O investimento, de 4,5 bilhões de reais, geraria 20 mil empregos durante a implantação e 2.600 empregos já na fase de operação, assim com milhares de outros indiretos. O mercado marabaense, a população, pequenos, médios e grandes empreendedores, além do comércio de serviços, um dos que seria mais beneficiado, começaram a acalentar o sonho de dia melhores. Mas, o sonho acabou esta semana, com a notícia de que a Cevital não vem mais. Durante esses quase dois anos, foram reuniões e mais reuniões para que a siderúrgica argelina pudesse vir para cá. Porém, o projeto começou a esfriar e agora, tanto governo quanto Vale perderam o interesse, após tantas exigências dos empreendedores da Cevital nem todas vantajosas para as partes que seriam supostamente beneficiadas. “Já estive mais empolgado com a Cevital, e hoje não estou mais. É hora de nos unirmos para cobrar da Vale. Ela não tem expertise em siderúrgica e nunca teve interesse em desenvolver o Pará. A Vale se beneficia com a Lei Kandir, que a isentou de imposto para poder exportar”, disse o prefeito Tião Miranda, na noite de quinta-feira, 17, durante a Reunião Técnica da Ferrovia Paraense, também desiludido, diante de…

Helder anuncia: trecho restante da BR-163 será asfaltado

Mais uma conquista para a promoção do desenvolvimento do Pará: o Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, liberou ontem R$ 128,5 milhões para a pavimentação da BR-163 até Miritituba (PA). As obras serão executadas pelo Exército Brasileiro a partir do próximo mês de setembro e deverão ser concluídas até 2018. Para o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o investimento na pavimentação vai fortalecer a logística da região Norte e garantir trafegabilidade adequada à rodovia que escoa para os portos do Arco Norte a produção de milho e soja do Centro-Oeste. “Festejo, como paraense, essa importante conquista que vai beneficiar principalmente a região sudoeste do Pará, não só em termos de desenvolvimento a partir do escoamento da produção para os portos do Arco Norte, mas sobretudo pela segurança e melhoria de trafegabilidade para toda a população da região”, ressaltou, durante a assinatura do termo de transferência. INICIATIVA Helder Barbalho, juntamente com o deputado federal Lúcio Vale (PR), foi um dos principais articuladores junto ao Governo Federal para que a pavimentação da BR-163 fosse feita. Principal via de escoamento de milho e soja do Centro-Oeste rumo aos principais terminais portuários do Arco Norte, a BR-163 acumula um longo histórico de transtornos e sofrimento para quem precisa trafegar pela rodovia. As difíceis condições da rodovia agravados pelo intenso volume de chuvas entre os meses de fevereiro e março deste ano fizeram com que o trecho entre Vila Planalto e Miritituba ficasse intrafegável. “Alguns motoristas, na ocasião, chegaram a ficar até 15…

Reunião Técnica da Ferrovia Paraense em Marabá

Depois de Santana do Araguaia e Redenção, o município de Marabá recebeu a Reunião Técnica do projeto da Ferrovia Paraense, que foi realizada no auditório do Serviço Nacional da Indústria (Senai) nesta quinta-feira, 17, com a presença de representantes de vários municípios da região, que ouviram do secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Pará, Adnan Demachki, a apresentação do projeto da ferrovia. A reunião técnica contou com a presença do vice-governador Zequinha Marinho; do secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Geovanni Queiroz; o prefeito de Marabá, Tião Miranda, e do vice Toni Cunha; do presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Ítalo Ipojucan; do Presidente do Sindicato Rural de Marabá, Maurício Fraga; e dos deputados estaduais Gesmar Costa e João Chamon Neto, além de lideranças locais e dos municípios da região. “O traçado da ferrovia foi cuidadosamente planejado de forma a não passar por áreas indígenas ou quilombolas, tampouco florestas densas. Essas sempre foram algumas das preocupações do Governo do Estado, de ter um empreendimento que respeitasse as comunidades tradicionais e com o menor impacto possível”, observou o secretário, respondendo as perguntas sobre licenciamentos ambientais e possíveis entraves sociais e jurídicos no trajeto da Ferrovia Paraense, considerados problemas chaves em grandes projetos no Brasil. Entre os presentes, as reações à apresentação da Ferrovia foram de esperança por um empreendimento que traga desenvolvimento e ganhos sociais. “É um dos projetos mais arrojados do governo. Temos muitas reservas minerais nessa região e podemos ganhar uma alternativa de logística para escoar essa produção. Acredito…