Comerciários conseguem reajuste salarial de 6%, com direito a retroativo a 1º de maio

Este mês, a categoria dos comerciários de Marabá, em torno de 5 mil, por meio do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Marabá e Região (Sindecomar), já pode comemorar uma importante conquista, o reajuste de 6% nos salários com direito a retroativo a 1º de maio último. A notícia foi repassada ao Site Zeca News pelo presidente da entidade sindical, João Luís da Silva Barnabé. Segundo ele, o reajuste foi resultado de negociações entre o Sindecomar e o sindicato patronal, uma vez que os patrões queriam reajustar apenas o índice da inflação, que foi de 3,9%, mas o sindicato propôs 8%. O percentual não foi aceito e nova rodada de negociações ocorreu com o índice de reajuste acabando fixado em 6%. “Esse reajuste já vai vir nos salários do próximo mês e os patrões têm até 40 dias para pagar os retroativos”, explicou Barnabé. Ele disse que a nova lei trabalhista escraviza o trabalhador e afirma que este tem de ficar atento para o fato de que muitos patrões estão induzindo seus empregados se desfiliarem dos sindicatos, espalhando a falsa notícia de que estes ficaram enfraquecidos. “Em verdade, nós estamos é mais fortes, quem deixa o sindicato fica desamparado, porque o patrão é quem vai dizer quanto o empregado deve ou não ganhar”, adverte o presidente do Sindecomar. Hoje o salário básico dos comerciários é de R$ 1.122,00 e, segundo Barnabé, dos 5 mil profissionais de Marabá, 4 mil são sócios do Sindecomar. “Apesar do pouco incentivo que o governo dá para o comerciário, a…

Dirceu ten Caten tem mandato voltado à valorização da juventude do Pará

Em 2015, o deputado estadual Dirceu ten Caten (PT) teve aprovado o Projeto de Resolução que instituiu, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), a Frente Parlamentar em Defesa das Políticas Públicas de, para e com a Juventude do Pará.

Na presidência dessa Frente, ele vem protagonizando importantes conquistas, como a aprovação do indicativo do FIES Pará, CNH Jovem, Lei do Primeiro Emprego e a lei que regulamentou o Dia Estadual da Juventude do Pará (4 de novembro).

Neste semestre, Dirceu coloca em pauta, para votação, a Lei do Estatuto Estadual da Juventude e conta com o apoio de todos para a aprovação.

Compartilhe:

Governo vai revitalizar distrito industrial de Marabá

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), iniciou na terça-feira, 18, a primeira etapa do projeto de revitalização dos distritos industriais, que terá duas fases. A ação, que consta das metas do Programa Pará 2030, integra um conjunto de iniciativas estratégicas que visam tornar os distritos mais atrativos para investimentos no Estado. Com as atividades já iniciadas, o Distrito Industrial de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, é o primeiro a receber obras de revitalização, que incluem asfaltamento, tapa buracos, capinação, pintura de meio-fio e sinalização. No cronograma de operações, o Distrito de Icoaraci será o próximo a ser beneficiado com obras e serviços de manutenção, seguido por Marabá e Barcarena. Ricardo Carneiro, gerente de Relações Institucionais da Codec, explicou que o projeto de revitalização compõe o Programa de Competitividade dos Distritos Industriais Paraenses, destinado a incrementar a competitividade dos polos industriais. Cinco ações Dentre as ações do Programa Pará 2030 – iniciativa do governo estadual que envolve diversas instituições, com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios no Estado, priorizando a sustentabilidade -, o Programa de Competitividade, desenvolvido pela Codec, estabelece cinco ações essenciais: regularização, revitalização, gestão das áreas industriais, novas áreas industriais incentivadas e interiorização e atração de novos negócios. De acordo com Alípio Daibes, gerente de Incentivos Fiscais e Infraestrutura da Codec, a segunda fase da revitalização, planejada para começar antes do final deste ano, é composta de terraplenagem, pavimentação, asfaltamento, reparo de pórticos…

 CÂMARA MUNICIPAL ANUNCIA EM COLETIVA DE IMPRENSA PROGRAMAÇÃO DE AUDIÊNCIA PUBLICA SOBRE DESENVOLVIMENTO

A Câmara Municipal de Marabá convida os profissionais que atuam nos veículos de Imprensa de Marabá para uma entrevista coletiva nesta quarta-feira, dia 9 de agosto, às 10 horas, na Sala de Comissões da Câmara Municipal de Marabá.
O objetivo é lançar um convite à população e, ao mesmo tempo, apresentar a dinâmica da Audiência Pública para discutir o desenvolvimento socioeconômico de Marabá e região, que será realizada no dia 11, sexta-feira, com a participação de deputados federais, estaduais, Associação Comercial, entre outras entidades e personalidades.

Compartilhe:

Famílias recebem títulos de terra da reforma agrária

Na última sexta-feira (04), em Concórdia do Pará, 470 famílias que moram em cinco assentamentos da reforma agrária localizados nos municípios do Acará, São Domingos do Capim e Concórdia, na região do Nordeste paraense, receberam Contratos de Concessão de Uso (CCUs). O documento, firmado entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e as famílias beneficiárias do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA), transfere, em caráter provisório, a parcela do imóvel rural transformado em assentamento ao beneficiário da reforma agrária, assegurando a ele acesso à terra, a créditos e a outras políticas do Governo Federal de apoio à agricultura familiar. Os CCUs foram garantidos à região, através da articulação do ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, que esteve na cerimônia entregando os documentos junto com a superintendente regional do Incra , Nilma Lima; a deputada federal, Elcione Barbalho; os deputados estaduais Iran Lima e Francisco Melo (Chicão); os prefeitos de Concórdia do Pará, Elias Santiado; de São Domingos do Capim, Elsinho Silva; de Tomé-Açu, Aurenice Ribeiro, e demais lideranças da região como Dilvanda Faro, esposa do deputado federal, Beto Faro, na presença de agricultores assentados. Segundo a superintendente Nilma Lima, o Incra está fazendo um esforço concentrado para emitir os títulos de forma mais ágil. “Estamos trabalhando para, em breve, concluirmos o georreferenciamento das áreas de reforma agrária da região e darmos também os títulos definitivos às famílias assentadas”. Ainda segundo Nilma, a meta é entregar 5.500 CCUs e 3 mil títulos definitivos até o final do ano. As ações de intensificação da titulação…

Vale envia nota sobre Operação investiga prática de extorsão contra a empresa

Nota da Vale     O papel da Vale foi fornecer informações à Polícia Federal, nos últimos meses, em função da gravidade desses atos de sabotagem cometidos contra a empresa. A Vale vai continuar colaborando com as investigações da Polícia Federal e ressalta o trabalho profissional e competente da PF ao longo desta investigação.     Polícia Federal cumpre na manhã desta segunda-feira (7) dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão no sudeste do Pará. As ações fazem parte da Operação Extortore, voltada à investigação dos responsáveis por diversos atos de sabotagem praticados contra a mineradora Vale no município de Parauapebas. De acordo com a Polícia Federal, desde maio de 2016 diversas torres de transmissão de energia, voltadas ao atendimento das atividades desenvolvidas pela Vale na região, foram alvo de ataques de criminosos. A investigação, que teve início na Polícia Civil, foi assumida pela Polícia Federal após a constatação de que os mesmos indivíduos foram responsáveis também pelo ataque à Estrada de Ferro Carajás, mediante a detonação de explosivos que causaram danos à estrutura ferroviária. Os criminosos agiam da seguinte forma: eles desparafusavam as bases das torres, deixando-as na iminência de cair. Em seguida, os investigados entravam em contato com um funcionário da área de segurança da empresa para indicavam as torres que foram atacadas e pedir dinheiro para acabar com os ataques. Segundo a Polícia Federal, eles exigiam quantias que chegavam a R$ 15 milhões da mineradora. Recentemente, os criminosos estavam ameaçando praticar novas sabotagens. Os crimes investigados são os de extorsão,…

PF deflagra Operação Extortore e prende chantagistas em Parauapebas

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (07/08), a Operação Extortore voltada à investigação dos responsáveis por diversos atos de sabotagem praticados em Parauapebas/PA, com o propósito de compelir à empresa Vale S.A. ao pagamento de valores pecuniários indevidos. Ao todo, estão sendo cumpridos dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão. Desde maio de 2016, diversas torres de transmissão de energia, voltadas ao atendimento das atividades desenvolvidas pela empresa Vale S.A. na região, foram alvo de ataques de criminosos, que desparafusavam as bases das torres, deixando-as na iminência de cair. Em seguida, os criminosos entravam em contato com um funcionário da área de segurança da empresa Vale S.A., indicavam as torres que foram atacadas, e em seguida exigiam quantias que chegavam a 15 milhões de reais para cessarem os ataques. A investigação, que teve início na Polícia Civil, foi assumida pela Polícia Federal após a constatação de que os mesmos indivíduos foram responsáveis pelo ataque à Estrada de Ferro Carajás, em 19 de outubro de 2016, mediante a detonação de explosivos que causaram danos à estrutura da Estrada de Ferro, o que atraiu o interesse da União. Após este ataque, as ameaças chegaram a cessar por um período, dificultando o aprofundamento das investigações. Todavia, novos atos de sabotagem voltaram a ser praticados nos últimos meses, demandando um acompanhamento intenso da situação e uma ação enérgica da Polícia Federal, dado à gravidade dos atos praticados e ainda em virtude da promessa de uma série de ataques que passariam a ser…

Giovanni Queiroz diz, em palestra com produtores rurais, que a saída para diminuir a pobreza está no campo

Na noite de ontem, sexta-feira, 4, o secretário de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca, Giovanni Queiroz, esteve em Marabá, quando se reuniu com pequenos, médios e grandes produtores rurais. Na companhia do vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), Eugênio Alegretti, do presidente do Sindicato Rural de Marabá, Antônio Vieira Caetano, e do gerente do Basa em Nova Ipixuna, Rodrigo Oliveira, ele falou sobre as possibilidades de crescimento que o Estado e os bancos de fomento estão oferecendo ao produtor e sobre como chegar até elas. O titular da Sedap também deu explicações sobre a Lei 13.340/2016, que autoriza rebate para liquidação, até 29 de dezembro de 2017, das operações de crédito rural referentes a um ou mais financiamento do mesmo mutuário, contratadas até 31 de dezembro de 2011. O secretário iniciou a reunião alertando os produtores que Basa e Banco do Brasil têm em caixa um bilhão de reais para investimentos na agricultura este ano, mas estão faltando projetos. Ou seja, até o momento a procura por financiamentos tem sido pouca. Giovanni lembrou que o setor rural é o único que está alavancando a economia do País neste tempo de crise e fazendo a diferença na balança comercial. Destacou que as terras do Pará são privilegiadas para a produção rural, pois aqui tem bom solo, clima apropriado para a maioria das culturas e não há geadas, estiagem nem outros fenômenos climáticos que estragam a lavoura. “A produção rural diminui as desigualdades regionais e sociais, estamos no melhor Estado do Brasil para…

Em menos de três anos de mandato, Dirceu ten Caten já destinou mais de R$ 7 milhões para Marabá

O jovem deputado estadual Dirceu ten Caten (PT) entregou recentemente as chaves de um caminhão coletor de lixo ao prefeito de Marabá, Tião Miranda. O equipamento foi adquirido por meio de emenda do senador Paulo Rocha (PT/PA), a pedido de Dirceu e do vereador Marcelo Alves (PT). Tião agradeceu as emendas que o jovem parlamentar articulou para Saúde, Educação e asfaltamento da cidade, são mais de R$ 7 milhões pra Marabá em menos de três anos de mandato.

Compartilhe:

Vale e Norsk Hydro vão apoiar o Governo do Pará na Ferrovia Paraense

As mineradoras Vale e Norsk Hydro se comprometem a transportar parte de sua produção pela futura Ferrovia Paraense, projeto de concessão do governo do Pará que cortará o Estado de Norte a Sul por 1.312 km ligando vários territórios de agronegócio e produtores de minério ao Porto de Barcarena, na região metropolitana de Belém. O projeto, que poderá ter conexão com a Ferrovia Norte-Sul em Açailândia (MA), está em fase de realização de reuniões técnicas com investidores e empresas interessadas e audiências públicas, e tem lançamento de edital previsto para novembro e leilão agendado para fevereiro de 2018. O investimento de construção da ferrovia é de R$ 14 bilhões. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Pará, Adnan Demachki, o termo de compromisso a ser assinado pelas duas mineradoras instaladas ao longo do trajeto percorrido pela Paraense representa até 15% da capacidade de escoamento da futura estrada de ferro, que será de 170 milhões de toneladas por ano de commodities (minérios e grãos). Além de Vale e Norsk Hydro, há outros grandes embarcadores interessados no projeto, uma sinalização do mercado de que a ferrovia será viável e terá um processo licitatório bem sucedido, informou o secretário, após participar, ontem, de reunião técnica sobre o projeto em São Paulo. “A Vale, maior empresa de exploração de minérios do Brasil, nos autorizou a anunciar que vai participar do projeto da Ferrovia Paraense, transportando parte de sua carga, cujo quantitativo está em estudos pela empresa. Além dela, a Norsk Hydro, empresa norueguesa, assinará também termo de…