Sindicato Rural segue com preparativos da 31ª Expoama e na quinta-feira reúne com órgãos de segurança

O Sindicato dos Produtores Rurais segue nos preparativos da 31ª Exposição Agropecuária de Marabá (31ª Expoama), que acontece de 8 a 16 de julho próximo. Nesta quinta-feira, dia 9, pela manhã, o presidente, Antônio Ferreira Caetano – o Neném do Manelão, reúne com as autoridade do setor de Segurança Pública para realinhar o que já havia sido decidido em um primeiro encontro, em relação à segurança e controle do tráfego tanto para as noites de feira quanto para a Cavalgada, que ocorre na manhã de sábado, dia 8.

Participam da reunião representantes do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Guarda Municipal de Marabá (GMM), Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, além das empresas de coletivos urbanos.

Para a cavalgada, mais de 30 comitivas já confirmaram presença, o que, segundo Neném, representa mais de dois mil cavaleiros e amazonas.

Compartilhe:

23ª Brigada de Infantaria de Selva comemora o 41º aniversário nesta quarta-feira, dia 7, com formatura no 52º BIS

Acontece nesta quarta-feira, dia 7, no 52º Batalhão de Infantaria de Selva – no Km 8 da Rodovia Transamazônica, sentido São Domingos -, formatura em homenagem ao 41º aniversário da 23ª Brigada de Infantaria de Selva. A solenidade terá início às 8 horas. Denominada “Brigada Marechal Soares de Andrea”, pioneira entre as Brigadas de Selva do Exército Brasileiro, foi criada em 9 de junho de 1976, pelo Decreto nº 77.804, com sede em Santarém. Em 26 de novembro do mesmo ano sua sede foi transferida para Marabá, onde se encontra atualmente, sob o comando do general de brigada Eugênio Pacelli Vieira Mota. Sua implantação pelo Comando do Exército representa o fiel cumprimento da missão de realizar ação de presença na Amazônia, adestrando a tropa em ambiente operacional de selva, estimulando o desenvolvimento regional por meio de ações subsidiárias, atendendo à necessidade de promover a ocupação e o desenvolvimento ordenado da porção meridional do Estado do Pará, em harmonia com os interesses nacionais, e de garantir os poderes constituídos, bem como de manter a Soberania Nacional. Em 1976 passou a enquadrar os Batalhões de Infantaria de Selva (BIS) localizados no eixo da Transamazônica: 50° BIS – Imperatriz; 51° BIS – Altamira; 52° BIS – Marabá e 53° BIS – Itaituba, onde em seu entorno cresceram os núcleos populacionais, garantidores da presença da soberania do Estado Brasileiro. Nos dias de hoje, é a mais completa Grande Unidade de Infantaria de Selva. Em Marabá, além do 52º BIS, a 23ª Brigada tem sob seu comando: a Companhia de…

Em vídeo, Luciano Guedes deseja que a transparência esteja presente no 47º Encontro Ruralista  

Nesta terça-feira, 6, o produtor rural e vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa), Luciano Guedes, publicou vídeo nas redes sociais conclamando os demais produtores da região para o “47º Encontro Ruralista – Agro é tudo”, que ocorre hoje, 6, e amanhã, dia 7, em Belém. Na mídia, ele diz: “Esperamos que seja um encontro com a transparência. No momento em que o nosso país está sendo passado a limpo será um evento muito oportuno para decidirmos como será o futuro do agronegócio paraense. Mas, principalmente, o momento que nós esperamos tomar conhecimento detalhado [de] onde os recursos destinados ao nosso setor estão sendo aplicados e quais ações estão sendo desenvolvidas”. Ele explica que, como os produtores nunca têm acesso a essa informações e pela responsabilidade de ser produtor rural e que o cargo de vice-presidente da Faepa lhe impõe, protocolou ontem, dia 5 de junho, mais uma vez, um pedido de cópia das prestações de contas e das ações realizadas nos últimos 10 anos, do Fundepec (Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará) e da Faepa, “isso para poder dar conhecimento a cada produtor rural do Estado de como a Faepa e o Fundepec vêm aplicando os seus recursos”. “Se a Faepa não estiver sólida e fortalecida para enfrentamento dos problemas do setor, nós, produtores rurais, vamos sofrer consequências catastróficas, não podemos ser omissos, é mais do que hora de construir um novo modelo de gestão das entidades que representam o agronegócio no Pará”, adverte ele no vídeo. Em…

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES NA FAEPA E FUNDEPEC

Xavier, presidente do Fundepec: pecuaristas cobram prestação de contas Luciano Guedes, vice da Faepa, pediu bloqueio de repasses Maurício Fraga, presidente da Acripará: “me sinto lesado” O núcleo de combate à corrupção e à improbidade administrativa do Ministério Público do Pará começou a investigar denúncias de irregularidades no Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e na Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa), ambos dirigidos por Carlos Xavier há mais de 20 anos. Essas denúncias, segundo apurou o Ver-o-Fato, incluiriam a montagem de empresas em nome de familiares de Xavier e dele próprio, que utilizaria funcionários da Faepa como “laranjas”. O MP já tem pronto um relatório e aguarda a designação de um promotor para cuidar do caso. Associados do Fundepec cobram transparência nas contas da entidade, que não tem fins lucrativos, mas é sustentada por recursos públicos e privados. O Fundo é constituído pelo Sindicato da Indústria da Carne e Derivados (Sindicarne), Sindicato dos Pecuaristas de Corte (Sindicorte), Superintendência Federal de Agricultura no Pará (SFA), Sindicato Nacional das Empresas Leiloeiras, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (Sedap), Conselho Regional de Medicina – Veterinários (CRMVZ/PA) e Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará ( Adepará). De 2014 ao primeiro trimestre de 2017 mais de R$ 22 milhões caíram na conta do Fundepec. Xavier tem se negado a prestar contas ao conselho fiscal e ninguém se atreve a cobrá-lo. Com média anual de repasses de R$ 7 milhões, a ausência dessa prestação de contas, nos últimos vinte anos,…

Teste do Pezinho já beneficiou cerca de 40 crianças no Hospital Regional de Marabá

Nesta terça-feira, 6/6, é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o exame ajuda a diagnosticar e tratar precocemente doenças que afetam o desenvolvimento de crianças, uma delas a anemia falciforme, que é a forma mais grave da doença falciforme que acomete mais de 30 mil brasileiros. No Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), desde novembro de 2016, o serviço é disponibilizado às crianças que, por complicações no parto, ficam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica. Em sete meses, cerca de 40 bebês foram beneficiados com o exame no HRSP. Para o diretor-geral, Valdemir Girato, a coleta dentro da unidade facilita o acesso ao serviço, uma vez que muitas dessas crianças, dependendo do caso, permanecem por semanas na instituição, passando do período ideal para realização do exame, que é após as primeiras 48 horas de vida até o quinto dia. ‘Garantir que a coleta seja feita na própria unidade contribui para a qualidade de vida dessas crianças, pois direciona para o tratamento precoce de doenças que podem trazer sérios problemas para o seu desenvolvimento mental e físico’, afirmou o administrador. Doenças  O Teste do Pezinho é um dos exames de triagem neonatal mais conhecidos. Ele é feito a partir da retirada de uma amostra de sangue do calcanhar do bebê. No Hospital Regional de Marabá, a coleta é feita por servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Marabá, beneficiando crianças dos 22 municípios referenciados pela unidade, que é gerenciada…

Luciano Guedes exige que Carlos Xavier mostre as prestações de contas da Faepa e do Fundepec

O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Pará (Faepa), pecuarista Luciano Guedes, enviou nesta segunda-feira, 5, expediente ao presidente do Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e da Faepa, Carlos Xavier, solicitando as prestações de contas das ações desenvolvidas pelo Fundo, nos exercícios financeiros de 2015, 2016 e de janeiro a abril de 2017.

Guedes se refere a documentos como extratos bancários, notas fiscais de bens e serviços, detalhamento patrimonial, escrituração contábil e financeira e demais documentos de receitas e despesas do Fundepec.

Na mesma correspondência, Luciano Guedes requer ainda as prestações de contas dos últimos 10 anos da Faepa, também acompanhadas de documentos como extratos bancários, notas fiscais de bens e serviços, detalhamento patrimonial, escrituração contábil e financeira bem como a descrição das ações desenvolvidas pela federação.

O vice-presidente da Faepa argumenta que a prestação de contas é um ato de transparência e “demonstra respeito das entidades Faepa e Fundepec com os produtores rurais que representam”, além ser uma obrigação e, sem dúvida, “uma condição imprescindível para quem ocupa o cargo de presidente de qualquer entidade”.

Ao final do expediente, Guedes, que também preside o Conselho Fiscal do Fundepec, justifica que a medida é necessária para que os produtores rurais possam tomar ciência da aplicação de todos os recursos repassados para as duas entidades, por meio de contribuição sindical e convênios e dos recursos arrecadados pelo Fundepec, com o recolhimento do percentual das Guias de Transporte Animal (GTAs), entre outras receitas.

Compartilhe:

Vereadores Gilson Dias e Ray Athie intercedem pelos pescadores marabaenses no pagamento do Seguro-Defeso

Gilson Dias Cardoso e Ray Athie, ambos vereadores da Câmara Municipal de Marabá, pelo PC do B, mantiveram reunião nesta segunda-feira, 5, na Superintendência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), da qual participaram o gerente Executivo do órgão nas regiões Norte e Centro-Oeste, Wilson Gaby, e a coordenadora do Seguro Defeso, Rai Ávila.

A audiência teve como tema o pagamento do Seguro-Defeso, o seguro-desemprego o pescador em época de piracema, cujos associados da Colônia de Pesca Z-30, estão encontrando dificuldade em receber as parcelas, que já deveriam ter sido pagas desde o início do ano.

Gilson e Ray foram muito bem recebidos pelos representantes do INSS, que mostraram empenho em verificar o que está travando o pagamento do benefício e fazer o possível para que os pescadores sejam pagos no menor espaço de tempo possível.

Compartilhe:

Wynne Costa reina soberana na 31ª Expoama

Wynne Costa é a Rainha Expoama 2017. Ela foi escolhida na noite do último sábado, 3, durante baile no Parque de Exposições de Marabá “José Francisco Diamantino”, quando cinco jurados avaliaram a beleza, a simpatia e o desempenho das cinco candidatas nos quesitos: dança em grupo, dança individual e desfile de gala. A primeira princesa é Lynda Sousa, seguida de Jaqueline Nascimento, segunda princesa. O baile foi animado por Cléo Andrade e Banda, DJ Solrac e pela dupla Ítalo e Lucca.

A rainha Wynne vai reinar durante um ano e faz sua estreia na Cavalgada que abre a 31ª Expoama, no próximo dia 8 de julho, quando tem início a maior feira de agronegócios do Norte do País, que terá encerramento no dia 16 e trará a Marabá atrações nacionais como Márcia Felipe, dia 8; Som e Louvor, dia 11; Jorge e Mateus, dia 12; DJ Jesus Luz, dia 13; Pablo do Arrocha, dia 14; Otávio Vip Sacode, dia 15; e Show Infantil Nacional, dia 16.

Compartilhe:

Instituto Vitória Barros terá Workshop sobre Compostagem Doméstica

Na próxima quinta-feira, dia 8, a partir das 19h, o Instituto de Arte Vitória Barros recebe o professor-mestre Amintas Silva Júnior para a realização do Workshop Compostagem Doméstica. Ele vai falar sobre a técnica de reciclagem de matéria orgânica, imensamente útil como solução para o problema do lixo contribuindo para diminuição de resíduos nos aterros sanitários evitando diversos riscos a saúde da comunidade.

O processo biológico de valorização da matéria orgânica se dá pela decomposição dos alimentos por meio da ação de micro-organismos e, com a ajuda de minhocas, transformam os restos de frutas, legumes e verduras em um rico adubo, tanto líquido, quanto sólido.

Amintas é professor no curso de Licenciatura em Educação do Campo, na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, tem experiência na área de assessoria técnica a projetos comunitários, com ênfase em produção agroecológica, atuando principalmente nos seguintes temas: agricultura familiar, agroecologia, unidades de conservação, Amazônia, manejo de agroecossistemas, geração participativa de tecnologias.

Compartilhe:

Ação da Unip na Praia do Tucunaré foi positiva e fez banhistas refletirem sobre os cuidados com o meio ambiente

Conforme antecipou o Zeca News, uma turma de 20 alunos do Curso de Administração da Unip (Universidade Paulista) – do Grupo Aqui você Pode – esteve na Praia do Tucunaré no último domingo, 4, levando consciência ambiental aos frequentadores daquele balneário. Os acadêmicos distribuíram sacolinhas plásticas aos banhistas e conversaram com eles sobre as vantagens de não jogar lixo na areia da praia ou nas águas do rio, cuidando assim do meio ambiente.

Segundo a coordenadora regional da Unip, Erika Bastos, a ação foi muito bem aceita pelos banhistas, os alunos conseguiram entregar mil sacolas, o que levou muita gente a recolher o lixo que estava produzindo no local.

“Os alunos aproveitaram também para fazer uma limpeza na área em que estavam passando. Conseguimos recolher 20 sacolas cheias de lixo e foi bem positivo”, avalia ela, acrescentando: “Os banhistas gostaram bastante, disseram que, de agora em diante, vão se preocupar mais em limpar a praia quando estiverem saindo”.

Erika conta, ainda, que ela e os alunos conseguiram distribuir bastante água e refrigerante para os banhistas e os acadêmicos ficaram bem satisfeitos. “Foi um ponto bem positivo. Nós conseguimos conscientizar as pessoas que estavam lá”, comemora Erika.

 

Compartilhe: