Secretário de Urbanismo tranquiliza a população e diz que não haverá aumento na taxa de iluminação pública

Desde ontem, terça-feira, 6, circula nas redes sociais postagem na qual o autor – desconhecido – afirma que o vereador Ilker Morais, em telefonema, contou que o Executivo Municipal enviou à Câmara projeto para aumentar o valor da taxa de iluminação pública nas contas dos consumidores de Marabá. Na sessão desta quarta-feira, 7, do Legislativo, Ilker Morais cofirmou  a informação e disse que ele mais três vereadores – Marcelo Alves, Pastor Ronisteu e Irismar Melo – pediram vistas da proposta e que ele (Ilker), após se debruçar sobre o projeto, encontrou  várias falhas quanto a percentual e valores descontados das faturas. Por isso, pediu que os demais membros da Casa, examinem com o máximo cuidado essa proposta, pois pode representar um grande prejuízo para a população de Marabá, caso seja aprovada do jeito que chegou do Executivo. Outro lado De acordo com o secretário municipal de Urbanismo, Múcio Éder Andalécio, ouvido pelo Site Zeca News, o projeto de lei enviado ao Legislativo não visa aumentar o valor da taxa de iluminação pública do consumidor domiciliar. “O que acontece é que nós constatamos que os grandes consumidores, como indústrias e outros que consomem energia de alta tensão, não pagavam taxa de iluminação. E, agora, eles vão passar a pagar. É isso”, explica o secretário, reforçando, “o consumidor comum, o residencial não vai pagar um centavo a mais do que paga hoje”. Manutenção Quanto  ao trabalho de manutenção das luminárias, Múcio Andalécio disse que  está sendo normalizado. Desde que a empresa Aires & Arraes começou  a trabalhar, há 45 dias,…

Senador Paulo Rocha coloca em debate ameaça de demissões de funcionários dos Correios

Paulo Rocha (PT/PA) disse que os funcionários estão preocupados, em razão do Plano de Demissão Voluntária, em vias de ser implantado, e das mudanças no plano de saúde dos trabalhadores dos Correios. Além disso, a redução da rede de atendimento da empresa também poderia prejudicar os usuários dos serviços da instituição, observa o senador.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo (ECT) é uma das instituições com maior credibilidade no Brasil, com missão social definida na Constituição e com uma capilaridade de grande relevância para a integração nacional e o desenvolvimento regional, em especial na Região Amazônica. Apesar disso, afirma ele, sob o argumento de equilibrar as contas da instituição, o governo federal teria a intenção de privatizar a empresa e quebrar o monopólio postal.

Compartilhe:

Pagamento do FGTS para nascidos em setembro, outubro e novembro é antecipado

O pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos em setembro, outubro e novembro foi antecipado para o próximo sábado (10). Prevista inicialmente para começar em 16 de junho, a quarta fase foi antecipada em função do feriado da próxima semana. Mais de 7,5 milhões de brasileiros têm direito ao saque a partir deste mês e o valor disponível passa de R$ 10,9 bilhões, informou a Caixa Econômica Federal. Mais de 2,4 milhões de trabalhadores receberão seus recursos automaticamente via crédito em conta poupança da CEF. Com o objetivo de atender aos trabalhadores que querem fazer o saque das contas inativas, 2.015 agências da Caixa vão abrir neste sábado entre 9h e 15h. Já nos dias 12, 13 e 14 de junho, as agências do banco abrem as portas duas horas mais cedo. Balanço Entre os dias 10 de março e 02 de junho, a Caixa registrou o pagamento de mais de R$ 27,6 bilhões relativos às contas inativas do FGTS. O número de trabalhadores nascidos entre janeiro e agosto que já sacaram alcançou 16,3 milhões de pessoas. O valor equivale a 95,2% do total inicialmente previsto (R$ 29,1 bilhões) e aproximadamente 81% dos trabalhadores (20,1 milhões), nascidos entre janeiro e agosto, beneficiados pela Lei 13.446. Quem pode sacar De acordo com a Lei 13.446, de 25 de maio de 2017, o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015 pode sacar o saldo da conta vinculada, estando ou…

Alepa condecora o deputado estadual Dirceu ten Caten com a Comenda do “Mérito Legislativo”

O jovem deputado estadual Dicreu ten Caten (PT) foi agraciado pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) com a Comenda do Mérito Legislativo “Newton Miranda”, por indicação da Mesa Diretora, em reconhecimento ao trabalho e à produção naquela Casa de Leis. A comenda foi entregue pelo presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda (DEM).

Compartilhe:

Sindicato Rural segue com preparativos da 31ª Expoama e na quinta-feira reúne com órgãos de segurança

O Sindicato dos Produtores Rurais segue nos preparativos da 31ª Exposição Agropecuária de Marabá (31ª Expoama), que acontece de 8 a 16 de julho próximo. Nesta quinta-feira, dia 9, pela manhã, o presidente, Antônio Ferreira Caetano – o Neném do Manelão, reúne com as autoridade do setor de Segurança Pública para realinhar o que já havia sido decidido em um primeiro encontro, em relação à segurança e controle do tráfego tanto para as noites de feira quanto para a Cavalgada, que ocorre na manhã de sábado, dia 8.

Participam da reunião representantes do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Guarda Municipal de Marabá (GMM), Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, além das empresas de coletivos urbanos.

Para a cavalgada, mais de 30 comitivas já confirmaram presença, o que, segundo Neném, representa mais de dois mil cavaleiros e amazonas.

Compartilhe:

23ª Brigada de Infantaria de Selva comemora o 41º aniversário nesta quarta-feira, dia 7, com formatura no 52º BIS

Acontece nesta quarta-feira, dia 7, no 52º Batalhão de Infantaria de Selva – no Km 8 da Rodovia Transamazônica, sentido São Domingos -, formatura em homenagem ao 41º aniversário da 23ª Brigada de Infantaria de Selva. A solenidade terá início às 8 horas. Denominada “Brigada Marechal Soares de Andrea”, pioneira entre as Brigadas de Selva do Exército Brasileiro, foi criada em 9 de junho de 1976, pelo Decreto nº 77.804, com sede em Santarém. Em 26 de novembro do mesmo ano sua sede foi transferida para Marabá, onde se encontra atualmente, sob o comando do general de brigada Eugênio Pacelli Vieira Mota. Sua implantação pelo Comando do Exército representa o fiel cumprimento da missão de realizar ação de presença na Amazônia, adestrando a tropa em ambiente operacional de selva, estimulando o desenvolvimento regional por meio de ações subsidiárias, atendendo à necessidade de promover a ocupação e o desenvolvimento ordenado da porção meridional do Estado do Pará, em harmonia com os interesses nacionais, e de garantir os poderes constituídos, bem como de manter a Soberania Nacional. Em 1976 passou a enquadrar os Batalhões de Infantaria de Selva (BIS) localizados no eixo da Transamazônica: 50° BIS – Imperatriz; 51° BIS – Altamira; 52° BIS – Marabá e 53° BIS – Itaituba, onde em seu entorno cresceram os núcleos populacionais, garantidores da presença da soberania do Estado Brasileiro. Nos dias de hoje, é a mais completa Grande Unidade de Infantaria de Selva. Em Marabá, além do 52º BIS, a 23ª Brigada tem sob seu comando: a Companhia de…

Em vídeo, Luciano Guedes deseja que a transparência esteja presente no 47º Encontro Ruralista  

Nesta terça-feira, 6, o produtor rural e vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa), Luciano Guedes, publicou vídeo nas redes sociais conclamando os demais produtores da região para o “47º Encontro Ruralista – Agro é tudo”, que ocorre hoje, 6, e amanhã, dia 7, em Belém. Na mídia, ele diz: “Esperamos que seja um encontro com a transparência. No momento em que o nosso país está sendo passado a limpo será um evento muito oportuno para decidirmos como será o futuro do agronegócio paraense. Mas, principalmente, o momento que nós esperamos tomar conhecimento detalhado [de] onde os recursos destinados ao nosso setor estão sendo aplicados e quais ações estão sendo desenvolvidas”. Ele explica que, como os produtores nunca têm acesso a essa informações e pela responsabilidade de ser produtor rural e que o cargo de vice-presidente da Faepa lhe impõe, protocolou ontem, dia 5 de junho, mais uma vez, um pedido de cópia das prestações de contas e das ações realizadas nos últimos 10 anos, do Fundepec (Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará) e da Faepa, “isso para poder dar conhecimento a cada produtor rural do Estado de como a Faepa e o Fundepec vêm aplicando os seus recursos”. “Se a Faepa não estiver sólida e fortalecida para enfrentamento dos problemas do setor, nós, produtores rurais, vamos sofrer consequências catastróficas, não podemos ser omissos, é mais do que hora de construir um novo modelo de gestão das entidades que representam o agronegócio no Pará”, adverte ele no vídeo. Em…

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES NA FAEPA E FUNDEPEC

Xavier, presidente do Fundepec: pecuaristas cobram prestação de contas Luciano Guedes, vice da Faepa, pediu bloqueio de repasses Maurício Fraga, presidente da Acripará: “me sinto lesado” O núcleo de combate à corrupção e à improbidade administrativa do Ministério Público do Pará começou a investigar denúncias de irregularidades no Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e na Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa), ambos dirigidos por Carlos Xavier há mais de 20 anos. Essas denúncias, segundo apurou o Ver-o-Fato, incluiriam a montagem de empresas em nome de familiares de Xavier e dele próprio, que utilizaria funcionários da Faepa como “laranjas”. O MP já tem pronto um relatório e aguarda a designação de um promotor para cuidar do caso. Associados do Fundepec cobram transparência nas contas da entidade, que não tem fins lucrativos, mas é sustentada por recursos públicos e privados. O Fundo é constituído pelo Sindicato da Indústria da Carne e Derivados (Sindicarne), Sindicato dos Pecuaristas de Corte (Sindicorte), Superintendência Federal de Agricultura no Pará (SFA), Sindicato Nacional das Empresas Leiloeiras, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (Sedap), Conselho Regional de Medicina – Veterinários (CRMVZ/PA) e Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará ( Adepará). De 2014 ao primeiro trimestre de 2017 mais de R$ 22 milhões caíram na conta do Fundepec. Xavier tem se negado a prestar contas ao conselho fiscal e ninguém se atreve a cobrá-lo. Com média anual de repasses de R$ 7 milhões, a ausência dessa prestação de contas, nos últimos vinte anos,…

Teste do Pezinho já beneficiou cerca de 40 crianças no Hospital Regional de Marabá

Nesta terça-feira, 6/6, é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o exame ajuda a diagnosticar e tratar precocemente doenças que afetam o desenvolvimento de crianças, uma delas a anemia falciforme, que é a forma mais grave da doença falciforme que acomete mais de 30 mil brasileiros. No Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), desde novembro de 2016, o serviço é disponibilizado às crianças que, por complicações no parto, ficam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica. Em sete meses, cerca de 40 bebês foram beneficiados com o exame no HRSP. Para o diretor-geral, Valdemir Girato, a coleta dentro da unidade facilita o acesso ao serviço, uma vez que muitas dessas crianças, dependendo do caso, permanecem por semanas na instituição, passando do período ideal para realização do exame, que é após as primeiras 48 horas de vida até o quinto dia. ‘Garantir que a coleta seja feita na própria unidade contribui para a qualidade de vida dessas crianças, pois direciona para o tratamento precoce de doenças que podem trazer sérios problemas para o seu desenvolvimento mental e físico’, afirmou o administrador. Doenças  O Teste do Pezinho é um dos exames de triagem neonatal mais conhecidos. Ele é feito a partir da retirada de uma amostra de sangue do calcanhar do bebê. No Hospital Regional de Marabá, a coleta é feita por servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Marabá, beneficiando crianças dos 22 municípios referenciados pela unidade, que é gerenciada…

Luciano Guedes exige que Carlos Xavier mostre as prestações de contas da Faepa e do Fundepec

O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Pará (Faepa), pecuarista Luciano Guedes, enviou nesta segunda-feira, 5, expediente ao presidente do Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e da Faepa, Carlos Xavier, solicitando as prestações de contas das ações desenvolvidas pelo Fundo, nos exercícios financeiros de 2015, 2016 e de janeiro a abril de 2017.

Guedes se refere a documentos como extratos bancários, notas fiscais de bens e serviços, detalhamento patrimonial, escrituração contábil e financeira e demais documentos de receitas e despesas do Fundepec.

Na mesma correspondência, Luciano Guedes requer ainda as prestações de contas dos últimos 10 anos da Faepa, também acompanhadas de documentos como extratos bancários, notas fiscais de bens e serviços, detalhamento patrimonial, escrituração contábil e financeira bem como a descrição das ações desenvolvidas pela federação.

O vice-presidente da Faepa argumenta que a prestação de contas é um ato de transparência e “demonstra respeito das entidades Faepa e Fundepec com os produtores rurais que representam”, além ser uma obrigação e, sem dúvida, “uma condição imprescindível para quem ocupa o cargo de presidente de qualquer entidade”.

Ao final do expediente, Guedes, que também preside o Conselho Fiscal do Fundepec, justifica que a medida é necessária para que os produtores rurais possam tomar ciência da aplicação de todos os recursos repassados para as duas entidades, por meio de contribuição sindical e convênios e dos recursos arrecadados pelo Fundepec, com o recolhimento do percentual das Guias de Transporte Animal (GTAs), entre outras receitas.

Compartilhe: