10 sem-terras são mortos em confronto com a PM

9 homens e uma mulher foram mortos em confronto com policiais militares na fazenda Santa Lúcia, no município de Pau D`Arco, na manhã desta quarta-feira (24). A polícia recolheu várias armas que estavam em poder dos invasores. Os corpos foram levados para o Hospital Iraci Araújo, em Redenção.
A operação militar era para desocupar a área da fazenda que fora reintegrada recentemente, mas quando os policiais chegaram na fazenda foram recebidos a balas. A operação foi liderada pela Deca, com apoio de policiais de Redenção, Conceição do Araguaia e Xinguara.Há cerca de quinze dias houve uma emboscada onde um segurança particular foi alvejado na cabeça e foi socorrido. Dias depois em uma nova emboscada um outro segurança foi alvejado na cabeça e veio a óbito.

Compartilhe:

Metropolitano leva educação no trânsito a frequentadores de shopping KS

Elementos fundamentais para um trânsito seguro: a conscientização e a educação são as estratégias usadas pelo programa “Direção Viva” para orientar motoristas e pedestres para um trânsito seguro. Durante dois dias, colaboradores e residentes do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) levaram aos frequentadores do Castanheira Shopping, em Belém (PA), orientações sobre as sequelas que os acidentes de trânsito podem deixar na vida de cada um. Um estande montado no primeiro piso do empreendimento serviu de base para os colaboradores e residentes do programa de Residência Multiprofissional, que conta com profissionais das áreas de Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Enfermagem e Fonoaudiologia. Condutores, como o taxista Jorge Luiz Silva, foram orientados sobre as consequências de atitudes perigosas ao volante. O taxista disse que ações educativas do “Direção Viva” são importantes para ajudar na prevenção. “Nosso trânsito é muito caótico. É sempre bom informar, mostrar o que é certo e o que é errado para que as pessoas se conscientizem”, disse. Como profissional que passa boa parte do dia ao volante, o taxista afirmou que muitos condutores não são prudentes. “A maioria pensa que é só pegar um carro ou uma moto e sair dirigindo, mas é preciso ter prevenção. É muito bom conscientizar as pessoas”, adicionou. Professora aposentada, Brasília Souza, destacou que os jovens costumam ser os mais afetados pelos acidentes de trânsito. “Não é só perder a vida, é ter pessoas de 20, 30 anos em cima de uma cama para o resto da vida”, acrescentou. A  aposentada, que parou de dirigir há alguns…

Deputado Beto Salame (PP/PA) consegue retorno de financiamento da Caixa para os produtores rurais e agricultores do Sul e Sudeste do Pará.

Beto Salame, O presidente da CEF, Gilberto Ochhi e o vice-presidente, Fábio Lenza

Dentro dos próximos trinta dias a Caixa Econômica Federal deverá oficializar a volta  da  linha  de crédito para os pecuaristas e produtores rurais através da Superintendência em Marabá. A volta do financiamento, suspenso há mais de um ano, contou com o empenho do deputado fazendo constantes intervenções junto a presidência  do  banco  atendendo  apelos dos pecuaristas, empresários, vereadores, prefeitos, comerciantes e produtores rurais.
 A partir da liberação do crédito Beto Salame lembra que o produtor agrícola, o pecuarista,  o  agropecuarista  podem voltar a obter recursos junto  a  Caixa para estimular a produção com a possibilidade do aumento do plantio e a geração de emprego comemorando que “a iniciativa da Caixa na retomada do financiamento vai fazer o setor produtivo a sonhar com dias melhores de empregos no Sul e Sudeste do Pará”
A confirmação da retomada do financiamento foi feita pelo próprio presidente da Caixa ao deputado Beto Salame durante reunião na manhã desta terça-feira, 23, com a participação do vice-presidente, Fábio Lenza, e a gerente executiva da Assessora Parlamentar da Caixa, Julieta Martins. O presidente, Gilberto Ochhi, firmou compromisso com o deputado que assim que o Governo Federal anunciar o Plano safra 2017 ele irá a Marabá junto com o Ministro da Agricultura conversar com prefeitos, vereadores,  produtores, pecuaristas, empresários e com o poder público da região. Beto Salame agradeceu dizendo estar “na expectativa que aconteça em breve”.

Compartilhe:

Hospital de Guarnição de Marabá realizará formatura em homenagem ao Dia do Serviço de Saúde

 

O Dia do Serviço de Saúde, celebrado anualmente em 27 de maio, será lembrado pelo Hospital de Guarnição de Marabá, nesta sexta-feira, 26 de maio, às 10 horas, com uma solenidade militar no Hospital de Guarnição de Marabá, localizado na Avenida VP 8, Folha 26, Nova Marabá.

No dia 27 de maio, o Exército Brasileiro reverencia a memória do Patrono do Serviço de Saúde do Exército, General de Brigada Médico João Severiano da Fonseca. João Severiano nasceu em 27 de maio de 1836, às margens da lagoa Manguaba, atual cidade de Marechal Deodoro, no estado de Alagoas.

Entre seus irmãos, destaca-se o Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, o proclamador da República. Três de seus irmãos faleceram em combate na campanha da Tríplice Aliança. Ao contrário dos irmãos, João Severiano não seguiu prontamente a carreira das armas, ingressando muito jovem na Faculdade de Medicina da Corte, no Rio de Janeiro, graduando-se em 1858.

Em janeiro de 1862 ingressou no Corpo de Saúde do Exército, como 2° Tenente-Cirurgião. Dois anos mais tarde, em 1864, foi voluntário para participar das campanhas do Uruguai e da Tríplice Aliança, nas quais combateu até 1870. Em 1940, foi reconhecido por tudo que fez como médico militar, como Patrono do Serviço de Saúde do Exército . Essa escolha foi homologada em decreto em 13 de março de 1962.

Compartilhe:

Senado ratifica redução na proteção de áreas de conservação na Amazônia

Sem alterações, o Senado ratificou nessa terça-feira (23) duas medidas provisórias que reduzem a proteção de 597 mil hectares de áreas protegidas na Amazônia, o equivalente a quatro municípios de São Paulo.

As medidas provisórias 756 e 758, que abrem caminho para a legalização de grileiros e posseiros, haviam sido aprovadas pela Câmara na semana passada e agora seguem para sanção ou veto do presidente Michel Temer.

A área de conservação mais afetada é a Floresta Nacional do Jamanxim, na região de Novo Progresso (PA), que pode perder 486 mil hectares (37% do total). A mudança prevê que essa área seja transformada em Área de Proteção Ambiental (APA), que permite pecuária e mineração.

O Senado manteve a emenda parlamentar que prevê a retirada de 10,4 mil hectares do Parque Nacional de São Joaquim (SC), localizado a milhares de quilômetros do Pará, escopo inicial das medidas provisórias.

Membros da bancada paraense, os defensores das medidas provisórias argumentam que a alteração visa pacificar a região e regularizar a posse da terra.

Para ambientalistas e estudiosos, no entanto, a legalização de invasões incentivará mais grilagem de áreas protegidas.

“Ao transformar áreas ilegalmente ocupadas de florestas e parques nacionais em APA, categoria de unidade de conservação de menor proteção que permite ocupação e é a mais desmatada da Amazônia, o governo estimula a invasão e o desmatamento de áreas destinadas à conservação em todo o país”, afirma a pesquisadora Elis Araújo, da ONG Imazon, sediada em Belém.

:

Compartilhe:

Índice de cheques devolvidos cai e fica em 2,14% em abril

O percentual de cheques devolvidos por falta de fundos caiu em abril, para 2,14%, segundo balanço divulgado hoje (23). Em março, o índice havia sido de 2,34%.

Nos primeiros quatro meses do ano, o percentual de cheques devolvidos em relação aos compensados ficou em 2,19%.

A Região Norte foi a que teve o maior índice de devoluções de cheques (4,36%) no primeiro quadrimestre do ano. O Amapá foi o estado com maior percentual de cheques sem fundos no período, com 19,7%.

No Sul, foram devolvidos 1,83% dos cheques, menor percentual entre as regiões. Em Santa Catarina, o índice de falta de fundos ficou em 1,75%, menor do país, junto com São Paulo, que teve exatamente a mesma proporção de devoluções de cheques em abril.

Na Região Nordeste, o percentual de cheques devolvidos nos quatro primeiros meses do ano ficou em 4,19%, enquanto no Sudeste, o total foi de 1,87%.

Compartilhe:

PCCR aprovado por 17 a 4, após tumulto generalizado. Sintepp vai entrar com ação na Justiça

Após empurrões, troca de tabefes, correria e gás pimenta nos olhos e com a presença, em peso, do Choque da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a Câmara Municipal de Marabá aprovou, na tarde desta terça-feira, dia 23, por 17 votos favoráveis e 4 votos contra a Lei 014/2017 que altera vários artigos do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) da Educação, A sessão começou com a fala da coordenadora do Sintepp, Joyce Rebelo, que defendeu a não aprovação do projeto, explicando que as mudanças feitas pelo Executivo tiram direitos adquiridos pelos trabalhadores, diminuindo salários e comprometendo a qualidade do ensino. Em seguida, a vereadora Irismar Melo (PR) defendeu também os direitos dos profissionais da Educação, endossando as palavras de Joyce e advertindo os colegas sobre o ato que estariam cometendo contra os professores caso o PCCR fosse aprovado. Fizeram coro com Irismar os vereadores, Ilker Moraes (PHS), Marcelo Alves (PT) e Pastor Ronisteu (PTB). Os quatro, vale salientar, foram os votos contrários à aprovação. Após os debates e a aprovação do parecer conjunto das comissões, os vereadores Irismar e Ilker propuseram que a votação fosse nominal, o presidente da Casa, vereador Pedro Corrêa Lima (PTB), colocou em votação a proposta, mas esta não foi aprovada. Irritado, um professor partiu para cima dos vereadores, mas foi contido pela Guarda Municipal, iniciando uma pancadaria e correria, com os homens da Guarda tendo de lançar mão do spray pimenta para dispersar a confusão, o que atingiu professores, servidores, vereadores e jornalistas. Após uma hora depois da…

Hospital Regional de Marabá orienta estudantes sobre perigos no trânsito

Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2015, mais de 115 mil adolescentes, entre 10 e 19 anos, perderam a vida no trânsito em todo o mundo. Os acidentes representam a principal causa de morte de adolescente, jovens e homens.
Para alertar os jovens sobre as sequelas oriundas desse tipo de trauma, nesta quarta-feira, 24/5, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP) levará informações para estudantes do segundo e terceiro anos da escola Pequeno Príncipe, no núcleo Nova Marabá.
A programação faz parte da agenda da terceira edição do programa ”Direção Viva”, ação de caráter contínuo, realizada em todas as unidades de saúde públicas gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. A iniciativa consiste em promover ações de educação em saúde voltadas à conscientização sobre as sequelas oriundas de traumas por acidentes de trânsito. Com o programa “Direção Viva” busca-se disseminar a informação sobre o impacto dos acidentes de trânsito na sociedade, bem como, formar multiplicadores no processo de combate à insegurança no trânsito. Especialmente, neste mês, ela integra a campanha ‘Maio Amarelo’, em Marabá.

Compartilhe:

Operação Poseideon prende 11 no Pará

A Operação Poseidon, da Polícia Civil do Estado do Pará, em parceria com o Ministério Público e em cooperação com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, já prendeu preventivamente onze pessoas, hoje cedinho, e cumpriu mandados de busca e apreensão de armas, raias e peixes ornamentais endêmicos, em Itaituba, Altamira e Manaus.

Conforme a Polícia e a Semas, trata-se de associação criminosa interestadual, especializada na captura predatória dos peixes e raias dos rios amazônicos, saindo dos municípios de Itaituba e Altamira, de onde surgem três rotas: para Belém, Santarém e para o Amazonas. Os peixes ornamentais e raias atingem grandes valores no mercado internacional: uma só raia pode alcançar US$50 mil, para fins de ornamentação e biopirataria.

Além da pesca predatória, os animais sofrem maus tratos, visto que são transportados em pequenos sacos, com quantidade limitadíssima de água e oxigênio, fazendo com que muitos morram antes de chegar ao seu destino. Há, ainda, lavagem de dinheiro, uma vez que os valores recebidos pelos traficantes são reinvestidos em empresas aparentemente lícitas.

Em junho de 2016, foram apreendidos pela equipe 58 raias do tipo Jabota, cuja comercialização não é autorizada, e mais de 400 acaris, ocasião em que o mesmo grupo envolvido tentava embarcá-los ilegalmente para Manaus, a partir de Santarém, carregando os animais em malas, tendo sido presas na época cinco pessoas. A operação Poseidon faz parte de estratégias do Estado do Pará em reprimir o tráfico de animais, bem como a biopirataria

Compartilhe:

Hospital Metropolitano orienta alunos da Unama sobre trânsito seguro

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) vai levar orientação sobre trânsito seguro para os estudantes da Universidade da Amazônia (Unama). Os jovens receberão orientações de trânsito do programa ‘Direção Viva’, durante uma palestra ministrada pelo diretor-geral da unidade, Rogério Kuntz, e o médico José Guataçara. O evento acontece nesta quarta-feira, 24/5, a partir das 9h30, no auditório B-100, no campus Alcindo Cacela da universidade. A atividade faz parte das ações do Maio Amarelo na instituição de ensino, que tem por finalidade chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes no trânsito. O programa ‘Direção Viva’ levará conscientização sobre as sequelas deixadas por traumas em decorrência de acidentes de trânsito. Realizado de maneira contínua, o ‘Direção Viva’ envolve profissionais de diversas especialidades proporcionando a discussão do tema sob diferentes ângulos.As ações são desenvolvidas nos hospitais públicos gerenciados pela Pró-Saúde no Pará. Entre os anos de 2014 e 2016, foram realizados mais de 35 mil atendimentos a pacientes vítimas de acidentes de trânsito no Hospital Metropolitano, no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, no Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá, e no Hospital Público Estadual Galileu, em Belém. No Hospital Metropolitano, o “Direção Viva” já promoveu ação em alusão ao Dia Mundial em Memória a Vítimas de Trânsito, que são lembradas no segundo domingo de novembro. A unidade levou ações do programa a frequentadores de bares do centro de Belém no mês de março, quando o HMUE completou 11 anos. Eles receberam panfletos e informações sobre o combate…