Juiz da Vara Agrária anuncia oito desocupações de fazendas nesta região

  Num trabalho silencioso, mas eficiente e em clima de serenidade, várias fazendas ocupadas por integrantes de movimentos sociais de luta pela terra vêm sendo desocupadas no sul e sudeste do Pará. E quem está à frente desse trabalho é o juiz Amarildo Mazutti, titular da Vara Agrária de Marabá, que anunciou ao Blog Zeca News, em entrevista exclusiva esta semana, a desocupação de mais oito propriedades nos próximos dias. Para conseguir evitar mais conflitos, antes, ele reúne todas as partes envolvidas e esclarece quem tem direito a quê e tudo o que pode acontecer, caso a ordem da Justiça não seja cumprida, Leia, a seguir, na íntegra, a entrevista: Zeca News – Quantas fazendas estão com a desocupação decretada nesta região? Juiz Amarildo Mazutti – Nesse primeiro momento serão desocupadas oito fazendas. Porém, antes disso, fizemos várias reuniões prévias com todas as partes, sobretudo com os ocupantes, para que essas desocupações aconteçam de maneira pacífica. ZN – O senhor pretende evitar conflitos?  Mazutti – Sim. Porque o objetivo da Vara Agrária é que não haja conflitos. Nesta região houve muitos conflitos no passado, manchando o nome do sul e sudeste do Estado, e hoje Marabá, segundo uma estatística recente, é considerada a cidade mais violenta do Brasil e está no ranking como a sétima cidade mais violenta do mundo. São dados que deixam a gente muito triste, moramos aqui e, como todo cidadão brasileiro, temos o direito à segurança, a um ambiente sadio. ZN – Então o senhor acredita que nessas desocupações, devido essa…

OBRAS: PROJETO DA GROTA CRIMINOSA É RETOMADO

​ ​ E SEGUE EM RITMO ACELERADO. No início, muita confusão devido principalmente à remoção de moradores das margens da grota. No decorrer deste inverno ainda bastante transtorno. Agora, com várias frentes de trabalho, os habitantes começam a sentir os benefícios relativos à canalização e urbanização da Grota Criminosa, que vai melhorar a vida de milhares de pessoas que vivem às proximidades daquele canal ao longo das Folhas 23 e 26, na Nova Marabá. Para o autônomo Luzinaldo Marinho, de 50 anos, morador da Folha 26, a ideia de canalizar a água, urbanizar as margens e o entorno do canal é ótima, mas o sofrimento tem sido grande até que venham os resultados, que só agora começam a despontar, com o serviço de esgoto naquela área. Por sua vez, Rodrigo Araújo, 35, também residente na Folha 26, diz que há muito tempo estão a esperar por melhoras, mas apesar de muito transtorno, a população começa a enxergar os benefícios, considerando que, nesse período em 2016, a vida estava bem pior naquele perímetro. Segundo o engenheiro civil Carlos Brito, responsável pelo acompanhamento da obra do Canal da Criminosa na Sevop (Secretaria de Viação e Obras Públicas), além da canalização da água, já bastante adiantada, haverá duas pistas laterais e urbanização de ruas e passagens nas folhas 23 e 26, compreendendo esgoto, pavimentação e água, esta já disponibilizada pela Cosanpa. De acordo com Jaime Pessoa, engenheiro da Artec, empresa construtora do Canal, as obras sofreram paralisação temporária, para que o gestor municipal tomasse pé dos contratos em…

Hospital Oncológico Infantil é certificado com o selo de acreditação ONA 1

  O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, de Belém, acaba de receber a primeira grande certificação pela qualidade de seus serviços prestados.  Referência para o tratamento do câncer entre crianças e adolescentes no Pará, o hospital oferece atendimento público e gratuito diário a mais de 650 meninos e meninas paraenses e também de estados vizinhos. A instituição foi considerada ‘acreditada’ em sua atuação, e conquistou o selo ONA 1 – concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), após auditoria externa realizada em abril. O certificado ONA 1 é o primeiro entre os três níveis de acreditação hoje conferidos em todo o País pela organização, que é referência nacional em avaliação independente para o reconhecimento da qualidade de serviços prestados em estabelecimentos de saúde brasileiros. Para o diretor de Operações da Pró-Saúde, Jocelmo Pablo Mews, a certificação do Hospital Oncológico Infantil demonstra o compromisso da Pró-Saúde com a promoção de serviços em saúde de excelência, na qual a segurança do paciente é um pilar. “Estamos felizes em poder contribuir com o desenvolvimento da saúde no Pará. Com esta certificação, o Estado passa a ter quatro hospitais certificados, sendo que dois deles, como ONA 3- Acreditado com Excelência”, destacou o diretor. O secretário de Saúde do Estado do Pará, Vitor Mateus, parabenizou a unidade. “O Hospital Oncológico Infantil, em menos de dois anos, vem conquistando habilitações e reconhecimento da ONA. Isto demonstra a capacidade técnica e o senso de qualidade do serviço. Estamos orgulhosos como paraenses do alto nível de assistência oferecido aos pacientes que são beneficiados.…

Fazenda Bandeirantes invadida. Proprietário contabiliza prejuízo financeiro e dano moral.

O coronel José Ricardo Barbosa, da reserva do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, procurou o Blog Zeca News para denunciar que a Fazenda Bandeirantes, de propriedade dele, localizada na estrada vicinal do Km 92 da Rodovia BR-230 – Transamazônica -, em Itupiranga, foi invadida na noite de ontem, 18, por grupo armado liderado pelos indivíduos identificados como Marcos e Tona (ou Orlando). Além de gado, equipamentos e veículos agrícolas, a propriedade mantém uma reserva ecológica com mil pés de castanheira, espécie em extinção na região, o que, segundo o coronel Ricardo, vem despertando a cobiça de grupos criminosos que têm interesse em vender a madeira. Ele mora em Brasília (DF), mas, desde 1974, mantém a propriedade, cuja reserva ambiental é protegida por Decreto Municipal. Além do mais, de acordo com coronel Ricardo, o Incra e a Justiça Federal já declaram a Bandeirantes produtiva e reconheceram a existência da área de proteção, por isso mesmo, fora dos requisitos para desapropriação para reforma agrária. Não é a primeira vez que a Fazenda Bandeirantes é atacada e hoje, sexta-feira, 20, ao chegar a Marabá, na companhia do filho Romel, a fim de vacinar o gado contra aftosa, Ricardo foi avisado, pelo vaqueiro, que a fazenda estava ocupada. Segundo o funcionário, na manhã de ontem Tona chegou à fazenda, como um visitante qualquer, conversou, perguntou se havia armas na casa principal, indagou a respeito do número de pessoas ali e pediu um café. Depois foi embora. À noite, ainda conforme relatou o vaqueiro, ocorreu o ataque-surpresa, quando os…

Hospital Regional de Marabá integra rede de enfrentamento à violência na região

A violência vitima milhares de brasileiros todos os anos, estando presente em todas as faixas etárias e níveis socioeconômicos. Seus tipos são variados: física, psicológica, doméstica e sexual. Em muitos casos, dependendo da gravidade, as vítimas precisam de atendimento médico. No Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), unidade pública gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), além de atendimento assistencial, esses pacientes recebem acompanhamento psicológico e social, garantindo o suporte necessário à recuperação no ambiente hospitalar e ao enfrentamento à situação de violência. Segundo a supervisora do Serviço Psicossocial da unidade, Arlene Pessoa, a instituição atua em conjunto com os demais órgãos de combate à violência. ”Além do acolhimento psicossocial, realizamos encaminhamentos para a rede de serviço, acionando, quando necessário, conselhos tutelares, delegacias, conselhos municipais de direito e especializados da Assistência Social, com base nas orientações do Ministério da Saúde. Isso é necessário para prevenir novos episódios de violência com esse paciente, o que requer a imediata identificação da situação no momento em que ele é admitido no hospital”, explica a colaboradora. A importância dessa atuação conjunta foi tema de um bate-papo nesta semana. As orientações foram repassadas pelo Serviço Psicossocial aos colaboradores da Recepção, responsáveis por receber os usuários no Acolhimento e registrar os dados no sistema de informação. É com base no registro desse primeiro atendimento, ainda que seja um caso suspeito de violência, que é possível garantir o suporte necessário nessas situações. A…

Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e João Doria estão fora da sucessão de Temer

Todos os operadores da política ligados ao governo disseram ao Poder360 que ficou insustentável a permanência de Michel Temer (PMDB). Eventual queda do presidente levará a uma nova eleição, direta ou indireta. É questão de horas ou dias, no máximo, o desfecho. Nomes em profusão têm aparecido. Porém, há 1 óbice importante: a lei complementar 64 determina que só pode concorrer quem estiver fora de cargos no Executivo, no Judiciário e no Ministério Público há, pelo menos, 6 meses. Por exemplo, nenhum ministro de Estado, prefeito, governador ou magistrado pode disputar a sucessão de Temer nesse momento. Não podem concorrer, por exemplo: Cármen Lúcia, presidente do STF Gilmar Mendes, presidente do TSE João Doria, prefeito de São Paulo Geraldo Alckmin, governador de São Paulo Sérgio Moro, juiz da Lava Jato Rodrigo Janot, procurador-geral da República todos os ministros de Estado todos os governadores todos os prefeitos todos os juízes todos os integrantes do Ministério Público Quem está dentro São elegíveis para a cadeira de Michel Temer deputados federais e senadores, por exemplo. Ou qualquer brasileiro com 35 anos de idade ou mais e que neste momento não esteja exercendo cargo eletivo em algum posto no Poder Executivo, no Ministério Público nem seja magistrado. Também é necessário estar filiado a 1 partido político há 6 meses. Estão nessa categoria, entre outros: Lula, ex-presidente Nelson Jobim, ex-ministro da Justiça Marina Silva, ex-ministra e hoje líder da Rede Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente Jair Bolsonaro, deputado federal (PSC-RJ) Rodrigo Maia, deputado (DEM-RJ) e presidente da Câmara Eunício Oliveira, senador…

Conselho de Saúde promove 1ª Plenária da Saúde da Mulher Marabaense

Amanhã, 19, às 8h30, na Escola José Mendonça Vergolino (Velha Marabá), o Conselho Municipal de Saúde promove a 1ª Plenária da Saúde das Mulheres Marabaenses, com objetivos de avaliar e propor diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres e escolher delegadas (os) para participarem, em Belém/Pará, da 1ª Conferência Estadual de Saúde da Mulher. Estão convidados a participar entidades sociais, movimentos sociais de usuários do SUS, entidades de trabalhadores, gestores de serviços de saúde conveniados ao SUS e comunidade em geral. Depois do credenciamento às 8h30, em seguida acontece o cerimonial de abertura, formação da mesa e execução dos hinos Nacional e de Marabá. Em seguida, a programação composta do segue: 10h20min – Leitura e Aprovação do Regulamento da 1ª Plenária Municipal de Saúde das Mulheres do Pará. 10h45min – 1ª Palestra – “Vulnerabilidades e Equidade na Vida e na Saúde das Mulheres”, tendo como palestrante a enfermeira Analécia Damares da Silva Alexandre, do 11º Centro Regional de Saúde (Sespa) 11h20min às 11h35min – Debate na Plenária 11h40min – Almoço 12h15min – 2ª Palestra – “Políticas Públicas para as mulheres e a participação Social”, com Ana Cristina Viana Campos, professora adjunta do curso de Saúde Coletiva na UNIFESSPA. 12h45min às 13h00min – Debate na Plenária 13h05min – 3ª Palestra – “O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres” . Palestrante: Assistente social do Cerest Maria Goretti da Costa Frazão. 13h35min às 13h50min – Debate na Plenária 14h00min – 4ª Palestra – “O papel do estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e…

FZM tem hoje 350 animais da fauna amazônica e sobrevive com ajuda de poucas doações

Cerca de 350 animais da fauna amazônica vivem hoje na Fundação Zoobotânica de Marabá (FZM), mantida com doações da Justiça – por meio de compensações de crimes ambientais -, da Unimed, da Sinobras e de alguns membros da diretoria. Mesmo assim, segundo o presidente, o médico Jorge Bichara Neto, nenhum animal que chega à instituição é recusado.
Além dessas doações, a Celpa também firmou convênio com a FZM, mas ajuda foi material, com a construção de espaços, como a cozinha onde é preparada a alimentação dos bichos e equipamentos para ambulatório e outros, entre estes, uma espingarda de ar comprimido para anestesiar os grandes animais.
“Esse convênio da Celpa foi de muita valia para a Fundação”, afirma Bichara, informando que ontem (17) mesmo chegaram à FZM um filhote de onça pintada e outro de anta.
“As pessoas matam a mãe e capturam os filhotes, depois, não dão conta de criar e jogam na estrada ou levam à Fundação. Ainda bem que há quem tenha o bom senso de levar. E nós acolhemos”, afirma o médico. Segundo ele, o filhote de onça foi encontrado na Rodovia Belém-Brasília (BR-010), em Ulianópolis.
“No Pará são poucas as instituições que acolhem esses animais e nós somos uma delas. Recebemos animais recolhidos pelo Ibama, ICMBio, entre outras instituições e a gente aceita, alimenta, cuida. Não deixamos voltar. Chegou, entra”, afirma Jorge Bichara.

Compartilhe:

Beto Salame reúne com diretores da Gol para garantir voos em Marabá.

Deputado Beto Salame  e executivos da GOL  Linhas aéreas inteligentes de São Paulo debateram hoje de manhã uma solução para evitar a suspensão de  voos não só em Marabá  mas em todo o Estado que está com  quase 200 decolagens a menos. De acordo com a Anac, em levantamento recente, o impacto da crise é maior nos aeroportos do interior do Estado. Em Marabá, os voos programados tiveram redução de 38,7% (caindo de 89 para 49). Segundo  Alberto Fajerman  , diretor executivo de relações institucionais da gol, afirmou que a empresa  hoje  tenta  equacionar  prejuízos gerados pela crise  econômica reduzindo rotas . Mas admitiu que da forma como está ninguém ganha . “ Nem nós ganhamos, nem o estado e  a  população  fica  desassistida”. A proposta inicial de  Fajerman  condicionava a suspensão do voo Belém/Suriname para voltar a atender Marabá 3 vezes por semana mas isto poderia implicar na perda de incentivos como o ICMS cobrado pelo estado que hoje é de apenas 9% para a empresa. Mas o Deputado Beto Salame  não considera que a extinção da rota  represente uma solução para a suspensão de voos regionais e destacou que o problema é regional. Ao final da reunião, o deputado Beto Salame , o prefeito de Santarém Nélio Aguiar, o ex prefeito de Marabá João Salame  e os executivos da Gol, ficaram de apresentar uma proposta  que não só mantenha 4 voos na rota Marabá Belém  mas que atenda cidades  onde os aeroportos não podem operar Boings como Itaituba , Santarém e  Redenção no…

HRBA e Galileu são os primeiros hospitais públicos do Brasil a conquistarem o selo “Materiality Disclosures” da GRI

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), tornou-se o primeiro hospital público do Brasil a obter o selo “Materiality Disclosures”, emitido pela Global Reporting Initiative (GRI). O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), foi o segundo hospital público do País a conquistá-lo. As duas unidades são gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. O selo da GRI é uma das mais importantes certificações globais dirigidas a entidades, organismos, empresas e instituições que focam suas ações para atuarem com práticas que minimizem impactos ambientais, econômicos, sociais e colaborem para o desenvolvimento sustentado em todo o planeta.  No Brasil, apenas três hospitais possuíam este selo emitido pela GRI. Em todo o mundo, eram apenas 15 as unidades hospitalares. Entidade sem fins lucrativos, a GRI é uma organização não governamental composta por uma rede multistakeholders. Fundada em 1997 pela Ceres e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a GRI produz a mais abrangente estrutura para relatórios de sustentabilidade do mundo , proporcionando maior transparência na prestação de contas. O HRBA e o HPEG lançaram os relatórios da GRI no estande da Pró-Saúde na Hospitalar, nesta quarta-feira, 17/5. O diretor-geral do HRBA, Hebert Moreschi, e o diretor-geral do HPEG, Saulo Mengarda, foram homenageados pelo diretor de Desenvolvimento da Pró-Saúde, Danilo Oliveira da Silva, e pelo diretor de Operações da entidade, Jocelmo Pablo Mews. HOSPITAIS Gerenciado pela Pró-Saúde sob contrato de gestão firmado com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o HRBA atende casos de média…