USUÁRIOS DE DROGAS SÃO ASSASSINADOS A TIROS EM MARABÁ

Dois jovens foram assassinados a tiros na tarde desta quarta-feira (18), em uma área às proximidades do Terminal Agrorodoviário Miguel Pernambuco, no Km 6, na Nova Marabá.

Eles estavam deitados em redes, no momento em que foram assassinados. O local em que foram mortos é um ponto em que ficam usuários de drogas.

Segundo o cabo PM Renato, os suspeitos de executarem os jovens estavam em uma motocicleta Bros, vermelha e usavam capacetes. “Eles chegaram, efetuaram os disparos e saíram em fuga em direção ao Residencial Cidade Jardim”.

O militar informou ainda que ninguém soube informar se teve confusão ou briga. “A princípio são viciados, essas pessoas que ficam aí são usuários de drogas e moradores de rua. Só sabe que os ocupantes de moto chegaram, efetuaram os disparos e saíram”.

Uma equipe do Departamento de Homicídios da Polícia Civil esteve no local do crime levantando as primeiras informações. “Nós só conseguimos saber que eram moradores habituais desta região, por serem usuários de drogas e envolvidos com substâncias ilícitas”, disse a delegada Raíssa Beleboni.

As vítimas não portavam documentos, mas aparentavam ter entre 25 e 30 anos.  A Polícia pede que os familiares se dirijam ao Instituto Médico Legal de Marabá para fazerem o reconhecimento

Compartilhe:

Novo Repartimento (PA): Filho mata a própria mãe a tijoladas

Em Novo Repartimento, Raimunda Lima de Sousa, 47 anos, faxineira, foi morta a tijoladas pelo próprio filho. O crime ocorreu segunda-feira (16).

Raimunda chegou na sua residência e segundo vizinhos, houve uma discussão entre ela e seu filho, Jonas Lima de Sousa, usuário de drogas. ele queria dinheiro.

O rapaz estaria sob efeito de entorpecentes e tentou agredir a mãe, não obtendo êxito na busca por dinheiro, Jonas acertou a mãe com um tijolo que caiu no chão desmaiada. Segundo a vizinhança o filho ainda deu mais um golpe e depois fugiu. (Novo Pará)

Compartilhe:

Governo não cumpre acordo e assentados bloqueiam rodovia O INCRA arquivou os processos de desapropriação de terra depois de realizar acordo com os assentados que já aguardavam há 12 anos o local para fins de reforma agrária

O INCRA arquivou os processos de desapropriação de terra depois de realizar acordo com os assentados que já aguardavam há 12 anos o local para fins de reforma agrária   Cerca de 500 trabalhadores da agricultura familiar, rurais, acampados e assentados da reforma agrária interditaram na manhã desta segunda-feira 16.07 a rodovia que liga as cidades de Redenção e Pau D’Arco no Pará. Com famílias debaixo da lona por mais de 12 anos, a ação é em resposta a ausência do Estado e devido ao Governo descumprir o acordo com o INCRA e proprietário das áreas ocupadas, ‘Estrela do Maceió’ e ‘Cristalino’, que estavam em negociação para desapropriação para fins de reforma agrária. “O Governo já estava negociando essas áreas há anos com os assentados. No entanto, a atual gestão não cumpriu com os procedimentos e agora o proprietário entrou com a liminar na justiça para reintegração de posse. É justo ele reivindicar seu direito, já que não recebeu. Contudo, não vamos abrir mão da nossa luta pelo direito à terra”, diz Viviane Oliveira, coordenadora da Fetraf Pará. Hoje o Pará é o terceiro estado com maior quantidade de conflitos agrários, sendo mais de 8,3 milhões de hectares nesta situação. Segundo os manifestantes, o INCRA arquivou o processo da área ‘Estrela do Maceió’ e ‘Cristalino’. ‘Ficaremos por tempo indeterminado aqui e só sairemos se o Governo atender nossa pauta de reivindicação. Queremos que ele desaproprie, quite sua dívida com o proprietário e cumpra o dever de Estado em fazer reforma agrária”, comenta Viviane. Desde que…

Marabá: manisfetação dos rodoviários deixa 20 mil usuarios sem tranporte coletivo em Marabá

O que deveria ser uma paralisação de advertência, por parte dos motoristas e cobradores das empresas Transportes Coletivos de Anápolis Ltda. (TCA) e Nasson Tur Turismo Ltda., que detêm a concessão do transporte público em Marabá, se transformou num transtorno para a população. Insatisfeitos com atrasos frequentes dos salários e outras obrigações que não estariam sendo cumpridas pelos patrões, os rodoviários, em assembleia geral e, por maioria, decidiram no último dia 11, que nesta terça-feira (17) fariam paralisação de advertência de 5h às 8h e, assim progressivamente em outras datas. Porém, quando os relógios marcaram 8 horas, a empresa não abriu os portões, segundo os trabalhadores, por ordem do encarregado das duas empresas, João Martins, o qual teria dito que todos deveriam voltar para casa. Trabalhadores não arredam pé do portão Os trabalhadores, no entanto, permanecem nos portões da garagem, dispostos a tirar os ônibus para atender à população. Eles esperam que, no turno da tarde, os portões sejam abertos. “Não vamos arredar pé, o que eles querem é colocar falta na gente”, disse ao Blog um motorista da TCA, que pediu para ter a identidade preservada, temendo represálias. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, de Transporte de Passageiros, Interestaduais, Intermunicipais, Urbanos, Cargas, Locadoras e Comércio do Sul e Sudeste do Pará (Sintrarsul), que representa a classe, a paralisação de advertência acontece em protesto aos frequentes atrasos dos pagamentos de salário, auxílio-alimentação e férias. As empresas foram notificadas na última sexta, dia 13, quando foi estabelecido um prazo de 72 horas para que as pendências…

ELEIÇÃO 2018: Eleitores podem solicitar voto em trânsito em sete municípios do Pará

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) vai disponibilizar em sete municípios paraenses a solicitação de ‘voto em trânsito’ ao cartório eleitoral. Aqueles que estiverem em viagem nas datas de primeiro e segundo turno podem solicitar o benefício.

As eleições para presidente, governadores, senadores e deputados federais e estaduais será realizada em outubro.

O período para realizar a solicitação começa na próxima terça-feira (17) nos municípios com mais de 100 mil eleitores: Abaetetuba, Ananindeua, Belém, Castanhal, Marabá, Parauapebas e Santarém. O prazo encerra no dia 23 de agosto. (g1/pa)

Compartilhe:

ONG FOCINHOS CARENTES REALIZA PASSEATA CONTRA MAUS-TRATOS A ANIMAIS

A ONG Focinhos Carentes realiza no próximo sábado (14), a partir das 17 horas, passeata contra maus-tratos a animais. O evento terá saída da Colônia de Pescadores Z-30 e chegada na Praça São Félix de Valois, na Marabá Pioneira.

Na manhã desta sexta-feira (13), Deise Araújo, da ONG Focinhos Carentes, participou do programa Clube da Manhã, na Rádio Clube, onde convidou a população para participar da passeata.

“Você que é protetor de animais, que tem estima e queira participar, vá de branco, que a gente quer paz”, disse Deise.

 

O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais criminaliza a prática de maus tratos contra animais com pena de detenção de três meses a um ano, mais multa.

Compartilhe:

Pará exportou 92 mil toneladas de minério este ano

  Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) divulgou um boletim da economia mineral do Pará no período de janeiro a junho de 2018. Com relação à exportação mineral, o Pará exportou no período 92,5 mil toneladas de minérios, ultrapassando o estado de Minas Gerais, que comercializou 69,2 mil toneladas de minérios. Dos US$ 7,123 bilhões em exportações totais do Pará no mesmo período, as indústrias de mineração e de transformação mineral respondem por 87,8% desse valor. Juntas, exportaram US$ 6,251 bilhões.O Pará representou 44,3% das exportações do Brasil, na indústria da mineração, e 77% das exportações totais do estado. Os principais produtos exportados pela indústria de mineração do Pará foram ferro, gerando um lucro de US$ 3, 982 bilhões ou 72,7%, seguido de cobre (US$ 937 milhões), bauxita (US$ 111 milhões), níquel (US$ 103 milhões), manganês (US$ 95 milhões), caulim (US$ 87 milhões), ouro (US$ 60 milhões) e silício (US$ 43 milhões). “O Pará, com este resultado, torna-se o maior estado minerador do Brasil, ultrapassando Minas Gerais. O Pará tem um potencial enorme para se tornar um dos maiores centros mineradores do mundo. Então, temos que mostrar para esse mesmo mundo, que aqui na Amazônia se faz a mineração mais moderna do planeta, em termos de equipamentos e processos ambientais, com respeito ao meio ambiente e às comunidades”, avalia o presidente do Simineral, José Fernando Gomes Júnior. A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), no primeiro semestre, foi de R$ 530 milhões. Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá…

Pré-candidato Jair Bolsonaro cumpre agenda no Pará

O pré-candidato à presidência Jair Messias Bolsonaro, do PSL, foi recepcionado no início da tarde desta quinta-feira (12), por centenas de simpatizantes e correligionários, no Aeroporto João Corrêa da Rocha, em Marabá, no sudeste paraense. Do lado de fora, no estacionamento, estava um trio elétrico, aonde o pré-candidato falou com o público. “Esse gigante estado não pode continuar sendo explorado, saqueado. Sabemos que aqui exploram tudo e fica o buraco para vocês”, disse Bolsonaro.
Durante o discurso, ele também chegou a falar sobre as invasões de terra na região e atacou o Movimento Sem Terra (MST). Após sair do aeroporto, o presidenciável seguiu em carreata até a Colônia de Pescadores Z-30, na orla do rio Tocantins, na Marabá Pioneira, onde ocorreu um segundo ato. De noite, ele seguiu para um jantar reservado, promovido pelo Sindicato dos Produtores Rurais, com a presença de comerciantes, produtores rurais e empresários da região.
Nesta sexta-feira (13), o deputado federal estará em Parauapebas, onde vai ministrar uma palestra pública sobre os desafios, impactos socioambientais e as perspectivas do setor mineral na região de Carajás. Antes, porém, está prevista uma manifestação de apoio promovida pelos movimentos de direita local, com carreata prevista para sair, às 9h30, da portaria de acesso à Carajás até o clube Bahamas (antigo Boliche), local do evento.

Compartilhe:

Nota de Protesto

 

Na manhã de ontem (11), o presidente da OAB Subseção Marabá, Haroldo Gaia, recebeu na sede da instituição a visita de membros da Associação Comercial e Industrial de Marabá – ACIM, para entregarem para assinatura da entidade a Nota de Protesto contra a transferência para o Centro-oeste, dos recursos relativos às compensações pela renovação da licença da utilização da Estrada de Ferro do Carajás pela Vale para os próximos 30 anos, os quais deveriam e devem ser aplicados no Estado do Pará em ferrovia que beneficia todo o setor produtivo local, regional e por via de consequência, nacional, a ACIM e toda a sociedade civil organizada, conforme nota anexa.

Dessa forma, a Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Subseção Marabá adere ao movimento em protesto para repudiar essa injustiça para com o Estado do Pará.

No registro, o presidente da OAB Subseção Marabá, Haroldo Gaia, acompanhado do Delegado Regional da CAA, Ismael Gaia, com os representantes da ACIM, Ítalo Ipojucan, Alberico Roque, Raimundo Júnior, Delano e Flávio.

Assinaram também a Nota de Repúdio, os representantes da Câmara Municipal de Marabá, da Maçonaria, Conjove, Rotary Club, Lions Club, Sindicom, Sindicato dos Produtores Rurais, Sindihotel, Sindecomar e Simetal.

Confiram o inteiro teor da Nota de Protesto aqui:

Compartilhe:

PMs deram fuga para assaltantes de banco em viatura e forneceram armas

Os três policiais militares detidos por suspeita de envolvimento no assalto à agência do Banpará na cidade de Bom Jesus do Tocantins, sudeste paraense, são acusados de ajudar na fuga dos assaltantes e de fornecer armas e munições usadas no crime. As informações prestadas pela Polícia Civil do Pará em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (11). Segundo a Polícia Civil, três homens acusados de participação no assalto foram detidos no interior de uma viatura da Polícia Militar na zona rural de Bom Jesus do Tocantins, são eles:  Marcos Roberto de Morais Araújo, 28 anos, de apelido “Neguinho”; Marco Antonio Freitas de Souza, 37 anos, de apelido “Professor”; e Pedro Henrique de Carvalho Oliveira, 31 anos. Na viatura, as equipes policiais apreenderam armas e munições usados no assalto. Foram presos os sargentos Valdenilson Rodrigues da Silva e Giomar Sampaio de Oliveira, e o cabo Moisés Lourenço Pereira, lotados em Nova Ipixuna, no sudeste do Pará, e que já estão recolhidos no Presídio Coronel Anastácio das Neves em Santa Izabel do Pará. Assaltantes estavam em viatura da Polícia Militar De acordo com o delegado-geral, Claudio Galeno, logo após a comunicação do crime, policiais civis foram deslocados para Bom Jesus do Tocantins para se juntarem a policiais civis e militares da região nas buscas e investigações do assalto. As informações iniciais recebidas eram de que seis homens participaram ativamente do crime. Durante as investigações, foi possível identificar a rota de fuga dos assaltantes que usaram o ramal da Fazenda Lua Cheia, na BR-222, a aproximadamente 14 quilômetros da sede do…