MARABÁ: COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA PROGRAMAÇÃO EM ALUSÃO AO DIA DO SOLDADO

MARABÁ: COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA PROGRAMAÇÃO EM ALUSÃO AO DIA DO SOLDADO
21 de agosto de 2018

Entre os dias 21 e 24 de agosto, a 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl) realizará atividades relacionadas às comemorações do Dia do Soldado. A programação terá início nesta terça-feira (21), com uma exposição de material de emprego militar, aberta ao público e gratuita, no Shopping Pátio Marabá.

A mostra terá início às 10 horas, indo até as 22 horas do dia 24, seguindo o horário de funcionamento do shopping. Na quinta-feira (23), às 19 horas, haverá uma tocata da Banda de Música da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, no local da exposição, no 2ª piso.

Cerimônia Militar coroando as atividades comemorativas, no dia 24 de agosto, sexta-feira, às 9 horas, no 52º Batalhão de Infantaria de Selva (Rodovia Transamazônica, Km 08 – Nova Marabá, Marabá – PA), haverá uma solenidade militar alusiva ao Dia do Soldado, com a presença do General Eugênio Pacelli Vieira Mota, Comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, e com a participação de oficiais e praças de suas Organizações Militares subordinadas sediadas em Marabá.

A data celebrada anualmente em 25 de agosto, o Dia do Soldado homenageia a data de nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias. Nascido em 1803, o patrono do Exército Brasileiro, se tornou conhecido como “O Pacificador” após sufocar várias rebeliões contra o Império. (Divulgação)

Compartilhe:

Coordenador do MST no Pará, Ulisses Manaças, morre vítima de câncer

O Conselho Nacional de Direitos Humanos publicou nesta quinta-feira nota de pesar pela morte do coordenador do MST no Pará, Ulisses Manaças, que faleceu de câncer, na terça-feira, em Belém.

 

O CNDH registrou que a liderança contribuiu com o trabalho do conselho no combate às violações de direitos humanos, principalmente no que se refere ao direito à terra e a defesa dos trabalhos de defensores e defensoras de direitos humanos no norte do país.

 

Em junho, Ulisses esteve presente em audiência Pública do Conselho sobre violência no campo e conflitos socioambientais.

 

Por diversas vezes Manaças participou de reportagens da Rádio Nacional. Em dezembro, eu entrevistei Ulisses sobre conflitos por causa de terra em Marabá. Nas considerações finais da entrevista, Manaças ldestacou que era importante sensibilizar a pessoas para questão da luta pela terra no país e apontou o que pra ele seria a solução para as mortes no campo.

 

Outras entidades, como a Comissão Pastoral da Terra, sindicatos e parlamentares também manifestaram pesar pela morte do coordenador do MST no Pará.

Compartilhe:

Mais de 70% das estradas paraenses não estão pavimentadas

mais de 70% das vias rodoviárias do Pará não são pavimentadas. Desde 2005, a pavimentação chegou a apenas 660 quilômetros de estradas. São 30.600 quilômetros sem nenhum tipo de asfalto em todo o território paraense. E em 12 anos, a malha rodoviária do Pará cresceu apenas 1,3%. Os dados são do Anuário CNT do Transporte 2018 – Estatísticas Consolidadas, divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Outro dado ruim: mais de 86,5% (3.365 km) das vias do Estado foram classificadas como péssimas, ruins ou regulares. Enquanto isso, o Governo do Estado investe apenas em programas eleitoreiros e que só aparecem nessa época como o Asfalto na Cidade. O Anuário reúne os dados disponíveis no Brasil a partir de informações e pesquisas da CNT. A análise das séries históricas possibilita constatar, por exemplo, que a qualidade e o crescimento da malha rodoviária não acompanham a demanda por infraestrutura do país. Outro exemplo é o crescimento do transporte de cargas por ferrovias, que vem crescendo ano a ano apesar dos baixos investimentos públicos no setor. A maior parte das rodovias pavimentadas no Estado é de pista simples. Além disso, as condições das vias que cruzam o Pará deixam a desejar. CUSTOS Segundo a Confederação, que avalia toda a malha federal pavimentada e os principais trechos estaduais também pavimentados, de 10 trechos rodoviários classificados como os piores do Brasil, três estão em território paraense: as ligações rodoviárias entre Marabá e Dom Eliseu (BR-222); de Marabá para Wanderlândia, no Tocantins (BR-153, BR-230 e PA-153); e o trecho de Belém…

Com regras rígidas e claras, começa propaganda eleitoral

A

partir desta quinta-feira (16) começa oficialmente a propaganda eleitoral. Pela legislação, as regras são rígidas e claras – exigem menos barulho e obediência a horários e normas. A propaganda eleitoral na internet é permitida desde que não seja paga. Os diretórios partidários deverão instalar nas sedes serviços telefônicos para atender aos eleitores.
Os partidos e as coligações só poderão utilizar alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos, das 8h às 22 horas. O horário para o uso de aparelhagem de sonorização fixa é mais flexível das 8h à meia-noite, podendo ser prorrogado por mais duas horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha.
Até 6 de outubro, os partidos e coligações poderão distribuir material gráfico, promover  caminhada, carreata, passeata ou utilizar carro de som pelas ruas para  divulgar jingles e mensagens de candidatos.
Um dia antes, em 5 de outubro, será permitida a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução, na internet, do jornal impresso, de até dez anúncios de propaganda eleitoral, por veículo, em datas diversas, para cada candidato, no espaço máximo, por edição, de 1/8 (um oitavo) de página de jornal padrão e de 1/4 (um quarto) de página de revista ou tabloide.

(Agência Brasil)

Compartilhe:

JACUNDÁ: BANDIDOS FUGIRAM EM DIREÇÃO A BREU BRANCO

A polícia confirmou que os bandidos que causaram terror na noite desta terça-feira (14) em Jacundá no sudeste do Pará não conseguiram levar o dinheiro que estava no cofre das agências do Bradesco e Banpará. A modalidade conhecida como “novo cangaço”, aonde os bandidos causam terror pelas ruas da cidade e não apenas o assalto em si, durou pouco mais de uma hora, começando as 20h50 e terminando por volta das 22h05. Cerca de 8 homens participaram de toda ação criminosa.
Na ação, eles tentaram explodir os cofres, mas sem sucesso. Não houve explosões de caixas eletrônicos. A informação de que os bandidos jogaram dinheiro no meio da rua e para a população também não é verdadeira.
Informações dão conta que os três policiais rodoviários estaduais estavam lanchando próximo as agências quando foram surpreendidos pelos bandidos que acabaram sendo levados como reféns. Eles foram libertados no final de toda a ação na saída da cidade.
Na fuga, eles foram pela PA-150 em direção a Marabá, entretanto perceberam a presença de uma viatura policial na ponte sobre o rio arraia. Eles então entraram em uma vicinal conhecida como Pitinga, onde perceberam mais uma viatura. Finalmente eles entraram na vicinal Moura Moreira, já no município de Breu Branco, onde conseguiram escapar. Naquele local eles atearam fogo na caminhonete Ranger deixando a mesma no meio do caminho. O local fica distante cerca de 50 quilômetros da sede de Jacundá.

Compartilhe:

Pará: A cada quatro horas, uma criança ou adolescente é abusada sexualmente

Pará: A cada quatro horas, uma criança ou adolescente é abusada sexualmente

Entre janeiro e junho deste ano, o Pará já registrou 1.020 abusos sexuais contra crianças e adolescente. De acordo com a Fundação Propaz, que atende vítimas deste tipo de crime, a cada quatro horas um caso é registrado no estado. Em 2017, foram 1.792 vítimas.

“O sentimento é que ele (abusador) passou uma etapa da vida do meu filho. É muito doloroso”, disse a mãe de uma criança de dez anos que sofria com abusos do professor. A mãe encontrou mensagens no celular do filho indicando os assédios cometidos pelo professor da criança, que está preso desde julho acusado de abuso sexual. (G1/PA).

Compartilhe:

Namorada de policial que matou professor se entrega à polícia

(Foto: Reprodução) Thais Santos Rodrigues, de 25 anos, se entregou, na tarde desta terça-feira (14), à Corregedoria da Polícia Civil de Marabá. Ela é a namorada do policial militar Felipe Freire Sampaio Gouvea, assassino do professor Ederson Santos, no dia 04 de agosto, em Marabá, sudeste paraense, após uma discussão causada por um acidente de trânsito. Thais estava acompanhada de um advogado e está sendo ouvida pelo delegado Ivan, da Divisão de Homicídios de Marabá. De acordo com informações da Polícia Civil, a mulher confirmou em depoimento que foi o PM que atirou no professor. Ela disse ainda que Felipe Gouvea teria atirado após o professor falar alguma coisa, que ela alega não saber o que é. Thaís é proprietária do veículo Fox, vermelho, usado pelo casal para fugir do local do crime. O carro está apreendido na 21ª Seccional de Polícia Civil. A arma utilizada no crime também está sob poder da Polícia Civil. O advogado de Thaís, Leonardo Queiroz em entrevista alegou que ela não foi coautora do crime, porque em nenhum momento instigou o namorado a cometer o assassinato. “Ela só era testemunha dos fatos, um fato traumatizante e estar sob efeito de medicação. Por isso, esperou para se entregar”, disse. Thaís Santos Rodrigues será transferida para o Centro de Recuperação Feminino de Marabá. Felipe está preso no Centro de Recuperação Anastácio das Neves, na Região Metropolitana de Belém. O caso O professor Ederson Costa dos Santos, de 29 anos, foi assassinado no dia 04 de agosto, em Marabá, no sudeste paraense, após um acidente…

Criminosos assaltam agência bancária em Jacundá e fazem policiais reféns

uma agência do banco Bradesco foi assaltada na noite desta terça-feira (14), por um grupo de homens armados, em Jacundá, sudoeste do estado.
Segundo informações de moradores, os bandidos teriam assaltado primeiramente a agência do Banpará.
Na fuga os criminosos teriam rendido duas viaturas da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e feito alguns policias réfens, usando os mesmos como escudo em um tiroteiro generalizado no centro da cidade.
Vários vídeos estão sendo compartilhados nas redes sociais pela população do município, onde mostra que os bandidos amarram uma pessoa na frente da viatura da PRE.

De acordo com a Polícia Civil, os policiais militares foram liberados e a viatura da PRE foi abandonada em um ramal. Nenhum policial foi ferido.
Os assaltantes continuam em fuga por uma estrada vicinal, que acessa a zona rural de Jacundá, Goianésia e Breu Branco, fugindo em duas caminhonetes, sendo uma S10 e uma Ranger cinza. Não foi confirmado oficialmente se levaram dinheiro do banco.

Compartilhe:

SOLDADO DA POLICIA MILITAR DE IMPERATRIZ É PRESO ACUSADO DA MORTE DE PROFESSOR EM MARABÁ

 

 

Foi  interrogado na noite desta quinta-feira, 9, o soldado da Polícia Militar do Maranhão, Felipe Freire Sampaio, acusado de ter assassinado o professor Ederson Costa dos Santos, de 28 anos, na madrugada do último sábado, dia 4 de agosto. O PM veio de Imperatriz-MA, onde reside e trabalha na corporação.

Segundo informou agora à noite a Superintendente de Polícia do Sudeste do Pará, delegada Simone Felinto, o veículo que aparece nas imagens de vídeo amplamente divulgadas em redes sociais é um Fox cor vermelho, de placa OFM-8620, de Marabá, o qual está apreendido.

O interrogatório do suspeito acontece em Imperatriz por uma equipe da Delegacia de Homicídios de Marabá, enviada pela Superintendência do Sudeste Paraense e liderada pelo delegado Ivan Pinto.

No momento de sua prisão, Felipe Freire não esboçou reação, se entregou, mas permaneceu calado, segundo a delegada Simone Felinto.

A Polícia Civil continua as investigações em busca de novas provas que possam contribuir para o inquérito que segue em andamento pelo período de 30 dias, contados da sua abertura.

Veja também:  Na zona do medo, 5 famílias somem de Marabá após assassinato misterioso

A polícia conseguiu realizar a apreensão do Fox que era dirigido por Felipe na noite do crime, o qual está bastante avariado. Todavia, a Polícia Civil ainda não confirma o nome e nem a prisão da mulher que também aparece nas imagens da noite do assassinato, como acompanhante do assassino do professor. Também não revela em qual endereço apreendeu o veículo Fox.

Compartilhe:

32ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA DE MARABÁ ABRE COM GRANDE CAVALGADA

Com previsão para arrastar cerca de 1.800 cavaleiros e amazonas, em 60 comitivas, a Grande Cavalgada abre a 32ª Expoama (Exposição Agropecuária de Marabá), dia 8 de setembro, organizada pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá. A concentração dos participantes será, como de costume, logo ao raiar do dia, em frente ao Aeroporto “João Corrêa da Rocha”. De lá, os cavaleiros seguem montados em charretes e animais, percorrendo aproximadamente 15 km, na Rodovia Transamazônica, até a chegada ao Parque de Exposição “José Francisco Diamantino”. A recepção dos participantes na chegada será um grande almoço com churrasco, à moda da casa. Tradicionalmente, de uma ponta a outra ao cortar a cidade, a grande Cavalgada chama atenção de toda população, com cavaleiros e amazonas em animais e charretes enfeitados. Alguns moradores chegam a colocar cadeiras à beira da rodovia, a fim de prestigiar por um longo tempo o evento. Cinco trios elétricos animarão a cavalgada durante todo o percurso, cada trio terá um locutor agitando à atração. O evento conta com a participação de todos os órgãos de segurança. O Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá, ressalta que, defende sempre bons tratos aos animais. EXPOAMA A 32 ª Exposição Agropecuária de Marabá começa dia 8 segue até dia 16 de setembro, com shows, leilões, palestras, cursos, praça de alimentação, rodeio e muito mais. A novidade desta edição da Feira é a prova de team penning, em equipe, que consiste na separação de animais com rapidez, habilidade e sorte. A atividade está inserida na 5ª Prova de Marcha da…