Receita libera nesta segunda programa do Imposto de Renda 2018

Contribuintes, porém, só poderão enviar a declaração a partir do dia 1º de março, quando começa a temporada oficial do Imposto de Renda 2018. Secretaria da Receita Federal liberou nesta segunda-feira (26), por meio de sua página na internet, o programa gerador do Imposto de Renda 2018, ano-base 2017. O contribuinte pode baixar o programa para fazer a declaração, mas só poderá enviá-la ao Fisco a partir do dia 1º de março – quando começa a temporada do IR 2018. O prazo de entrega se estende até 30 de abril. As empresas, entretanto, têm até a próxima quarta (28) para entregar aos seus funcionários o comprovante de rendimentos do ano passado – documento necessário para fazer a declaração do Imposto de Renda de 2018. Veja os limites de deduções no Imposto de Renda 2018 Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. As restituições começarão a ser pagas em junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caírem em malha fina. A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido. Sem correção da tabela São esperadas, neste ano, 28,8 milhões de declarações do Imposto de Renda – um pouco mais do que o registrado no ano passado, quando 28,5 milhões de contribuintes enviaram…

Saúde amplia público-alvo para uso de repelentes

O Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias de saúde dos Estados e dos municípios, ampliou o público-alvo para receber repelentes em todo o País. A decisão foi anunciada e pactuada, na quinta-feira (22), durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), realizada em Brasília (DF). A partir de agora, além das gestantes cadastradas no programa Bolsa Família, as pessoas em situação de vulnerabilidade, definidas pelas secretarias de saúde, podem solicitar o repelente nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios. Para orientar os gestores locais, o Ministério da Saúde deverá encaminhar, na próxima semana, uma nota técnica com os critérios para a distribuição destes insumos, que será feita de acordo com a realidade de cada Estado. Terão prioridade na oferta dos repelentes, por exemplo, a população em área endêmica de doenças como a febre amarela, dengue, chikungunya e zika; gestantes acompanhadas pelo SUS; público com contraindicação à imunização da febre amarela; agentes comunitários de saúde expostos à situação de risco, entre outros. O Ministério da Saúde já recomenda o uso de repelentes para reforçar a proteção contra o mosquito Aedes aegypti, em especial às gestantes. Já foram distribuídos aos estados brasileiros 100% dos frascos de repelentes contratados no início de 2017. É importante destacar que, para erradicar o mosquito Aedes aegypti e os possíveis criadouros, é necessária a adoção de uma rotina com medidas simples para eliminar recipientes que possam acumular água parada. Quinze minutos de vistoria são suficientes para manter o ambiente limpo. Pratinhos com vasos de planta, lixeiras, baldes, ralos, calhas, garrafas, pneus e até…

Hospital de Altamira oferece oficina de culinária à base de alimentos orgânicos

Todos os dias de trabalho, a copeira Iranede Carvalho ajuda na produção e na entrega dos alimentos aos usuários, acompanhantes e colaboradores do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, no sudoeste do Pará. Mas na noite de quarta-feira, 21/2, ela tirou um tempo para aprender novas receitas, a base de produtos orgânicos e produzidos na própria região. A colaboradora fez parte do grupo de cozinheiros e copeiros que participou de um treinamento promovido pelo Instituto Socioambiental (ISA) na cozinha do HRPT. Foram produzidos bolos, biscoitos e mingau, tudo a base de farinha de babaçu. E a julgar pela opinião da dona Iranede, o resultado foi excelente. “Eu adorei todos eles. Os ingredientes nos mostram que são alimentos saudáveis e a forma de fazer é prática, não vi nenhuma dificuldade em manipular. Eu acredito que os pacientes também iriam gostar, principalmente as crianças, porque o sabor é muito bom”, aprova a copeira. A farinha é produzida a partir do mesocarpo do coco do babaçu, que é a parte do fruto que fica entre a casca e a amêndoa. O produto é rico em fibras, sais minerais, amido e pode ser utilizado em várias receitas. O material utilizado no treinamento é 100% orgânico, sem agrotóxicos, e foi produzido na própria região, em mini-usinas localizadas nas Reservas Extrativistas (Resex) do Rio Xingu, Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio.  Além da farinha, o bolo teve como ingrediente o óleo de castanha, que também é produzido nestas unidades de conservação. “É uma excelente oportunidade para essas reservas extrativistas,…

Eleitores que não foram às urnas em 2016 devem R$ 98 milhões à Justiça Eleitoral

Valor se refere à multa de R$ 3,51 que não foi quitada por quem não votou nem justificou a ausência na eleição; no total, 29.082.125 eleitores foram multados nos 1º e 2º turnos de 2016. Montante arrecadado vai para o Fundo Partidário.   s eleitores que não votaram nem justificaram a ausência na última eleição devem R$ 98.404.457,58 à Justiça Eleitoral. Dos eleitores multados no pleito passado (29 milhões), apenas 3,6% – cerca de 1 milhão – pagaram a multa de R$ 3,51. Os números são os mais recentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e foram levantados a pedido do G1. Especialista em direito eleitoral, o advogado Francisco Emerenciano diz que o número de eleitores multados deve ser ainda maior nas eleições de 2018. Ele culpa a descrença na política para o aumento no percentual de abstenção eleitoral. “Se o interesse é na manutenção do sufrágio universal, da legalidade, em prol da democracia, o ideal é que se ampliem as penalidades [para quem não vota]. O eleitor sabe que não vai gerar nenhum problema, que se resolve com o pagamento de uma multa irrisória”, afirma. O voto é obrigatório no Brasil. Apenas eleitores que têm menos de 18 anos ou mais de 70 anos não precisam votar. O voto também é facultativo para analfabetos. Na opinião de Emerenciano, o voto deve continuar a ser obrigatório. “Senão teríamos eleições em que participa apenas uma parcela mais politizada, eleições decididas apenas pelas classes A e B.” No 1º turno de 2016, 22.811.470 eleitores foram multados por não votarem…

Cinco pessoas morrem carbonizadas em grave acidente na BR-230, sudeste do PA Dois veículos de passeio colidiram e foram destruídos pelas chamas. Apenas uma pessoa sobreviveu.

Cinco pessoas morreram carbonizadas em um grave acidente de trânsito na BR-230, sudeste do Pará. Na madrugada deste domingo (25), dois veículos de passeio colidiram e foram destruídos pelas chamas. Apenas uma pessoa sobreviveu. O acidente aconteceu nas proximidades da Vila Primeiro de Março. Um dos carros tem placa de Ananindeua e o outro veículo, placa de Marabá. Segundo a Polícia Civil, a vítima sobrevivente conseguiu sair do carro durante o incêndio e está internada no Hospital Regional de Marabá. Ela está inconsciente. As investigações tentam identificar as vítimas fatais. De acordo com relatos divulgados nas redes sociais, a sobrevivente se chama Jackeline, foi socorrida pelo SAMU, mas com poucas chances de escapar com vida devido à gravidade das lesões. O serviço de identificação dos corpos está apenas no início, por isso os nomes das vítimas ainda não foram anunciados de forma oficial pela Polícia Civil. Observando depoimentos no aplicativo whatsapp, uma das vítimas seria um morador da Fl 21, conhecido como Ronald. Ele seria motorista de Van e trabalhava transportando passageiros para a cidade de Tucuruí-PA. O mesmo era bastante conhecido no bairro Nova Marabá e deixou um filho órfão de pai.    Nas rede sociais dão conta de que os mortos do Fiat Uno moram em Marabá, são conhecidos por “Erick, Ana Paula e Secreta”, existindo uma pessoa não identificada, moradores da Fl 28 e estariam retornando da Vila 1º de Março. Conforme relatos de amigos, Jackeline foi retirada das chamas pelas primeiras pessoas que chegaram ao local do acidente e  estaria com…

Hospital de Altamira oferece oficina de culinária à base de alimentos orgânicos

Todos os dias de trabalho, a copeira Iranede Carvalho ajuda na produção e na entrega dos alimentos aos usuários, acompanhantes e colaboradores do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, no sudoeste do Pará. Mas na noite de quarta-feira, 21/2, ela tirou um tempo para aprender novas receitas, a base de produtos orgânicos e produzidos na própria região. A colaboradora fez parte do grupo de cozinheiros e copeiros que participou de um treinamento promovido pelo Instituto Socioambiental (ISA) na cozinha do HRPT. Foram produzidos bolos, biscoitos e mingau, tudo a base de farinha de babaçu. E a julgar pela opinião da dona Iranede, o resultado foi excelente. “Eu adorei todos eles. Os ingredientes nos mostram que são alimentos saudáveis e a forma de fazer é prática, não vi nenhuma dificuldade em manipular. Eu acredito que os pacientes também iriam gostar, principalmente as crianças, porque o sabor é muito bom”, aprova a copeira. A farinha é produzida a partir do mesocarpo do coco do babaçu, que é a parte do fruto que fica entre a casca e a amêndoa. O produto é rico em fibras, sais minerais, amido e pode ser utilizado em várias receitas. O material utilizado no treinamento é 100% orgânico, sem agrotóxicos, e foi produzido na própria região, em mini-usinas localizadas nas Reservas Extrativistas (Resex) do Rio Xingu, Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio.  Além da farinha, o bolo teve como ingrediente o óleo de castanha, que também é produzido nestas unidades de conservação. “É uma excelente oportunidade para essas reservas extrativistas,…

Beto Salame recebe comitivas paraenses e garante emendas parlamentares

  Prefeitos agradecem o apoio do deputado. E apresentam novas demandas. Deputado garante novas emendas. Nos últimos dias, muitas comitivas formadas por prefeitos, vereadores e assessores de municípios paraenses têm procurado o deputado federal Beto Salame (PP/PA) a fim de demandarem diversas necessidades da região. O deputado progressista participou de diversas audiências, além de acompanhar as comitivas em reuniões técnicas pela Esplanada. “É uma honra receber cada um que vem até aqui buscar apoio. São com essas procuras que podemos fortalecer o debate e a luta pelo nosso Pará”, disse Beto Salame. Zona rural Outro prefeito que apresentou demandas ao deputado foi  Jociclélio  Macedo (DEM), de Belterra . “Precisamos atender melhor a comunidade da zona rural do município. E uma das soluções para a região é uma ambulância traçada”, afirmou Macedo. O deputado Beto Salame disse que a preocupação com a zona rural é grande, principalmente no período das chuvas e garantiu que irá encaminhar emenda parlamentar, solicitando os recursos para o município.   UPA Representando o prefeito de Capitão Poço, o secretário de Saúde, Eduardo Chaves, pediu apoio do deputado Beto Salame para questões de saúde. Uma das demandas foi o investimento de R$ 1.500.000,00 de reais para implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). E a habilitação de 10 Unidades Básicas de Saúde. “Nossas demandas são emergenciais e sabemos o quanto podemos contar com o senhor”, disse o secretário se referindo às atividades parlamentares desenvolvidas pelo deputado. Eduardo Chaves pontou que outra demanda emergencial para Capitão Poço é a construção de um Centro de…

Parazão 2018: Águia de Marabá desencanta e vence  

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

A 7ª rodada do Parazão 2018 foi aberta na noite desta quinta-feira (22), com a vitória do Águia de Marabá por 2 a 0 sobre o Paragominas. O jogo foi realizado em Marabá, no Zinho Oliveira.

Domingo (25), Paysandu x Castanhal e São Raimundo x Bragantino. Terça-feira (27), Parauapebas x Cametá. Quarta-feira (28), Remo x Independente.

Classificação
Grupo A1: Paysandu 13, Bragantino e Independente 12, Águia 7, Cametá, 2.
Grupo A2: São Raimundo 10, Remo 9, Castanhal 7, Paragominas 6 e PFC 5

Compartilhe:

DEPUTADO JOÃO CHAMON PARTICIPA DE REUNIÃO NO DNIT SOBRE A CONSTRUÇÃO DE PONTE NO RIO ARAGUAIA

Deputado Chamon se reuniu na tarde desta quinta-feira, 22,  com o superintendente do DNIT, Walter Casemiro, na sede do Departamento, em Brasília, onde juntamente com o prefeito de São Geraldo do Araguaia, Edilson da Emater, nos fizemos acompanhar do deputado federal do Tocantins, Vicentinho Júnior e da prefeita de Xambioá, Patrícia Evelin. Em pauta o andamento do processo da construção da ponte sobre o Rio Araguaia, um projeto histórico para os dois Estados (PA e TO) e principalmente para o Brasil.
Segundo Walter Casemiro, a obra da ponte ainda não iniciou devido ao processo de judicialização da mesma. Após a licitação, vencida pela a empresa OAS, a mesma não entregou toda a documentação necessária, sendo então desclassificada e sendo chamada a segunda colocada para iniciar os serviços. Nesse passo, a empresa OAS não concordou com a desclassificação e recorreu para a justiça. Atualmente este recurso está no STF, aos cuidados da ministra Cármen Lúcia, que ainda não manifestou decisão.
Os ministros Maurício Quintella (Transportes) e Helder Barbalho (Integração Nacional), grandes articulares desta agenda de hoje, e a Procuradoria Geral da República, também estão empenhados por uma rápida decisão da ministra, e sendo a mesma favorável, para que a obra inicie o mais rápido possível. O deputado afirma que vai acompanhar de  perto  tudo que envolve essa importante obra fundamental para  integração entre os dois Estados.

Compartilhe:

ANATEL Celulares sem certificados habilitados pelas operadoras serão bloqueados

O objetivo é coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) adulterado, clonado ou outras formas de fraude     Os aparelhos irregulares habilitados a partir desta quinta-feira nas operadoras de telefonia móvel em Goiás e no Distrito Federal serão bloqueados a partir do dia 9 de maio. As prestadoras dos serviços iniciam nesta quinta os testes do sistema de bloqueio para avaliar sua eficácia. A medida, aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), será estendida a todos os estados até março de 2019, e tem o objetivo de coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) adulterado, clonado ou outras formas de fraude. Os usuários que já possuem aparelhos móveis irregulares habilitados não serão desconectados, caso não alterem o seu número. Segundo a Anatel, os celulares comprados no exterior continuarão funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora brasileira. Todos os celulares em uso no Brasil devem ser certificados ou ter sua certificação aceita pela Anatel. Segundo o órgão, esses aparelhos passam por uma série de testes de segurança antes de chegarem às mãos do consumidor, para que o produto seja o mais confiável possível e não cause problemas à saúde, nem afete as redes de telecomunicações. “Aparelhos irregulares podem ser perigosos para a saúde do usuário por apresentarem grande quantidade de chumbo e cádmio, não possuírem garantias em relação a limites de radiações eletromagnéticas e utilizarem materiais de baixa qualidade, como…