PF deflagra Operação Caceia no Pará.

Marabá/PA – A Polícia Federal, em conjunto com Assessoria de Pesquisa Estratégica do INSS – REAPE/PA, deflagrou, na manhã de hoje (13/06), a Operação Caceia que tem como objetivo o combate e à repressão de fraudes no seguro-defeso praticadas nos municípios de Breu Branco e Tucuruí/PA. Estão sendo cumpridos 34 mandados judiciais em 07 cidades do estado, sendo 12 de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão e 5 de condução coercitiva nos municípios de Jacundá, Goianésia do Pará, Breu Branco, Tucuruí, Belém, Ananindeua e Cachoeira do Arari. Dentre os alvos da operação, estão representantes e funcionários de sindicatos e associações de pescadores, servidores do Ministério do Trabalho e Emprego, funcionários e donos de Casas Lotéricas, além de uma vereadora. Ao todo foram mobilizados 140 policiais federais no cumprimento dos mandados. As investigações iniciaram em outubro de 2016 com denúncias de populares que noticiaram que representantes de colônias, sindicatos e associações de pescadores, vinculados aos municípios de Breu Branco e Tucuruí/PA, estariam promovendo o cadastro de pessoas que não preenchiam o perfil de pescador artesanal para fins de recebimento de seguro-defeso. Com base nas reiteradas denúncias apresentadas e com o aprofundamento das investigações foi identificada uma imensa rede de pessoas envolvidas com fraudes no seguro-defeso em diversos municípios do Estado do Pará. Foi possível constatar também que parte dos investigados estariam envolvidos com fraudes a outros benefícios sociais, tal como o Bolsa-Família. Além da participação de presidentes e membros de colônias e associações de pescadores que faziam o recrutamento de falsos pescadores, o esquema contava…

Banco irá permitir transferência bancária pelo WhatsApp

O Banco do Brasil anunciou nesta semana um novo recurso para realização de transferências bancárias ou pagamento de contas com ajuda de aplicativos de mensagem, como o WhatsApp ou SMS. A novidade ainda não tem data para lançamento, mas deve estar disponível em breve para os clientes. Recentemente, o banco divulgou acessório que dispensa o uso dos cartões de crédito e débito em pagamentos.

A ferramenta “Pagar ou Receber” poderá ser acessada na primeira tela do aplicativo da instituição. Lá, o cliente informa se quer fazer a leitura de um QR Code (para receber pagamento) ou inserir valor para transferência. Na segunda opção, ao informar o valor e data para a transação, o cliente recebe um QR Code com dados da agência e conta-corrente na tela do smartphone ou por meio de mensagem. Para concluir a transferência, o correntista deve fazer a leitura do código no aplicativo do Banco do Brasil e digitar a senha da conta-corrente.

A solução permite também o pagamento de contas compartilhadas entre duas pessoas ou mais. “[A ferramenta] facilita a divisão de valores por grupos, como contas de restaurantes, bares ou serviços de transportes, por exemplo. Além de tornar a transferência mais rápida e prática, o recurso elimina a devolução de transferências por inconsistências no preenchimento dos dados bancários”, afirmou o banco.

Compartilhe:

Maragusa preparada para voltar a funcionar e gerar 700 empregos. Depende só do preço diferenciado do ferro-gusa.

A Maragusa – Marabá Gusa Siderúrgica Ltda. – vai voltar a funcionar com perspectiva de gerar 700 empregos, entre diretos e indiretos, no Distrito Industrial de Marabá, provavelmente a partir de outubro deste ano. A boa notícia foi transmitida ao Site Zeca News, nesta quarta-feira (7), pelo presidente do Sindicato das Indústrias de Ferro Gusa do Estado do Pará (Sindiferpa) e diretor da siderúrgica, Zeferino Abreu Neto. A Siderúrgica Âncora, de Minas Gerais, arrendou a Maragusa, que, no momento, passa por serviços de preparação do alto-forno e manutenção dos demais equipamentos. Porém, ainda há uma condição para que a produção seja retomada. “Solicitamos à direção do Distrito Industrial de Marabá que a Vale faça para a Maragusa o mesmo preço diferenciado da tonelada de ferro-gusa que fez quando assinou protocolo com a siderúrgica argelina Cevital”, afirma Zeferino. Ele lembra que o arrendamento foi feito a uma empresa de fora que vem investir em Marabá, vem gerar empregos. “Vai depender do governo, estamos apelando ao secretário estadual Adnan Demachki [de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia], que se empenhou para vinda da Cevital, para que, da mesma forma, ele se empenhe para que Vale faça também esse preço diferenciado para Marabá”, argumenta o presidente do Sindiferpa. Abreu Neto destaca que esse preço diferenciado do ferro-gusa não beneficiaria apenas a Maragusa, mas estimularia outras duas ou três siderúrgicas a voltarem às atividades, começando a revitalizar, de certa forma, o Distrito Industrial. “Então, vamos procurar apoio do governo, da Associação Comercial de Marabá, do Sindicato dos Metalúrgicos, da prefeitura…

Prefeitura de Itupiranga já prepara festa do 69º aniversário

A dupla Gino & Geno e a Aparelhagem Crocodilo serão as grandes atrações da comemoração do 69º aniversário de emancipação político-administrativa de Itupiranga, no próximo dia 14 de julho. Ouvido pelo Zeca News, na tarde desta quarta-feira, 7, o prefeito José Milesi disse que os preparativos estão em andamento para que nessa data a cidade possa receber visitantes de municípios próximos para a grande festa. Ele destaca que, no momento, com apoio da prefeitura e o trabalho da Igreja Católica a cidade vivencia o Festejo de Santo Antônio, que começou em 31 de maio passado e encerra no próximo dia 13. Informado pelo Zeca News de que o Incra entrega, em breve, títulos de propriedade no Projeto de Assentamento (PA) Mamuí, na zona rural daquele município, Milesi diz que é uma boa notícia, pois vai ajudar às pessoas que estão na terra quanto à documentação se suas pequenas propriedades. Sobre as viagens que tem feito a Brasília (DF), José Milesi diz que, recentemente, diante de grande enxurrada que atingiu a zona rural, decretou Estado de Emergência em Itupiranga e, em breve, retorna à Capital Federal para entregar a documentação do Ministério da Integração Regional a fim de conseguir recursos. “Vamos apresentar nosso plano de trabalho a fim de tentar conseguir recursos para óleo diesel e máquinas com o objetivo de recuperar nossas estradas vicinais, são 3.500 km e temos de trabalhar muito para deixar tudo trafegável”, afirma ele. Em Brasília, Milesi também vai a busca de recursos para Educação e Saúde, entre outros setores do…

Proposta pelo vereador Nonato Dourado, Sessão Especial da Câmara homenageará os defensores públicos

Acontece no próximo dia 20 de junho, na Câmara Municipal de Marabá, Sessão Especial, na qual os defensores públicos que atuam no município serão homenageados com comendas outorgadas pelo Legislativo. A homenagem foi proposta pelo vereador Nonato Dourado (PMDB) e aprovada pelos demais membros da Casa.

O Dia do Defensor Público transcorreu em 19 de maio. A data homenageia esses servidores públicos que, embora sejam pagos pelo Estado, defendem as causas de pessoas menos favorecidas economicamente com o mesmo vigor de um advogado particular.

O dia 19 de maio faz referencia a Ivo Helory de Kermartin, conhecido como Santo Ivo. Nascido na França, e canonizado pela igreja católica nessa data, no ano de 1347. Foi em Paris que Ivo mostrou o brilho de sua inteligência no estudo da Filosofia, da Teologia e do Direito.

Ao voltar a sua terra natal, aceitou o encargo de ser juiz do Tribunal Eclesiástico, em 1280, renunciando depois para se dedicar à Advocacia. Com espírito conciliador, desfazia inimizade e conquistava respeito até dos que perdiam as causas.

 

Compartilhe:

Senador Paulo Rocha coloca em debate ameaça de demissões de funcionários dos Correios

Paulo Rocha (PT/PA) disse que os funcionários estão preocupados, em razão do Plano de Demissão Voluntária, em vias de ser implantado, e das mudanças no plano de saúde dos trabalhadores dos Correios. Além disso, a redução da rede de atendimento da empresa também poderia prejudicar os usuários dos serviços da instituição, observa o senador.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo (ECT) é uma das instituições com maior credibilidade no Brasil, com missão social definida na Constituição e com uma capilaridade de grande relevância para a integração nacional e o desenvolvimento regional, em especial na Região Amazônica. Apesar disso, afirma ele, sob o argumento de equilibrar as contas da instituição, o governo federal teria a intenção de privatizar a empresa e quebrar o monopólio postal.

Compartilhe:

Alepa condecora o deputado estadual Dirceu ten Caten com a Comenda do “Mérito Legislativo”

O jovem deputado estadual Dicreu ten Caten (PT) foi agraciado pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) com a Comenda do Mérito Legislativo “Newton Miranda”, por indicação da Mesa Diretora, em reconhecimento ao trabalho e à produção naquela Casa de Leis. A comenda foi entregue pelo presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda (DEM).

Compartilhe:

Sindicato Rural segue com preparativos da 31ª Expoama e na quinta-feira reúne com órgãos de segurança

O Sindicato dos Produtores Rurais segue nos preparativos da 31ª Exposição Agropecuária de Marabá (31ª Expoama), que acontece de 8 a 16 de julho próximo. Nesta quinta-feira, dia 9, pela manhã, o presidente, Antônio Ferreira Caetano – o Neném do Manelão, reúne com as autoridade do setor de Segurança Pública para realinhar o que já havia sido decidido em um primeiro encontro, em relação à segurança e controle do tráfego tanto para as noites de feira quanto para a Cavalgada, que ocorre na manhã de sábado, dia 8.

Participam da reunião representantes do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Guarda Municipal de Marabá (GMM), Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, além das empresas de coletivos urbanos.

Para a cavalgada, mais de 30 comitivas já confirmaram presença, o que, segundo Neném, representa mais de dois mil cavaleiros e amazonas.

Compartilhe:

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES NA FAEPA E FUNDEPEC

Xavier, presidente do Fundepec: pecuaristas cobram prestação de contas Luciano Guedes, vice da Faepa, pediu bloqueio de repasses Maurício Fraga, presidente da Acripará: “me sinto lesado” O núcleo de combate à corrupção e à improbidade administrativa do Ministério Público do Pará começou a investigar denúncias de irregularidades no Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Pará (Fundepec) e na Federação da Agricultura do Estado do Pará (Faepa), ambos dirigidos por Carlos Xavier há mais de 20 anos. Essas denúncias, segundo apurou o Ver-o-Fato, incluiriam a montagem de empresas em nome de familiares de Xavier e dele próprio, que utilizaria funcionários da Faepa como “laranjas”. O MP já tem pronto um relatório e aguarda a designação de um promotor para cuidar do caso. Associados do Fundepec cobram transparência nas contas da entidade, que não tem fins lucrativos, mas é sustentada por recursos públicos e privados. O Fundo é constituído pelo Sindicato da Indústria da Carne e Derivados (Sindicarne), Sindicato dos Pecuaristas de Corte (Sindicorte), Superintendência Federal de Agricultura no Pará (SFA), Sindicato Nacional das Empresas Leiloeiras, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (Sedap), Conselho Regional de Medicina – Veterinários (CRMVZ/PA) e Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará ( Adepará). De 2014 ao primeiro trimestre de 2017 mais de R$ 22 milhões caíram na conta do Fundepec. Xavier tem se negado a prestar contas ao conselho fiscal e ninguém se atreve a cobrá-lo. Com média anual de repasses de R$ 7 milhões, a ausência dessa prestação de contas, nos últimos vinte anos,…

Justiça Eleitoral apreciará em breve denúncias de conduta vedada contra o vereador Miguelito

Denunciado pelo Ministério Público Eleitoral por conduta vedada durante o processo eleitoral de 2016, o vereador Miguel Gomes Filho (PP), da Câmara Municipal de Marabá, deve ir a julgamento em breve, segundo fonte da Justiça Eleitoral. Miguelito, como é mais conhecido, é acusado de ter influenciado na contratação de servidores para a Secretaria Municipal de Agricultura, então gerida pelo irmão dele, Pedro Torres da Silva, e também de, durante a campanha para a reeleição, ter se utilizado desses servidores e até de equipamentos da secretaria. Se comprovadas as denúncias, o vereador pode perder o mandato.

Porém, segundo o advogado Renan Lopes, que defende Miguelito, tudo leva a crer que seu cliente será absolvido das acusações pelo fato de, segundo ele, não haver provas de que o vereador cometeu esse tipo de conduta.

“Nós acreditamos na inocência dele, pois nada evidencia que tivesse influência na secretaria nem que tenha usado servidores ou equipamentos públicos na campanha”, afirma Renan, antecipando, porém que, caso o juiz entenda diferente e condene Miguelito, ele imediatamente ingressará com recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Belém, o que gerará um efeito suspensivo da sentença, podendo o vereador seguir no mandato até decisão do Pleno daquela corte.

Segundo o Advogado de de defesa de Miguelito, o  processo encontra-se na fase final da instrução, onde serão feitas algumas diligências requeridas pela defesa,após as diligências será aberto prazo pra alegações finais, e por fim, virá a sentença do juiz.

Compartilhe: