Dono da Fazenda Mutamba faz desabafo no Facebook e recebe manifestações de solidariedade

O pecuarista Sérgio Augusto Mutran, um dos donos da Fazenda Mutamba, propriedade invadida e depredada na manhã do último domingo, 23, ato que resultou num prejuízo avaliado em R$ 1 milhão, postou no início da manhã desta sexta-feira, 28, o seguinte desabafo: “Mais uma noite sem dormir! Me sinto como se estivesse em Cuba nos anos 60, onde as propriedades eram tomadas pelo governo. As invasões foram todas articuladas para tomar a propriedade privada produtiva. As invasões ocorrem quando a Justiça está em recesso. O juiz substituto nos negou a liminar da Reintegração! Na Polícia nada é apurado em relação aos envolvidos referente à destruição e aos roubos. Desarmaram a população! Não temos condições de defender a propriedade, pois não temos poder de reação. Continua a tática de guerrilha. Depois da destruição dos prédios e maquinários, agora estão tocando fogo nas pastagens, destruindo a floresta e roubando o gado. Só Deus e as pessoas de bem podem nos ajudar neste momento”. A situação narrada por Sérgio Mutran causou manifestação de revolta em outros pecuaristas da região, inclusive em quem já teve propriedade usurpada e destruída, a exemplo do que aconteceu na Mutamba. Vários deles entraram em contato com o Zeca News, e desabafaram: “Não podemos mais suportar tal situação. Ontem foi a Mutamba, amanhã pode ser qualquer outra que, mesmo sendo produtiva e documentada, não escapará à cobiça desses grupos criminosos travestidos de camponeses”, escreveu pecuarista que pediu para ter a identidade preservada, “não por covardia, mas temendo pela segurança da família”. Outro, que pelo…

Acusados da execução do prefeito de Breu Branco estão sendo transferidos para Belém. Motivo do crime: Diego Kolling não concordou com ilegalidades do mandante.

Estão sendo transferidas para Belém, ainda na tarde desta sexta-feira, 28, as quatro pessoas pressas pela Polícia Civil na manhã de hoje, acusadas da execução do prefeito Diego Kolling, em 16 de maio deste ano, em Breu Branco: o pistoleiro Antônio Genival Lima Moura, o “Lelo do Batata”;  mandante da execução, Ricardo José Pessanha Lauria, o “Ricardo Chegado”, presidente do PSD local. de Breu Branco; Marcos Paulo Pessanha Lauria, o Marquinhos, irmão de Ricardo e secretário de Agricultura da Prefeitura de Breu Branco; e Jorge Damasceno.

“Nossas equipes o prenderam na fazenda de um amigo dele. Ele tinha uma relação com o autor do crime, que havia trabalhado como tratorista para ele”, revelou o delegado-geral de Polícia Civil, Rilmar Firnimo, que comandou pessoalmente a operação, a qual durou 73 dias, ao lado de uma equipe de 40 outros policiais.

O que motivou o crime foi o fato de Diego Kolling não concordar com que “Ricardo Chegado” participasse de licitações da prefeitura usando os descaminhos da legalidade. Aborrecido e com a firme intenção de negociar com o município de modo espúrio, ele decidiu matar o gestor municipal.

A expectativa é que os presos sejam encaminhados, por volta das 15 horas, para Belém, em uma aeronave do Grupamento Aéreo da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Graesp). Às 17 horas, na sede da Delegacia Geral, está prevista uma coletiva de imprensa, quando serão apresentados detalhes da operação deflagrada em Breu Branco, cidade localizada no sudeste paraense.

Compartilhe:

Presidente do PSD em Breu Branco foi preso como mandante da morte de Diego Kolling

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) confirmou que o presidente do diretório municipal do Partido Social Democrático (PSD) em Breu Branco, conhecido por Ricardo Chegado, está preso e é o mandante da morte do prefeito Diego Kolling, o Alemão, eleito em 2016 pelo mesmo partido.

Chegado teria sido o coordenador da campanha do deputado federal Delegado Eder Mauro, também do PSD, no município, em 2014.

O pistoleiro que executou o crime, que já teria trabalhado para o mandante na função de tratorista, ainda não teve a identidade ainda revelada pela polícia. O executor disse à polícia que pelo menos seis pessoas estariam envolvidas na morte de Kolling.

No site da Polícia Civil, a informação de que os presos estariam sendo conduzidos para a cidade vizinha de Tucuruí, onde as autoridades devem falar com a Imprensa a qualquer momento, para mais detalhes.

Compartilhe:

Preso pistoleiro que matou o prefeito de Breu Branco em maio passado. Matador entregou o nome do mandante.

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (28) um homem apontado pelas investigações como o autor dos disparos que resultaram na morte do prefeito de Breu Branco, Diego Kolling (PSD), conhecido como Alemão. A polícia ainda não revelou detalhes da prisão, que ocorreu durante uma operação para cumprir mandados referentes às investigações do crime.

O próprio delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, coordena a operação de cumprimentos de mandados de prisão, buscas e apreensão e condução coercitiva, quando a pessoa é levada para depor. Ao todo, 40 policiais, entre civis e militares, participam das ações tanto área urbana quanto na zona rural de Breu Branco.

A previsão é que os presos sejam encaminhados à cidade vizinha de Tucuruí e lá cheguem por volta das 9h. Ao longo da manhã, a Polícia Civil deve divulgar detalhes da operação, assim como o resultado final da operação iniciada ainda na madrugada desta sexta-feira.

Mandante

Entretanto, já circula nas redes sociais que o mandante da execução teria sido o presidente do PSD de Breu Branco, Ricardo Chegado, conforme teria revelado o homem preso, ao contar os detalhes do crime na delegacia de Breu Branco.

O assassinato aconteceu no dia 16 de maio de 2017. Diego Kolling, prefeito da cidade de Breu Branco, no sudeste do Pará, foi morto enquanto andava de bicicleta na companhia de amigos em um trecho da rodovia PA-263, que liga Tucuruí a Goianésia do Pará. (Com Informações do G1)

Compartilhe:

Brasil MINERADORA DE FERRO Lucro da Vale cai 98,3% no 2º tri com impacto da desvalorização do real

A mineradora brasileira Vale registrou lucro líquido de 60 milhões de reais entre abril e junho, queda de 98,3% ante o mesmo período do ano passado, apesar de um recorde histórico na produção da empresa no Sistema Sudeste, informou a empresa nesta quinta-feira, 27. O resultado da companhia, maior produtora global de minério de ferro, foi impactado pela forte desvalorização do real e seu efeito sobre a dívida, afirmou o diretor financeiro da companhia, Luciano Siani, em um vídeo publicado na internet. Na moeda norte-americana, a empresa registrou um lucro líquido de 16 milhões de dólares, muito abaixo de uma estimativa média de consenso de analistas, de 421 milhões de dólares. A receita operacional líquida somou 23,363 bilhões de reais no segundo trimestre, alta de 8,3% ante o mesmo período do ano passado e queda de 12,6% em relação ao período entre janeiro e março deste ano. Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado no segundo trimestre foi de 8,834 bilhões de reais, alta de 7,4% ante os 8,228 bilhões de reais registrados um ano antes. Em relação ao primeiro trimestre, o Ebitda ajustado caiu 34,7%, principalmente devido à queda dos preços do minério de ferro. Entretanto, esse resultado foi parcialmente compensado por maiores volumes de vendas de minério de ferro e carvão. Os analistas da Cowen & Co Novid Rassouli e Han Zhang afirmaram em um relatório a clientes que o Ebitda veio abaixo da expectativa do mercado. “Os resultados sequencialmente mais baixos foram impactados pela redução na realização…

Polícia deflagra operação para prender suspeitos de envolvimento na morte do prefeito de Breu Branco, PA

Diego Kolling (PSD) foi morto a tiros no dia 16 de maio de 2017. Três prefeitos foram assassinados no Pará desde 2016. Polícia Civil deflagrou nesta sexta-feira (28) uma operação para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão referentes às investigações sobre ao assassinato do prefeito Diego Kolling (PSD), então gestor do município de Breu Branco, no sudeste do Pará. A operação é comandada pelo Delegado Geral, Rilmar Firmino. O crime aconteceu no dia 16 de maio de 2017. Diego Kolling, prefeito da cidade de Breu Branco, no sudeste do Pará, foi morto enquanto andava de bicicleta na companhia de amigos em um trecho da rodovia PA-263, que liga Tucuruí a Goianésia do Pará. As investigações sobre a morte do prefeito Diego Kolling são coordenadas pela Divisão de Homicídios. Três prefeitos no sudeste do estado foram assassinados desde 2016. O caso mais recente, que gerou comoção na região, foi o assassinato do prefeito de Tucuruí, Jones William da Silva Galvão (PMDB), de 42 anos, no último dia 25 de julho. De acordo com a polícia, no momento do crime o prefeito visitava obras de recapeamento da estrada de acesso ao aeroporto. Era por volta de 16h quando dois homens em uma moto passaram no local e dispararam contra o prefeito. O Sistema Integrado de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira (27) a reprodução simulada de face, popularmente conhecida como retrato-falado, do suspeito de atirar e matar o prefeito de Tucuruí, Jones William, no último dia 25. A imagem foi produzida pela Diretoria de Identificação da Polícia Civil a partir de relatos testemunhais.…

Divulgado retrato-falado de assassino de prefeito de Tucuruí

O Sistema Integrado de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira (27) a reprodução simulada de face, popularmente conhecida como retrato-falado, do suspeito de atirar e matar o prefeito de Tucuruí, Jones William, no último dia 25. A imagem foi produzida pela Diretoria de Identificação da Polícia Civil a partir de relatos testemunhais. Informações sobre o suspeito podem ser repassadas de forma sigilosa e gratuita ao fone 181, o Disque Denúncia. As investigações sobre o crime continuam sob coordenação da Divisão de Homicídios da Polícia Civil. (Por Walrimar Santos/Ascom PC)

Compartilhe:

  26/7/2017 Inovar vai além: como a mineração faz parte da vida de pacientes que venceram o câncer

A história real de Bárbara e Sueli inspirou o segundo vídeo da campanha de inovação da Vale, lançado hoje nas suas plataformas digitais Bárbara Nhiemetz, 24 anos, passou a infância vendo a sua mãe, Sueli Lamero, 59 anos, lutar contra um câncer de mama. Superada a doença, as cicatrizes ficaram. Quinze anos depois, Bárbara, agora adulta e trabalhando como tatuadora em Curitiba, começou a desenvolver um trabalho voluntário em que cobre as cicatrizes de mulheres que venceram o câncer de mama. A que a emocionou, claro, foi sua mãe. “Eu utilizo a minha arte para devolver a autoestima para as pessoas”, explica Bárbara. E como a mineração faz parte desse processo? O minério de ferro é a matéria-prima usada na fabricação do aço, que, por sua vez, é usado para fazer as agulhas que desenham as tatuagens. Por causa dele, principal produto da Vale, foi possível mudar a vida de Sueli, Bárbara e tantas outras pessoas. Clique na imagem abaixo para conhecer essa historia.  A campanha da Vale consiste em uma série de vídeos que abordam o conceito de inovação para além da criação de novas tecnologias, trazendo histórias reais de pessoas que tiveram sua vida modificada a partir de produtos que só existem por causa da mineração. Entre os objetivos da campanha está o de reforçar práticas e valores que apontam para o futuro da mineração, que envolve proximidade com as comunidades, habilidade de escuta e construção de relações de ganha-ganha. “No entendimento da Vale, a inovação é um agente de transformação que faz…

NOTA: ASSASSINATO DE CASAL DE IDOSOS EXPÕE INCAPACIDADE DO INCRA DE SOLUCIONAR CONFLITOS EM ASSENTAMENTOS

Na noite de ontem, foram brutalmente assassinados no Projeto de Assentamento UXI, localizado no município de Itupiranga, o casal de idosos: Manoel Índio Arruda (82 anos) e Maria da Lurdes Fernandes Silva (60 anos). Durante a noite, os vizinhos do casal de idosos, ouviram inúmeros disparos de armas de fogo na residência das vítimas. Pela manha, o corpo de Maria de Lurdes foi encontrado na área de entrada da casa, atingido por vários tiros. Ela ainda segurava nas mãos, o cadeado da porteira de entrada da casa. Manoel ainda tentou se esconder embaixo de uma cama, mas, foi alvejada com vários tiros e morreu no local. O casal estava regularmente assentado pelo INCRA desde 09 de novembro de 2006 no Assentamento UXI. Nos últimos anos Manoel compareceu por inúmeras vezes, no INCRA, na Delegacia de Conflitos Agrários, na Polícia Federal, no Ministério Público Federal, etc, para denunciar a aquisição ilegal de parcelas nas proximidades do seu lote, alteração de limites de sua parcela e ameaças. O INCRA, primeiro responsável pelo problema foi incapaz, ao longo de todos esses anos, de solucionar o conflito e evitar as mortes. Deixou que um casal de idosos ficasse a mercê da ação de pistoleiros, certamente, agindo a serviço de alguém. Infelizmente, esse não é um fato isolado. Várias mortes têm ocorrido na região em razão da inoperância do órgão fundiário em solucionar conflitos fundiários no interior dos assentamentos de reforma agrária. Em 2011, outro casal, José Claudio e Maria do Espírito Santo, também foram assassinados em razão do descaso do…