Veículos retidos em Belém e Marabá são leiloados

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) vai leiloar 724 veículos que estão nos parques de retenção dos municípios de Belém e Marabá. Na capital, o leilão será no dia 15 de maio, e em Marabá no próximo dia 22. O objetivo é leiloar os veículos que se encontram retidos há mais de 70 dias nos parques do órgão e também em terceirizados. São carros – alguns conservados e outros já sucateados – que foram apreendidos, recolhidos ou removidos pelo departamento.
No portal www.detran.pa.gov.br estão disponíveis todas as informações sobre o processo. A visitação pública aos veículos que serão leiloados poderá ser feita no pátio da VIP Leilões nos dois municípios – em Belém no período de 8 a 12 de maio, e em Marabá entre os dias 16 e 19 deste mês. Na Região Metropolitana de Belém, o pátio da empresa fica no Km 01 da Alça Viária, no município de Marituba. Em Marabá fica no Km 03 da rodovia BR-222. Para ter acesso ao local basta um documento de identidade com foto.

Compartilhe:

Trabalhadores rurais ocupam fazendas da Vale no sudeste do Pará

As fazendas ficam distantes cinco quilômetros da portaria da unidade do Projeto Serra Leste, da mineradora Vale.

Um grupo de aproximadamente 700 trabalhadores rurais ocupam fazendas do sudeste do Pará, desde a manhã deste domingo (7). As fazendas Ana Célia e Boa Viagem, que são propriedade da mineradora Vale, ficam no município de Curionópolis, no sudeste do Pará. 

De acordo com a Vale, os envolvidos chegaram ao local usando cerca de 100 veículos. As fazendas ficam distantes cinco quilômetros da portaria da unidade do Projeto Serra Leste. O acesso ao projeto não foi obstruído e as operações na unidade continuam. 

A mineradora informou que já acionou a Polícia Miliar e está adotando as medidas judiciais e criminais cabíveis

Compartilhe:

Eldorado (PA): Corpo de trabalhador rural assassinado tinha traços de tortura, diz IML

Etevaldo Soares Costa foi morto durante tiroteio na última quinta-feira, 4, no fundo da fazenda Serra Norte, em Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará. Após perícia ao corpo do trabalhador rural Etevaldo Soares Costa, o Instituto Médico Legal de Marabá (IML) constatou marcas de tortura no corpo da vítima. Etevaldo foi assassinado na última quinta-feira (4) aos fundos da fazenda Serra Norte, em Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará. “Havia perfurações possivelmente de espingarda e houve amputação dos dedos com instrumento cortante”, afirmou Augusto Andrade, regente regional do IML. De acordo com as investigações da Polícia, o tiroteio aconteceu em uma área próxima aos fundos da fazenda Serra Norte. Cinco trabalhadores rurais estavam no local. Dos quatro que conseguiram fugir, dois ficaram feridos. Etevaldo foi atingido fatalmente e o corpo foi encontrando a cinco quilômetros da fazenda, na estrada da Pedra Furada. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Conflitos Agrários e os sobreviventes devem prestar depoimento neste domingo (7). Já os funcionários da fazenda devem ser ouvidos na segunda-feira (8). Dois veículos da fazenda Serra Norte foram encaminhados para perícia, em Marabá. A polícia quer saber se os carros foram utilizados para transportar o corpo da vítima para o local onde foi encontrado. “Uma situação de bastante tensão e ai tivemos este fato agora para apurar e verificar em que realmente condições se deu a morte do Etevaldo”, disse Alexandre Silva, delegado de Polícia Civil. Os trabalhadores rurais que sofreram o atentado estão acampados na fazenda Serra Norte desde agosto de…

Agora prevalecerá como válida apenas a filiação partidária mais recente a partido político

Muitos não sabem, mas a Reforma Eleitoral de 2013 – Lei 12.891/2013 que tivemos um grande avanço, a não mais adoção da chamada dupla filiação partidária, que consistia no fato de o Juiz Eleitoral ao constatar que um cidadão eleitor se encontrava filiado a um partido político sem antes realizar todo o processo de sua regular desfiliação de um outro partido, ocasião em que então se tinha como efetivamente caracterizada a chamada dupla filiação partidária, que então ao final redundava no cancelamento imediato das duas filiações.

O novo entendimento dado pela alteração legislativa trazida pela aludida Lei 12.891/2013, que trouxe o novo entendimento no sentido de que prevalecerá como válida apenas a filiação partidária mais recente a partido político.

Compartilhe:

Anvisa propõe mensagens mais diretas em caixas de cigarro

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer atualizar o texto que legisla o comércio de tabaco e derivados. O órgão propõe frases mais diretas nas caixas de cigarro, que podem deixar de estampar as imagens fortes como fetos mortos e feridas abertas. Essas ilustrações são obrigatórias desde 2001.

No texto que está sendo apresentado na Consulta Pública 329/2017, sobre a ilustração das advertências e embalagens de tabaco e produtos derivados, a agência propõe o emprego de frases imperativas como “Você brocha e fica impotente consumindo esse produto”, “Você, grávida, corre o risco de parto prematuro, perder o beber e morrer consumindo esse produto e “Você morre de câncer de pulmão e enfisema consumindo este produto”. Mas se por um lado as mensagem sãos diretas, as imagens são sutis e estão em tom preto e branco.

A outra Consulta Pública, de número 330/2017, é referente à comercialização e pontos de vendas. Ambas as consultas estão abertas até o dia 26 de maio deste ano. Após a data, a Anvisa compilará o resultado para revisar o texto de legislação do tabaco e seus derivados.

Compartilhe:

Datafolha apurou que 71% dos brasileiros são contra a reforma da Previdência

O Datafolha apurou que 71% dos brasileiros são contra a reforma da Previdência. Para os partidários da democracia direta, isso é o que basta para suspender os trâmites legislativos.

Mas será que, nas democracias, deve-se sempre ouvir a voz da maioria? Quando se trata de direitos fundamentais, a resposta é claramente “não”. Se a maioria dos brasileiros votasse por escravizar os índios, por exemplo, essa decisão teria de ser anulada pela Justiça. Aqui, atender à maioria constituiria violação da ordem democrática, que necessariamente preserva direitos de minorias.

Há outros assuntos em que o peso da maioria deve ser relativizado? Isso depende do tipo de democracia que abraçamos. No modelo representativo adotado no Brasil, a resposta é “sim”. E existem bons motivos para isso. Imagine, leitor, que vivemos numa democracia direta, na qual caberá à população propor e definir, através de votação na internet, o valor do salário mínimo. Não é preciso um Datafolha para antever problemas.

Um salário mínimo excessivamente generoso cria dificuldades para o equilíbrio das contas públicas nas três esferas de governo e para o caixa de algumas empresas. O resultado mais provável do gesto de altruísmo seria inflação e desemprego nas camadas mais pobres da população.

Compartilhe:

Lula diz que se eleito vai mandar prender jornalistas que mentiram sobre ele

O Globo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na noite desta sexta-feira, na abertura da etapa paulista do 6º congresso do PT, que se não for preso logo pode mandar prender os responsáveis por publicar informações que ele está para ser preso. No discurso, o petista prometeu, se for eleito novamente presidente em 2018, regulamentar os meios de comunicação. Lula não falou diretamente das acusações feitas contra ele hoje pelo ex-diretor da Petrobras Renato Duque, mas voltou a repetir que nunca pediu dinheiro para qualquer empresário.

Depois de se recordar das análises feitas pela imprensa após a derrota petista na eleição municipal do ano passado, Lula afirmou:

– Essa mesma imprensa que dizia que o PT acabou, dizia todo dia: amanhã, o Lula vai ser preso. Faz dois anos que eu ouço isso. Se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los por mentir.

Compartilhe:

MARABÁ TEVE ENCONTRO DE JORNALISTAS E LANÇAMENTO DE PRÊMIO DE JORNALISMO DE TURISMO

 

Aconteceu nesta sexta-feira (5), em Marabá, o 1º Encontro de Jornalistas do Sul e Sudeste do Pará e o pré-lançamento do 4º Prêmio de Jornalismo em Turismo “Comendador Marques dos Reis”, pela Associação Brasileira de Jornalismo de Turismo (Abrajet) – Seção Pará. Ambos os eventos tiveram lugar no auditório da sucursal do Tribunal de Contas do Estado, com a presença da presidente do Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor), Roberta Vilanova, e outros dirigentes sindicais.
O objetivo do evento foi trazer o sindicato para mais perto das regiões sul e sudeste do Estado, com a finalidade de esclarecer os profissionais da área sobre assuntos como sindicalização e defesa dos direitos dos jornalistas.
Profissionais de todos os meios de Comunicação da cidade participaram do evento, que teve como um dos encaminhamentos mais importantes e prioritários, para que se possa avançar em outras questões, a sindicalização dos jornalistas locais e a criação de uma base do Sinjor em Marabá.
Já a Abrajet lançou o 4º Prêmio de Jornalismo em Turismo, que vai agraciar com premiação, de mais de R$ 120 mil, os melhores trabalhos de 15 profissionais nas categorias Jornalismo Impresso, Jornalismo Online, Radiojornalismo e Fotojornalismo.

Compartilhe:

O Grupo Aço Cearense, por meio de sua assessoria imprensa envia nota ao Zeca News sobre processo de recuperação judicial

Carta de Esclarecimento Com a transparência e responsabilidade que em 37 anos guiaram o Grupo Aço Cearense em sua trajetória empresarial, vem a público para esclarecer e tranquilizar a sociedade, fornecedores, clientes e seus 3.800 colaboradores, a respeito do processo de recuperação judicial, protocolado no fim do dia 04 de maio de 2017. Cenário Como é de conhecimento de todos, o Brasil atravessa uma grande crise econômica que afeta toda a cadeia produtiva nacional. O setor da siderurgia é um dos mais impactados. Apesar deste quadro, o Grupo Aço Cearense vem apresentando no último ano uma melhoria significativa nos seus números de faturamento e lucratividade. No entanto, mesmo com resultados positivos, nos últimos meses a empresa tem encontrado dificuldades para ajustar sua estrutura de capital dentro desse cenário econômico adverso. Uma saída responsável e diferente Seguindo o padrão que sempre norteou as decisões do Grupo Aço Cearense, foi indispensável buscar uma recuperação judicial diferenciada, preventiva e responsável, tendo como premissa a manutenção da saúde financeira e operacional das empresas do Grupo, como segue: – Preservar e garantir os empregos dos seus 3.800 colaboradores; – Permitir a continuidade das operações e a sustentabilidade dos seus negócios; – Propor um plano de pagamento das dívidas que permita honrar todas as categorias inseridas nessa situação; – Manter a boa relação com os fornecedores com os quais lida diariamente; – Viabilizar a retomada do crescimento e de suas ações sociais. Ações e Esperança para um Futuro Melhor Ao optar por tomar tal decisão, o Grupo Aço Cearense  reforça sua…