Operação Poseideon prende 11 no Pará

A Operação Poseidon, da Polícia Civil do Estado do Pará, em parceria com o Ministério Público e em cooperação com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, já prendeu preventivamente onze pessoas, hoje cedinho, e cumpriu mandados de busca e apreensão de armas, raias e peixes ornamentais endêmicos, em Itaituba, Altamira e Manaus.

Conforme a Polícia e a Semas, trata-se de associação criminosa interestadual, especializada na captura predatória dos peixes e raias dos rios amazônicos, saindo dos municípios de Itaituba e Altamira, de onde surgem três rotas: para Belém, Santarém e para o Amazonas. Os peixes ornamentais e raias atingem grandes valores no mercado internacional: uma só raia pode alcançar US$50 mil, para fins de ornamentação e biopirataria.

Além da pesca predatória, os animais sofrem maus tratos, visto que são transportados em pequenos sacos, com quantidade limitadíssima de água e oxigênio, fazendo com que muitos morram antes de chegar ao seu destino. Há, ainda, lavagem de dinheiro, uma vez que os valores recebidos pelos traficantes são reinvestidos em empresas aparentemente lícitas.

Em junho de 2016, foram apreendidos pela equipe 58 raias do tipo Jabota, cuja comercialização não é autorizada, e mais de 400 acaris, ocasião em que o mesmo grupo envolvido tentava embarcá-los ilegalmente para Manaus, a partir de Santarém, carregando os animais em malas, tendo sido presas na época cinco pessoas. A operação Poseidon faz parte de estratégias do Estado do Pará em reprimir o tráfico de animais, bem como a biopirataria

Compartilhe:

Hospital Metropolitano orienta alunos da Unama sobre trânsito seguro

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) vai levar orientação sobre trânsito seguro para os estudantes da Universidade da Amazônia (Unama). Os jovens receberão orientações de trânsito do programa ‘Direção Viva’, durante uma palestra ministrada pelo diretor-geral da unidade, Rogério Kuntz, e o médico José Guataçara. O evento acontece nesta quarta-feira, 24/5, a partir das 9h30, no auditório B-100, no campus Alcindo Cacela da universidade. A atividade faz parte das ações do Maio Amarelo na instituição de ensino, que tem por finalidade chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes no trânsito. O programa ‘Direção Viva’ levará conscientização sobre as sequelas deixadas por traumas em decorrência de acidentes de trânsito. Realizado de maneira contínua, o ‘Direção Viva’ envolve profissionais de diversas especialidades proporcionando a discussão do tema sob diferentes ângulos.As ações são desenvolvidas nos hospitais públicos gerenciados pela Pró-Saúde no Pará. Entre os anos de 2014 e 2016, foram realizados mais de 35 mil atendimentos a pacientes vítimas de acidentes de trânsito no Hospital Metropolitano, no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, no Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá, e no Hospital Público Estadual Galileu, em Belém. No Hospital Metropolitano, o “Direção Viva” já promoveu ação em alusão ao Dia Mundial em Memória a Vítimas de Trânsito, que são lembradas no segundo domingo de novembro. A unidade levou ações do programa a frequentadores de bares do centro de Belém no mês de março, quando o HMUE completou 11 anos. Eles receberam panfletos e informações sobre o combate…

Saque de contas inativas do FGTS corre risco de parar sem aprovação no Congresso

A Medida Provisória 763, que autorizou os saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), perderá sua validade no dia 1º de junho, se não for votada e aprovada no plenário da Câmara dos Deputados e do Senado. A medida corre o risco de não ser apreciada em razão dos desdobramentos da crise política que atingiu o governo após a delação de executivos do grupo JBS contra o presidente Michel Temer. Se a MP 763 não for aprovada a tempo, trabalhadores nascidos entre setembro e dezembro perderão o direito de sacar os recursos. O governo diz que há acordo de líderes para a votação da medida nas duas casas antes do prazo. A Caixa Econômica informou, nesta segunda-feira, que segue as normas legais da MP 763/2016, que regula o cronograma de pagamento das contas inativas do FGTS e “que cabe ao Congresso Nacional apreciar as normas legais instituídas pela MP 763/2016’. Tramitação da proposta Na Câmara, a MP do FGTS está prevista para ser votada a partir de quarta-feira, dia 24, mas a medida chegou a entrar na pauta e saiu de votação nos dias 16 e 17 de maio. Nesta terça-feira, na pauta do plenário da Casa o único projeto é a convalidação de incentivos fiscais concedidos por Estados a empresas sem autorização do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), a chamada guerra fiscal. No dia seguinte, começa a votação de pelo menos oito medidas provisórias. A MP do FGTS é o quinto item da pauta, que só pode…

A partir de 1º de junho, partidos só poderão emitir recibos pelo SPCA

Os partidos políticos devem ficar atentos para uma importante mudança na emissão de recibos de doação nas suas contas anuais à Justiça Eleitoral. Atualmente, os referidos recibos são emitidos pelo Sistema de Requisição de Recibos Anuais (SRA).

Tendo em vista que todos os níveis de direção partidária são obrigados a utilizar o Sistema de Prestação de Contas Anuais (SPCA) para o registro da sua prestação de contas, no exercício financeiro de 2017, a partir de 1º de junho o SRA será integrado ao SPCA.

Devido a essa mudança, a Justiça Eleitoral informa aos partidos políticos que o SRA estará indisponível para a emissão, cancelamento ou consulta aos recibos de doação nos dias 29, 30 e 31 de maio de 2017.

Compartilhe:

Marabá terá seminário de Motricidade Humana

Acontece na sexta-feira, dia 26, no Auditório “Maria Fernandes”, da Escola “José Mendonça Vergolino”, Marabá Pioneira, o 1º Seminário Marabaense de Motricidade Humana. O objetivo é preparar profissionais de saúde, educação física e fisioterapia para lidar com o indivíduo idoso, tendo em vista que essa faixa cresceu muito na última década e hoje já chega a 15% da população brasileira, alcançando mais de 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos.
Danielle Cristine do Vale, pós-graduada em Treinamento Desportivo, e uma das organizadoras do evento, diz que é preciso estar preparado para ensinar o idoso a ter mais qualidade de vida e mais autonomia em suas atividades diárias.
O seminário terá a participação da professora doutora Jani Cleria Bezerra, do Rio de Janeiro, Ph. D. em Medicina do Esporte e doutora em Saúde Pública, e dos especialistas Bruno Pantoja, Delvis Cardoso e Antônio de Pádua, que falarão também sobre obesidade infantil, ganho de massa muscular e outros temas.
O evento acontece a partir das 1830 de sexta-feira, 28, e as inscrições podem ser feitas com Danielle, no Ginásio de Esportes da Folha 16, no valor de R$ 60,00. Mais informações pelo celular (94) 99212-6635.

Compartilhe:

Ouvidoria discute conflitos agrários no Sul do Pará

O Ouvidor Agrário Nacional do Incra, Jorge Tadeu Jatobá Correia, esteve em Marabá (PA), entre os dias 16 e 18 de maio, para tratar de conflitos agrários na região Sul e Sudeste do Pará.

A primeira atividade foi a participação na audiência pública promovida pelo Ministério Público do Estado, dia 16, denominada Escuta Social. A iniciativa reuniu representantes de órgãos públicos e movimentos sociais e sindicais do campo para identificar os principais conflitos agrários da região. O ato foi promovido em conjunto pelas Promotorias de Justiça Agrária de Marabá e Redenção com o objetivo de subsidiar o Ministério Público nas demandas cíveis e criminais decorrentes de conflitos pela posse da terra em áreas rurais.

Um dos encaminhamentos da Escuta Social foi a criação de Grupo de Trabalho exclusivo para questões agrárias e fundiárias. De acordo com Jorge Tadeu o grupo vai ajudar na interlocução com outros órgãos que tratam de questões agrárias, como o Instituto de Terras do Estado do Pará (Iterpa). “Este diálogo é fundamental para avançarmos e diminuirmos os conflitos na região.”

O ouvidor agrário reuniu-se também com representantes da Delegacia de Conflitos Agrários e com a Vara Agrária de Marabá, com os movimentos sociais do campo e com o Sindicato Rural de Marabá.

Na Superintendência Regional do Incra no Sul do Pará, Jorge Tadeu discutiu com gestores da autarquia plano de ação emergencial de obtenção de terras para a reforma agrária, com a aquisição de imóveis rurais nos municípios de Eldorado dos Carajás, Floresta do Araguaia, Jacundá, Marabá e Tucumã.

Compartilhe:

Boleiras de Itainópolis comemoram a inauguração da nova sede da panificadora

    O empreendimento social surgiu como alternativa para a venda de alimentos às margem da ferrovia. Elas contam com o apoio do programa Agir da Fundação Vale.     Nesta segunda-feira (22/5), as mulheres da Associação das Boleiras de Itainópolis, do município de Marabá, consolidam seus novos horizontes com a inauguração da sede própria da doceria e panificadora que criaram por meio do associativismo. A aquisição do imóvel e dos equipamentos contou com a parceria  da Fundação Vale, por meio do Programa Agir – Apoio à Geração e Incremento de Renda. O projeto tem por missão valoriza a força produtiva das comunidades para além da mineração. Com o empreendimento funcionando em sede própria, as boleiras atingem a fase atual do projeto, denominada de “graduação”, quando o trabalho é voltado para a consolidação dos processos produtivos e gerenciais do negócio.  Para chegar até aqui, as mulheres decidiram, em 2014, participar do programa como uma alternativas ao comércio informal e muitas vezes inseguro que elas exerciam às margens da Estrada de Ferro Carajás. Em 2015, com a renovação da frota do trem de passageiros da EFC não seria  mais possível a venda de alimentos dessas senhoras –  conhecidas como bandequeiras-, em virtude da climatização total dos carros. Para criar uma alternativa de renda que representasse uma melhora na vida dessas pessoas, a Fundação Vale implantou o Agir EFC. Em parceria com instituições especializadas, a etapa inicial foi a de  incubação que envolveu  consultoria técnica, financiamento para o imóvel e mobiliário e continua auxiliando na busca de novos mercados consumidores para os empreendimentos. Além…

Beto Salame cobra do Banco Brasil conclusão de casas do residencial Magalhães

Uma equipe de engenheiros do Banco do Brasil deverá fazer uma vistoria no residencial Magalhães em Marabá até a próxima sexta-feira, 26. Foi o que garantiu o gerente executivo, Lúcio Bertoni, responsável pela Diretoria de Financiamentos e Créditos Imobiliários do Banco do Brasil ao deputado federal Beto Salame em reunião na sede do Banco em Brasília. Beto Salame foi pedir explicações porque a obra está parada… Lúcio Bertoni atribuiu que a empreiteira HF, responsável pela construção do residencial, enfrentou problemas financeiros por demora no repasse de verbas ora por problemas burocráticos ou pela crise nacional provocando atrasos até por mais de 90 dias para receber valores pelas medições. Bertolini garantiu ao deputado Beto Salame que a equipe técnica formada por engenheiros do Banco vai a Marabá fazer uma vistoria na obra. E pelo que “a equipe constatar e não chegar ao consenso com a HF o Banco pode a substitui-la”, revelou Lúcio Bertoni  acrescentando que está sendo providenciado um  plano B, em caso de quebra de contrato com a HF,  se alguma empresa se habilitar para continuação das obras no residencial. O Banco do Brasil é responsável pelo financiamento de 1.500 casas no Residencial Magalhães que sendo construído no bairro São Félix de Marabá. O deputado federal lembrou que o residencial com previsão de entrega de um pouco mais de 2 anos já está com mais de 40 meses. Beto Salame lembrou ao gerente executivo do BB que a Caixa Econômica Federal responsável pela outra metade das 3.000 moradias com o financiamento dividido, já resolveu…

Amat-Carajás apoia OIT na elaboração da Agenda Regional de Trabalho Decente

  A Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (Amat-Carajás) assinaram na última semana um Memorando de Entendimento para apoiar a elaboração e a implantação de uma Agenda Regional de Trabalho Decente na região de Carajás, no sul e sudeste do Pará. A cerimônia aconteceu no Escritório da OIT, em Brasília. Participaram o presidente da Amat-Carajás e prefeito de São Domingos do Araguaia, Pedro Patrício de Medeiros – Pedro Paraná -, do diretor Executivo da Amat-Carajás, Márcio Alessandro, do oficial de Programação da OIT, Luiz Machado, que representou o diretor da OIT no Brasil, Peter Poschen – e da oficial de Projeto da OIT, Thais Fortuna. “A promoção do trabalho decente é uma política fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do estado do Pará e, em especial, da região de Carajás”, afirmou Machado durante o encontro. A parceria da OIT com a Amat-Carajás faz parte de um projeto de promoção do trabalho decente na região, que tem como objetivo elaborar de forma tripartite uma Agenda Regional de Trabalho Decente e um plano operacional para a sua implementação, além de fortalecer as instituições chave locais para garantir a sua sustentabilidade. “A OIT defende um trabalho decente para todas as pessoas. Com essa parceria, a Amat-Carajás vai facilitar a comunicação entre 38 municípios do sul e sudeste do Pará com a OIT. Isso é extremamente importante para garantir o progresso da região. Aderindo a esse projeto, a população só tem a ganhar”, disse Pedro Paraná ao assinar o acordo. A…

Uepa e Unopar promovem a 1ª Corrida Universitária de Marabá. As inscrições estão abertas

 

 

 

 

Acontece no próximo sábado, dia 28, a 1ª Corrida Universitária de Marabá, promovida pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) – Campus local – e pela Universidade Norte do Paraná (Unopar), Pólo Marabá. O objetivo é fortalecer o exercício da cidadania, a promoção da saúde e o estímulo ao movimento esportivo. “Desta forma, contribuir para estimular a qualidade de vida por meio de incentivo à saúde e da prática desportiva entre os universitários e a comunidade marabaense”, definem os organizadores.
A corrida terá largada às 7h, na Praça Duque de Caxias – Marabá Pioneira -, percorrerá a orla do Rio Tocantins, passando pela Avenida Transmangueiras, Folha 23 e VP-8, encerrando no estacionamento do prédio da Unopar, na Folha 32, totalizando um percurso de 8 km.
As modalidades envolvem dois grupos: universitários (feminino e masculino, de qualquer instituição de ensino superior) e atletas (feminino e masculino, independentemente da experiência esportiva).
O valor da inscrição para os estudantes é de R$ 30, sendo necessária a apresentação de comprovante/declaração de matrícula; e, para os demais desportistas, R$ 50. As inscrições podem ser feitas na Uepa, Unopar, Academia Gol de Placa e Academia Supere.
Os participantes terão camisa para todos os inscritos, apoio Logístico de ônibus, medalhas para quem concluir o percurso, café da manhã na chegada, cobertura fotográfica, chip de cronometragem de tempo, pontos de hidratação e premiação em dinheiro. “Quem não corre, caminha”, avisam os organizadores para o caso de quem quiser caminhar, em vez de correr.

Compartilhe: