Ibama investiga frigoríficos que teriam comprado gado de áreas desmatadas do PA

Um frigorífico localizado em Paraíso do Tocantins, região central do estado, foi autuado pelo Ibama nesta terça-feira (21) por compra de gado de áreas embargadas por desmatamento ilegal. A informação é do chefe substituto da Divisão Técnica do instituto, Sandoval Campos. Outros dois estabelecimentos no estado, um em Gurupi e outro em Palmas, também são investigados pelo mesmo motivo. A operação é chamada de ‘Carne Fria’.

Campos explicou que os frigoríficos do Tocantins teriam comprado gado de áreas do Pará que estão irregulares. “Primeiro estas áreas foram embargadas por desmatamento. Elas deveriam se regularizar, o que não aconteceu. Depois, foram mais uma vez notificadas por descumprir o primeiro embargo”.

Assim que autuadas, as empresas têm 20 dias para apresentar defesa. Os estabelecimentos que compram ou transportam produtos de áreas embargadas ficam sujeitos às penalidades previstas no decreto 6.514. Neste caso, a multa é de R$ 500 por unidade de produto, ou por gado. No caso dos frigoríficos do Tocantins, o Ibama não informou se eles foram multados.

O Ibama ressaltou que a ação não está ligada à operação Carne Fraca da Polícia Federal deflagrada na última sexta-feira (17), que desmontou um esquema de funcionários do Ministério da Agricultura que teriam recebido propina para liberar carne para venda sem passar pela devida fiscalização.

O objetivo, segundo o instituto, é fiscalizar fazendas e empresas que compraram gado de áreas que foram desmatadas. A operação é realizada em parceria com o Ministério Público Federal, no Pará.

Compartilhe:

POBREZA40% das crianças brasileiras vivem na pobreza, diz estudo

17 milhões de crianças de 0 a 14 anos vivem em domicílios de baixa renda   Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordeste, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de extrema pobreza, caracterizada quando a renda per capita é inferior a 25% do salário mínimo. Os dados fazem parte do relatório Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, documento que faz um panorama da situação infantil no país, divulgado pela Fundação Abrinq. O estudo foi feito utilizando dados de fontes públicas, entre elas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta quarta edição, a publicação reúne 23 indicadores sociais, divididos em temas como trabalho infantil, saneamento básico, mortalidade e educação. A publicação também apresenta uma série de propostas referentes às crianças e que estão em tramitação no Congresso Nacional. “Nesta edição, além de retratar a situação das crianças no Brasil, também apresentamos a Pauta Prioritária da Infância e Adolescência no Congresso Nacional. O conteúdo revela as principais proposições legislativas em trâmite no Senado e na Câmara dos Deputados, com os respectivos posicionamentos da Fundação Abrinq baseados na efetivação e proteção de direitos da criança e do adolescente no Brasil”, disse Heloisa Oliveira, administradora executiva da Fundação Abrinq. Violência…

Cohab inicia projeto de regularização fundiária em Marabá

A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) iniciou nesta segunda-feira, 20, o levantamento topográfico e cadastro físico dos imóveis dos setores I e II, do assentamento Liberdade, no município de Marabá, sudeste do Estado, dando início ao Projeto de Regularização Fundiária da área, que beneficiará 2.600 famílias. Técnicos da companhia estiveram no município e se reuniram com as famílias de dois setores onde está localizada a poligonal contemplada com o projeto. Cerca de 500 moradores estiveram presentes nos encontros realizados na semana passada, na quadra do ginásio Irmão Teodora, no bairro Liberdade. A área do assentamento Liberdade foi dividida em cinco setores para facilitar todo o trabalho, que a Cohab espera concluir em 12 meses, contando com o apoio da prefeitura municipal de Marabá. Os encontros serviram para orientar os moradores sobre os passos a serem seguidos até a conclusão do processo de regularização fundiária. “Esse é o primeiro contato com a comunidade, a fim de que a mesma conheça os procedimentos, tire suas dúvidas e entenda como o trabalho será realizado”, informou a gerente estratégica de Regularização Fundiária da Cohab, Thays Manescchy. Para a Cohab, nesta fase de levantamento topográfico e cadastro físico dos imóveis é indispensável a colaboração de cada morador no sentido de receber o cadastrador e permitir seu acesso ao imóvel; acompanhar a medição do terreno e do imóvel e prestar as informações que forem solicitadas, referentes ao tempo de moradia, número de pessoas que residem no local e a renda familiar. A partir daí se passará para a coleta de documentos dos…

“Denegrir” carne local favorece concorrência, dizem produtores

Segundo as Associações, as condutas envolvidas no escândalo “representam uma fração mínima da produção nacional e devem ser repudiadas e combatidas”   As principais associações pecuárias brasileiras, atingidas pelo escândalo da carne estragada, advertiram nesta segunda-feira que “denegrir” a qualidade de seus produtos é uma atitude “irresponsável” e que só favorecerá os “mercados da concorrência”. Em um anúncio nos maiores jornais do país, a Associação Brasileira de Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) retomam a linha argumentativa do governo, atribuindo o escândalo a “eventuais desvios de conduta” que “representam uma fração mínima da produção nacional e devem ser repudiados e combatidos”. O anúncio alerta sobre as consequências que que uma generalização das suspeitas pode trazer para o país, principal exportador mundial de carne bovina e agrícola. “Denegrir a qualidade da proteína do principal exportador global só interessa aos produtores de mercados concorrentes”, afirmam. “Eventuais restrições à importação de carne brasileira, além de representarem um retrocesso de muitos anos, impactarão na economia e resultarão em uma perda de empregos e renda. O setor de proteínas emprega mais de 7 milhões de pessoas e representa 15% das exportações brasileiras”, adverte. “É irresponsável colocar dúvidas sobre a qualidade da carne brasileira. A tentativa de assustar consumidores e compradores internacionais pode servir à busca por promoção pessoal, mas não se sustenta com fatos e prejudica a vida de milhões de brasileiros que trabalham no setor de proteínas”, acrescenta a nota. A Polícia Federal (PF) revelou na sexta-feira um esquema em que fiscais…

É preciso “trabalho hercúleo” para não perder mercado, diz MDIC

Diante da possibilidade de serem criadas barreiras à carne brasileira no exterior, a principal ação da cúpula do governo federal, neste momento, será a de levantar a bandeira de que os problemas revelados na Operação Carne Fraca são casos “isolados”. “Não é que toda a carne brasileira esteja com problema. Nossa mensagem em resumo será isso. Será um trabalho duro, hercúleo, mas que deverá ser feito, sob o risco de perdermos mercado, que é a nossa principal preocupação”, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira. Depois das declarações públicas do presidente Michel Temer e do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, de que os frigoríficos brasileiros não podem ser prejudicados por casos pontuais, integrantes do governo vão ecoar o mesmo discurso na rodada de negociações em torno do tratado de livre-comércio entre a União Europeia e o Mercosul, prevista para começar nesta segunda-feira em Buenos Aires (Argentina). “Estamos com equipe na comissão negociadora bilateral do Mercosul e União Europeia e acredito que o assunto deverá ser inserido na pauta do encontro. O que podemos fazer é trabalhar, junto com o Ministério da Agricultura e o Itamaraty, no diálogo para tranquilizá-los”, disse o ministro do MDIC, Marcos Pereira. Ele participou no domingo de reunião com o presidente Temer e representantes do setor, no Palácio da Alvorada. “Vamos mostrar primeiro a transparência do governo e dizer que é um assunto menor. Temos mais de 4.800 unidades sujeitas a inspeções e apenas 21 tiveram problemas. Precisamos separar…

Nonato Castro apresenta ranking de qualidade da Celpa em coletiva nesta terça

Em ranking que avalia a qualidade dos serviços das distribuidoras de energia elétrica de todo o País, divulgado pela ANEEL no último sábado, a Celpa passou a ocupar a 14ª posição, subindo 21 posições, se comparando a 2012, quando era a última colocada. Para falar sobre os investimentos e as ações que garantiram essa escalada, o presidente da empresa, Nonato Castro, fará uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, dia 21. A entrevista ocorrerá a partir das 8h30, na Temple Comunicação, localizada na Travessa Benjamim Constant, entre as avenidas Braz de Aguiar e Nazaré.

Compartilhe:

Polícia Civil investiga assassinato de ex líder do MST em Parauapebas

Polícia Civil já investiga as circunstâncias e possível motivação do assassinato do motorista Waldomiro Costa Pereira, corrido na madrugada desta segunda-feira (20), no interior do Hospital Geral de Parauapebas, sudeste paraense. Um grupo de cinco homens armados e encapuzados renderam os seguranças da unidade de saúde e mataram com, pelo menos, oito tiros a vítima, que estava internada na UTI. O paciente deu entrada no hospital na tarde do último no sábado (18), com três ferimentos feitos por arma de fogo. A vítima recebeu os disparos quando se encontrava em um terreno de sua propriedade, localizado na vila 17 de Abril, zona rural de Eldorado dos Carajás. Por determinação da Delegacia Geral, policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Marabá, das Seccionais de Marabá e de Parauapebas, e da Divisão de Homicídios de Belém atuarão nas investigações, em conjunto com o delegado Thiago Carneiro, titular da Delegacia de Eldorado dos Carajás, onde o inquérito foi instaurado para apurar a tentativa de homicídio do sábado e o posterior assassinato. De acordo com o delegado Thiago Carneiro, durante a tentativa de homicídio a Waldomiro, no fim de semana, uma outra pessoa que estava com ele também foi baleada nas pernas. Os autores dos tiros fugiram rapidamente do local e não chegaram a ser identificados. Waldomiro e a outra vítima foram socorridos e levados ao Hospital Geral em Parauapebas. Por volta de 2h50, os criminosos invadiram o estabelecimento, após render os seguranças, e mataram a tiros o motorista. Os bandidos fugiram em duas motos. O delegado já requisitou ao hospital as imagens do circuito…

Série de 27 mortes no Pará completa dois meses e só um suspeito foi preso Crimes aconteceram nos dias 20 e 21 de janeiro na Grande Belém. Polícia analisa imagens de segurança e ouve testemunhas dos crimes.

Nesta segunda-feira (20), completam dois meses da série de 27 assassinatos registrados em cerca de 24h na Grande Belém. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que investiga os crimes, analisa imagens de câmeras de segurança e ouve o depoimento de testemunhas dos crimes. Apenas um suspeito foi preso. Os assassinatos aconteceram entre os dias 20 e 21 de janeiro, em pelo menos 20 pontos da região metropolitana. As mortes foram registradas horas depois que o soldado da Ronda Tática Metropolitana (Rotam), Rafael da Silva Costa, de 29 anos, foi assassinado durante uma ação policial no bairro da Cabanagem. A proximidade do horário em que os crimes aconteceram e a utilização de carros para a execução dos mesmos são alguns dos indícios que levam os órgãos de segurança a acreditarem na relação com a morte do soldado. Um homem foi preso desde a série de assassinatos que assustou a população. O suspeito é apontado pela polícia como tendo envolvimento na morte do policial, o que a princípio teria desencadeado todas as outras mortes. Apesar das investigações para elucidar o crime, poucas respostas foram encontradas. Para quem perdeu um familiar ou amigo, são dois meses de muita dor e sofrimento. “Eu acho que ele ainda tinha muita coisa pra viver. Ele tinha muitos planos e pretendia voltar a estudar. Às vezes eu paro e fico lembrando daquele dia. Mesmo com aquela imagem na cabeça, ainda não dá pra acreditar”, desabafa o familiar de uma das vítimas, que não quis ser identificado. Rerysson Reinaldo, de 21 anos,…

Demissões preocupa Parauapebas

A cada uma hora e 39 minutos, um trabalhador é demitido no município de Parauapebas, em algum dos 5.197 estabelecimentos que mantêm vínculo de trabalho por meio de registro em carteira. Apenas nos 28 dias de fevereiro, foram processadas 358 demissões. 

Os dados foram divulgados na tarde da última quinta-feira (16) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Compartilhe:

Polícia investiga ataque à fazenda Serra Norte, em Eldorado dos Carajás

A Polícia Civil de Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará, abriu inquérito para apurar o ataque de invasores à fazenda Serra Norte, no último sábado (18). Um funcionário da fazenda foi baleado na ação criminosa.

Era por volta de 11h30 de sábado (18), quando um funcionário da fazenda foi de carro até a sede da fazenda buscar o almoço de outro grupo de trabalhadores que estava a cerca de 3 km do local. No retorno, ele conta que foi surpreendido com tiros.

Uma das balas atingiu o pescoço do vaqueiro e ficou alojada. Por orientações médicas, só depois de três meses o projétil poderá ser removido.

O funcionário disse ainda que mesmo baleado, conseguiu pedir socorro. “Quando eu olhei pro meu ombro, tava muito ensanguentado. Eu não parei, eu continuei vindo, que eu tava com condições de dirigir, e acelerei pra frente. Eu vi cinco cidadãos correndo para cima de mim atirando, eu tava com o rádio da fazenda que a gente usa aqui pra comunicação a serviço e consegui passar para o pessoal”, afirma o vaqueiro, que não quis ser identificado.

Compartilhe: