Jader critica ‘lista fechada’ e sugere fim do foro privilegiado para todas as autoridades

O senador Jader Barbalho (PMDB-PA) fez uma avaliação do sistema político-partidário e sobre as propostas de reforma política em debate no Congresso. Segundo ele, a democracia corre risco devido à generalização da imagem negativa dos políticos no país. Ele criticou a proposta de dar fim à da prerrogativa de foro apenas para os políticos. — Agora, concordo com aqueles que dizem: ‘Não, colocar fim do foro privilegiado para tudo, para todos, para ministro do Supremo Tribunal Federal, para procuradores…’ E vamos ver quais são as regras que vão estruturar isso, do tal foro privilegiado. E junto colocarmos a lei de crime de responsabilidade. Porque ficam invocando que, nos Estados Unidos, não sei onde, não há foro privilegiado, mas, lá, se alguém caluniar alguém, se alguém processar de forma leviana alguém, aguente a rebordosa, aguente a ação. Não é isso? Para Jader, a opinião pública em geral desconfia dos parlamentares, criando condições para o surgimento de “salvadores da pátria” nas eleições de 2018. O senador declarou posição contrária à proposta de votação em lista fechada. Neste sistema, o eleitor vota na lista formada pelos partidos e não individualmente nos candidatos, nas eleições para deputados e vereadores. — Eu não sei francamente, a nível de estrutura democrática partidária, como esta lista fechada pode ser uma coisa democrática. Não, a lista fechada vai permitir que os donos do partidos políticos, que aqueles que controlem os partidos, controlem a lista. E onde está a democracia representativa neste país? Jader Barbalho ainda criticou o sistema de eleição proporcional e as…

22 DE MARÇO Água residual é tema do Dia Mundial da Água 2017

Especialista em Recursos Hídricos da Agência Nacional de Água (ANA) afirma que a questão é, antes de mais nada, pensar as águas residuais antes deste estágio   Celebrado desde 22 de março de 1993, o Dia Mundial da Água deste ano vai discutir sobre Água Residual, aquela resultante de algum processo e que geralmente pode ser reutilizada para fins que demandem menos qualidade. Águas residuais podem originar-se desde trabalhos mais simples, como lavar uma calçada, até processos industriais, que neste caso, podem ser reutilizadas, por exemplo, para resfriar equipamentos de grande porte. Popularmente conhecidas como esgoto, as águas residuais compreendem todo o volume de água que teve suas características naturais alteradas após o uso doméstico, comercial ou industrial. Trata-se de uma substância com grau de impureza que varia de acordo com sua utilização, mas que sempre contém agentes contaminantes e potencialmente prejudiciais à saúde humana e à natureza de modo geral. Uma estimativa da Organização Mundial da Saúde aponta que mais de 80% da água usada no mundo – em mais de 90% nos países em desenvolvimento – não é coletada e nem tratada. No Brasil, a coleta e tratamento das águas residuais configuram-se como grande desafio para o saneamento ambiental. Segundo o Instituto Trata Brasil, apenas 48,6% da população tem acesso à coleta de esgoto, sendo que deste efluente coletado somente 40% passa por algum tipo de tratamento antes de ser descartado no meio ambiente. O “x” da questão Para o especialista em Recursos Hídricos da Agência Nacional de Água (ANA), Cláudio Itaborahy, a…

CARNE FRACA NÃO DEVE AFETAR PECUÁRIA REGIONAL

Reinaldo Zucatelli, presidente do Grupo Zucatelli, falou ao Zeca News sobre a crise da carne no país.
De acordo com o pecuarista, a  Adepará também já se posicionou sobre a qualidade do gado do Pará. “É uma minoria de frigoríficos trabalhando errado, então, não podemos condenar toda a cadeia produtiva”.

Zucatelli também acredita que a situação será esclarecida rapidamente. “Apesar da rapidez das divulgações, o governo foi rápido e neste domingo mesmo o Presidente reuniu todas as pessoas envolvidas e mostrou que, na verdade, existem quase 5 mil frigoríficos e entre 20 e 30 frigoríficos com problemas.”

O empresário afirma que os negócios da pecuária da região não devem ser atingidos com as denúncias de irregularidades em frigoríficos brasileiros. “Na nossa região, a situação é tranquila, pois, temos o maior rebanho de gado de corte do país e enviamos a nossa carne para São Paulo e região Nordeste também. Nossa carne é totalmente protegida, segura e o rebanho é diferenciado.Nosso gado come capim, não ração como em outros lugares. Nossos frigoríficos tem faixa de 10 anos, são novos e nunca houve este tipo de incidência como está na mídia.”

Compartilhe:

AFLATOXINAS Anvisa proíbe venda de paçoca por alto teor de substância que causa câncer A interdição é válida para todo território nacional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou nesta segunda-feira, 20, um lote da paçoca rolha da marca Dicel.

Os produtos interditados, produzidos em Goiânia (GO), excediam o limite permitido de aflatoxinas, substâncias tóxicas produzidas por fungos que podem causar câncer.

A interdição é válida para todo território nacional. Segundo a resolução, o lote 0027, fabricado em 18 de novembro de 2016, com validade até 18 de novembro deste ano, estava impróprio para consumo humano.

O laudo do Laboratório de Análise Micotoxicológicas, no Rio Grande do Sul, atestou teores das substâncias acima do limite máximo tolerado para amendoim com casca, descascado, cru ou testado, pasta ou manteiga de amendoim.

Para o portal Estãdo, a Dicel informou que não havia sido notificada sobre a interdição.

Compartilhe:

FGTS: Em 7 dias, mais de 3 milhões sacaram dinheiro de contas inativas

Nos primeiros sete dias após a abertura do calendário para saques, mais de 3 milhões de trabalhadores sacaram R$ 4,81 bilhões de contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Os valores foram creditados  creditados diretamente nas contas correntes dos beneficiados ou sacados nas agências da Caixa Econômica Federal. Desde o último dia 10, trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro que têm direito ao saque já podem receber receber os valores, depositados por empresas com as quais eles não têm mais vínculo. A partir de 10 de abril, poderá sacar o dinheiro quem faz aniversário em março, abril e maio. O prazo limite para saque vai até 31 de julho.

Compartilhe:

Campanha estimula debate sobre preconceito e discriminação racial

Hoje é o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial. A data é histórica e seu significado encontra na música de Milton Nascimento sua melhor tradução.
Choremos juntos com Milton Nascimento essa “Lágrima do Sul” em homenagem a Mandela, e a todos que sonharam com uma Africa do Sul livre das atrocidades e barbaridades cometidas em nome do racismo.
Racismo

 

Compartilhe:

Investimento em rodovias caiu 44% em seis anos, aponta CNI

Os cálculos da Confederação Nacional da Indústria , feitos com base no sistema de despesas do governo federal, entrega mais um elemento que compõe o gargalho de infraestrutura do País. Nos últimos seis anos, de acordo com a CNI, os investimentos em rodoviais federais desabaram 44%. Ou seja, passaram dos R$ 15,4 bilhões de 2010 para R$ 8,6 bilhões no ano passado. Por conta disso, haja buraqueira     Principais rodovias de Marabá, PA, têm buracos  Motoristas que trafegam pelas principais rodovias de Marabá, no sudeste do Pará, reclamam dos buracos e da falta de manutenção nas rodovias. Para dirigir pela BR-222 e PA-150, é necessário ter paciência e atenção. Na rodovia BR-222, na entrada do perímetro urbano de Marabá, há buracos por toda parte. “Nada agradável. Dá uma impressão de que está tudo abandonado. Estou com uma carreta quebrada de tanto buraco”, conta o caminhoneiro Carlos de Figueiredo. As crateras vão de um lado ao outro da pista. Em um trecho, o asfalto já nem existe mais. Com a buraqueira, os motoristas têm prejuízos. “Não está brincadeira, pra trás está pior. O carro quebra se não tiver cuidado”, afirma o pecuarista Hamildo Profiro. Em outro ponto da BR-222, no perímetro urbano, um enorme buraco tem causado transtorno para os condutores de veículos. Para passar, somente invadindo a contramão. “Um buraco desse aqui, na rodovia que é trafego toda hora, é muito complicado e esse aqui é um buraco que sempre estão arrumando, mas sempre tá desse jeito. Não sei por que não fazem um…

Ibama investiga frigoríficos que teriam comprado gado de áreas desmatadas do PA

Um frigorífico localizado em Paraíso do Tocantins, região central do estado, foi autuado pelo Ibama nesta terça-feira (21) por compra de gado de áreas embargadas por desmatamento ilegal. A informação é do chefe substituto da Divisão Técnica do instituto, Sandoval Campos. Outros dois estabelecimentos no estado, um em Gurupi e outro em Palmas, também são investigados pelo mesmo motivo. A operação é chamada de ‘Carne Fria’.

Campos explicou que os frigoríficos do Tocantins teriam comprado gado de áreas do Pará que estão irregulares. “Primeiro estas áreas foram embargadas por desmatamento. Elas deveriam se regularizar, o que não aconteceu. Depois, foram mais uma vez notificadas por descumprir o primeiro embargo”.

Assim que autuadas, as empresas têm 20 dias para apresentar defesa. Os estabelecimentos que compram ou transportam produtos de áreas embargadas ficam sujeitos às penalidades previstas no decreto 6.514. Neste caso, a multa é de R$ 500 por unidade de produto, ou por gado. No caso dos frigoríficos do Tocantins, o Ibama não informou se eles foram multados.

O Ibama ressaltou que a ação não está ligada à operação Carne Fraca da Polícia Federal deflagrada na última sexta-feira (17), que desmontou um esquema de funcionários do Ministério da Agricultura que teriam recebido propina para liberar carne para venda sem passar pela devida fiscalização.

O objetivo, segundo o instituto, é fiscalizar fazendas e empresas que compraram gado de áreas que foram desmatadas. A operação é realizada em parceria com o Ministério Público Federal, no Pará.

Compartilhe:

POBREZA40% das crianças brasileiras vivem na pobreza, diz estudo

17 milhões de crianças de 0 a 14 anos vivem em domicílios de baixa renda   Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordeste, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de extrema pobreza, caracterizada quando a renda per capita é inferior a 25% do salário mínimo. Os dados fazem parte do relatório Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, documento que faz um panorama da situação infantil no país, divulgado pela Fundação Abrinq. O estudo foi feito utilizando dados de fontes públicas, entre elas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta quarta edição, a publicação reúne 23 indicadores sociais, divididos em temas como trabalho infantil, saneamento básico, mortalidade e educação. A publicação também apresenta uma série de propostas referentes às crianças e que estão em tramitação no Congresso Nacional. “Nesta edição, além de retratar a situação das crianças no Brasil, também apresentamos a Pauta Prioritária da Infância e Adolescência no Congresso Nacional. O conteúdo revela as principais proposições legislativas em trâmite no Senado e na Câmara dos Deputados, com os respectivos posicionamentos da Fundação Abrinq baseados na efetivação e proteção de direitos da criança e do adolescente no Brasil”, disse Heloisa Oliveira, administradora executiva da Fundação Abrinq. Violência…

Cohab inicia projeto de regularização fundiária em Marabá

A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) iniciou nesta segunda-feira, 20, o levantamento topográfico e cadastro físico dos imóveis dos setores I e II, do assentamento Liberdade, no município de Marabá, sudeste do Estado, dando início ao Projeto de Regularização Fundiária da área, que beneficiará 2.600 famílias. Técnicos da companhia estiveram no município e se reuniram com as famílias de dois setores onde está localizada a poligonal contemplada com o projeto. Cerca de 500 moradores estiveram presentes nos encontros realizados na semana passada, na quadra do ginásio Irmão Teodora, no bairro Liberdade. A área do assentamento Liberdade foi dividida em cinco setores para facilitar todo o trabalho, que a Cohab espera concluir em 12 meses, contando com o apoio da prefeitura municipal de Marabá. Os encontros serviram para orientar os moradores sobre os passos a serem seguidos até a conclusão do processo de regularização fundiária. “Esse é o primeiro contato com a comunidade, a fim de que a mesma conheça os procedimentos, tire suas dúvidas e entenda como o trabalho será realizado”, informou a gerente estratégica de Regularização Fundiária da Cohab, Thays Manescchy. Para a Cohab, nesta fase de levantamento topográfico e cadastro físico dos imóveis é indispensável a colaboração de cada morador no sentido de receber o cadastrador e permitir seu acesso ao imóvel; acompanhar a medição do terreno e do imóvel e prestar as informações que forem solicitadas, referentes ao tempo de moradia, número de pessoas que residem no local e a renda familiar. A partir daí se passará para a coleta de documentos dos…