Brasil vive hoje um dia de greve geral

Sindicatos e movimentos sociais convocaram greve geral para esta sexta-feira em protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista propostas pelo governo de Michel Temer. Os aeroviários também devem parar e causar transtornos nos voos operados no Brasil. Os organizadores planejam ainda 25 bloqueios de estradas e vias nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Roraima e no Distrito Federal. No Pará, vários movimentos estão programados para a manhã desta sexta, e aí os protestos terão a adesão de servidores estaduais e municipais, como os professores das redes pública, bancários, servidores do Judiciário, urbanitários, Correios e construção civil. As críticas também serão dirigidas ao governador do Estado, Simão Jatene (PSDB), e ao prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), por conta da intransigência dos governos em propor ao servidor público reajustes e reposições salariais, além de melhores condições de trabalho. JUSTIÇA Alguns tribunais também vão suspender suas atividades, caso dos tribunais regionais do trabalho de Minas Gerais e da Bahia. No Pará, o expediente será normal. O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou nota defendendo a greve. “É um direito fundamental assegurado pela Constituição Federal, bem como por Tratados Internacionais de Direitos Humanos ratificados pelo Brasil, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.” EMPRESAS Já entidades que representam o setor empresarial defendem as mudanças e afirmam que a reforma trabalhista deve gerar mais investimentos e empregos no País. O presidente da Federação das Indústrias do…

Maioria dos deputados paraenses vota a favor da Reforma Trabalhista

Mesmo diante da ameaça de Greve Geral que mobiliza todo o país e prevista para acontecer nesta sexta-feira (28), a Câmara dos Deputados votou e aprovou o texto-base da Reforma Trabalhista, proposta pelo presidente Michel Temer, na noite desta quarta (29). Ao todo, foram 296 votos a favor e 177 contrários. A maior parte dos representantes do Pará pendeu para o lado do Governo, somando dez votos favoráveis contra sete.

Os favoráveis à reforma foram Hélio Leite (DEM), Elcione Barbalho e José Priante, ambos do PMDB, Lúcio Vale (PR), Delegado Éder Mauro (PSD), Joaquim Passarinho (PSD), Nilson Pinto (PSDB), Josué Bengtson (PTB), Francisco Chapadinha (PTN) e Wladimir Costa (Solidariedade). Do outro lado, se colocaram contra Simone Morgado (PMDB), Beto Salame (PP), Arnaldo Jordy (PPS), Júlia Marinho (PSC), Edmilson Rodrigues (PSOL), Beto Faro e Zé Geraldo, representantes do PT.

O projeto prevê mudanças profundas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e é alvo de fortes críticas da oposição e de diversos setores, que analisam as mudanças como um retrocesso das conquistas trabalhistas.

Compartilhe:

Greve contra a Reforma da Previdência cria “feriado” de 4 dias no país

Folha – A greve geral que está sendo organizada por sindicatos para esta sexta-feira (28), contra as reformas da Previdência e trabalhista, pode paralisar o transporte público, os bancos e outros setores em todo o país. E também criar um feriado de quatro dias.

Funcionários que não conseguirem chegar ao emprego na sexta ou decidirem aderir à paralisação sem comparecer a atos e passeatas têm a possibilidade de prolongar em mais um dia o feriado do Dia do Trabalho, comemorado na segunda (1º) -e ir viajar mais cedo com a família. Crianças e adolescente não terão aula, já que professores da rede estadual, municipal e da rede privada também pretendem parar as suas atividades.
 

Compartilhe:

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda 2017? Confira

Perder o prazo de entrega ou não fazer a declaração do Imposto de Renda pode render dor de cabeça ao contribuinte. A consequência imediata é que o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) adquire o status de pendente de regularização e, com isso, a vida financeira do contribuinte se complica, já que o documento é necessário para várias tarefas.

Na prática, o contribuinte com CPF pendente de regularização não pode, por exemplo, fazer empréstimos, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel, tirar passaporte e até mesmo prestar concurso público, além de ter problemas para movimentar conta bancária.

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física à Receita Federal termina nesta sexta-feira (28) e a expectativa é de que 28,3 milhões de declarações sejam entregues. De acordo com a Receita Federal, o contribuinte que deixar de declarar fica sujeito ao pagamento de multa.

Leia mais
 

Compartilhe:

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: REUNIÃO DÁ GRANDE PASSO PARA BENEFICIAR PRODUTORES INADIMPLENTES

Uma reunião intermediada pelo secretário da Sedap, Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Giovanni Queiroz, com o senador Romero Jucá (PMDB), em Brasília articulou o andamento da MP 759 para estender os benefícios do artigo terceiro da lei 1.3340, que dá benefícios aos produtores da Sudene – Superintendente do Desenvolvimento do Nordeste, sejam estendidos à área da Sudam, Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia.
A Medida Provisória 759 dispõe sobre a regularização fundiária rural e urbana, sobre a liquidação de créditos concedidos aos assentados da reforma agrária e sobre a regularização fundiária no âmbito da Amazônia Legal, institui mecanismos para aprimorar a eficiência dos procedimentos de alienação de imóveis da União, e dá outras providências.
O senador Jucá de pronto determinou a inclusão da proposta em seu relatório que será votado na próxima semana. Estiveram presentes o Senador Flexa, Paulo Rocha, o deputado Lúcio Vale e deputada Simone Morgado.
“Esta MP transformada em lei irá tirar da inadimplência mais de 100.000 produtores rurais do nosso Estado do Pará”, explicou Giovanni Queiroz. “Registro ainda a participação da Faepa, Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, na pessoa do Dr. Ribamar, que contribuiu muito nesta emenda”, declarou.

Compartilhe:

Comissão do Senado aprova fim do foro privilegiado para político Blog do Joabson Silva: http://www.joabsonsilva.com/#ixzz4fOVMIzj4

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta quarta-feira (25) o projeto que acaba com o foro privilegiado para o julgamento de políticos e autoridades. O projeto acaba com o foro privilegiado para todos os políticos e autoridades. As únicas exceções feitas são ao presidente da República e presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, durante o exercício do mandato.

“Hoje o foro especial é visto pela população como verdadeiro privilégio odioso, utilizado apenas para proteção da classe política – que já não goza de boa reputação -, devido aos sucessivos escândalos de corrupção”, escreveu o relator do projeto, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) em seu parecer. A CCJ decidiu colocar em discussão o projeto do fim do foro privilegiado após ter aprovado por unanimidade o projeto que modifica a lei dos crimes de abuso de autoridade.Segundo Randolfe, hoje 38 mil autoridades possuem a prerrogativa de foro. Por exemplo, deputados e senadores só podem ser investigados e julgados criminalmente pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e não por um juiz de primeira instância, como aconteceria com qualquer pessoa.
 

Compartilhe:

JACUNDÁ :APOS ROUBAR CERCA DE 78 MIL REIAS EM SUPERMERCADO 3 ASSALTANTES SÃO MORTOS AO TROCAR DE TIROS COM A PM

Segundo no capitão Rogério comandante da policia militar da cidade de Jacundá,  era por volta de 12:30 quando  a policia recebeu  a informação que ocorreu um assalto no Supermercado Pinheiro, do estabelecimento os meliantes  roubaram a quantia de R$ 78.590,

Segundo a policia a, de posse das informações os policias fizeram diligências na PA 150 próximo a Jacundá encontramos os suspeitos , a 10 km  sentindo Goianésia.

Foi feita o acompanhamento no período  da tarde, por das 15.30hs   ao ser dado ordem pra parar, os criminosos efetuaram disparos em direção a viatura da policia que respondeu com fogo.

Na troca de tiros, os três elementos foram alvejados dois  morreram na hora , e  um terceiro foi socorrido com vida, ao dar entrada no hospital constatou-se o óbito dos três criminosos. Eles ainda não foram identificados.

Todo o Dinheiro foi recuperado e devolvido para a vítima, as armas foram apreendidas, e já estão na Depol de jacundá para procedimentos

Compartilhe:

PF faz operação contra esquema de fraude no INSS

Agentes foram às ruas para cumprir 19 mandados judiciais em sete municípios do Pará. Segundo a Polícia, um vereador de Xinguara está envolvido na fraude. A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (26) a Operação Sétima Arte, para investigar esquema de fraudes na concessão de benefícios de pensão por morte nos estados do Pará e do Ceará. Segundo a Polícia, a organização criminosa investigada foi formada para fraudar o INSS, com o envolvimento de um vereador de Xinguara, no Pará, servidores do INSS, pessoas vinculadas ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xinguara, bem como diversos “aliciadores de beneficiários”. Agentes da PF foram às ruas para cumprir seis mandados de busca e apreensão e 13 mandados de condução coercitiva expedidos pela Justiça Federal. Foram deferidos, também, os pedidos de bloqueio de bens, contas bancárias e quebra dos sigilos fiscais e bancário de alguns investigados. Os mandados estão sendo cumpridos em sete municípios: Redenção, Xinguara, Água Azul do Norte, Ourilândia do Norte, São Felix do Xingu, Belém e Ananindeua, no Pará. Segundo a Polícia, as investigações começaram em 2012 após a elaboração de relatórios de inteligência elaborados pelo INSS e investigações da Polícia Federal, que indicou inúmeras irregularidades na concessão de cerca de 200 benefícios de pensão por morte. O prejuízo causado ao INSS está avaliado, até o momento, em aproximadamente R$ 7 milhões. Porém, estima-se que o dano aos cofres públicos seja muito superior a isso, pois as apurações administrativas continuam e já estão identificando dezenas de outros benefícios com suspeita de fraudes da…

Eleita uma das mais influentes do mundo, brasileira diz que vale a pena investir em ciência

A epidemiologista brasileira Celina Turchi foi citada, na semana passada, pela revista norte-americana Time como uma das pessoas mais influentes do mundo. Foi Celina quem descobriu a relação entre a microcefalia e as infecções por vírus zika. A pesquisadora atua no Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, unidade da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco, onde coordena o grupo chamado Merg (sigla em inglês para Grupo de Pesquisa de Epidemia de Microcefalia).

Em 2016, a pesquisadora já havia entrado na lista dos dez cientistas mundialmente mais influentes, feita pela revista Nature. Nesta entrevista, Celina Turchi pondera que essas menções ajudam a reforçar a importância da captação de recursos para a realização de pesquisas que deem respostas a ameaças, tais como a epidemia do vírus zika. E fala também do desafio de conciliar a atividade de pesquisadora com o papel de mãe.
 

Compartilhe: