Campanha educativa ‘Maio Amarelo 2017’ será lançada em Marabá

Com o objetivo de chamar atenção para a conscientização no trânsito, esta  marcado para esta quarta feira 3 de maio, as 9 horas na câmara de vereadores de Marabá a abertura do Maio Amarelo,  o evento vai contar com  presença de autoridades locais e vários representantes do trânsito da região.

 

O Movimento Maio Amarelo nasceu com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O objetivo é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema ‘segurança viária’ e mobilizar toda a sociedade.

A marca que simboliza o movimento – o laço na cor amarela – segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama, ao de próstata e, até mesmo às campanhas de conscientização contra o vírus HIV – a mais consolidada nacional e internacionalmente.

A escolha do mês de maio foi motivada pela proposta da ONU (Organização das Nações Unidas) quando decretou a Década de Ações para Segurança no Trânsito em 11 de maio de 2011. Com isso, o balanço das ações sempre é realizado em maio no mundo todo.

Compartilhe:

Marabá:Cancelamento de vôo da Gol pode afetar comércio

 De acordo com o vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), Eugênio Alegretti, o cancelamento da rota, a partir do dia 30 de junho, irá gerar impactos tantos econômicos quanto sociais para Marabá.  Ainda repercute negativamente a divulgação do fim de uma das rotas de linhas aéreas mais importantes para a região sul e sudeste do estado (Marabá-Belém- Marabá), realizada pela empresa Gol linhas aéreas. As opiniões de autoridades do município é a mesma: Marabá só tem a perder com a falta da rota. De acordo com o vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), Eugênio Alegretti, o cancelamento da rota, a partir do dia 30 de junho, irá gerar impactos tantos econômicos quanto sociais para Marabá. “Tem pessoas que viajam a negócios e a trabalho, mas tem o prejuízo social também. Vários médicos vêm para esta região prestar serviços durante a semana. Tem cidadãos que saem daqui para buscar atendimento médico na capital, isso gera um prejuízo social muito grande para nossa população”, acredita Eugênio. Para o Diretor do Sindicato do Comércio (Sindicom), Raimundo Neto, no comércio, o segmento de hospedagem e alimentação serão um dos mais prejudicados, uma vez que o maior turismo em Marabá éo próprio turismo de negócios. Em seu ponto de vista, com o cancelamento a vinda das pessoas ao município irá reduzir, sendo obrigadas a resolver os negócios por telefone, por WhatsApp ou até e-mail. “Isso prejudica diretamente o setor de hospedagem e restaurante. As pessoas geralmente vêm, passam o dia aqui, almoçam e se…

Enade 2017 será aplicado em 26 de novembro

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2017 será aplicado no dia 26 de novembro, com início às 13h30, no horário de Brasília. A portaria com a data foi publicada na edição desta quinta-feira (27) no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Educação.

Segundo as orientações técnicas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as Instituições de Educação Superior (IES) serão responsáveis pelo enquadramento dos cursos de graduação nas respectivas áreas de abrangência, pela inscrição dos estudantes em situação irregular junto ao Enade de anos anteriores e dos estudantes habilitados ao Exame de 2017.

 

Compartilhe:

Com bandeira vermelha, Aneel recomenda bom uso da energia aos consumidores

A bandeira tarifária da energia elétrica em maio será vermelha (patamar 1), com custo de R$ 3,00 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, informa a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Este é o patamar menor da bandeira vermelha. Como o sinal para o consumo é vermelho, os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios.

Segundo a agência, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz: é uma forma diferente de apresentar um valor que já está na conta de energia, mas que geralmente passa despercebido. As bandeiras sinalizam, mês a mês, o custo de geração da energia elétrica que será cobrada dos consumidores.
 

Compartilhe:

Indígenas são baleados e têm as mãos decepadas por fazendeiros no Maranhão

Um conflito histórico por terra entre fazendeiros e índios do povo Gamela resultou nesse domingo em uma ação violenta que deixou feridos no Povoado de Bahias, município de Viena, no interior do Maranhão. Segundo o Cimi – Conselho Indigenista Missionário, cinco indígenas foram baleados, dois deles tiveram as mãos decepadas. E mais de dez índios foram feridos a golpes de facão e pauladas.

O Conselho destaca que os Gamela foram brutalmente atacados dentro de uma área tradicional retomada por eles. O grupo havia decidido se retirar do local com medo da violência iminente, mas sofreu a investida enquanto saia do povoado. Rosimeire Diniz, do Cimi no estado, relata que antes do ataque, fazendeiros se reuniram em um povoado vizinho.
 

Compartilhe:

Quatro milhões de famílias devem participar do recadastramento do bolsa família

Cerca de quatro milhões de famílias convocadas são beneficiárias do bolsa família. O Cadastro Único também dá acesso há mais de 20 programas sociais, como o Benefício de Prestação Continuada, a tarifa especial de energia elétrica, o ENEM e o Minha Casa e Minha Vida.

A convocação para o recadastramento do Cadastro Único será realizada de forma escalonada, para não sobrecarregar as prefeituras. As famílias serão informadas por cartas ou no extrato bancário do bolsa família. Mas também podem procurar a qualquer momento os postos de atualização nas prefeituras.

 

Compartilhe:

Demanda por crédito do consumidor cai 4,0% no 1º trimestre

Dados nacionais da Boa Vista Serviços S/A apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%, enquanto na análise interanual (contra o mesmo mês do ano anterior) houve queda de 1,9%. Contudo, na comparação mensal contra fevereiro houve alta de 2,2%, considerando dados com ajuste sazonal.

 

Compartilhe:

95% já estão sem benefício depois de pente-fino realizado pelo INSS

Mais de 95% dos beneficiários que foram convocados para a perícia do INSS não estão mais recebendo o benefício. Dos 85 mil 517 convocados, 11 mil 502 nem foram fazer a reavaliação e tiveram os auxílios suspensos.

Outras 73 mil 352 pessoas tiveram o benefício cancelado porque não estavam mais doentes. O número corresponde a 84% dos beneficiários que já passaram pela revisão. A meta do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário é revisar530 mil benefícios de auxílio-doença.

Ainda faltam mais de 440 mil a serem revisados. O ministro Osmar Terra garante: só é cancelado o benefício de quem não está mais doente. Além dos mais de 85 mil convocados, outros 40 mil beneficiários do INSS que não foram encontrados pelos Correios tiveram os auxílios-doença suspensos. Depois de revisar o auxílio-doença o INSS vai reavaliar as aposentadorias por invalidez.
 

Compartilhe: