Empregos e cevital

MAIS EMPREGO EM MARABÁ E CEVITAL DEVEM AQUECER  ECONOMIA LOCAL Marabá deve ter uma significativa melhora no cenário econômico através do aumento de oportunidades de emprego. A inauguração do supermercado Líder é uma antiga promessa e este ano começa a contratar, além disso, três empresas que trabalharão nas obras da duplicação da ferrovia também já concluem suas instalações na cidade este mês. As prestações dos serviços devem durar entre um e dois anos. Neste cenário, cerca de 1.000 novas vagas devem ser abertas. Cevital e ZPE Ítalo Ipojucan, Presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, ACIM, está de viagem marcada para Belém, dia 15, onde acontecerá mais uma reunião sobre a instalação da ZPE e da Cevital. “A prioridade agora é a ZPE (Zona de Processamento de Exportação), mas esta semana teremos uma reunião de alinhamento com o Governo e Cevital, assim, vamos atualizar o status.” A implantação da ZPE em Marabá, terá como empresa âncora a Aços do Pará, da multinacional argelina Cevital. O projeto está em fase conclusiva. A proposta de criação do distrito industrial também está avançando. O processo, que em março deverá estar pronto para ir à análise do conselho de ZPEs, formado pelos ministérios da Fazenda, Planejamento, Integração Nacional, Meio Ambiente e Casa Civil e presidido pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Após essa fase, deverá então ser publicado o decreto presidencial que cria a ZPE Marabá, que deve criar um cenário capaz de competir com as indústrias chinesas e que permita o investimento em Marabá. —

Forte chuva causa alagamentos em Marabá

Forte chuva que atingiu Marabá, e região Sul do Pará, na na noite deste sábado, e domingo, causou transtornos, e alagamentos na Zona Urbana, e  Rural, e municípios  como Itupiranga e outros estão com as vicinais intrafegáveis ,por conta das crateras  que se formaram devido a chegada do inverno.

 

Uma internautas registrou a enxurrada na feira coberta da Laranjeiras núcleo Cidade Nova , na rua José Cursino próximo a feira coberta, o restaurante fogão de lenha hoje não funcionará  devido o alagamento na rua.

 
Feira das Laranjeiras

Na Av. Manaus no Bairro Belo Horizonte os alagamentos são recorrentes, e os moradores clamam por ação do poder público.

Outro local critico no bairro com a chuva, Na rua Aracaju, os moradores tiveram as casas alagadas pela água da chuva, no local falta drenagem.
Avenida Manaus

Os donos  das residencias utilizaram bombas para drenar a água para amenizar a situação.

Além dos transtornos provocados pela água da chuva, esta faltando o liquido precioso nas torneiras dos moradores do bairro, e não tem como lavar a lama que ficou após a a chuva nas casas.
VEJA O APELO DA MORADORA REVOLTADA COM COSANPA:
Zeca moço d um alô aí pra cosampa pq é muita infelicidade com tanta sebozeira pra limpar e água falta!!!!!

Compartilhe:

MINISTÉRIO DA SAÚDE: Governo lança campanha com orientações sobre febre amarela

As peças da campanha serão veiculada em carros de som, spot de rádios, filmes para TV e mobiliário urbano, como outdoor e cartazes nas paradas de ônibus Agência Brasil O Ministério da Saúde lançou nessa sexta-feira, 10, campanha informativa sobre a febre amarela. Neste momento, a iniciativa será dirigida aos estados do Rio Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais, com duração de um mês. Em uma segunda etapa, a campanha deve ser estendida a outros estados. Com o slogan “Informação para todos e vacina para quem precisa”, a pasta esclarece quem precisa se vacinar em virtude do risco de contágio da doença. A campanha explica ainda que, em geral, não há necessidade de vacinação de todos. A recomendação é para aqueles que vivem ou irão viajar para áreas afetadas pela febre amarela. Nesse caso, as peças orientam a pessoa a procurar a unidade de saúde mais próxima para tomar a vacina. As peças da campanha serão veiculada em carros de som, spot de rádios, filmes para TV e mobiliário urbano, como outdoor e cartazes nas paradas de ônibus. Haverá também mensagens para redes sociais e para sites específicos de viagem, além de encaminhamento de informações em aplicativos de mensagens como WhatsApp para moradores das regiões de risco. Os cartazes e folhetos também estarão disponíveis para os estados ou municípios que queiram reproduzir este material. Até o momento, a pasta registrou 70 mortes em decorrência da doença nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo. Essas localidades já confirmaram 215 casos da doença. No…

DISQUE DENÚNCIA ADERE AO DIA D EM COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI

No dia 10/02/2017 a Central do Disque Denúncia Sudeste do Pará recebeu a visita da Coordenação de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde em Marabá. O Disque Denúncia aderiu ao dia D de combate ao mosquito Aedes Aegypti em parceria com a Secretaria de Saúde. O Disque Denúncia está a disposição da população para o recebimento de informações sobre locais com incidências a focos do mosquito Aedes Aegypti. Se próximo da sua residência tem fatores de risco, tais como, terreno abandonado com lixo acumulado, caixa d’água aberta, residências fechadas ou abandonadas que possuem objetos acumulativos de água parada nos quintais, que estão servindo de criadouros para a proliferação de larvas do mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, entre em contato com a nossa Central e ajude os órgãos responsáveis a combater o mosquito, que não pode ser mais forte que uma população inteira. Como denunciar os focos do mosquito? As denuncias podem ser feitas através dos números (94) 3312-3350/3346-2250 e pelo aplicativo Whatsapp (94) 98198-3350. Através do aplicativo Whatsapp, podemos receber fotos e a localização dos possíveis focos do mosquito. Com as informações repassadas pelos denunciantes o setor de análise e estatística da Central do Disque Denúncia, elabora relatórios e mapeamento, identificando e sinalizando os pontos mais críticos. Os relatórios são entregues aos setores responsáveis na Secretaria de Saúde na intenção de ajudar na maior rapidez no combate ao mosquito. Todas as informações recebidas na Central serão repassadas de forma anônima e imediata a Secretaria Municipal de Saúde para as providências necessárias.…

Hacker ameaçou jogar nome de Temer ‘na lama’ com divulgação de áudio

Pedro Ladeira/Folhapress A primeira-dama Marcela Temer, que teve celular clonado em 2016 DE SÃO PAULO DE BRASÍLIA 10/02/2017 18h45 27 mil   Um áudio usado por um hacker para tentar extorquir dinheiro da primeira-dama, Marcela Temer, em abril do ano passado, jogaria o nome do então vice-presidente, Michel Temer, “na lama”, segundo ameaça do criminoso. O áudio, furtado de um celular de Marcela clonado pelo hacker Silvonei de Jesus Souza, era uma mensagem de voz de WhatsApp enviada originalmente por ela ao irmão, Karlo Augusto Araújo. Todo o conteúdo de um celular e contas de e-mail de Marcela foram furtados por Souza. “Pois bem como achei que esse video [na verdade, áudio] joga o nome de vosso marido [Temer] na lama. Quando você disse q ele tem um marqueteiro q faz a parte baixo nível… pensei em ganhar algum com isso!!!!”, escreveu o hacker a Marcela, pedindo-lhe R$ 300 mil para não divulgar o arquivo. Editoria de Arte/Folhapress Reprodução do diálogo entre hacker e Marcela Temer em abril de 2016 A Folha apurou que o “marqueteiro” a que o hacker se refere é Arlon Viana, assessor de Temer, citado na conversa entre a primeira-dama e o irmão. O hacker foi condenado em outubro a 5 anos e 10 meses de prisão por estelionato e extorsão e cumpre pena em Tremembé (SP). “Tenho uma lista de repórteres que oferecem [R$] 100 mil cada pelo material”, continuou o criminoso, em mensagem enviada a Marcela. As mensagens de texto entre o hacker e Marcela constam do processo contra…

MARABÁ: Promotoria Agrária discute conflitos da Fazenda Piranheira

A Promotoria Agrária da Região de Marabá, por meio da promotora de Justiça, Jane Cleide Silva Souza, se reuniu nesta quinta-feira (9) com representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará (Fetagri), Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e com o advogado da Comissão Pastoral da Terra, José Batista, para discutir sobre a situação das famílias que se encontram há mais de 20 anos na área rural identificada como Fazenda Piranheira.

A reunião foi motivada a partir de uma ocorrência remetida pela Ouvidoria, pedindo a intervenção do Ministério Público do Estado, para ajudar no diálogo das famílias com os órgãos fundiários, pois os posseiros já ocupam a área há um longo período sem que o poder público adote providências concretas para definir a situação das famílias.

“Nesta área, possivelmente, pertencente ao Estado do Pará, há mais de 150 famílias. A Promotoria Agrária se comprometeu a diligenciar para ajudar essas famílias no diálogo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o Instituto de Terras do Pará (Iterpa)” comentou a promotora Jane Cleide.

Compartilhe:

17 municípios do Pará ganham defensores

Boa notícia: Itaituba, Breves, Portel, Xinguara, Tailândia, Breu Branco, Curralinho, Melgaço, Canaã dos Carajás, Eldorado dos Carajás, Parauapebas, Curionópolis, Altamira, Rondon do Pará, Marabá, Tucumã e Ourilândia do Norte vão ganhar defensores públicos, todos aprovados em concurso.

A última nomeação na Defensoria tinha sido em 2012 e o hiato prolongado acabou por esvaziar a instituição no interior do Pará. O déficit alcançou nada menos do que cem municípios. O número de nomeados cujo chamamento foi autorizado pelo governador Simão Jatene ainda não supre a demanda, mas é o começo de uma caminhada e um avanço na prestação de serviço para a população interiorana.

Confiram quem são os novos defensores e o local de atuação:

Samuel Oliveira Ribeiro: Itaituba
Beatriz Ferreira Dos Reis: Breves
Brunno Aranha e Maranhão: Breves e Portel
Bruno Farias Lima: Xinguara
Eduardo Fontes da Silva: Tailândia e Breu Branco
Gabriel Montenegro Duarte: Breves e Curralinho
Guilherme Israel Kochi Silva: Breves e Melgaço
Mayana Barros Jorge João: Canaã e Eldorado dos Carajás
Paula Lincon Silva: Parauapebas e Curionópolis
Renan França Chermont Rodrigues: Altamira
Renata Helena Nunes Araújo: Rondon do Pará e Marabá
Rodrigo Silva Massolio: Tucumã e Ourilândia.

Compartilhe:

Águia e Pinheirense empatam em Marabá

Abrindo a quarta rodada do Campeonato Paraense 2017, Águia de Marabá e Pinheirense entraram em campo neste sábado (11), às 16h, no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá. Dentro das quatro linhas, muito equilíbrio e mais um empate neste Parazão.
Os donos da casa não demoraram muito para inaugurar o marcador em solo marabaense. Aos oito minutos, o zagueiro Bernardo fez 1 x 0 para o Azulão. O empate do General da Vila veio na etapa final, com Biolay, aos 18 minutos. 1 x 1.
Na próxima rodada, o Pinheirense será visitante em jogo contra o Castanhal, no sábado (18). No mesmo dia, no Zinho Oliveira, o Águia receberá o Paysandu.

Compartilhe: