Vale promove concurso de redação, com o tema a “Minerão em nosso dia a dia

ITV receberá vencedores de concurso de redação
 A Vale e Instituto Tecnológico Vale (ITV), em parceria com as Secretarias de Educação de Parauapebas, Marabá e Canãa dos Carajás, realizaram um concurso de redação, com o tema a “Mineração em nosso dia a dia”. A lista dos vendedores foi divulgada ontem 3/11. Os vencedores dos melhores textos ganharam como prêmio uma viagem à Belém para visitar as instalações do ITV, que será realizada em dezembro.
A iniciativa integra o projeto ‘Vale Conhecer – Programa de Visitas ao ITV’ iniciado neste ano com o objetivo de contribuir para alunos da rede pública de ensino conheçam o trabalho desenvolvido pelo instituto que atua por meio da pesquisa e do ensino para o desenvolvimento sustentável.
Participaram do concurso, alunos do 8º e 9º ano regularmente matriculados em uma das escolas participantes dos três municípios. Os textos foram avaliados por uma comissão formada por membros das Secretaria Municipais de Educação e além de convidados.
Conheça a relação dos vencedores:
Parauapebas
Aluna: Ana Clara Vieira Silva
Escola Municipal Chico Mendes
Marabá
Aluna: Ayesea Gomes de Sousa
Escola Dr. Inácio Sousa Moita
 
Canaã dos Carajás
Joyce Catarina Barros da Cunha, da Escola: EMF – Alexandro Nunes de Souza Gomes

Compartilhe:

Marabá:Comando da PM acompanha sepultamento de cabo da PM

  Foi sepultado no fim da tarde de quinta-feira (3), no cemitério de Murumuru, zona rural de Marabá, sudeste do Pará, o corpo do cabo PM Robson da Rocha, 28 anos, pertencente ao 4º Batalhão da Polícia Militar. Uma comitiva da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) acompanhou o velório, ocorrido na igreja Batista, no bairro Morada Nova, distante 12 quilômetros da sede da cidade. Integraram a comitiva o comandante da PM, coronel Roberto Campos; o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel PM Hilton Benigno, e o chefe do Centro de Inteligência, coronel Roberto Vieira. Oficiais e praças da PM, integrantes do Corpo de Bombeiros, policiais civis, servidores do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e representantes de outras forças de segurança, como Polícia Rodoviária Federal, também estiveram presentes no velório. “Lamentamos a morte de nosso policial. Ele cumpriu com o seu dever, de defender a sociedade paraense. Contudo, precisamos refletir. Nós, enquanto polícia, fazemos o nosso papel, prendemos, reprimimos, mas o que podemos fazer para prevenir tudo isso?”, disse o coronel Roberto Campos durante o velório, lembrando que Marlones Silva, responsável pela morte do cabo, já tinha passagem pela polícia e recebeu alvará de soltura em maio deste ano. Atuação – Com histórico profissional exemplar, durante os oito anos em que serviu e protegeu a sociedade paraense, o militar tinha no registro funcional onze referências elogiosas pelo bom desempenho em ocorrências policiais. Desde o momento da agressão sofrida pelo militar, todo o atendimento médico e psicossocial foi prestado à vítima e familiares, conjuntamente…

Maioria do Supremo diz que réus não podem presidir Câmara, Senado e STF

Julgamento foi interrompido após pedido de vista do ministro Dias Toffoli.
Posição da Corte não afeta Rodrigo Maia, Renan Calheiros e Cármen Lúcia.
maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta quinta-feira (3) para impedir que parlamentares réus em ações penais assumam a presidência da Câmara, do Senado e do próprio STF.

Na sessão, 6 dos 11 ministros da Corte votaram dessa maneira. O julgamento, no entanto, foi interrompido com um pedido de vista do ministro Dias Toffoli, que disse precisar de mais tempo para analisar o tema.

Não há data para retomada da análise e, portanto, para uma decisão definitiva da Corte sobre o assunto.

Por esse motivo, a posição dos ministros, ainda que majoritária, ainda não tem poder para afetar a disputa para o comando da Câmara e do Senado em fevereiro do ano que vem.

Compartilhe:

Policia apresenta mais três acusados de assalto à Prossegur

No final da tarde desta quarta-feira, 2, a Polícia Civil, através da DRCO (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado), apresentou três acusados de participarem do mega assalto à sede da Prosegur em Marabá, ocorrido há cerca de dois meses. Os delegados Tiago Beliene e Evandro Araújo, da DRCO, mais o superintendente Marcelo Delgado, revelaram que há provas nos autos da participação do trio no assalto. Leonardo Freire de Souza, Leilane Barbosa Sales e Gilvan Pereira da Silva foram levados para a sede da Superintendência de Polícia Civil do Sudeste, em Marabá, para prestarem depoimento aos delegados da DRCO. Nenhum deles quis falar com a Imprensa, o que foi confirmado pelo advogado Carlos Guiotti. O delegado Tiago Beliene informou que Leilane e Leonardo são casados e foram presos em uma área de invasão rural, em uma estrada vicinal a 28 km da Vila Sororó. Com eles não foram encontradas armas nem dinheiro. “Se ficaram com dinheiro, devem ter enterrado em algum lugar seguro para eles”, avalia o Beliene, salientando que ambos participaram diretamente do assalto à sede da Prosegur. Leonardo é oriundo do Maranhão e não tinha passagem pela Polícia Civil. Gilvan Pereira é rabeteiro e foi preso na Folha 27, Nova Marabá, acusado de ter pilotado a lancha que transportou o bando de uma margem à outra do Rio Tocantins, contribuindo com a fuga. Ele, segundo a DRCO, já tinha duas passagens pela polícia. Os três foram ouvidos, encaminhados ao CRAMA e colocados à disposição da Justiça. Com eles, já são cinco acusados do assalto…

MARABÁ:CORPO DO CABO ROBSON SERÁ SEPULTADO NESTA QUINTA COMANDO DA PM LAMENTA A MORTE DO POLICIAL

Um cabo policial militar foi assassinado na manhã desta quarta-feira (2) em Marabá, no sudeste do Pará. O cabo Robson Rocha, 28 anos, perseguia um homem em fuga pela cidade até conseguir alcança-lo, quando os dois tiveram uma luta corporal e a arma do policial foi sacada pelo suspeito, que acertou dois tiros no agente, que morreu na hora. De acordo com a polícia, o suspeito foi abordado por uma viatura da PM e acabou fugindo. Ele saiu pulando os muros das casas para tentar escapar, mas acabou sendo pego pelo cabo Robson Rocha. Segundo o morador da casa que o policial conseguiu interceptar o suspeito, Robson Rocha tentou render o bandido, mas acabou tendo a arma sacada e disparada contra ele. Ainda segundo o morador da casa, foram realizados três disparos, dois acertaram o PM e um o muro da residência. Após os disparos, o bandido roubou um carro e dirigiu em direção ao município de Parauapebas. Uma viatura da PM iniciou a perseguição, o suspeito foi alcançado na vila Sororó. Houve troca de tiros e o criminoso acabou morrendo. A família do cabo Robson Rocha fez o reconhecimento do corpo na tarde desta quarta e espera a liberação para velar o corpo. Segundo familiares, o enterro do policial será na tarde de quinta-feira (2), em Marabá. É com profunda tristeza que a Polícia Militar do Pará comunica o falecimento do Cabo PM Robson Rocha dos Santos, de 29 anos, nesta quarta-feira (02), no município de Marabá. O graduado estava em atividade quando foi…

Não à impunidade de crimes contra jornalistas.

“Dois de novembro é o Dia Internacional de Combate à Impunidade de Crimes contra Jornalistas. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2013, em razão do crescimento dos casos de violência contra jornalistas e da permanência da situação de impunidade. Segundo a Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), apenas um em cada dez casos de assassinatos de jornalistas no mundo é investigado. A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), entidade filiada à FIJ, e os Sindicatos de Jornalistas do país chamam a atenção da sociedade brasileira para a grave situação de violência contra jornalistas, outros profissionais da comunicação e blogueiros e para a questão da impunidade também prevalente no Brasil. Neste ano, cinco comunicadores foram assassinados no Brasil, em crimes que apontam relações com suas atividades: dois jornalistas, um radialista, um comunicador popular e blogueiro. O assassinato do jornalista João Miranda do Carmo, em Santo Antônio do Descoberto (Goiás) foi imediatamente investigado e os culpados indiciados em inquérito policial. Os demais casos continuam sem solução. A impunidade tem diminuído para os casos de violência extrema contra jornalistas, mas é quase regra para a maioria das agressões, que também são registradas pela FENAJ, como atentados à liberdade de imprensa e de expressão. Jornalistas brasileiros são vítimas de agressões físicas e verbais, intimidações e ameaças. Em muitos casos, os agressores nem mesmo são identificados e, na maioria deles, não são punidos. Todas as agressões são registradas anualmente pela FENAJ, em seu Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil. FENAJ e Sindicatos…

Finados: Missa de Encerramento no Cemitério da 29 Será as 18hs com Bispo Dom Vital

Milhares de pessoas já passaram pelos cemitérios do município de Marabá, região sudeste do Pará, na manhã desta quarta-feira (2), dia dos finados.

Na programação Liturgica missa de hora em hora, desde as 7 da manha, o encerramento  será as  18s hs Missa  com celebração do Bispo diocesano Dom Vital Corbelini.

A expectativa da coordenação do Cemitério da saudade é que mais de 22 mil pessoas devem visitar o local para prestar homenagens a entes queridos este ano.

O horário de maior movimentação foi pela manhã, entre às 7h até às 10 horas, o fluxo diminui entre 11 até às 14 horas da tarde em função do sol e a partir das 16 horas volta a intensificar.

Compartilhe:

MARABÁ CABO DA PM MORRE EM CONFRONTO COM BANDIDOS

Um policial militar identificado como cabo Robson Rocha dos Santos 28 anos, lotado no 4º BPM Batalhão Policia Militar de Marabá, ele era casado e residia na folha 13 Nova Marabá,morreu nesta quarta-feira (02), após ser baleado durante uma ocorrência no final da manhã em Marabá, na  Folha 29 Nova  Marabá. A vítima foi atingida com três tiros, sendo dois na cabeça e um no abdômen. O  policial foi  internado no hospital regional do sudeste chegou a receber transfusão de sangue, não resistiu e morreu na UTI do Hospital a 1 hora 20 minutos desta quarta feira, a causa  foi ferimento por arma de fogo.O  corpo do policial ainda esta hospital regional. A família do cabo Robson Rocha fez o reconhecimento do corpo na tarde desta quarta e espera a liberação para velar o corpo. Segundo familiares, o enterro do policial será na tarde de quinta-feira (2), em Marabá. O tenente coronel Euder Favacho, do 4º Batalhão de Polícia Militar de Marabá, lamentou a morte do cabo Robson. “Se foi um policial militar, um filho, um esposo, um irmão. O batalhão está em luto”, diz parte da mensagem. As primeiras informações apontam que a guarnição da PM foi atender uma ocorrência por volta das 11.30 hs  de um suspeito de camisa azul, identificado como Marlones Silva Lima, que estaria armado na Folha 29, Nova Marabá. Durante a revista o homem reagiu alvejando o Cabo Robson, em seguida fugiu num veículo Ford K preto, levando a arma do policial.   A polícia do destacamento  do Sororó…

Implantação da Siderúrgiga Cevital em Marabá avança

O presidente do grupo Cevital, Issad Rebrab, e os executivos Adam Iskounem e Paulo Hegg reuniram com o governador Simão Jatene e o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, ontem à noite, para discutir detalhes da implantação da siderúrgica em Marabá. Na pauta, incentivos fiscais, pequeno desvio da Transamazônica, que corta o terreno da Alpa, o cronograma de execução do empreendimento e os estudos da ferrovia paraense (Fepasa).

A multinacional argelina pretende ser a primeira a produzir trilhos na América Latina, com a siderúrgica de Marabá. E até o final de novembro o projeto final da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Marabá deve ser apresentado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, onde se dá o processo de licenciamento.

Participaram também da reunião o procurador adjunto da Procuradoria Geral do Estado, Henrique Reis, e o titular da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará, Olavo das Neves.
 

Compartilhe:

FPF e Clubes definem Parazão 2017 com mudanças

O Campeonato Paraense de futebol profissional de 2017 traz mudanças no formato, incluindo a disputa de turno e returno, que acabou.

Os 10 clubes serão divididos em dois grupos. Em fase único, times da chave A jogam contra equipes da chave B, em ida e volta.

Diretoria da FPF define mudança no campeonato

Os quatro melhores colocados – dois de cada grupo – avançam para a semifinal e disputam um lugar na decisão.

O grupo A terá o Paysandu, atual campeão, São Raimundo, Cametá, Paragominas e o campeão da Segundinha. Já o grupo B tem Clube do Remo, São Francisco, Águia de Marabá, Independente e o vice-campeão da segunda divisão. A primeira rodada do Campeonato Paraense deve iniciar no dia 29 de janeiro, com ordem dos jogos ainda a ser definida. (FPF)

Compartilhe: