Abertura Oficial – LIQUIDA GERAL Marabá 2016

O lançamento da campanha promocional ocorreu no Centro de Atividades Paulo Cesar de Carvalho Lopes – Sesc Marabá.
O Conselho de Jovens Empresários (Conjove) de Marabá lançou na noite de quinta-feira, o Liquida Geral Marabá, uma promoção de vendas ao consumidor que ocorrerá nos dias 7 e 8 de outubro.
O lançamento contou com a presença dos diretores da ACIM, Conjove e Sindicom, Sicom, Sebrae, Patrocinadores e a imprensa.
Na oportunidade foi feita a apresentação das peças publicitárias e anunciado todo o cronograma da campanha.
Segundo o presidente do Conjove, Caetano Reis, o objetivo é oferecer grandes descontos nas compras no comércio Marabaense e, consequentemente, oxigenar este setor que vem passando, assim como outros, grandes dificuldades.
O presidente da ACIM, Ítalo Ipojucan, falou que esta promoção chegou numa boa hora para todos os comerciantes de Marabá, assim como para os consumidores.
Já o Gerente do Sebrae Marabá, Delzimar Braga, acredita no sucesso da campanha como Vetor de um novo Natal, antecipado, para os empresários que estão fazendo a adesão da campanha.
Para Marcelo Araujo, Secretário Municipal – SICOM, esse evento tem tudo para dar certo e se tornar parte do calendário empreendedor de Marabá para os próximos anos, assim como já é o Feirão do Imposto, também realizado pelo Conjove.
E Raimundo Neto, do Sindicom, destaca a união das entidades do comercio em prol do aquecimento do comercio.
As adesões irão até a segunda-feira, dia 26/09, na Sede da ACIM, para mais informações, 3321-1020 ou acim@acimmaraba.com.br.

Compartilhe:

Celpa tem plano de ação para as Eleições 2016, no sudeste e sul do Pará

  O trabalho da concessionária contará com equipes extras para resolver situações emergenciais no dia da eleição   Com o intuito de garantir maior segurança no que diz respeito ao fornecimento de energia elétrica, a Celpa montou um plano de ação para as eleições 2016, nos municípios do sudeste e sul do Pará. Com base em um conjunto de operações, a ideia é evitar contratempos nas áreas de grande concentração de eleitores e nos locais onde ocorrerão as apurações dos votos. O plano também estabelece que situações emergenciais sejam resolvidas no menor tempo possível.  Para isso, a concessionária disponibilizará dezenas de equipes de plantão em todo o Estado, para solucionar qualquer eventualidade. Só em Marabá, a empresa disponibilizará cerca de dez equipes para atender demandas para regularização no fornecimento de energia, caso ocorram. Operadores atuarão de sobreaviso nas subestações Marabá e Cidade Nova. Essas estações atendem diversos bairros da cidade. As linhas de transmissão de Marabá, Morada Nova e Cidade Nova também receberão uma atenção espacial no dia da eleição. Além desses pontos, a concessionária firmou uma parceria para dar suporte operacional nas sedes do Tribunal Regional Eleitoral-TRE de Marabá, Parauapebas, Tucuruí e Redenção. Os representantes da concessionária que estiverem nesses locais terão contato direto com a Central de Operações da empresa, caso surjam ocorrências. De acordo com o executivo da área de Serviços de Rede da Celpa, Carlos Ivan Dias, a empresa também se preocupou com o trabalho preventivo. “Além de profissionais extras que atuarão nos casos de eventualidades, nós também iniciamos ações de…

Câmara dos Deputados retira da pauta projeto que poderia anistiar caixa 2

A Câmara dos Deputados tentou votar na noite desta segunda-feira um projeto que, na prática, poderia anistiar o caixa dois eleitoral – o uso de dinheiro não declarado à Justiça em campanhas. A reabertura da discussão do projeto de Lei 1210/07 ocorreu de surpresa e revoltou parte dos parlamentares. Diante da pressão, o primeiro-secretário Beto Mansur (PRB-SP), que presidia os debates, retirou o projeto da pauta e encerrou a sessão. As informações são da Veja.

O texto da proposta criminaliza a prática do caixa dois eleitoral, mas, na avaliação de parlamentares contrários ao projeto, também anistiaria todas as práticas irregulares adotadas antes da lei entrar em vigor. O entendimento parte do princípio que, se o caixa dois for criminalizado a partir de agora, a lei não pode retroagir em desfavor do acusado.

Revolta
A reabertura da discussão sobre a proposta que tramita desde 2007 foi encarada como uma manobra e atacada por parte dos deputados, principalmente os da Rede e do Psol. Continue lendo

Compartilhe:

PESQUISAS ELEITORAIS FALSAS E OUTRAS ARMAÇÕES; BATEU O DESESPERO

De Marabá a Parauapebas, de Altamira a Rurópolis, apenas para ficar nos mais conhecidos, fraudes foram montadas na tentativa de enganar eleitores e fazê-los acreditar em números manipulados por candidatos que agem no desespero, utilizando os nomes de institutos ou de pessoas nas manobras ilícitas. Em Parauapebas, três pesquisas comprovadamente falsas já foram descobertas, com o desmentido de institutos cujos nomes foram usados para registro junto ao Tribunal Regional Eleitoral. O Instituto Ito, de Porto Alegre (RS), o Instituto Gauss, de Palmas (TO) e o Instituto Escutec, de São Luís (MA) tiveram seus nomes arrolados nas fraudes. Apenas o Instituto Ito, até agora, publicamente desmentiu que esteja a realizar pesquisa em Parauapebas. O Gauss não responde ao telefonemas feitos, assim como o Escutec, que supostamente teria registrado no TRE do Maranhão uma pesquisa feita em Parauapebas, no Pará. O que no mínimo é tão estranho quanto absurdo, pois a legislação eleitoral não permite que pesquisa registrada num Estado seja feita em outro. Em Marabá, o Instituto Vox Populi, citado nas redes sociais como contratado para realizar pesquisa no município, desmente a armação. Em Altamira ocorre de candidatos divulgarem resultados com citações de institutos que negam ter feito pesquisa na região. Pior ocorreu em Rurópolis, onde o nome de um jornalista de Belém, que assessora um órgão federal, apareceu como autor de desembolso de R$ 12 mil para pagar suposta pesquisa. “Eu estou doente, estive hospitalizado, e usaram meu nome nessa fraude”, declarou o jornalista, Ele informou já ter pedido à Polícia Federal para investigar o…

Vazamento do Yahoo! pode ter afetado 200 milhões de usuários

O Yahoo! está prestes a confirmar um mega vazamento de dados de usuários, informou a mídia especializada nesta quinta-feira. Segundo fontes ouvidas pela revista “Recode”, mais de 200 milhões de usuários podem ter sido afetados pelo ataque hacker que será anunciado ainda nesta semana.

Venda do grupo para a Verizon, por cerca de US$ 4,8 bilhões pode estar ameaçadaReprodução Internet
A confirmação da invasão de seus registros pode afetar seriamente a negociação para a venda do grupo para a Verizon, por cerca de US$ 4,8 bilhões, negociada em julho e que está prestes a ser finalizada.
As primeiras informações sobre o ataque hacker começaram a circular em agosto, quando um dos responsáveis pela ação dizia estar vendendo o cadastro com mais de 200 milhões de usuários do Yahoo!. No entanto, a empresa sempre negou essa falha na segurança de seus dados.

Compartilhe:

Sérgio Moro manda soltar ex-ministro Guido Mantega

O juiz Sérgio Moro revogou a prisão temporária do ex-ministro Guido Mantega cerca de cinco horas depois de ser levado pela Polícia Federal na 34ª  fase da Operação Lava Jato, chamada de “Arquivo X”. Em um despacho nesta quinta-feira, o juiz afirmou que não sabia que a mulher de Mantega sofria problemas de saúde, um câncer.

“Sem embargo da gravidade dos fatos em apuração, noticiado que a prisão temporária foi efetivada na data de hoje quando o ex-Ministro acompanhava o cônjuge acometido de doença grave em cirurgia. Tal fato era desconhecido da autoridade policial, Ministério Público Federal e deste Juízo”, afirmou o juiz.

Segundo o magistrado, não há riscos de Mantega interferir em qualquer prova e sua decisão não trará prejuízo para medidas ou avaliações futuras.

Ex-ministro da Fazenda Guido MantegaArquivo / Agência Brasil
Mantega foi detido no hospital Albert Eistein, no Morumbi, em São Paulo, onde acompanhava a mulher, submetida à cirurgia. A ação provocou polêmica por ocorrer na frente de um hospital e o procurado não oferecer perigo. O juiz afirmou que soube que o ato foi “praticado com toda a discrição, sem ingresso interno no Hospital.”
São apuradas as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, fraude em licitações, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Ele  chegou às 9h30 à sede da Polícia Federal, em São Paulo.

Compartilhe:

OPORTUNIDADES NO GRUPO MATEUS

O Grupo Mateus, que atua no varejo e atacado, vai contratar 1.300 pessoas no Pará. Há 800 vagas para Belém e Castanhal, e outras 500 para Altamira, nas lojas que serão inauguradas na 1ª quinzena de dezembro deste ano. Os interessados para as vagas em Belém e Castanhal devem cadastrar seus currículos neste site aqui. Quem mora em Altamira deve ir à Escola Técnica Residência Saúde, na Rua Sem Saída.

Compartilhe:

TSE enviará força federal a 70 municípios do Pará

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral aprovou, por unanimidade, na sessão administrativa de terça-feira (20), o envio de forças federais para 70 municípios do Pará, que somam mais de 2 milhões de eleitores, distribuídos em 6668 seções. Os pedidos  foram feitos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará, a fim de garantir a segurança e a ordem nas eleições de outubro. A relatora, ministra Luciana Lóssio, autorizou e sugeriu que os juízes eleitorais responsáveis pela requisição do apoio enviem relatório ao TSE “para que seja possível auferir a real necessidade e a efetiva serventia deste serviço que custa muito caro para a Justiça Eleitoral”. A sugestão foi aceita por toda a Corte.

O apoio das Forças Armadas para garantir a lei e a ordem durante as eleições está previsto no artigo 23, XIV, do Código Eleitoral. A Resolução TSE nº 21.843/2004 regulamenta a requisição. De acordo com a norma, esses pedidos, além da justificativa, devem ser apresentados separadamente para cada zona eleitoral, com indicação do endereço e do nome do juiz a quem o efetivo deverá se apresentar.

Compartilhe:

Faltam 10 dias: termina hoje (22) o prazo para o eleitor requerer segunda via do título

Hoje (22) é o último dia do prazo para solicitação da segunda via do título de eleitor nos cartórios eleitorais de todo o país. O documento é emitido na hora e sem custo. Para obter a segunda via neste prazo, é necessário que o eleitor esteja em seu domicílio eleitoral e apresente algum documento oficial de identificação, como carteira de identidade ou de trabalho.

O artigo 52 do Código Eleitoral estabelece que, em caso de perda ou extravio do documento, o novo documento pode ser requerido pessoalmente pelo eleitor até dez dias antes da eleição.

Entretanto, a apresentação do título não é mais obrigatória no momento de votar, bastando utilizar um documento de identidade oficial com foto. Ocorre que o porte do documento agiliza a votação, além disso, o título contém informações que facilitam a vida do eleitor, como o número de sua seção eleitoral.

Esta quinta-feira é também o último dia para o juiz eleitoral comunicar aos chefes das repartições públicas e aos proprietários, arrendatários ou administradores de propriedades particulares que os respectivos locais (ou parte deles) serão utilizados para o funcionamento de seções eleitorais no primeiro turno (e eventual segundo turno).  No local destinado à votação, a mesa receptora fica em recinto separado do público. Ao lado é instalada a cabina indevassável onde os eleitores utilizam a urna eletrônica.

Compartilhe: