Unifesspa recebe doação de equipamento para ensino e pesquisas em soldagem

O Instituto de Geociências e Engenharias (IGE) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) recebeu da empresa SINOBRAS a doação de um equipamento que vai auxiliar as atividades de ensino e pesquisa desenvolvidas no curso de Engenharia de Materiais. Trata-se de uma fonte de soldagem muiltiprocesso desenvolvida com tecnologia nacional. A entrega do equipamento aconteceu na terça-feira (25), com a presença do pró-reitor de Ensino de Graduação e ex-diretor do IGE, Elias Fagury; do diretor da Faculdade de Engenharia de Materiais e coordenador do Curso, o Prof. Dr. Márcio Corrêa de Carvalho e dos representantes da SINOBRÁS, o gerente da Aciaria, Gerson Rusky e o engenheiro de processos, Neiclésio Ibiapina. O professor Márcio Corrêa destacou a importância do equipamento para o avanço das pesquisas desenvolvidas na Unifesspa. “Vai permitir a ampliação dos estudos na área de soldagem, um ramo da União de Materiais, importante para a região de Carajás. Os alunos terão atividades práticas na área de soldagem, não só na questão do ensino de soldagem, mas na pesquisa da metalurgia da soldagem, ou seja, estudar os efeitos decorrentes da soldagem, desenvolvendo novos materiais”, explicou o professor. Gerson Rusky ressaltou a importância da parceria com a Unifesspa. “Já é uma relação antiga com a universidade em que desenvolvemos diversos projetos em conjunto, com a colaboração de alunos e professores. Uma parceria importante e antiga que vem gerando bons resultados”, afirmou o gerente da Aciaria. O engenheiro Neiclésio Ibiapina também falou da satisfação de voltar à Unifesspa para presenciar a doação do equipamento.…

PREFEITURA COMEÇA PAGAR SALÁRIOS DE OUTUBRO

No  sábado, dia 12, a Prefeitura de Marabá começou  a pagar os salários de outubro para os servidores da Saúde e da Educação. Pela Semed, receberão todos os concursados que ganham até R$ 3 mil, no valor total de R$ 3.876.761.99.

Da Secretaria de Saúde, receberão os servidores lotados no Hospital Municipal, no Hospital Materno Infantil e nos Postos de Saúde, no valor total de R$ 2.852.442,83. Farão jus ao benefício, os servidores efetivos, contratados, comissionados e desligados.

Compartilhe:

Mercado de veículos estima recuperação neste final de ano

Após um aumento nas vendas de automóveis, ônibus e implementos rodoviários em outubro, o mercado de veículos estima crescimento para 2017. A venda de veículos novos, no Pará, no mês de outubro, apresentou crescimento em alguns setores, de acordo com balanço divulgado peloSindicato das Concessionárias e Distribuidoras de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv). No mercado de carros, um dos segmentos que apresentou crescimento em outubro, as vendas foram 1,95% superiores. Os outros dois setores com grande destaque nas vendas foram ônibus e implementos rodoviários, com 192,86% e 103,85%, respectivamente. “Devemos começar a ter sinais positivos já no primeiro semestre do ano que vem”, disse o presidente do sindicato, Leonardo Pontes. O presidente avalia que a redução gradual na taxa básica de juros e as reformas fiscais propostas pelo governo são “muito positivas”, mas acredita que é prematuro desenhar um cenário de retomada “tão claro” para 2017. “Mesmo com boas expectativas para 2017, não podemos deixar de levar em conta que 2016, no geral, ainda está em queda”, afirmou. No geral, os emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Pará, em outubro, caíram 7,89% em relação a setembro, representando 6.378 veículos comercializados. Quando se compara com outubro de 2015 a queda é bem maior, representando 35,89%. Com o resultado, as vendas de veículos novos no estado este ano até outubro acumulam queda de 26,66% sobre o mesmo período de 2015, com 82.666 unidades comercializadas. A retração de outubro no comparativo geral foi puxada pelos segmentos de caminhões, motos e comerciais leves. O…

Prêmio Pará Mulher homenageia municípios por empenho na prevenção do câncer

Além de Primavera, os municípios de Paragominas, Santarém, Conceição do Araguaia e Barcarena também receberam o prêmio por terem alcançado as metas pactuadas no combate ao câncer de útero e de mama   O chefe da Casa Civil do Estado, José Megale, entregou à prefeita de Primavera, Cleuma Bezerra, o Prêmio Pará Mulher 2016, por representar o município paraense que mais se destacou nas estatísticas de combate ao câncer de mama e colo do útero em 2016. A cerimônia foi realizada no Palácio do Governo, em Belém, nesta quarta-feira (9). A iniciativa é do Núcleo de Apoio à Gestão na Atenção a Mulher (Nagam), da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), em parceria com o Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC). Além de Primavera, os municípios de Paragominas, Santarém, Conceição do Araguaia e Barcarena também receberam o prêmio por terem alcançado as metas pactuadas no combate ao câncer de útero e de mama previstas no regulamento da segunda edição do concurso, que também homenageou Vitória do Xingu, Curuá, Canaã dos Carajás, Ananindeua, Bragança e Castanhal por terem cumprido uma das metas. Segundo a coordenadora do Nagam, Nazaré Falcão, a premiação selecionou cinco municípios que conseguiram as duas metas dos indicadores de câncer de colo do útero e mama simultaneamente, a partir do que é pactuado com o Ministério da Saúde por meio do Sistema de Acompanhamento e Monitoramento da Execução de Políticas Públicas do Ministério da Saúde (Sispacto). O objetivo é traçar um diagnóstico a partir das regiões de saúde, Estados, municípios e…

MARABÁ: DEPUTADO CHAMON CONSEGUE AGENCIA BANCARIA PARA NÚCLEO SÃO FELIX

 
PRESIDENTE DO BANPARÁ CONFIRMA QUE  OBRAS INCIAM  EM JANEIRO E INAUGURAÇÃO ACONTECE  EM JUNHO DE  2017
 

Desde o mês de setembro, o conselho de administração do Banpará havia autorizado a construção de uma agencia do banco no núcleo São Felix em Marabá,atendendo   solicitação do deputado João Chamon (PMDB- PA.

Segundo o parlamentar este foi o primeiro passo para implantação da agencia, no entanto ainda necessitava da autorização do Banco Central.

Nesta quinta feira o Chamon recebeu a confirmação do presidente do Banpará Augusto Sérgio Amorim Costa que o banco central autorizou a construção da agencia  no  complexo São Felix.

Chamon informa que o Banpará já esta escolhendo o local do terreno, e em janeiro inicia a obra,em junho ocorrerá a inauguração da agência no núcleo São Felix.

O deputado João Chamon disse a chegada banco no complexo São Felix é   importante para economia do bairro, vai proporcionar mais segurança, e conforto para moradores realizarem as transações financeiras, eliminando de vez os transtornos, que a comunidade enfrentava para se deslocar de longa distância, para ter acesso aos  serviços bancários.

Chamon vai prestar contas do seu mandato na ALEPA, em entrevista neste sábado na Radio Clube de Marabá as 10 horas da Manha.

Compartilhe:

VEREADORES PASTOR IRÁ PRIORIZAR EDUCAÇÃO, SAÚDE E COLETA DE LIXO

Em 2000 quando foi candidato pela primeira vez, Ronisteu da Silva Araújo (PTB), conhecido como Pastor Ronisteu obteve 433 votos, mas nas eleições de 2016 alcançou 1819 votos sendo o 7º mais votado entre os vereadores e compondo o quadro de renovação da Câmara Municipal que terá início em 2017.
Ronisteu pastoreia a Igreja do Evangelho Quadrangular há 21 anos em Marabá e levanta as bandeira dos valores à família, do combate às drogas, à pedofilia e a sede de mudança por uma cidade melhor. “Nunca vimos a nossa cidade tão degradada como temos visto nos últimos anos. Coloquei meu nome à disposição também nesse anseio de mudança”, conta o Pastor Ronisteu.
Entre suas principais prioridades de luta em seu mandato será trabalhar com o executivo para que os três setores saúde, educação e serviço de coleta do lixo sejam restabelecidos de forma correta. “A gente pretende trabalhar nesse sentido de melhorar a qualidade desses serviços nesse primeiro momento. Eu sei que isso é função do executivo, mas nós estaremos cobrando”, destaca Ronisteu, mesmo sabendo que enfrentará dificuldades, sendo a maior delas o orçamento.
De acordo com o vereador eleito, o recurso existe, e antes do final deste ano entrará um recurso de repatriamento repassado pelo Governo Federal, e se este recurso for bem gerenciado, poderá atender as demandas do município.

Compartilhe:

MARABÁ: FALTA DE MATERIAL PROVOCA ATRASO NO INICIO DA CAMPANHA NOVEMBRO AZUL E EMPRESA QUE ADMINISTRA HOSPITAL DEIXA DE ATENDER PACIENTES

Se no Outubro Rosa Faltou reveladores para os Mamógrafos em Marabá, criando dificuldade realização da prevenção do câncer de mama. No novembro Azul  a situação é pior, falta material para realizar os exames para prevenir o câncer de próstata, e a campanha esta comprometida no município. A informação e vereador Guido Mutran do PMDB. Ele e a vereadora Vanda Américo estão adotando medidas junto ao MP, e a justiça para garantir os recursos para esta campanha voltada para os homens , No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Os vereadores Guido, e Vanda vão alertar  a justiça  para  que faça o município garantir  atendimento nos hospitais do Município, já que a Humanitar empresa  terceirizada que administra as  unidades  de saúde, não esta mais atendendo, teria  jogado a toalha, e  atualmente há carência de médicos, e os serviços  estão quase paralisados. A situação da saúde e critica que a secretária de Saúde  pediu demissão,   Segundo pessoas próximas a ela, o “arrocho” foi grande e não aguentou a pressão do cargo neste final de governo, com problemas de toda sorte se acumulando. Juliana Aparecida Versiani de Souza substituiu o experiente servidor de carreira Geraldo Brito, que deixou o cargo pelos mesmos motivos. Desde a noite desta terça-feira, 8, os cinco médicos clínicos que deveriam estar trabalhando no Hospital Municipal de Marabá (HMM) não compareceram ao local. Eles são contratados da Humanitar, empresa que presta serviços para o município, mas que alega que não…

MARABÁ: MINISTÉRIO PUBLICO SOLICITA CONSTRUÇÃO DE UM NOVO PRESIDIO PARA DIMINUIR SUPERLOTAÇÃO

Atualmente existem 546 internos custodiados na Casa Penal, ou seja, 203, 3% acima do que a capacidade  prazo  para construção do novo presidio é  de 18 meses Caso as demandas não sejam cumpridas, o MP solicita multa diária de 50 cinquenta mil reais, valor a ser depositado no Fundo Penitenciário Estadual. O Ministério Público do Estado do Pará, por meio da promotora de Justiça Daniella Dias, propôs Ação Civil Pública que objetiva a construção de uma nova unidade prisional em Marabá nos próximos 18 meses, além da interdição do Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama) que, de acordo com a constatação da própria promotoria está superlotado e sem as condições necessárias para abrigar os presos. O Ministério Público já havia solicitando à Susipe a reforma do Crama mas nenhuma medida foi adotada, sob a argumentação de limitação orçamentária. “O Estado e a Superintendência do Sistema Prisional se omitiram por completo no tocante a situação dos presos custodiados no CRAMA, uma vez que já transcorreram anos e não houve nenhum movimento no sentido de iniciarem obras de melhoria, vivendo os detentos ali custodiados em condições indignas”, relatou a promotora Daniela Dias. O Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama) foi construído em 1990 e está situado à Rodovia Transamazônica, Km 18, BR 230, Zona Rural, Município de Marabá/PA. O prédio é composto por secretaria, sala para corpo técnico, enfermaria, cozinha, alojamento dos agentes carcerários localizados na região anterior e blocos carcerários com área de banho de sol. Os blocos carcerários, por sua vez, dividem-se por regime…

Juiz federal do Pará manda prender 18 por tráfico

O tráfico de drogas foi apurado em inquérito da PF, que incluiu escutas telefônicas. Em maio deste ano, na agência dos Correios, foram apreendidos 16 Kg de cafeína, insumo utilizado na elaboração de cocaína cuja importação, exportação, aquisição, depósito, transporte ou guarda, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, configura crime. Em junho passado, um dos homens presos hoje foi flagrado transportando 26 quilos de cocaína. A PF não liberou os nomes dos envolvidos.

Compartilhe:

Decisão pode mudar a atual forma de contratação direta de funcionários em todo o país

O Supremo Tribunal Federal (STF) pode começar a julgar nesta quarta-feira, 9, a validade da contratação de trabalhadores terceirizados para a atividade-fim das empresas privadas. O tema é um dos mais polêmicos que envolvem patrões e empregados e pode mudar a atual forma de contratação direta de funcionários em todo o país. A ação em que a terceirização será discutida é relatada pelo ministro Luiz Fux e está na pauta de julgamento da sessão de hoje à tarde. No entanto, não há confirmação de que o processo será chamado para julgamento. Está prevista uma homenagem a um ex-integrante da Corte e a finalização de um julgamento pendente da última sessão. Atualmente, uma regra editada em 1994 pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) proíbe que empresas terceirizem sua atividade-fim por meio da contratação de outra que forneça a mão-de-obra para a realização de um determinado serviço. Dessa forma, uma empresa não pode tomar os serviços de outra para contratar funcionários ligados à atividade-fim, ou seja, referente à sua área de atuação, com o objetivo de reduzir custos e não criar vínculo trabalhista. Na época, ao barrar a terceirização da atividade-fim, o TST entendeu que deveria assegurar a igualdade de condições de trabalho e de salários dos terceirizados e dos efetivos, mesmo diante de uma lei que a proíba explicitamente. A regra é contestada no Supremo por uma empresa do ramo de celulose, que foi condenada na Justiça do Trabalho por contratar funcionários terceirizados. A regra do TST foi aprovada porque, até o momento, nenhuma lei foi…