Estudante da UFPA cria jogo sobre cuidados com doença de Chagas

O Chagame visa alertar os perigo da doença de Chagas (Foto: Ascom/UFPA) Um estudante de medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA) criou um jogo eletrônico para celulares sobre os cuidados com a doença de Chagas. O Chagame visa despertar a curiosidade e motivar o aprendizado de crianças e pré-adolescentes sobre a forma de prevenção e combate à doença e o seu vetor, o inseto barbeiro. Produzido por Jefison Lopes, estudante de medicina da UFPA, o Chagame surgiu por meio do projeto de extensão ‘Ações Integradas para a Prevenção de Doenças Transmitidas por Alimentos’, da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UFPA. O game remete o jogador ao clássico do mundo dos games, o Mário World, da Nitendo. Assim como o jogo do encanador, o usuário do Chagame deve desviar de obstáculos e tentar pegar itens que acumulem pontos para avançar de fase, além de ser ambientado nos cenários regionais, como o mercado do Ver o Peso e a Estação das Docas. O objetivo é proporcionar uma aproximação cultural com os jogadores locais Apesar de ter sido desenvolvido para o público jovem, os indicativos prévios revelaram que o Chagame tem alcançado um público adulto bastante representativo. “O jogo parece ter agradado outras faixas etárias que não eram o alvo, porém deixa equipe muito feliz, pois são mais pessoas que podem ser despertadas sobre a prevenção da doença de Chagas e podem nos dar seu feedback sobre o jogo”, afirmou o idealizador do jogo Jefison Lopes. Atualmente, o aplicativo está disponível para aparelhos que possuam sistema operacional…

HIV: SESPA ALERTA SOBRE AUMENTO DOS CASOS EM 2016

 Relatório da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), em 2015 foram confirmados 1.711 casos de Aids no Pará. E de janeiro a 8 de junho deste ano, já foram confirmados 206 casos. Segundo a coordenadora estadual de DST/Aids da Sespa, Deborah Crespo, é verificada uma maior incidência da doença entre o público de faixa etária de 19 a 39 anos, com 1.087 registros em 2015 e 110 este ano, de janeiro até 8 de
Há vários fatores que contribuem para esse crescimento de casos, como o relaxamento com a prevenção, a aceitação limitada do uso de preservativos, entre outros. Deborah Crespo acredita que falta conscientização. “As pessoas começaram a ver como uma doença crônica ou acham que nunca vai acontecer com elas”, reforça. Ela ressalta que a forma mais frequente de contágio pelo HIV é através da relação.
O diagnóstico da infecção pelo HIV/Aids é feito a partir da coleta de sangue. No Brasil, os testes são realizados gratuitamente, até de forma anônima, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas unidades da rede pública e nos Centros de Testagem e Aconselhamento – CTA.

Compartilhe:

Quem não recebeu o Bolsa Família de abril deve comparecer ao Comitê Gestor

Em atenção a comunicado da Caixa Econômica Federal, o Comitê Gestor do Programa Bolsa Família em Marabá convoca os beneficiários que, por algum motivo, não receberam o benefício correspondente ao mês de abril deste ano, a comparecerem àquele órgão, na Avenida Antônio Maia, 1810, na entrada da Marabá Pioneira, até a próxima terça-feira, dia 26 de julho, no horário das 7h às 10h, para apanhar senha de atendimento, munidos de documentação, para regularizar possíveis pendências.
Elane Lima, coordenadora do Comitê Bolsa
Segundo Elane Lima, coordenadora do Comitê Bolsa Família, 451 pessoas estão nessa situação. Ele alerta que o benefício fica disponível por até 90 dias, vencendo em 27 de julho. Por isso, quem não comparecer terá o benefício cancelado.
Como a quantidade de beneficiários convocados é relativamente grande, Elane afirma ser difícil determinar individualmente a causa da suspensão, mas acredita que a principal delas seja a falta de recadastramento, obrigatório a cada dois anos. A lista nominal no site oficial da Prefeitura de Marabá: www.maraba.pa.gov.br.
Em Marabá, o Bolsa Família tem 35.858 famílias cadastradas. Diante desse quantitativo, o Comitê precisa avançar no acompanhamento da frequência escolar de alunos das famílias beneficiadas, no acompanhamento das condicionalidades da saúde e outras situações que resultam na suspensão e até cancelamento desses benefícios.

Compartilhe:

Ideologia na escola

Editorial, Estadão Evidências não faltam de que muitos professores têm transformado as salas de aula em laboratórios de doutrinação ideológica esquerdista, sob o argumento de que é necessário criar “resistência” a uma suposta onda conservadora. E não importa que os alunos em questão mal tenham ingressado na adolescência e estejam pouco ou nada preparados para entender o que é “luta de classes”, “imperialismo estadunidense” e outros tantos chavões que ajudam a transformar o debate político em briga de bar. Interessa apenas que esses estudantes, sujeitos à autoridade inerente ao professor, sejam convertidos em potenciais propagandistas da causa, repercutindo irrefletidamente os slogans mequetrefes ensinados por quem deveria se dedicar a fornecer aos alunos instrumentos necessários para a compreensão do mundo em que vivem. Essa situação preocupante deu margem ao surgimento de movimentos que se dispõem não apenas a denunciar a doutrinação, mas a exigir que o Estado a impeça formalmente, por meio de lei. Uma das primeiras consequências práticas dessa reação é o Projeto de Lei 867/2015, que veda em sala de aula “a prática de doutrinação política e ideológica bem como a veiculação de conteúdos ou a realização de atividades que possam estar em conflito com as convicções religiosas ou morais dos pais ou responsáveis pelos estudantes”. O projeto consubstancia o lobby de um grupo que se intitula “Escola Sem Partido”, cujo objetivo oficial – “sem qualquer espécie de vinculação política, ideológica ou partidária”, como diz seu site na internet – é denunciar a propagação de ideologias em sala de aula. Na prática, porém, a…

FPM inexpressivo: prefeitos reclamam da baixa no repasse

O repasse do FPM referente ao segundo decêndio deste mês será creditado nas contas das prefeituras brasileiras nesta quarta-feira, 20. O montante transferido será de R$ 605 milhões, já descontada a retenção do Fundeb. De acordo com a CNM, se compreendidos os efeitos negativos da inflação, com a desvalorização da moeda, o atual decêndio apresenta um crescimento pífio, de 0,32%.

Compartilhe:

Carteira de poupança do Sicredi cresce 6,4% em junho‏

No acumulado do primeiro semestre, instituição financeira cooperativa registrou incremento de 13,5%, enquanto mercado apresentou retração de 2,8% Na contramão do mercado, a carteira de poupança do Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,2 milhões de associados – registrou, em junho, um incremento de R$ 350 milhões (somando todas aplicações, menos os resgates e mais os rendimentos). O resultado representa um aumento de 6,4% na comparação com o mês anterior, enquanto o sistema financeiro manteve a carteira praticamente estável, com crescimento de apenas 0,06%. A caderneta de poupança segue como o investimento mais popular entre os investidores brasileiros. No entanto, o que tem se observado é que há um movimento maior de retirada do que de aplicação. De acordo com dados do Banco Central do Brasil (BC), em junho, no conjunto de todas as instituições financeiras do País, a poupança fechou o sexto mês seguido com os saques superando o número de depósitos, em R$ 3,718 bilhões. De janeiro a junho de 2016, o volume de saque líquido atingiu R$ 42,6 bilhões, sendo o pior primeiro semestre da série histórica do BC, desde 1995. No acumulado do primeiro semestre de 2016, os números do Sicredi também são positivos. No período, a carteira de poupança do Sicredi apresentou crescimento de 13,5%, com incremento de aproximadamente R$ 700 milhões, enquanto o mercado sofreu retração de 2,8%, com captação líquida negativa na ordem de R$ 42 bilhões, o pior resultado em mais de 20 anos. De junho de 2015 a junho de 2016, o crescimento da…

Enfim, as convenções!

A partir desta quarta (20), os partidos já estão autorizados a realizarem suas convenções municipais, para definir os candidatos a prefeito, vice e vereador. O prazo segue até 5 de agosto, de acordo com o calendário Eleitoral.

Em Marabá, o PMDB dá a largada, e realiza nesta noite de quarta feira 20 julho, reunião com os pré candidatos a vereador na sede do partido na rua 7 de junho na marabá pioneira.

O deputado João Chamon presidente do diretório Municipal da sigla adiantou que vai defender a tese de candidatura própria do partido.Tudo deve ocorrer, quando o prefeito afastado de Marabá João Salame decidir a viabilidade de sua candidatura. Chamon afirma que convenção do PMDB, esta marcada para dia 31 de julho.

Compartilhe:

MARABÁ SEM PREFEITO:LUIS CARLOS PEDE LICENÇA JUÍZA ALDECY NÃO ACEITA ASSUMIR E DIRETOR DO FÓRUM PASSA BOLA AO TJE

O Presidente da Câmara Municipal de Marabá  vereador  Miguel Gomes Filho informou ao Zeca News  que  enviou ofício ao diretor do Forum, juiz Amarildo Mazzuti, comunicando  a transmissão do cargo de prefeito ao  Judiciário, diante da impossibilidade de qualquer vereador substituir  Luiz Carlos Pies da função que pediu licença de 5 dias  para tratamento de  saúde.

A posse de qualquer vereador em substituição,  o tornaria inelegível na eleição municipal.

A juíza Maria Aldeci Pissaloti, que seria a pessoa indicada   na linha sucessória para ocupar o Executivo, titular da vara Agrária, não aceitou assumir a prefeitura de Marabá, diante do pedido de licença do prefeito interino Luiz Carlos Pies.

Certificado da vacância do cargo, o diretor do fórum decidiu encaminhar a questão para o Tribunal de Justiça do Estado decidir quem assume  a prefeitura.

 

 

Compartilhe:

MARABÁ: PREFEITO EM EXERCÍCIO SE LICENCIA DO CARGO POR CINCO DIAS

NOTA OFICIAL
Por motivo de tratamento de saúde, o Prefeito Municipal interino Luiz Carlos Pies licenciou-se cargo durante cinco dias, a partir desta quarta-feira, dia 20 de julho de 2016.
Em ofício, enviado na manhã desta terça-feira (19), ao qual foi anexado atestado médico, o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Gomes Filho, foi comunicado para tomar as devidas providências, devido à vacância do cargo.

Na linha sucessória, o vereador Miguel Gomes Filho é quem deveria ocupar o cargo.

Desincompatibilizado do cargo para disputar reeleição na eleição de outubro, Miguel  está impedido.

O  vereador Miguelito  informou  que vai  comunicar a  à juíza Maria Aldeci  de Sousa Pissolati ocupar o Executivo na manha desta quarta feira.

Compartilhe:

Brasileiro não quer imposto, nem o temporário, diz pesquisa

Pesquisa encomendada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ao Ipsos Public Affairs mostra que a maioria dos entrevistados prefere que o governo corte gastos em vez de elevar impostos a fim de equilibrar o orçamento público. A pesquisa, que teve respostas estimuladas (em que uma lista é apresentada para que os entrevistados  escolham as alternativas) indica que a rejeição ao aumento de tributos é grande – mesmo que essa alta seja temporária. Questionados a respeito do melhor caminho para equilibrar o orçamento entre duas alternativas – aumentar impostos para arrecadar mais ou cortar gastos para reduzir as despesas – 88% dos entrevistados escolheram a segunda opção. Depois, perguntados se confiavam que um eventual aumento de impostos seria temporário, 84% disseram não confiar nessa possibilidade. A pesquisa “Percepção Sobre as Contas Públicas Brasileiras” entrevistou 1.200 pessoas em todo o país.
Ao serem apresentados a uma lista com 12 opções de redução de gastos, 24% mencionaram como primeira opção congelar os salários dos funcionários do governo federal e 18% reduzir a quantidade de cargos comissionados. A não contratação de novos funcionários pelo governo federal recebeu 11% das respostas. Aumentar a idade mínima para a Previdência Social foi citado como primeira opção por 3% dos entrevistados. Somaram 7% das preferências as opções relacionadas à redução de auxílios sociais, como diminuir o tamanho do Bolsa Família (3%), do programa Minha Casa Minha Vida (2%) e do financiamento estudantil Fies (2%). Publicidade (Valor)

Compartilhe: