Tiroteio deixa rastro de morte em shopping em Munique, na Alemanha

Ataque acontece quatro dias após rapaz ferir passageiros com machado em faca dentro de trem em Würzburg. Autoridades desconfiam de terrorismo. Um dos atiradores se suicidou
Um tiroteio ocorreu no shopping center Olympia-Einkaufszentrum, no bairro de Moosach, em Munique, Alemanha, de acordo com informações da CNN. Segundo o ministro do Interior da Bavaria, há diversos feridos no incidente, mas não há mais detalhes sobre o ocorrido, nem as motivações para o ato. Segundo informações da polícia publicados no Facebook, há três atiradores na área e um deles se suicidou. Os outros dois atiradores possivelmente estão dentro ou perto do shopping center, afirmou uma porta-voz da polícia.

Compartilhe:

Eu bebo sim!! Só te digo Vai !!!

Estudo associa consumo de álcool a sete tipos de câncer
Pesquisa aponta que risco existe mesmo para quem bebe socialmente

Uma pesquisa científica recém-divulgada chegou a um resultado que pode tornar menos animada a sexta-feira de muita gente. Revela que o consumo de álcool está ligado a um aumento no risco de uma pessoa desenvolver sete tipos diferentes de câncer. Segundo o estudo, mesmo os indivíduos que bebem uma quantidade baixa ou moderada da substância têm mais chances de adquirir a doença do que aquelas que não bebem álcool.O trabalho foi realizado por acadêmicos da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, e publicado no periódico científico “Addiction”. De acordo com o artigo redigido a partir da pesquisa, o consumo de álcool foi responsável por cerca de 500 mil mortes por câncer em 2012, o que corresponde a cerca de 5,8% desses óbitos no mundo.
A ingestão de bebidas alcóolicas está relacionada principalmente ao câncer de boca, garganta, laringe, esôfago, fígado, cólon, intestino e mama, dizem os cientistas. A doença aparece com mais frequência em pessoas que bebem muito, obviamente. No entanto, o risco também existe para aquelas que consomem cerveja, whisky e outros produtos do gênero em média ou baixa quantidade.

Assim, segundo os pesquisadores, não há nível seguro de consumo quando se fala sobre a possibilidade de desenvolver a doença.

 

Compartilhe:

Imazon detecta aumento de quase 100% no desmatamento da Amazônia em junho

Dados de satélite mostram que a derrubada de árvores disparou em junho de 2016, especialmente no Pará e em Mato Grosso A  notícia não é favorável para a Floresta Amazônica. Depois de alguns anos com as taxas de desmatamento sobre  controle, o desmatamento voltou com força. Dados publicados nesta sexta-feira (22) pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) mostram que a Amazônia perdeu 972 quilômetros quadrados de florestas em junho de 2016, o que representa um aumento de 97% em comparação com junho de 2015. O Imazon faz um monitoramento independente do desmatamento, por meio de imagens de satélites. O gráfico abaixo, o primeiro presente no relatório do Imazon, nos dá uma ideia de como o desmatamento em junho de 2016 ficou completamente fora da curva. Segundo o Imazon, o desmatamento se concentrou em quatro estados: Pará, Amazonas, Mato Grosso e Rodônia. O Pará é o caso mais extremo. Metade de tudo o que foi desmatado em junho aconteceu no estado, e Altamira foi a cidade que mais desmatou. Altamira enfrentou um boom populacional nos últimos anos causado pela construção da hidrelétrica de Belo Monte. O aumento fez com que as autoridades do Pará se mobilizassem. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente do estado, equipes estão sendo direcionadas para as áreas críticas e áreas irregulares serão embargadas. Na próxima terça-feira (26), os secretários de Meio Ambiente dos estados da Amazônia se reunirão com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. Segundo Veríssimo, é possível que a situação ainda piore. “O problema maior pode…

Rios Voadores: MPF questiona JBS e família Maggi sobre negócios com os maiores desmatadores da Amazônia

O Ministério Público Federal (MPF) determinou, nesta quarta-feira, 20 de julho, o envio de ofícios ao grupo JBS, o maior processador de carne bovina do mundo, à Amaggi Exportação e Importação, uma das maiores companhias de compra e venda de grãos do país, e aos dirigentes do grupo Bom Futuro – também lideranças do agronegócio – Elusmar Maggi Scheffer e Eraí Maggi Scheffer.

O MPF requer informações sobre transações comerciais entre as empresas e integrantes da família Junqueira Vilela, acusados de chefiar o maior esquema de desmatamento da Amazônia já detectado.

Os Junqueira Vilela foram pegos no último dia 30 de junho pela operação Rios Voadores. A operação desmontou organização criminosa que criou técnica especial para a conversão rápida de florestas em latifúndios, utilizando metodologia científica, mão de obra escrava e uma série de fraudes documentais.

O sistema movimentou R$ 1,9 bilhão entre 2012 e 2015 e destruiu 300 km quadrados de florestas em Altamira, no Pará, área equivalente ao território de municípios como Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG) ou Recife (PE). O prejuízo ambiental foi de R$ 420 milhões.

Compartilhe:

MPF entra com segunda ação por improbidade contra ex-superintendente do Incra em Santarém

Justiça Federal determinou nesta quarta-feira, 20 de julho, notificação de Luiz Bacelar Guerreiro Júnior para que ele apresente defesa preliminar
O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou à Justiça a segunda ação por improbidade administrativa ajuizada este ano contra o ex-superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Santarém, no Pará, Luiz Bacelar Guerreiro Júnior.
O MPF pede que o ex-superintendente seja obrigado a devolver R$ 135 mil aos cofres públicos, pague multa de até R$ 405 mil, tenha os direitos políticos suspensos por até dez anos, perca função pública que eventualmente ainda esteja exercendo e fique proibido de fazer contratos com o poder público por dez anos.
A ação foi ajuizada pela procuradora da República Fabiana Keylla Schneider no último dia 12. Nesta quarta-feira, 20 de julho, o juiz federal Érico Rodrigo Freitas Pinheiro, da 2ª Vara Federal em Santarém, determinou que o acusado seja notificado da ação. Assim que for notificado, Bacelar terá 15 dias para apresentar defesa prévia.

Compartilhe:

MARABÁ: EX SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO TEM PRISÃO PREVENTIVA DECRETADA PELA JUSTIÇA

Durante audiência nesta quinta-feira (21), com 11 secretários municipais afastados, o juiz titular da 4ª Vara Criminal de Marabá, César Leandro Pinto Machado, decretou a prisão preventiva do vereador e ex-secretário municipal de Educação, Pedro Souza.

O magistrado entendeu que Pedro Souza não poderia ter reassumido o cargo de vereador, uma vez que estava afastado da função de secretário municipal de Educação por responder a processo que apura a falta de repasse dos recursos destinados a suprir o Ipasemar – Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Marabá.

O advogado Odilon Vieira, que defende Pedro Souza, discorda da preventiva, pois, segundo ele, na decisão que afastou o vereador, dada pelo próprio juiz César Machado, não havia nenhuma menção à impossibilidade de Pedro Souza voltar a assumir sua cadeira na Câmara Municipal de Marabá, da qual ele estava licenciado justamente para assumir o cargo de secretário de Educação.

 

Após ter decretada sua prisão, Pedro Souza foi ouvido pelo delegado Luiz Otávio Ernesto de Barros, da Seccional Urbana da Cidade Nova, e depois encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser submetido a exame de corpo de delito:

leia mais em  http://www.marabanoticias.com.br/

 

Compartilhe:

Quem está perto de se aposentar fugirá da idade mínima do INSS

Trabalhadores mais jovens e que entraram no mercado há pouco tempo terão regras mais duras   Trabalhadores que estão prestes a completar as regras para se aposentar por tempo de contribuição e o pessoal que já recolheu entre 10 anos e 20 anos para o INSS devem ficar de fora da comprovação de idade mínima para requerer o benefício, uma das principais propostas em discussão para a reforma da Previdência. De acordo com a assessoria do secretário de Previdência, Marcelo Caetano, entre as iniciativas em estudo está a divisão da reforma, conforme a situação do segurado no mercado de trabalho. Para os que vão começar a trabalhar ou entraram no mercado há pouco tempo, no entanto, as mudanças podem ser mais duras. Entram no grupo que tem direito adquirido homens com 35 anos de contribuição com a Previdência e mulheres com 30 anos de pagamentos, mas que ainda estão esperando para se aposentar com um benefício maior pela Fórmula 85/95. Segundo informou a pasta, a parte difícil da reforma é a modulação dessas regras, principalmente levando em conta o prazo de retorno para a Previdência. Se as mudanças valessem apenas para as novas gerações, o impacto sobre as contas públicas seria sentido só a partir de 2040. Caso entrem em vigor para todos, sem regras de transição, em menos de uma década haveria redução de gastos. Entre as regras de transição que estão em estudo, informou a pasta, está o pedágio, usado na reforma de 1999, quando se calculava quanto tempo o segurado precisava para…

Enquetes referentes às Eleições 2016 estão proibidas

A partir desta quarta-feira (20) está proibida a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral das Eleições 2016. Nesse aspecto, é importante destacar a diferença entre enquete e pesquisas eleitorais, uma vez que estas podem ser divulgadas até o próprio dia da eleição.

Conforme a definição, enquete é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. Esse tipo de consulta depende apenas da participação espontânea do interessado.

Já a pesquisa eleitoral requer dados estatísticos realizados junto a uma parcela da população de eleitores, com o objetivo de comparar a preferência e a intenção de voto a respeito dos candidatos que disputam determinada eleição.

Portanto, a divulgação de enquetes e sondagens em desacordo com as regras previstas na legislação é considerada um ilícito que pode ser punido com o pagamento de multa que varia de R$ 53 a R$ 106 mil. A multa está prevista no parágrafo 3º do artigo 33 da Lei nº 9.504/97 (Lei das Eleições).
Até 2013 a legislação permitia a divulgação de enquetes nesse período. Desde então, a Lei das Eleições foi modificada e passou a proibir esse tipo de consulta informal.

Fonte: TSE

Compartilhe:

Prévia da inflação oficial fica em 0,54% em julho, diz IBGE

Alta no preços dos alimentos foi a maior para julho desde 2008.
Feijão e arroz foram os itens que mais pressionaram o aumento de preços
 

O feijão e o arroz – a tradicional combinação das refeições dos brasileiros – subiu ainda mais de junho para julho e pressionou o resultado do Índice de Preços ao Consumidor – Amplo 15 (IPCA-15). O indicador, considerado uma prévia da inflação oficial, passou de 0,4% para 0,54%, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (21).

Essa alta foi puxada, não só pelo arroz e feijão, mas por todos os outros alimentos, que ficaram 1,45% mais caros de um mês para o outro, atingindo a maior taxa para os meses de julho desde 2008, quando chegou a 1,75%. Os consumidores que mais sentiram os preços subindo foram os de Goiânia, Curitiba e São Paulo.

Compartilhe: