Temer divulga áudio em que fala como se impeachment estivesse aprovado

Folha de S. Paulo

O vice-presidente da República, Michel Temer, enviou um discurso de 15 minutos a parlamentares de seu partido, o PMDB, em que fala como se o impeachment tivesse sido aprovado pela Câmara dos Deputados. A votação só está prevista para ocorrer neste domingo (17). A fala é uma espécie de carta de apresentação do que seria uma gestão capitaneada por ele.

No áudio, ao qual a Folha teve acesso, Temer diz estar fazendo seu primeiro “pronunciamento à nação”. Ele diz que decidiu falar “agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização para a instauração de processo de impedimento contra a senhora presidente”. O vice ainda afirma que estava recolhido “há mais de um mês para não aparentar que eu estaria cometendo algum ato, praticando algum gesto com vistas a ocupar o lugar da senhora presidente”.

Confira aqui a íntegra do áudio

Compartilhe:

Paysandu empata com o Águia no Zinho Oliveira

PARAZÃO – (10/04), Águia 2 x 2 Paysandu, Remo 1 x 1 São Raimundo, Independente 1 x 1 São Francisco, Cametá 1 x 2 Paragominas e Parauapebas 1 x 3 Tapajós.

Semifinal do 2º turno (16/04) São Francisco x Paragominas; (17/04) São Raimundo x Cametá.

 
Paysandu deixou escapar a chance de se classificar para a fase mata-mata do segundo turno. Jogando no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, o Papão chegou a abrir 2 x 0, mas cedeu empate para o Azulão na etapa final e ficou no 2 x 2.
No primeiro tempo, o Paysandu começou bem e abriu o placar com o atacante Leandro Cearense, de pênalti. Na etapa final, Cearense, de cabeça, aumentou. A arrancada do Águia começou com um golaço de Flamel, de letra. O mesmo Flamel, nos minutos finais, deu números finais ao confronto. 2 x 2.
O resultado eliminou o Paysandu e salvou o Águia na luta contra o rebaixamento para a “Segundinha”. Agora, o Papão foca na disputa da Copa Verde, onde enfrenta o Rio Branco-AC, quinta-feira (14), no Acre, valendo classificação para a semifinal.  Já o Águia irá se preparar para a o Brasileiro da Série D.

 

Compartilhe:

17 DE ABRIL

20 ANOS DO MASSACRE DE ELDORADO: ACAMPAMENTO NACIONAL DA JUVENTUDE INICIOU ATO EM MEMORIA DAS VITIMAS. Iniciou ontem na curva do S, na BR 155 em Eldorado dos Carajás, o acampamento nacional da juventude, em memorias as 19 vitimas do massacre de Eldorado, que este ano completa 20 anos. O ato é também em memoria ao jovem Oziel Pereira, um dos líderes camponeses assassinados no dia 17 de abril de 1996, de 17 anos. Ele Foi retirado com vida do local do tiroteio, após ser algemado e surrado por um grupo de policiais, eliminado com um tiro na cabeça, e obrigado a gritar “Viva o MST!” Maria Raimunda do movimento dos trabalhadores sem Terra, informa que dia 13  quarta feira inicia em Marabá a conferencia internacional da reforma agraria na chácara da diocese, e no dia 18 após o ato na curva do S, tem inicio a jornada de luta pela reforma agrária, com protestos concentrados na capital em Belém, contra impunidade no campo. Maria Raimunda menciona que este ano, mais uma vez os movimentos vão protestar contra impunidade dos envolvidos no massacre.Ela relata que todas sessões de julgamentos que ocorreram na justiça, não passaram de uma de uma farsa: “”Todos  policiais envolvidos no violento massacre durante o confronto foram absolvidos, e comandantes da operação foram condenados mais respondem em prisão domiciliar”” Na curva do S esta semana a Rodovia BR-155 será interditada sempre as 17 horas por um período de 19 minutos simbolizando as  19 vitimas do massacre, e no dia 17 ocorrerá o ato ecumênico…

Rurópolis: Quadrilha Assalta agência do Basa e deixa população apavorada.

Segundo as primeira informações fornecidas pelas redes sociais por volta das 10:15 da manhã desta segunda feira dia 11 de Abril, bandidos fortemente armados realizaram um assalto cinematográfico na agencia do Banco da Amazônia de Ruropolis. Os assaltantes chegaram com uma camionete L 200 e um Gol 4 portas onde renderam sem dar chance uma camionete Hilux da PM de Rurópolis, usando metralhadoras e espingardas 12 os meliantes causaram pavor aos Ruropolenses.
O assalto foi realizado na modalidade dos anteriores o novo Cangaço, onde o bando chega tocando o terror na cidade e ao adentrarem na agencia fazem uma trincheira humana com os reféns, durante o assalto fazem muitos disparos procurando assim intimidar a população e a polícia local.

Compartilhe:

Dia da Saúde é comemorado com atendimento a adolescentes‏

Para comemorar o Dia Mundial da Saúde (07/04), o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, firmou uma parceria com a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), beneficiando 30 adolescentes que cumprem medida socioeducativa no Centro de Internação de Adolescentes Masculinos (Ciam). O atendimento foi realizado nesta sexta-feira (08) e consistiu na realização de teste de glicemia, aferição de pressão arterial e consulta médica.

A gerente do Ciam, Luciléia Cardoso Cavalcante, comentou sobre a importância da ação. “Esta parceria é fundamental para nós, principalmente pelo caráter preventivo, ajudando a tratar possíveis problemas de saúde desses adolescentes. Alguns deles chegam aqui com dor de dente, gripe forte e, às vezes, com doenças sexualmente transmissíveis. Em geral, quando precisam de atendimento médico, eles são encaminhados para os postos de saúde”, contou a pedagoga.

Ao longo do ano, o HRSP desenvolve outras ações sociais e de saúde preventiva junto à comunidade. Uma delas é o projeto Hospital Regional Amigo da Comunidade, promovido por uma equipe multiprofissional da unidade, atendendo à comunidade com palestras educativas e preventivas, orientação nutricional, consultas médicas e de enfermagem, atendimento psicológico, aferição de pressão arterial e teste de glicemia.

Público e gratuito, o Hospital Regional do Sudeste do Pará é uma unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O HRSP é referência em atendimento em traumato-ortopedia para 22 municípios paraenses que, juntos, somam mais de 1 milhão de habitantes.

Compartilhe:

MARABÁ:EM NOTA MOVIMENTOS SOCIAIS CRITICAM DECISÃO QUE ABSOLVEU FAZENDEIROS ACUSADOS DE CHACINA

  Esse é o segundo caso de absolvição de mandantes de crimes em julgamento ocorrido em Marabá, sob a presidência do juiz Murilo Lemos. O magistrado tem se destacado nos vários processos de crimes no campo que preside por posições claramente contrárias ás vítimas e favoráveis aos fazendeiros. Razões que já levaram os movimentos sociais e a Ouvidoria Agrária Nacional a questionarem sua atuação, nesses processos, perante a presidência do TJPA.   LEIA  A NOTA  NA INTEGRA:               Conforme os movimentos sociais tinham previsto e denunciado em nota pública, divulgada no último dia 04 de abril, os fazendeiros João David de Melo, Evandro Marcolino Caixeta e o gerente Domingos Bibiano, acusados de serem os mandantes e intermediário da morte do sindicalista JOSÉ PINHEIRO LIMA, CLEONICE CAMPOS LIMA (esposa) e  SAMUEL CAMPOS LIMA (15 anos), foram todos absolvidos pelo tribunal do júri realizado em Marabá, encerrado no dia de ontem.             A decisão dos Movimentos Sociais e dos familiares de não participarem do julgamento, foi  uma forma de protesto contra o Tribunal de Justiça e o juiz Murilo Lemos Simão que decidiram pela realização do julgamento em Marabá. O Ministério Público e os advogados assistentes de acuação da CPT e da SDDH, requereram o Desaforamento do júri de Marabá para a capital.  De acordo com o MP e a Assistência, o julgamento não poderia ocorrer em Marabá, devido ao poder econômico dos acusados e as influencias políticas que exercem na região. Fato que poderia influenciar na decisão dos jurados comprometendo a imparcialidade necessária e exigida…

MARABÁ: TRAFICANTE É PRESO COM 1 kg 244 GRAMAS DE MACONHA

Na tarde desta quinta feira policia militar prendeu o traficante Rodrigo Pereira Taveira, ele já tem passagem pela policia por trafico, e estava fazendo o transporte da droga da praça da criança na folha 16, para o bairro nossa senhora aparecida( coca) pelo serviço de mototáxi , a policia civil apurou a conduta do moto taxista para saber se ele parceiro do traficante, mais não encontrou elementos  para prende-lo em flagrante . Rodrigo Taveira esta a disposição da justiça, e a pena é cinco a quinze anos.

Compartilhe:

Absolvidos réus acusados de chacina em Marabá Familia de sindicalista vai recorrer da decisão

Os  fazendeiros João Davi e Evandro Marcolino, acusados de serem os mandantes do assassinato do sindicalista José Pinheiro Lima, a esposa dele Cleonice Campos Lima e o filho Samuel Campos Lima, foram inocentados no fórum de Marabá, sudeste paraense, na tarde desta quinta-feira (7).
O crime aconteceu no dia 10 de junho de 2001, no bairro Morada Nova.
Mais de dez pessoas entre testemunhas de defesa e de acusação foram ouvidas durante o julgamento que teve início às dez horas da manhã de hoje.
Dos três acusados apenas dois sentaram no banco dos réus. O terceiro que não compareceu ao local foi Domingos Correia Bibiano. Sete advogados trabalharam na defesa dos réus João Davi de Melo e Evandro Marcolino Caixeta.
O filho do casal, Edinaldo Campos Filho, não acompanhou o julgamento e só chegou ao fórum no momento em que o juiz Murilo Lemos lia a sentença que absolvia os réus.
Indignado ele protestou contra a sentença e foi retirado do plenário pela segurança.
“Quando pedimos ao Ministério Público para não vir ao julgamento, tínhamos a certeza de que eles seriam absolvidos. É um momento de tristeza e indignação para minha família”, disse Edinaldo.
MOTIVAÇÃO
Segundo apontou a investigação, o motivo do triplo assassinato foi devido o sindicalista ter coordenado um grupo de famílias que no ano de 2000, ocupou a Fazenda São Raimundo, de propriedade de João Davi.
No local, o fazendeiro criava gado em parceria com Evandro Marcolino. A fazenda foi classificada pelo Incra como improdutiva e desapropriada.

Compartilhe:

Justiça Federal manda rever critério de compensação pelo impacto de Belo Monte

Atendendo a pedido da Procuradoria Geral do Estado (PGE), referendado ao Ministério Público Federal, a juíza Maria Carolina Valente do Carmo determinou a suspensão de um repasse, que seria feito pela Norte Energia, por decisão tomada em reunião extraordinária do Comitê de Compensação Ambiental, em 31 de julho de 2014. Cerca de R$ 109 milhões de um total de R$ 126,3 milhões, que deveriam ficar em terras paraenses, estavam endereçados ao Parque Nacional Juruena, no Mato Grosso. A verba de compensação ambiental deveria priorizar a região impactada pela hidrelétrica e a bacia hidrográfica do rio Xingu, no Pará. Em vez disso, 70% desses recursos seriam repassados ao Parque Juruena, que fica a 814 quilômetros da área de impacto, quase o equivalente à distância entre Belém e Palmas (Tocantins). A despeito de sucessivos protestos do Governo do Pará, o critério para o repasse foi mantido pelo Comitê, vinculado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e onde o Pará não tem assento. Restou o caminho judicial. “É um sinal de desprezo ao povo paraense”, reconhece a juíza, ao conceder a tutela de urgência na ação que pediu a suspensão do depósito, que seria feito até o próximo dia 28. A Justiça Federal obrigou que o novo plano para a destinação dos recursos dê prioridade à região impactada pelas obras da usina, no médio curso do rio Xingu, no Pará. A quantia deverá ser depositada em juízo até a decisão final sobre o destino da compensação. Em valores atualizados, os 70% correspondem a R$…