Agente da Guarda Municipal é preso suspeito de envolvimento em homicídio

O agente Alexsandro Caldas Pó, da Guarda Municipal de Marabá, foi preso na tarde de hoje, quinta-feira (1º), pela Polícia Civil, suspeito de envolvimento na morte de Naiara Vieira Ribeiro, ocorrida em outubro do ano passado. Contra ele foi cumprido mandado de prisão temporária de 30 dias, expedido pelo Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Marabá. O agente foi encaminhado à 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde foi interrogado pela equipe do Departamento de Homicídios. Ele ainda será encaminhado para realização de exame de corpo de delito e, em seguida, ao sistema prisional. A delegada Raíssa Beleboni irá conceder entrevista coletiva amanhã sobre o caso. Ainda em outubro, outro agente, Rômulo Passos Soares, também foi preso por suspeita de participação em um caso de tortura, extorsão e estupro praticado contra três pessoas, dentre elas, Naiara, encontrada morta a tiros na Folha 34, cinco dias após sofrer as agressões. O pedido de prisão preventiva contra ele foi requerido pelo delegado Luiz Otávio de Barros, responsável por investigar a denúncia realizada na semana anterior ao assassinato da jovem. Na ocasião, a mãe de uma das vítimas procurou a delegacia e informou que o filho estava em companhia de outro amigo e de Naiara quando foram abordados. Três homens agrediram as vítimas e as colocaram em um automóvel Voyage, de cor prata, próximo a um bar na Folha 34. De lá, os dois homens e a mulher foram levados até o Bairro Cidade Jardim onde ocorreram as agressões. As vítimas foram obrigadas, ainda, a manterem…

Pai é preso suspeito de estuprar a própria filha em Marabá, sudeste do PA

Delegacia Especializada no Atendimento a Criança e Adolescente cumpriu mandado de prisão preventiva na quarta-feira (28).

Um homem de 41 anos foi preso na quarta-feira (28) em Marabá, no sudeste do Pará, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Ele é suspeito de estupro de vulnerável contra as duas bilhas biológicas.

A prisão foi efetuada por uma equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca) na residência do suspeito. Segundo a Polícia Civil, o homem teria abusado sexualmente primeiro de uma das filhas, em São Paulo, e depois fugido para Marabá, onde teria abusado da outra filha, que na época tinha 8 anos.

A menina, que já está com 13 anos, contou sobre o estupro a uma mulher da igreja onde frequentava, que fez a denúncia à Polícia Civil na sexta-feira (23). O suspeito ficará preso, à disposição na Justiça, no Centro de Triagem Masculino de Marabá.

Compartilhe:

Aneel estuda sistema pré-pago para consumo de energia.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu audiência pública sobre sistema pré-pago para consumo de energia, tipo o que já existe na telefonia.

As reuniões acontecem em Brasília e envolvem vários segmentos ligados ao setor: das distribuidoras aos representantes dos consumidores.

Dentro desses encontros, o presidente do Conselho de Consumidores da Enel, Erildo Pontes, participa das discussões. A ordem é amadurecer resolução sobre o modelo

Compartilhe:

Até maio, situação dos presos do Brasil poderá ser acompanhado via internet

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apresentou nesta quarta-feira (28) o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP), que possibilita uma inédita radiografia do sistema prisional do país. O sistema está sendo implantado nos tribunais brasileiros desde outubro passado e após a alimentação dos dados cobrirá todos os Estados até maio. A sessão extraordinária do CNJ foi convocada pela presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, para que fosse apresentada ao ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, a nova ferramenta de registro online de todos os presos do Brasil. Durante o evento, a ministra Cármem Lúcia lembrou que estatísticas diferentes apontam que existem de 650 mil a 722 mil presos no país, o que mostra que há equívocos nas estimativas. “Não é possível que esse número possa ser considerado uma aproximação”, disse. As informações do cadastro serão importantes para a definição de ações e de políticas públicas do Poder Judiciário e do Poder Executivo. “É um sistema que, além de ser um resultado e um produto, é um instrumento valioso como ferramenta de gestão, de planejamento e de racionalidade na aplicação dos recursos”, disse o conselheiro Júlio Ferreira ao explicar a operacionalidade e o funcionamento do BNMP. “O Novo BNMP coloca o sistema prisional em outro patamar. É uma ferramenta decisiva para a Justiça brasileira, uma ferramenta de informação que permitirá fazer políticas públicas mais assertivas”, destacou o ministro da Segurança Pública. “Para trabalhar com uma realidade é preciso conhecer essa realidade e é com isso que o novo BNMP…

WhatsApp vai começar a avisar quando uma mensagem foi encaminhada

Em breve o WhatsApp vai avisar quando uma mensagem foi encaminhada de outra ou da mesma conversa. A medida parece fazer parte dos esforços do aplicativo para combater a disseminação de spam entre seus usuários.

A novidade foi detectada pelo WABetaInfo e foi encontrada na versão beta mais recente para Android. Nela, quando uma mensagem é encaminhada, um aviso é mostrado na bolha de conversa, como pode ser visto na imagem abaixo:

Isso vale tanto para mensagens encaminhadas de outras conversas quanto para as que são repassadas da mesma conversa. A novidade pode ser uma maneira de identificar mensagens de spam, deixando claro que o usuário que enviou não foi o mesmo que escreveu a mensagem em questão.

O WhatsApp anunciou há algum tempo uma iniciativa para combater spam e correntes compartilhadas por meio do aplicativo, como mensagens que pedem para o usuário compartilhar com mais 10 amigos para ganhar alguma coisa, ou simplesmente informações falsas que são repassadas para outras pessoas em conversas no app.

Como o recurso foi encontrado em uma versão de testes, não é possível dizer se ele será incorporado à versão final do WhatsApp, ou se é apenas uma tentativa de ver como isso pode ajudar (ou não) no combate a spam.

Compartilhe:

Hospital Regional de Marabá realiza I Oficina de Humanização

Nesta quinta-feira, 1/3, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), realizará a I Oficina de Humanização. Durante o evento, a unidade apresentará as ações que desenvolve para tornar o ambiente hospitalar mais acolhedor e as diretrizes e princípios da Política Nacional de Humanização, preconizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A oficina contará com a participação de grupos que participam do Programa de Voluntariado da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, entidade que administra o HRSP, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Atualmente, 60 pessoas participam voluntariamente de atividades no Hospital Regional de Marabá. Há grupos de artesanato, musicoterapia, risoterapia, embelezamento e assistência religiosa. As ações são realizadas semanalmente e envolvem pacientes, acompanhantes e, ainda, o colaborador da instituição.

Compartilhe:

ESOCIAL SERÁ APRESENTADO EM MARABÁ NA TERÇA FEIRA DIA 6 DE MARÇO

Na próxima terça-feira, será apresentado o E Social, no escritório do Sebrae, pelos representantes da Receita Federal, INSS, Ministério do Trabalho, Conselho Regional de Contabilidade e SEBRAE. Cada entidade fará uma apresentação para a imprensa explicando qual será seu papel no ESocial.

O eSocial é um novo sistema de registro, elaborado pelo Governo Federal, para facilitar a administração de informações relativas aos trabalhadores. De forma padronizada e simplificada, o novo eSocial empresarial vai reduzir custos e tempo da área contábil das empresas na hora de executar 15 obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas.
Todas as informações coletadas pelas empresas vão compor um banco de dados único, administrado pelo Governo Federal, que abrangerá mais de 40 milhões de trabalhadores e contará com a participação de mais de 8 milhões de empresas, além de 80 mil escritórios de contabilidade.

Na prática, as empresas terão que enviar periodicamente, em meio digital, as informações para a plataforma do eSocial. Todos esses dados, na verdade, já são registrados, atualmente, em algum meio, como papel e outras plataformas online. No entanto, com a entrada em operação do novo sistema, o caminho será único. Todos esses dados, obrigatoriamente, serão enviados ao Governo Federal, exclusivamente, por meio do eSocial Empresas.

Compartilhe:

Brasil tem 12,7 milhões de desempregados, mostra IBGE

 

 

Desemprego do país foi de 12,2% no período de novembro de 2017 a janeiro de 2018, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O país tinha 12,689 milhões de desempregados no período.
O nível de desocupação ficou acima da média das projeções de 20 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data, que era de 12% no período encerrado em janeiro. A projeções iam de 11,8% até 12,2%.
A taxa ficou estável perante aquela registrada de agosto a outubro de 2017 (12,2%) e 0,4 ponto percentual abaixo daquela de mesmo período do ano anterior (12,6%).  Na comparação com os três meses até dezembro (11,8%), a taxa de desemprego teve sua primeira alta após nove meses de recuos. O movimento, contudo, é típico de início de calendário,
com a desmobilização de pessoal contratado no fim de ano.

Compartilhe:

Monica Lewinsky diz ter sofrido ‘abuso de poder’ do ex-presidente Bill Clinton

Mais de 20 anos após o escândalo envolvendo o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, Monica Lewinsky voltou a falar sobre a relação que manteve com o democrata, dizendo que foi “vítima de abuso de poder”. Em artigo publicado pela revista “Vanity Fair”, ela diz ter dúvidas sobre seu consentimento ao caso com o ex-mandatário, pois ele estava em uma posição de poder muito acima da sua. Na época, Lewinsky era estagiária na Casa Branca, enquanto Clinton era o líder máximo dos EUA. Além disso, quando o escândalo veio à tona, ela e sua família receberam diversas ameaças do advogado do então presidente, Ken Starr. De acordo com ela, o movimento #MeToo, que incentiva denúncias de assédio sexual e foi impulsionado após o escândalo envolvendo o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, acusado de abuso por dezenas de mulheres, a estimulou a falar sobre o assunto. Ao longo do texto, ela ainda demonstra como, apesar do apoio da família e dos amigos, teve de lidar com tudo sozinha, inclusive com um estresse pós-traumático que durou sete anos, ocasionado principalmente pela pressão da mídia. “Eu sinto muito por você ter ficado tão sozinha”, disse uma ativista, citando o movimento #MeToo. Em 1998, um veículo norte-americano divulgou os casos extraconjugais que Bill Clinton, na época já casado com Hillary, tivera com Lewinsky. Quando a informação veio a público, Clinton estava no meio de seu segundo mandato e passou por um processo de impeachment, que quase o afastou do poder. COMPARTILHE:  Facebook  Twitter  Google+  WhatsApp Artigo mais recente:Nokia 8810, Celular Do ‘Matrix’,…

Supremo Tribunal Federal julga mudança de nome e gênero sem cirurgia

O Supremo Tribunal Federal deverá julgar, nesta quarta-feira, 28, a possibilidade da alteração do registro de nascimento para utilização do nome social e alteração do sexo, sem a necessidade da alteração do gênero. O julgamento terá reflexos para todos que buscam a adequação entre a identidade de sexo e a identidade de gênero. “O Supremo irá julgar a Ação Direta de Constitucionalidade (ADI) nº 4275 e o Recurso Extraordinário (RE) nº 670422 com repercussão geral. As ações possuem um escopo igual, porém, de natureza e pedidos diferentes”, explica João Matheus Rossi, advogado constitucionalista do Nelson Wilians e Advogados Associados (NWADV). “A ADI é uma ação constitucional utilizada para regular casos em abstratos, afetando diretamente a lei, tendo um efeito ‘erga omnes’, mais amplo. Ou seja, na prática, não há escusa para negar seu julgamento, sua obediência é obrigatória. Já o Recurso Extraordinário versa sobre um caso específico, afetando diretamente as partes daquela ação. Ainda que o processo esteja sobre catalogação de repercussão geral, que é quando o caso possui questões relevantes do ponto de vista político, social ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos do processo (art. 1.035, § 1º, do CPC). Seu julgamento atua como um norte para o Judiciário, mas não traz uma obrigatoriedade imediata.” De acordo com Rossi, as ações são destinadas à possibilidade de transexuais, independente de cirurgia ou não, alterarem seu registro civil (nome) e seu gênero que consta no documento oficial. “A ADI tem como pedido a interpretação constitucional do artigo 58, da Lei 6.015/1973 (Lei De registros públicos),…