troca de partido:Salame Beto deixam Pros e se filiam no PP

O prefeito de Marabá, João Salame, e seu irmão, o deputado federal Beto Salame, desembarcaram do PROS e se filiaram ao PP, segundo Beto Salame eles assumem  o controle  regional da legenda, além de ganhar maior tempo de TV na campanha eleitoral. Ambos negociaram durante algum tempo com o PDT, a convite do deputado estadual Miro Sanova, mas hoje  o deputado federal confirmou que estão agora no PP. O período de infidelidade partidária sem nenhuma punição por meio da Justiça eleitoral se encerra dia 18 de março, para deputados e senadores.

Compartilhe:

MARABÁ:Sintepp suspende greve Após 23 dias de paralisação e alunos voltaram as aulas nesta quarta feira

 categoria deliberou pela suspensão da greve num período de 30 dias a partir desta quarta-feira (9). A paralisação chegou a 23 dias. A suspensão ocorreu, segundo Wendell Lima Bezerra, coordenador do sindicato dos trabalhadores em educação, após o recuo da prefeitura no sentido de protocolar documento com mudanças no PCCR. Após reunião com os trabalhadores, o prefeito João Salame foi eleita uma comissão com representantes da categoria, da Semed, e três vereadores, onde conseguiram negociar parte da pauta da categoria e assinatura de compromisso por parte do prefeito que esta comissão, com o prazo de 30 dias, apresentar uma proposta por meio de um relatório que seja implantado na prática, na folha de pagamento da secretaria de educação, sugerindo algumas alterações no PCCR garantindo a sustentabilidade necessária em relação aos direitos dos servidores da educação. O prazo é de 30 dias de suspensão da greve para analisar a proposta e no dia 11 de abril, já está marcada assembleia geral da categoria. Se não ocorrer avanços nas negociações, os professores vão deliberar pela greve por tempo indeterminado. Portanto a partir de hoje, já tem aula no ensino municipal, segundo o coordenador do Sintepp.  A convite dos professores da rede pública de ensino de Marabá o deputado João Chamon (PMDB)participou da reunião e sugeriu que o debate seja, sempre, de forma democrática e com a participação ativa de todos os atores envolvidos no processo educacional. E que qualquer medida que seja tomada, venha de comum acordo entre todos. Em relação a reposição das aulas desses 23…

Paysandu: sete jogadores não viajam para partida contra o Águia de Marabá

Paysandu deixa de lado as comemorações pela conquista do primeiro turno do Campeonato Paraense e foca as atenções na Copa Verde. Os bicolores enfrentam o Águia de Marabá nesta quarta-feira, no Estádio Zinho Oliveira, pela primeira fase da competição. Para o confronto, o técnico Dado Cavalcanti não poderá contar com sete jogadores.

A delegação bicolor chegou a Marabá, Sudeste do estado, na manhã desta terça-feira. Na lista de desfalques, Dado não terá à disposição o goleiro Emerson, o zagueiro Gilvan, o lateral esquerdo Raí, os volantes Augusto Recife e Paulinho, além dos atacantes Betinho e Bruno Veiga.

De acordo com a assessoria de imprensa Alviceleste, Gilvan e Raí seguem em recuperação de lesão. Paulinho foi relacionado para o clássico Re-Pa do último final de semana, mas continuará o trabalho de aprimoramento físico. Em contrapartida, Emerson sofreu um choque em um dos joelhos na partida contra o maior rival e Augusto Recife está com um estiramento em um dos lados da coxa.

Bruno Veiga foi liberado pelo clube para resolver assuntos pessoais. Já Betinho não foi relacionado por opção de Dado Cavalcanti.

Papão deve iniciar a equipe titular com Marcão; Roniery, Fernando Lombardi, Pablo e Lucas; Ilaílson, Ricardo Capanema, Raphael Luz e Celsinho; Fabinho Alves e Leandro Cearense.

Compartilhe:

8 DE MARÇO: Clima tenso em Parauapebas durante a Marcha das Mulheres Camponesas

Hoje pela manhã, a marcha iniciou no assentamento Palmares, em Eldorado dos Carajás, com café da manhã, com ato em celebração ao Dia Internacional da Mulher com o tema o “Ato de ser mulher”. Em seguida as mulheres se direcionaram para Parauapebas denunciando a morte de trabalhadores da Vale, o processo de exploração, principalmente se solidarizando com a tragédia ambiental de Mariana. As manifestantes derramaram nas proximidades da Portaria de Acesso à Carajás lama e outros materiais que lembram a tragédia de Mariana-MG.
Maria Raimunda, do MST, diz que na portaria da Vale as mulheres foram recebidas pela Polícia Militar, e algumas companheiras de luta foram feridas no confronto com a Polícia.
As mulheres permanecem resistindo, mas a Polícia está ameaçando todas as pessoas que lutam para combater a exploração e as irregularidades praticadas pela mineradora.
Em Marabá o movimento  de mulheres é pacífico. A marcha das mulheres iniciou na Praça São Francisco e encerrou na Câmara Municipal onde deverão apresentar a pauta de reivindicação do 8 de março.A Vale ainda não se pronuciou  sobre o Assunto.
Cerca de 200 mulheres que fazem parte do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), interditaram por volta das 11h20 a portaria de Acesso ao Núcleo Urbano de Carajás e também às minas de Carajás, de responsabilidade da mineradora Vale.

Compartilhe:

Agora famoso, ‘Japonês da PF’ já foi preso pela própria Polícia Federal

Uma das figuras que mais ganhou destaque nas fases recentes da operação Lava Jato é Newton Ishii. Você pode não conhece-lo pelo nome, mas com certeza sabe quem é o “Japonês da Federal”. Ishii ganhou até marchinha de carnaval por conta de sua atuação na operação. O agente da Polícia Federal está presente em todas as prisões efetuadas pela Lava Jato e, por isso, tornou-se símbolo de luta contra a corrupção. Mas nem sempre foi assim. Presente em prisões importantes como as de José Dirceu, Marcelo Odebrecht e João Vaccari Neto, Ishii já foi ele próprio alvo da PF. Em 2003, o agente foi um dos cinco presos pela própria Polícia Federal durante a chamada Operação Sucuri. À época, Ishii foi preso suspeito de integrar uma organização criminosa acusada de contrabandear mercadorias do Paraguai. No ano da prisão, o Tribunal Regional Federal (TRF) ainda negou o pedido de habeas corpus feito pelos agentes. Segundo informações da revista Época, ainda por conta desse episódio, Ishii responde até hoje a processos criminais e civis, além de uma sindicância. A publicação afirma que sua reintegração à Polícia Federal se deu por conta de confiança da direção. Ainda sobre Ishii, além da prisão em 2003, surgiram fatos citados pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS) em audio divulgado na última semana. Nas gravações, o senador teria supostamente afirmado que um agente da PF conhecido como “japonês bonzinho” venderia informações sigilosas para veículos de comunicação. Não houve manifestação nem do agente e nem da corporação sobre tais acusações. Fonte: Yahoo Notícias

Cientista viu zika atacando cérebro de cobaia em 1971

Zika havia sido descoberto Um grupo de cientistas realizou em 1971 um experimento no qual camundongos infectados por zika apresentaram graves problemas no sistema nervoso. Durante 45 anos, a informação permaneceu enterrada nos arquivos da literatura médica, até o vírus se tornar um problema de saúde pública. O trabalho, analisado em retrospectiva, é provavelmente o primeiro registro sugerindo que o patógeno transmitido por mosquitos pode causar problemas de desenvolvimento neurológico como a microcefalia. O experimento, realizado pelo grupo do virologista Harash Narang, do Hospital Geral de Newcastle (Inglaterra), foi descrito em estudo na revista alemã “Archiv für die gesamte Virusforshcung” (Arquivos de Virologia Geral). Até a epidemia de zika se tornar um problema de saúde global, porém, o artigo só havia sido citado seis vezes. O que Narang fez junto de dois colegas foi injetar o vírus no cérebro de camundongos adultos (com cinco semanas) e recém-nascidos. Os cientistas relatam ter observado que o zika conseguia se reproduzir dentro do cérebro, provocava inflamação e causava a morte de neurônios no hipocampo, estrutura cerebral essencial para a formação de memórias. “A replicação do vírus em neurônios indica que sua destruição, vista de modo claro sob a luz em microscópios, se deve especificamente à infecção por zika”, escreveram Narang e seus colegas. O zika foi descoberto em 1948, em macacos na Uganda, e passou quase duas décadas anos gerando pouco interesse de cientistas. Com os primeiros casos em humanos descobertos em 1964, o interesse no patógeno aumentou um pouco, mas naquela época não havia evidência de que…

Violência doméstica mata cinco mulheres por hora diariamente em todo o mundo

A violência doméstica é responsável pela morte de cinco mulheres por hora no mundo, mostra a organização não governamental (ONG) Action Aid. A informação é resultado de análise do estudo global de crimes das Nações Unidas e indica um número estimado de 119 mulheres assassinadas diariamente por um parceiro ou parente. A ActionAid prevê que mais de 500 mil mulheres serão mortas por seus parceiros ou familiares até 2030. O documento faz um apelo a governos, doadores e à comunidade internacional para que se unam a fim de dar prioridade a ações que preservem os diretos das mulheres. O estudo considera dados levantados em 70 países e revela que, apesar de diversas campanhas pelo mundo, a violência ou a ameaça dela ainda é uma realidade diária para milhões de mulheres. “A intenção do relatório é fazer um levantamento sobre as diversas formas de violência que a mulher sofre no mundo. Na África, por exemplo, temos países que até hoje têm práticas de mutilação genital. Aqui, na América Latina, o Brasil é o quinto país em violência contra as mulheres. Segundo dados do Instituto Avon, três em cada cinco mulheres já sofreram violência nos relacionamentos em nosso país”, informa a assistente do programa de direitos das mulheres da Action Aid Brasil, Jéssica Barbosa. O relatório considera as diferenças regionais entre os países e, além disso, observa o universo de denúncias subnotificadas, de mulheres que sofrem assédio, estupro ou outros tipos de violência e têm vergonha de denunciar. “A forma de contar é sempre muito difícil, existe…

Feliz dia internacional da mulher!

 

No dia de hoje, as mulheres tem mais um lindo motivo para sorrir, hoje é o dia internacional delas! E Zeca News não poderia deixara gradecer tamanho carinho, esforço, e parabéns pelo seu dia, não apenas pelo dia de hoje, mas sim por todos os  dias em que vocês dão um toque mais feminino a nossa sociedade e a fazem tão bela quanto a beleza de todas vocês!
Ouça uma bela homenagem, em forma de canção, de Elba Ramalho

 

Compartilhe:

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER TEM PERFIL DE AGRESSOR SEGUNDO DENÚNCIAS ANÔNIMAS

A violência doméstica infelizmente é um dos crimes que atinge milhares de pessoas em todo o mundo. No Brasil mesmo depois de sancionada a Lei 11. 340 Maria da Penha, em agosto de 2006, cujo objetivo é punir e erradicar rigorosamente os agressores, coibindo de todas as formas de discriminação contra as mulheres, mesmo assim, esse tipo de crime ainda perpetua. Em Marabá, sudeste do Pará, a Central do Disque Denúncia por meio do DD Mulher traçou o perfil dos agressores nos casos de crimes de violência contra mulher, onde foi constatado que a maioria das vítimas, trata-se de mulheres jovens e negras de baixa renda e que mal possuem ensino fundamental completo. 74,09% dos crimes são praticados na própria residência da vítima, 97,27% da violência vêm do Próprio companheiro, 56,36% das vítimas têm filhos que também são agredidos. 81,81% das vítimas sofrem Violência Física, 51,81 Violência Verbal, 11,36 Cárcere, 31,36% Ameaças, 3,18% Violência Sexual. Além de praticar o ato, 51,81% dos agressores consomem algum tipo de bebida alcoólica ou faz uso de drogas, 35,45% dos crimes acontecem no período noturno, 57,27% dos agressores não se importam em praticá-los na presença de outras pessoas. A maioria das agressões são por socos, empurrões, chutes, estrangulamentos, arma branca ou arma de fogo. Como Denunciar A Coordenadora da Central em Marabá, Hellen Araujo, pede a ajuda da população que continue denunciando, através do Disque Denúncia Sudeste do Pará (94) 3312-3350, (94) 3346-2250 (Parauapebas – PA), ou pelo aplicativo Whatsapp (94) 98198-3350. “A violência doméstica, é, sobretudo, um problema…