Condução coercitiva de Lula não é ‘antecipação de culpa’, diz Sérgio Moro

Após forte repercussão da 24ª fase da Lava Jato, juiz divulgou nota Neste sábado (5),  juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas ações da Operação Lava Jato na primeira instância, divulgou nota sobre as ações de sexta-feira (4), nas quais o ex-presidente Lula foi alvo de um mandado de condução coercitiva. Moro destaca que as medidas de busca e apreensão e condução coercitiva de Lula “não significam antecipação de culpa”. O juiz afirma ainda que foram tomados cuidados para preservar a imagem de Lula. “Lamenta-se que as diligências tenham levado a pontuais confrontos em manifestação políticas inflamadas, com agressões a inocentes, exatamente o que se pretendia evitar. “Lamenta-se que as diligências tenham levado a pontuais confrontos em manifestação políticas inflamadas”, disse Moro O juiz repudiou “atos de violência de qualquer natureza, origem e direcionamento, bem como a incitação à prática de violência, ofensas ou ameaças a quem quer que seja, a investigados, a partidos políticos, a instituições constituídas ou a qualquer pessoa”. Confira a íntegra da nota: Nota oficial da 13ª Vara Federal de Curitiba A pedido do Ministério Público Federal, este juiz autorizou a realização de buscas e apreensões e condução coercitiva do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prestar depoimento. Como consignado na decisão, essas medidas investigatórias visam apenas o esclarecimento da verdade e não significam antecipação de culpa do ex-Presidente. Cuidados foram tomados para preservar, durante a diligência, a imagem do ex-Presidente. Lamenta-se que as diligências tenham levado a pontuais confrontos em manifestação políticas inflamadas, com agressões a inocentes, exatamente…

Sob o olhar do Jurista

Bandeira de Mello: “Lula vai ganhar a próxima eleição” Para jurista, condução coercitiva de ex-presidente foi absurda e ilegal Jornal do Brasil  Thomas  Badofszky * O jurista Celso Antônio Bandeira de Mello, em entrevista exclusiva ao Jornal do Brasil, criticou a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizada na última sexta-feira (4), pela 24ª fase da Operação Lava Jato. Para ele, o mandado foi absurdo, ilegal, e correspondeu a uma tentativa de ferir a imagem de Lula. No entanto, o episódio o fortalece, garante o jurista. “O tiro saiu pela culatra. Quiseram humilhar o Lula e não conseguiram. Ele vai percorrer o país, intensificar a militância política, e ganhar a próxima eleição. Ou eles conseguem impedi-lo de se candidatar ou ele ganha a eleição”, afirma Bandeira de Mello. Ele aponta a ilegalidade na condução coercitiva do ex-presidente: “Você levar uma pessoa sob condução forçada, que não se recusou a depor, é uma injuridicidade. As pessoas responsáveis por isso mereceriam uma punição exemplar, ser excluídos da magistratura”, cobra. Bandeira de Mello vê condução coercitiva de Lula como ilegal Para o jurista, “Lula sempre foi condescendente com os adversários”, nunca retaliando ninguém. “Acho que se ele continuar leniente em relação aos adversários ele vai se dar mal. Ele deve tomar as atitudes que já deveria ter tomado há muito tempo”. Bandeira de Mello criticou ainda a imprensa brasileira, monopolizada em sua opinião: “Não há liberdade de imprensa. Não existe liberdade de imprensa se quatro ou cinco empresas dominam a informação pública. Não há uma expressão…

Quase 16 milhões de meninas entre 6 e 11 anos nunca irão à escola, diz Unesco

Quase 16 milhões de meninas entre 6 e 11 anos nunca irão à escola, de acordo com levantamento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O número é duas vezes maior que o de meninos. Entre eles, no mundo, 8 milhões nunca frequentarão as salas de aula. Os números estão no Atlas de Desigualdade de Gênero na Educação, disponível na internet, divulgado pela Unesco em razão do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. De acordo com a Unesco, as meninas são as primeiras a ter negado o direito à educação. A desigualdade segue principalmente nos Estados Árabes, na África Subsaariana e na Ásia Meridional e Ocidental. Na África Subsaariana, 9,5 milhões de meninas nunca entrarão em uma sala de aula. No caso dos meninos, serão 5 milhões. Na Ásia, 80% das meninas que estão atualmente fora da escola nunca receberão educação formal, o que equivale a 4 milhões. Entre os meninos, menos de 1 milhão nunca receberá educação formal, o que equivale a 16% daqueles que estão hoje fora da escola. Em relação aos Estados Árabes, a Unesco diz que as meninas são a maioria das milhões de crianças fora da escola, mas não é possível precisar quantas, devido aos conflitos na região, que dificultam a elaboração de estatísticas exatas. O Brasil aparece no Atlas como um país sem dados estatísticos específicos sobre gênero na educação básica. As informações são do Instituto de Estatística da Unesco. Anualmente o instituto faz um levantamento do número de crianças fora…

Aos 95 anos, idosa vence depressão e conclui pós-graduação em direito

Nem a depressão que enfrentou depois que ficou viúva e a idade impediram a estudante Lindaura Cavalcanti de realizar seu sonho. Isso mesmo, estudante. Aos 95 anos, a determinada idosa concluiu curso de pós-graduação em direito processual na Sociedade Pernambucana de Cultura e Ensino. Ela aprendeu a ler e a escrever muito cedo, aos 4 anos de idade. Fez o curso de farmácia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mas queria mesmo era ser advogada. A adorável senhora é a prova de que nada se torna um obstáculo quando se há força de vontade. “Meu pai era farmacêutico e meu irmão mais velho fez direito. Eu fiquei pensando desde criança em fazer direito. Hoje me sinto satisfeita, me sinto feliz”, expressa Lindaura, ao dizer que próximo passo é passar no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Símbolo de perseverança, Lindaura é a queridinha da turma. Nem o problema de audição a impediu de dar um jeitinho de estudar mais. A professora Alexa Soares relembra que a idosa sempre procurava os docentes em busca de material para estudar. “Ela mesmo buscava junto aos professores e os professores se disponibilizavam para ajudá-la de toda forma, porque não é todo dia que temos um aluno interessado”, conta. Com a ajuda da cuidadora Rosilda Nascimento, a idosa é moradora do bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife, e ia para aula na Avenida João de Barros, na Boa Vista, área central da capital, de ônibus. Não muito craque nos equipamentos eletrônicos, Lindaura fazia os trabalhos à mão…

WhatsApp ganha suporte para compartilhamento de documentos

A partir de agora os usuários do popular serviço de comunicação WhatsApp podem compartilhar documentos com seus contatos no aplicativo.

Apesar de não ter sido anunciado oficialmente pela empresa, o recurso já está disponível para alguns usuários do app, incluindo aparelhos Android e iOS da redação do IDG Now.

No Android, basta abrir um chat, tocar no ícone de Anexar e selecionar a opção Documento, ao lado de Câmera e Galeria. Já no iOS, da Apple, é preciso tocar no ícone de flecha e então Compartilhar Documento (Share Document).

No entanto, vale notar que a inicialmente a novidade só permite o compartilhamento de arquivos PDF.

A ferramenta provavelmente será bastante útil para empresas, o que pode ser um novo segmento de atuação para o WhatsApp – vale lembrar que o app usa critpgrafia end-to-end em sua rede.

Fonte: Idgnow

Compartilhe:

Ana Paula, eliminada do ‘BBB’ após agressão, já foi autuada por quatro crimes

O “Big Brother Brasil 16” acabou para Ana Paula. A polêmica participante desta edição já se envolveu em outras confusões em sua vida fora do confinamento. No dia 27 de setembro do ano passado, Ana Paula foi presa em flagrante em Belo Horizonte e autuada por quatro crimes conduzir veículo com influência de álcool, dirigir sem habilitação, perturbação e desacato. Veja abaixo a lista das penas que ela pode cumprir caso seja condenada. A jornalista pagou fiança e foi liberada para responder em liberdade. O caso já foi encaminhado à Justiça e corre na Vara de Inquéritos de Belo Horizonte. Desde 18 de outubro, o procedimento está no Ministério Público. Após a festa desta sexta-feira, quando passou a noite inteira provocando Adélia e Renan, Ana Paula foi eliminada na manhã deste sábado após dar dois tapas na cara do modelo. Logo depois da agressão, Renan foi ao confessionário para reclamar da atitude da concorrente. Essa é a primeira vez que um participante do reality show é eliminado por este motivo. Os crimes: 1) Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência: Pena — detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. 2) Violar a suspensão ou a proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor imposta com fundamento neste Código: Pena — detenção, de seis meses a um ano e multa,…

PARÁ:Sexta-feira de assaltos A bancos e tiroteios

A polícia diz que não há relação entre os casos, mas é muita coincidência que três agências bancárias de diferentes municípios do Pará tenham sido tomadas de assalto por bandos armados, hoje. Em Moju, sete homens invadiram o Banpará por volta das 9h, trocaram tiros com a PM, fizeram vários reféns que usaram como escudo humano e depois largaram em uma estrada, na fuga. Cinco bandidos morreram no tiroteio, oito armas de grosso calibre foram apreendidas e parte do dinheiro roubado foi recuperado. Nenhum policial ou refém foi ferido na operação. Dois assaltantes ainda estão embrenhados na mata e outros que fizeram o apoio logístico já foram identificados. Uma aeronave participa das Em Parauapebas, sudeste do Pará, criminosos derrubaram a parede dos fundos de uma agência do Itaú. O alarme do sistema de segurança tocou e eles fugiram. A polícia não confirmou ainda se eles conseguiram levar algum Já em Bom Jesus do Tocantins, também no sudeste do Pará, uma quadrilha explodiu caixas eletrônicos dentro de duas agências bancárias, localizadas uma em frente à outra, e ainda atacou a Polícia Militar. Na fuga, dois carros foram jogados dentro do rio Tocantins, na divisa do Pará com o Maranhão.

Compartilhe: