Dom Helder: difamado pela ditadura brasileira e impedido de receber o Nobel da Paz

Paulo Emanuel Lopes Adital Dom Helder Câmara, um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e signatário do Pacto das Catacumbas, documento que contribuiu para a formação da Teologia da Libertação na América Latina, foi difamado pelo governo ditatorial brasileiro [1964-85], através do ministério das relações exteriores, com o objetivo de impedi-lo de receber o prêmio Nobel da Paz. O ato teria sido uma represália pela sua atuação em prol dos direitos humanos dos perseguidos políticos no Brasil. Helder Câmara, um religioso que conseguiu denunciar as agressões promovidas pela ditadura militar, no Brasil. Foto: reprodução. Câmara, então arcebispo de Olinda e Recife [Estado de Pernambuco], mesmo indicado quatro vezes ao Nobel da Paz, entre os anos de 1970 e 1973, não pôde alcançar o reconhecimento, graças à atuação difamatória do governo brasileiro. Este produziu e difundiu entre os membros do comitê gestor do Prêmio informações que distorciam fatos de sua vida pessoal e religiosa. A manobra foi revelada a partir de documentos obtidos pela Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara de Pernambuco (CNV-PE), disponibilizados pelo Itamaraty. A Comissão divulgou o conteúdo inédito dessa documentação na última sexta-feira, 18 de dezembro, em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo executivo pernambucano. Dom Helder faleceu de causas naturais, em 1999, aos 90 anos. “No Brasil, se mata e tortura em nome da segurança nacional” “Isso [a perseguição e difamação a dom Helder] nós já sabíamos. Mas a partir da liberação desses documentos, pudemos reunir provas da atuação da…

#NãoVaiTerGolpe: relator frustra oposição ao aprovar contas de Dilma rejeitadas pelo TCU

Segundo o senador Acir Gurgacz, além de Dilma, 14 governadores de estados também descumpriram as metas, entretanto, não é motivo para perda de mandato. “Causaria insegurança jurídica no país”; relatório rejeitado do Tribunal de Contas da União (TCU) era único argumento da oposição pelo impeachment da presidente da República; portanto, #NãoVaiTerGolpe.

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO), relator das contas presidenciais de 2014, nesta terça-feira (22), rejeitou a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) e apresentou parecer pela aprovação das contas da presidente Dilma Rousseff (PT).

O relatório do parlamentar significa mais uma pá de cal na tentativa de golpe contra a presidente da República, haja vista ser o único argumento da oposição e golpistas para tirá-la do cargo via impeachment.

O senador Acir disse que as contas foram aprovadas com “ressalvas”, como em outros anos. Para Acir, os decretos assinados por Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer não são ilegais, pois possuem previsão orçamentária.

“Tenho boa relação com a presidente Dilma e com a oposição. Não fizemos o relatório pensando na presidente e sim no país. Além disso, a rejeição de contas causa inelegibilidade e não perda de mandato, segundo a própria OAB. E o TCU é um órgão assessor, quem vota é a Comissão Mista de Orçamento e o Congresso. A prerrogativa é do Congresso”, explicou o relator.

Segundo o senador Acir Gurgacz, além de Dilma, 14 governadores de estados também descumpriram as metas, entretanto, não é motivo para perda de mandato. “Causaria insegurança jurídica no país”.

 

Compartilhe:

Estados parcelam 13° salário dos servidores

Em pelo menos quatro estados, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe e Tocantins, o 13º salários dos servidores estão sendo parcelados. Os servidores desses estados podem ainda contrair empréstimos no valor integral do benefício que os Estados prometem pagar os juros. A matéria é do Bom Dia Brasil/TV Globo.

 

https://youtu.be/PdzZnpI1utQ

 

Compartilhe:

Real é a moeda que mais se desvalorizou em 2015

A dez dias do fim do ano, o real está se consolidando como a moeda que mais perdeu valor ante o dólar em 2015. Nesta segunda-feira, a divisa americana fechou cotada a R$ 4,022 na compra e a R$ 4,024 na venda — a maior cotação de fechamento desde os R$ 4,059 de 29 de setembro, refletindo as incertezas do mercado com relação à saída de Joaquim Levy do ministério da Fazenda, agora sob o comando de Nelson Barbosa. As informações são d’O Globo

Levando em conta o recuo desta segunda-feira, a moeda brasileira já acumula queda de 33,68%. O percentual supera a desvalorização de moedas como o peso argentino (-33,33%), peso colombiano (-31,05%), lira turca (-20,65%) e rublo russo (-17,57%), de acordo com dados da Bloomberg.

Do outro lado estão as divisas que estão dando os melhores retornos em 2015. Em primeiro lugar está o shekel israelense (valorização de 0,93%), seguido do dólar de Hong Kong (0,01%). Mas, a partir do terceiro colocado, o resultado já é negativo, com o recuo de 0,75% do franco suíço.

A publicação cita ainda analistas da Oxford Economics, que afirmaram que o governo usava “as credenciais pró-mercado de Levy para prometer (sem cumprir) medidas de austeridade”. Sobre Barbosa, os especialistas ressaltam que ele foi um dos responsáveis pela nova matriz econômica, adotada no primeiro governo da presidente Dilma Rousseff.

Compartilhe:

Secretário de saúde afirma que plantões de médicos no Hospital Municipal terá fiscalização rigorosa no Natal e fim de ano

O secretário de saúde Nagib Mutran Neto esteve ontem pessoalmente fiscalizando os plantões dos médicos no HMM. Ele constatou que um médico que deveria estar no plantão teria ido para o repouso.
Em entrevista ele disse que o profissional será afastado das funções da unidade de saúde. Nagib diz que no feriado de Natal e Ano Novo a fiscalização será intensificada para garantir o atendimento dos usuários na rede pública de saúde.
Na manhã de hoje, em conversa com um dos diretores do sindicato dos médicos, Daniel Azevedo, ele diz que o médico que foi advertido pelo secretário ainda não foi notificado sobre a irregularidade. Ele disse ainda que os profissionais enfrentam dificuldades com a falta de material para entubar pacientes.
Segundo o diretor do sindicato dos médicos o profissional não estava cometendo irregularidades, apenas tinha se ausentado do seu local de trabalho para buscar um celular que estaria carregando a bateria e que ainda tem poucas informações sobre o caso.
A reportagem tentou contato com o profissional por telefone mas ele não estava em casa para atender as ligações. O médicos do setor de Clinica geral e pronto Socorro devem divulgar nesta quarta feira documento que deve revelar outra realidade sobre o atendimento no hospital Municipal de Marabá.

Compartilhe:

MARABÁ:SUPER MERCADO LIDER SERÁ INAUGURADO NO 4º TRIMESTRE 2016

Dando sequencia as visitas empresarias comissão do conselho de jovens  empresários, e diretores  da Associação comercial  liderados pelo Vice presidente Eugenio Alegrete visitaram ontem a construção do supermercado líder em Marabá. Eles foram informado pelo diretor executivo do grupo Givaldo Carlos Silva que inauguração esta prevista para  o 4º trimestre de 2016 e deve gerar 600 empregos diretos entre supermercado Magazan, Farma lider, Home Center e contará com 23 lojas satélites. O objetivo do CONJOVE com as visitas empresariais, Segundo o presidente Caetano Reis, é estimular networking entre as empresas e o CONJOVE. Foram visitadas, este ano as empreas correias mercúrio Sinobras

Compartilhe:

Parauapebas:corpo de jovem é encontrado dentro do rio

Um corpo foi encontrado nesta segunda-feira (21), às margens do rio Paraupebas, sudeste do Pará. Suspeita é de que o crime tenha sido motivado por homofobia.
José Benedito Gonçalves Moreira, de 24 anos, era natural de Cametá, mas havia se mudado para Paraupebas há cerca de 15 dias.
Segundo testemunhas, a vítima foi vista pela última vez na noite do sábado (19). Uma das suspeitas é que o crime tenha sido motivado por preconceito, já que José Benedito era homossexual assumido. A polícia esteve no local pela manhã e investiga o caso.

Compartilhe:

Nota do Secretário Municipal de Educação, Prof. Pedro Souza

A Lei Municipal que implantou o PCCR em Marabá, em 1997, continha dispositivo regulando a progressão na carreira. O professor concursado no cargo de nível médio poderia ascender para nível superior, bastando apresentar diploma de graduação. No ano de 2000 professores postularam a progressão de nível médio para superior. A administração do prefeito Geraldo Veloso NEGOU todos os pedidos, sob alegação de que essa transposição de cargo seria INCONSTITUCIONAL, conforme decisões dos Tribunais superiores, citadas no parecer da PROGEM (Procuradoria Geral do Município). Os professores ingressaram na Justiça. A administração do prefeito Sebastião Miranda Filho manteve a mesma orientação de seu antecessor, tanto que assinou diversas informações endereçadas à juíza Kátia Parente defendendo que “a progressão de professor concursado no cargo de nível médio para cargo de nível superior é proibida pela Constituição Federal”. A juíza INDEFERIU todos os pedidos de progressões, assegurando, contudo, promoção por merecimento no mesmo cargo que aprovado no concurso. O Tribunal de Justiça do Pará CONFIRMOU todas as sentenças da juíza de Marabá. No mês de dezembro de 2011, o prefeito Maurino Magalhães formalizou acordo com professores que haviam ingressado na Justiça. A justificativa era dar cumprimento à sentença. Pagou parcelas vencidas e PROGREDIU professores. Ou seja, ascendeu de nível médio para superior. Aqui há dois graves erros. Primeiro erro: o prefeito Tião Miranda CUMPRIU desde 2003 a decisão da juíza Kátia Parente e PAGOU TODAS AS PROMOÇÕES que haviam sido determinadas, como atestam as fichas financeiras dos beneficiados. Segundo erro: a juíza Kátia Parente NÃO AUTORIZOU PROGRESSÃO! Vários pedidos…

Marabá: PRF apreende 46 quilos de cocaína escondidas em carro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu aproximadamente 46 quilos de cocaína em fiscalização, na manhã deste domingo (20), em Marabá, sudeste do Pará.

A droga estava escondida dentro da lataria de uma caminhonete licenciada pelo município de Novo Progresso (PA). O condutor do veículo, identificado como Mário Plínio de Souza, 56 anos, confessou aos agentes da PRF que havia trazido a droga de Porto Velho e de Rondônia, mas que o destino final seria o município de Belém, capital paraense.

O condutor era foragido e já tinha mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça de Rondônia pelo crime de tráfico de drogas, desde 2012.

Quando os agentes acharam os pacotes de droga, o foragido chegou a ofertar R$ 200 mil para ser liberado.

Ele foi autuado em flagrante por tráfico interestadual de drogas e pelo crime de corrupção ativa. Mário Plínio de Souza foi entregue à Polícia Federal de Marabá que irá instaurar inquérito policial para apurar o caso. Somente este ano a Policia  federa e Rodoviária, já apreenderam quase uma tonelada de drogas nas estradas próximas a  Marabá. A mercadoria foi avaliada em um milhão de reais

Compartilhe: