Ibope mostra descontentamento geral com classe política

Pesquisa indica que nomes citados para Presidência sofreram desgaste A elevada taxa de rejeição aos nomes lembrados para a próxima corrida presidencial, divulgada ontem pelo Ibope, representa um descontentamento geral com a classe política, na opinião de cientistas políticos ouvidos pelo jornal “O Globo”. A pesquisa, com margem de erro de 2 pontos para mais ou menos, mostra que o ex-presidente Lula tem rejeição de 55%. Em seguida, aparecem o senador José Serra PSDB-(SP), 54%; o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, 52%; o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), 52%; a ex-ministra Marina Silva (Rede), 50%; e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), 47%. Foram ouvidas 2002 pessoas em 140 municípios de 17 a 21 de outubro. Esses percentuais se referem aos que concordaram com a afirmação: “Não votaria de jeito nenhum para presidente da República”. Para o cientista político Benedito Tadeu César, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o resultado revela a insatisfação com a forma como “se faz política no país”: — A crise política é a expressão da ausência de grandes lideranças. Isso é preocupante. Se, por um lado, obriga a uma reformulação da classe política, por outro preocupa porque, quando isso ocorre, abre um vácuo que pode ser ocupado por qualquer um. A negação da política leva a um quadro perigoso. Já Ricardo Ismael, professor da PUC-Rio, diz que a pesquisa não é conclusiva e deve ser vista com ressalva, por exemplo, ao indicar empate técnico nas intenções de voto (soma de quem “votaria com certeza” e quem afirma que…

Madeira Limpa:Justiça nega habeas corpus ao envolvidos na extração e comércio ilegal de madeira

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, negou habeas corpus aos empresários Irio Luiz Orth, Everton Douglas Orth e Eloy Luiz Vaccaro e ao ex-superintendente do Incra em Santarém (PA), Luiz Bacelar Guerreiro Júnior, todos presos pela operação Madeira Limpa, que em agosto desbaratou quadrilha de extração e comércio ilegal de madeira em vários municípios do Pará e em Manaus (AM) e Florianópolis (SC). Os Orth e Bacelar estão presos em Santarém. Vaccaro está preso em Santa Catarina. Denúncias contra os quatro e mais 26 acusados foram encaminhadas pelo Ministério Público Federal à Justiça Federal em setembro. Os crimes denunciados são estelionato, falsidade ideológica, receptação ilegal, corrupção passiva e ativa, apresentação de documentos falsos, violação de sigilo profissional, advocacia administrativa e crimes ambientais.

Compartilhe:

marabá:anestesiologistas paralisam atividades e pacientes sofrem sem atendimento HMM

Aumentam as reclamações sobre o drama vivido por pacientes no hospital municipal de Marabá,a falta de atendimento foi acentuada com a greve dos anestesiologistas,e piorou com adesão  dos ortopedistas.O resultado são pacientes jogados pelo chão,e nas macas no pronto socorro da unidade de saúde.Neste domingo a promotora Mayna Queiroz do ministério publico fez blitz  no hospital Municipal e recomendou a prefeitura que adote medidas urgentes para diminuir o sofrimento dos pacientes,que chegam ao hospital dos municípios vizinhos amentando a demanda na unidade.Hoje os anestesiologistas se  reuniram o com o prefeito João Salame e com o secretário municipal de Saúde, Nagib Mutran. O objetivo é chegar a um acordo para encerrar a greve iniciada na última semana. Eles reivindicam reajuste salarial e estão atendendo somente a urgências e emergências.As cirurgias eletivas estão temporariamente suspensas.Ouvido  por Zeca News Demerval Bento,membro da direção executiva estadual,Sintesp,e diretor financeiro do núcleo Marabá região sudeste do Sindicato dos trabalhadores da Saúde,afirma que marabá tem mais de cem anos,e nenhum prefeito,construiu sequer um leito hospitalar,apenas o ex-prefeito Geraldo Veloso construiu algumas unidades básicas.Ele revela que hoje são mais trezentos mil habitantes,e os leitos de hospitais do SUS na cidade não chega a duzentos.Demerval diz que isto revela que os governos não tem investido na saúde,é uma vergonha, pois na realidade o necessário seriam 750 leitos,para atender Marabá que é uma cidade polo,e a vizinhança que também não tem leito.O sindicalista afirma que em Marabá,a prefeitura precisa melhorar a gestão,e implementar o projeto de humanização da saúde.

Compartilhe:

São Geraldo do Araguaia: prefeito na Mira do MP para esclarecer repasse da contribuição de iluminação pública

O Ministério Público Estadual do Pará (MPPA), por meio do promotor de Justiça titular de São Geraldo do Araguaia, Agenor Cássio de Andrade Correia, instaurou Procedimento Preliminar Administrativo (PPA), na sexta-feira (23), para apurar a falta de iluminação pública no município.

O objetivo do procedimento é fiscalizar o repasse da contribuição de iluminação pública da Celpa ao município de São Geraldo. O procedimento também busca identificar se o município está efetivamente aplicando as contribuições em sua finalidade constitucional.

Muitas pessoas têm procurado frequentemente a promotoria denunciando que as ruas se encontram totalmente escuras, sem um poste de iluminação funcionando, o que contribui para o aumento da violência e sensação de insegurança no município.

Para Agenor de Andrade a deficiência da rede de iluminação é notória. “Considerando que a contribuição está prevista em lei, sendo descontado diretamente da conta dos consumidores e repassado aos municípios, o serviço público de iluminação deve ser prestado com qualidade e eficiência à população”, afirmou o Promotor de Justiça.

Compartilhe:

MARABÁ:vistoria revela sucateamento de Escolas da rede estadual

  Em  Marabá,o Ministério Público emitiu recomendações após vistorias nas escolas Josineide da Silva Tavares e Geraldo Veloso. A promotora de justiça Mayanna Silva de Souza Queiroz contatou carência de equipamentos, materiais e infraestrutura adequada nas escolas e recomendou ao Estado do Pará, secretaria Estadual de Educação e município de Marabá, além de outras autoridades, para que providenciem as medidas para sanar os problemas. O MP considera que o resultado das fiscalizações evidenciam problemas que prejudicam o bom desenvolvimento das atividades escolares e comprometem o processo de aprendizagem. Na escola Geraldo Veloso foram listados quinze itens que necessitam de melhorias e na escola Josineide Tavares, treze. Dentre os problemas comuns nos dois estabelecimentos estão: deficiência na climatização, bebedouros defeituosos ou insuficientes; defeitos e falta de manutenção das redes elétrica e hidráulica; problemas na estrutura física das salas de aula, quadra de esportes e áreas de convivência; mobiliário fora dos padrões exigidos; necessidade de disponibilização mínima de equipamentos, utensílios e materiais descartáveis para cozinha e área de merenda; ausência de sinalização de trânsito adequada no entorno; falta de produtos de limpeza e higiene e número de servidores insuficientes para o serviço; falta ou insuficiência de material didático e paradidático. Foi constatado ainda que as duas escolas não recebem visita dos técnicos da Vigilância Sanitária para verificar as condições adequadas de higiene. Na área de segurança pública, na escola Geraldo Veloso há alunos dependentes químicos e fazendo uso de drogas dentro da escola, e a escola Josineide Tavares está localizada em área de risco, com ocorrência de…

Bancos privados e Banpará aceitam acordo e encerram greve no estado

Funcionários da Caixa Econômica e do Banco do Brasil continuam em greve.
Reajuste salarial para os trabalhadores da categoria ficou em 10%.
Após 21 dias de greve no Pará, os bancários das instituições privadas e do Banco do Estado do Pará (Banpará) decidiram aceitar o acordo proposto pela Federação Nacional dos Bancários (Fenaban) e encerraram a paralisação da categoria nesta segunda-feira (26). Segundo a assessoria do Sindicato dos Bancários, funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal não aceitaram a proposta da Fenaban e seguem de braços cruzados.

Compartilhe:

Morte de jovem que colidiu carro com cavalo chama atenção para o perigo desse descontrole

 

A morte do jovem Everthon Miranda das Neves, na madrugada do último sábado (24), na Rodovia Transamazônica (BR-230), perto da sede da AABB, revela que muitas pessoas em Marabá ainda deixam animais de grande porte (sobretudo cavalos) no perímetro urbano, podendo causar acidentes, inclusive fatais. Foi o que aconteceu com o contabilista de apenas 24 anos de idade.

Ele seguia na direção de casa, na Cidade Jardim, quando um cavalo entrou na pista e acabou se chocando de frente com o veículo dirigido por Everthon Miranda. O rapaz não sobreviveu à colisão e morreu. O falecimento gerou comoção entre amigos e familiares da vítima; e as fotos ganharam os grupos de WhatsApp desde a madrugada do sinistro.

Sobre o assunto, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) informou que existem multas para quem deixa animais na rua. A multa mínima é de 10 Unidades Fiscais do Município (UFM), que representam R$ 150,00.

Ainda segundo o CCZ, uma das dificuldades de apreender os animais é que os agentes do órgão trabalham sem proteção policial e, muitas vezes, são ameaçados de morte pelos donos dos animais.

Uma reunião está marcada para os próximos dias entre representantes da prefeitura e carroceiros e donos de animais em geral. A ideia é normatizar a atividade em Marabá, inclusive cobrando o registro dos semoventes na Adepará – Agência de Defesa Agropecuária do Pará – para facilitar a identificação dos donos dos animais em caso de acidentes.
Do marabanoticias.com

Compartilhe:

Itupiranga: Suspeito de matar o delegado Robocop é preso depois de 10 anos

Osmar foi transferido para Marabá

Uma equipe da Polícia Civil de Itupiranga, sob a coordenação da delegada Alice Lang, prendeu, em Jacundá/PA, Osmar Ferreira Bezerra, suspeito de matar o delegado Aldo Gomes de Castro, na época com 48 anos, conhecido como “Robocop”, assassinado em 2004, no município de Itupiranga.

Delegado Aldo de Castro

Osmar estava foragido há quase dez anos e consta, inclusive, no site da Polícia Civil, como procurado. Osmar foi preso após investigações da Polícia Civil de Itupiranga.

Robocop foi morto em 07 de dezembro de 2004, através de uma emboscada. Ele fez história como delegado em Redenção, e inclusive chegou ser candidato a prefeito, obtendo expressiva votação.

Compartilhe: