Enquanto isso, no Pecém… As coisas estão mais avançadas do que se imagina. E Aqui no Pará choro e ranger de dentes

A presidente Dilma Rousseff disse que deve inaugurar a Companhia Siderúrgica do Pecém (CE), uma parceria da Vale (VALE3, VALE5) com as sul-coreanas Dongkuk e Posco, até o início do ano que vem. Em cerimônia de assinatura de atos de cooperação com a Coreia do Sul, ao lado da presidente sul-coreana, Park Geun-hye, Dilma disse que a nova usina deve gerar 19 mil empregos diretos e indiretos. A CSP tem uma primeira fase de implantação em que terá capacidade para 3 milhões de toneladas de placas de aço por ano e o projeto prevê uma segunda etapa que dobrará essa capacidade. Os investimentos previstos são de cerca de US$ 4,8 bilhões para a produção de 3 milhões de toneladas de placas de aço/ano para exportação em sua primeira fase, o presidente da CSP, Sérgio Leite, ressaltou que os desafios nunca se acabam e que o foco neste momento é cumprir as metas propostas. Murilo Ferreira, presidente da Vale, reforçou que o empreendimento tem um significado especial por estreitar a parceria entre o Brasil e a Coreia. A previsão é de exportar as primeiras placas de aço em março de 2016. Na planta do Alto-Forno, tem quatro colunas principais que fazem parte da instalação mecânica, responsável pela produção de um tipo especial de ferro chamado ferro-gusa, utilizado na aciaria para ser transformado em aço. O alto-forno é a unidade destinada à produção de ferro-gusa líquido. Na produção de ferro-gusa, o minério de ferro (na forma de pelotas e sínter) é carregado pelo topo do alto forno…

Cantor Willie Nelson revela ter fumado um baseado na Casa Branca

O cantor country americano Willie Nelson, talvez mais conhecido por seu cabelo trançado longo do que por suas melodias, conta em sua autobiografia publicada nesta terça-feira (5) que em 1977 fumou maconha na Casa Branca.

Dois dias depois de ser libertado da prisão por posse de cannabis nas Bahamas, o presidente Jimmy Carter convidou Willie Nelson para jantar na Casa Branca para lhe agradecer o apoio na campanha de 1976.

Nelson observou que, após o jantar, um “íntimo da Casa Branca” o convidou a subir ao telhado para apreciar a vista de Washington. E essa pessoa, cuja identidade não é revelada pelo cantor, tirou um baseado do bolso.

“Fumar um ‘baseado’ no telhado da Casa Branca, isso me fez pensar”, escreve Willie Nelson, 82, em sua autobiografia intitulada “It’s a Long Story” (“É uma longa história”, na tradução livre).

“Algumas questões de ordem filosófica vêm à mente, do tipo: ‘Porra, como eu fui parar aqui?”, continuou.

Willie Nelson diz que prefere mil vezes a maconha ao álcool, “porque a maconha nunca (o) traiu”.

“Ao contrário do álcool, a maconha jamais me fez mal ou me deixou violento”.

Willie Nelson, que ainda leva o longo cabelo grisalho em duas tranças, é um dos últimos gigantes vivos da tradição norte-americana do folk-country simbolizada pelo falecido Johnny Cash.

Compartilhe:

Fora de época

 

“Terminou de forma vergonhosa, para as Organizações Globo, em especial para a revista Época, o mais recente capítulo da cruzada empreendida pela família Marinho contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na capa da semana, Época rotulou Lula como “operador”, e, nas páginas internas, como “lobista em-chefe” de grupos empresariais brasileiros junto ao BNDES.O motivo seria uma investigação aberta há uma semana pelo Ministério Público Federal contra Lula, relacionada a negócios da Odebrecht na África e na América Latina. Agora, sabe-se que não existe nem sequer uma investigação, mas apenas um procedimento preliminar, aberto por um procurador, chamado Anselmo Henrique Cordeiro, a partir de uma reportagem do jornal O Globo.

Escolhida por sorteio para dar andamento a este procedimento, que pode ou não virar uma investigação, a procuradora Mirella Aguiar, foi arrasadora. Disse que não foi apresentada “prova nenhuma” contra o ex-presidente Lula e negou a possibilidade de quebra de sigilos do ex-presidente Lula ou do Instituto Lula. “A quebra de sigilo é algo que a Justiça não costuma dar com base em notícias anônimas e equiparo um pouco a reportagem jornalística a uma notícia dessas porque não temos prova nenhuma. Qualquer tipo de invasão da esfera da intimidade, da privacidade do investigado tem que ser fartamente fundamentada. Quando se faz a pergunta se isso daqui poderia gerar uma quebra de sigilo, a inexistência de provas neste momento não autorizaria”, afirmou, em entrevista ao jornal ‘Estado de S. Paulo’, publicada num pé de página, sem muito destaque”, diz o portal 247.

 

Compartilhe:

FACULDADE CARAJÁS:MEC LIBERA CURSO DE DIREITO

O MEC acaba de liberar o funcionamento do curso de direito na faculdade de Carajás, em Marabá, com 163 vagas. O campus fica na VP 8 folha 32 realizará seu primeiro vestibular no dia 14 de junho, ofertando 523 vagas em quatro cursos. Direito, ADM, ciências contábeis, e analise de sistemas, e ainda, aguarda a autorização para enfermagem.As inscrições para o processo seletivo poderão ser feitas no período de 10 de maio a 10 de junho.

O valor da taxa é de R$ 35,00.

Compartilhe:

PECÉM:VALE FIRMA CONVENIO COM INVESTIDORES COREANOS PARA IMPALNTAÇÃO DE SIDRURGICA NO CEARÁ E ADIA PROJETO NO PARÁ

Os paraenses vão continuar ouvindo e assistindo o trem passar, ou seja, vamos ficar com o apito do trem levando as nossas riquezas. A Vale fez sociedade com investidores sul coreanos e da siderúrgica de Pecém no estado do Ceará e recentemente fez um empréstimo de U$ 2 bilhões de dólares junto ao Export-Import Bank da Coréia do Sul. Esse dinheiro, segundo tem sido noticiado, será usado para integralizar investimento de U$ 5 bilhões de dólares na implantação da siderúrgica de Pecém. E sepultando de vez o sonho da Aço Laminados no Pará. Isso fará com que o estado do Ceará receba o nosso minério, faça a siderurgia e a verticalização, envolva todo o parque industrial que estará recebendo este investimento e aqui nós ficaremos a ver só os vagões do trem passar.O projeto da Alpa foi sonhado por todos nós e tem alimentado a possibilidade de o Pará deixar de ser só um estado com muito minério no seu subsolso, mas que poderia ter a possibilidade de ter a verticalização de sua produção como a implantação de metalúrgicas, indústrias que permita a geração de emprego e renda para o povo].Mas agora esse sonho acabou. O paraense assiste mais uma vez o Pará ser objeto de ‘esbúlio e espoliação’. Ontem o senador Jader Barbalho, indignado com a perda da siderúrgica, enviou ofício para a presidente Dilma, cobrando esclarecimentos sobre a perda da Alpa que trará ainda mais prejuízos ao Pará. O ofício foi encaminhado para o Ministério de Minas e Energia e Planejamento. Ele observou…

Jogos de hoje (07/05) pelo Brasil e Libertadores

Copa do Brasil/2015 – 2ª Fase – Ida
Independente (Tucuruí) x Goiás/GO 19:30
Moto Club/MA x Ponte Preta/SP 19:30

Copa Verde/2015 – 4ª Fase – Final – Volta
Cuiabá/MT x Remo/PA 21:00 (TV Esporte Interativo na parabólica)

Copa Libertadores da América/2015 – 2ª Fase – Oitavas de final – Ida
Montevideo Wanderers (URU) x Racing (ARG) 18:45
Emelec (ECU) x Atlético Nacional (COL) 21:15

Compartilhe:

Deborah Aya, a bela do Sport Recife

tendendo apelo de um antigo leitor, o blog publica em primeira mão foto da bela Deborah Aya, de 26 anos, que acaba de ser eleita Musa do Sport Recife 2015. Deborah, que é modelo e dançarina, mora em São Paulo e está ultimando os detalhes para uma turnê especial nos três estados do Sul do Brasil.

Compartilhe:

Cadê a Dilma?

Internautas do Brasil não param de perguntar: cadê a presidente Dilma Rousseff que não apareceu no programa do PT no rádio e TV na noite desta terça?  O TEMPO É DE COLHEITA:
O fruto vingou e será colhido, mesmo diante da vigilância agourenta dos corvos e abutres de plantão que torcem contra a nação
 

O deputado Zé Geraldo do partido dos trabalhadores afirma   que  oposição, a cada dia que passa, está mais desesperada ao ver suas intenções golpistas perderem força, dia após dia, diante dos bons ventos que sopram em favor do Governo Dilma, do Atual Projeto Nacional-Desenvolvimentista e do Brasil.

Ao contrário do mau agouro disseminado pela mídia, que contaminou as mentes da classe média brasileira, levando-a às ruas e às panelas, o segundo Governo Dilma será tempo de grandes colheitas. Colheitas dos investimentos plantados nos dois governos Lula e bem alimentados no primeiro governo Dilma.Segundo o parlamentar não adianta pedidos de impeachment, não adianta paneladas desprovida de senso coletivo, não adianta tirar roupas em vias públicas. O tempo é de colheita, passou o tempo de espalhar pragas na plantação. O fruto vingou e será colhido, mesmo diante da vigilância agourenta dos corvos e abutres de plantão que torcem contra a nação.

Compartilhe:

Produtos fabricados no Pará serão apresentados na FIPA

Em sua quarta participação na maior feira de negócios do Estado, a SINOBRAS apresentará, a partir de hoje (06), sua linha de produtos genuinamente paraense. A cerimônia de abertura da XII edição da Feira da Indústria do Pará – FIPA está marcada para às 17h, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, com a presença de autoridades, do Vice-presidente da SINOBRAS, Ian Corrêa, e do Gerente de Sustentabilidade da Siderúrgica, Ricardo Pugliese. São 63 estandes e mais de 90 expositores e o público ainda poderá interagir com práticas sustentáveis e inovadoras da indústria e instituições do setor até sábado (09). Com um estande moderno, a SINOBRAS apresentará o seu processo de produção e sua linha de produtos composta por vergalhões, telas eletrossoldadas, treliças, arames recozidos e outros. Instalada em Marabá e fundada há oito anos, a SINOBRAS emprega atualmente diretamente cerca de 1.300 profissionais e indiretamente mais de 30 mil. A feira – Promovida pela Federação das Indústrias do Pará, a FIPA é um dos maiores eventos de exposição e lançamento de produtos e serviços do setor industrial da região Norte. Durante quatro noites, os visitantes terão a oportunidade de conhecer a cadeia industrial do estado, que vai da pesca, pecuária, alimentação, bebidas, produtos florestais, vestuário, cosméticos, equipamentos e serviços em geral até a mineração, setor com maior participação na balança comercial paraense. O evento será marcado ainda pela cerimônia de outorga da Medalha do Mérito Industrial Simão Miguel Bitar, que será concedida ao Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro…

MARABÁ:FIQUE POR DENTRO DO CADASTRO DO BOLSA FAMÍLIA E OUTROS PROGRAMAS SOCIAIS DO GOVERNO FEDERAL

CadÚnico será descentralizado a partir deste mês Reunião na manhã desta terça-feira (5), na Secretaria de Assistência Social da Prefeitura (Seasp), discutiu a descentralização do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), do Comitê Gestor do Bolsa Família para os centros de Referência em Assistência Social (CRAS), bem como o fluxo do Bolsa Família e o atendimento às suas condicionalidades em Marabá. Participaram do evento representantes da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura (Seasp), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), esta última responsável pela apresentação da pauta em discussão. De acordo com a sociológica Helena Cláudia Gomes, da Seaster, o CadÚnico é um instrumento de identificação e caracterização das famílias de baixa renda. Ou seja, aquelas que dispõem de renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 394,00) por pessoa ou renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 2.364,00). Esse cadastro é a base de entrada para diversos programas do Governo Federal, com destaque para o Bolsa Família, Projovem Adolescente, Pronatec, Tarifa Social de Energia, entre outros. No entanto, observa a sociológica, o CadÚnico, não pode ser utilizado indevidamente, o que pode resultar em sanções. Exemplo: uso político das informações. Quanto ao Bolsa Família, Helena Gomes deteve-se mais ao cumprimento das condicionalidades da Assistência Social, Saúde e Educação, para que as milhares de famílias não tenham seus benefícios suspensos e o público atendido pelo programa saia da vulnerabilidade…