Pará:Professores voltam as sala de aula nesta segunda feira após 73 dias de greve

Os professores da rede estadual de ensino do Pará decidiram suspender a greve da categoria, após assembleia geral realizada na noite desta sexta-feira (05). A greve durou 73 dias. De acordo com Silvia Letícia, secretária geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), a categoria resolveu “acumular mais força diante da intransigência do governo Jatene.” Segundo ela, diante de tantas negativas de requerimentos e para não prejudicar ainda mais os alunos, a maioria votou pelo retorno às salas de aulas na próxima segunda-feira (8). “Como o governo não apresentou nada de mais concreto, vamos retornar às salas de aulas com descontos no contracheque e com os mesmos problemas nas escolas. Por isso, manteremos o estado de greve”, disse Silvia. Ainda de acordo com a secretária geral, a partir de agora a prioridade do sindicato será a organização por local de trabalho, com a escolha dos representantes por escolas, “para manter o mesmo nível de denúncia da precariedade do ensino a que nossa comunidade escolar vem sendo submetida pelo governo.” Na avaliação da secretária, a greve foi importante por recuperar as 70 horas suplementares, a garantia da reforma de 33 escolas – o pedido do Sintepp era de 100 – e o compromisso do pagamento do retroativo do piso nacional do magistério, relativo a 2011. “Na segunda-feira também entregaremos ao Ministério Público Federal denúncias do descaso do governo do Pará com a educação, como a improbidade no caso da lei da jornada, desvio de recursos da merenda escolar e o pedido da saída…

Comportamento do Consumidor: o que dizer sobre a campanha de namorados de O Boticário?

Camila Craveiro Professora da disciplina “Gestão de Comunicação Integrada de Marketing” no MBA em Marketing do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG). Além disso, é mestre em Comunicação Midiática, doutoranda em Sociologia e consultora na área de Marketing e Vendas.   Se você acompanha minimamente os posts que se sucedem nas redes sociais, perceberá a repercussão causada por um anúncio da marca O Boticário, cujo tema é o Dia dos Namorados. De maneira sutil – e eu arriscaria dizer, sensível – a empresa buscou representar os diferentes tipos de casais, independentemente da orientação sexual.   Ocorre que houve por parte de alguns segmentos da sociedade demonstrações de indignação, discriminação e preconceito com relação aos casais retratados. Algumas pessoas utilizaram, inclusive, o canal Reclame Aqui, que recebe diariamente reclamações contra empresas, no que tange à entrega do produto/serviço, defeitos, cobrança indevida etc. E muito se bradou acerca de um organizado boicote à marca.   Meu interesse aqui não é adentrar a discussão do viés moral do assunto, apesar de achar que esse seria um ponto importante para se pensar a sociedade brasileira, que guarda ainda traços de preconceito arraigados e disseminados, mas a proposta é discutir se a estratégia da marca foi acertada ou não, pensando a partir dos estudos nos campos do Marketing e do Comportamento do Consumidor.   E o que pode ser inferido a partir destes campos teóricos? Primeiro, que o Departamento de Marketing da empresa seguramente tem dados sofisticados e complexos de pesquisas de comportamento do seu consumidor. Ou seja, O Boticário…

Parsifal Pontes deve ser nomeado para CDP

A presidente Dilma Rousseff deve fazer as nomeações para o segundo escalão no período máximo de 30 dias.É quando o ex-deputado e atual secretário executivo do Ministério da Pesca, Parsifal Pontes(PMDB), assumirá a presidência da Companhia Docas do Pará, a CDP. Ele visitou a Assembleia Legislativa, acompanhando o ministro Helder Barbalho, e foi muito aplaudido. O presidente Márcio Miranda fez questão de lhe fazer uma saudação especial, e informou aos deputados novatos que na Alepa Parsifal tinha a alcunha de “príncipe”, por sua educação e cortesia com todos. Parsifal é culto habilidoso e gente muito humana.Desejo Sucesso na nova e futura empreitada.

Compartilhe:

Estado apresenta projeto da ferrovia paraense ao governo federal

Há cerca de 15 dias, o governador Simão Jatene conversou com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e falou do projeto do Complexo Logístico Industrial e Portuário Paraense, a ser executado em Parceria Público-Privada. A pedido de Levy, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Pará, Adnan Demachki, expôs ao secretário executivo do Ministério da Fazenda em exercício, Tarcísio Godoy, e ao presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, hoje, detalhes do empreendimento, que inclui uma ferrovia ligando Santana do Araguaia, na divisa com o Mato Grosso, ao porto de Vila do Conde, em Barcarena, com 1,1 mil Km de extensão, passando por Redenção, Xinguara, Marabá, Rondon do Pará, Nova Ipixuna, Ulianópolis e Paragominas, investimento orçado em R$ 8 bilhões, cujos estudos de viabilidade técnica e econômica foram feitos pela Pavan Engenharia.

O projeto abrange, também, um porto multicarga no município de Colares, local que tem calado para receber navios de grande capacidade, e, ainda, a construção de um Condomínio Industrial Portuário. Tarcísio Godoy assumiu o compromisso de analisar a ideia, focando questões técnicas e federativas. Jorge Bastos achou “interessantíssima” a interligação proposta com a ferrovia Norte-Sul, a partir de Açailândia(MA).

Participaram da reunião o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e o coordenador do Núcleo de Representação do Pará no Distrito Federal, Ophir Cavalcante, além do consultor Renato Pavan.

Compartilhe:

DELAÇÃO PREMIADA: Esquema de compra de votos teria a participação do ex-prefeito de Itupiranga, Adécimo Gomes

Ainda está repercutindo a operação realizada pelo Ministério Público Federal em Parauapebas que culminou, entre outras ações, na prisão do vereador Odilon Rocha de Sansão (SD) conhecido pela afirmação polêmica acerca do valor do salário de vereador de R$ 10 mil e que ganhou ampla repercussão nacional. Agora o mote da situação é outro. O comerciante Edmar Cavalcante, conhecido popularmente na cidade como “Boi de Ouro”, foi preso durante a Operação Filisteu, desencadeada pelo Ministério Público Estadual (MPE) no dia 26 de maio, e resolveu “soltar o berro”, tendo como benefício a delação premiada. Segundo as denúncias já confirmadas por Edmar, políticos da região, que incluem Marabá e Itupiranga, teriam sido beneficiados por um esquema de compra de votos para a última campanha eleitoral para a escolha de deputados. O depoimento de Edmar Cavalcante foi colhido pelo próprio procurador Nelson Pereira Medrado (chefe do Núcleo de Combate à Corrupção e Improbidade) e, segundo fontes, a delação teria como prêmio responder em liberdade pelos crimes de que é acusado. Ele disse como emitia, através de sua empresa, notas fiscais e os nomes de servidores da Câmara que recebiam as referidas notas fiscais de serviços não prestados ou superfaturados na Câmara para posterior pagamento. E parte do dinheiro voltava para os legisladores, principalmente para os membros da Mesa Diretora. Os agentes da lei estavam em busca de documentos e encontraram mais do que imaginavam. Levaram talões de cheque e uma lista de “contribuição” com nomes de políticos da região (inclusive de Marabá) que teriam recebido grana pesada…

MARABÁ:Junho e julho motivam os comerciantes da cidade

Raimundo Neto Diretor do Sindicon Chegada da quadra junina, Expoama e Verão motivam comerciantes de Marabá, apesar da crise que fecha lojas na Com a chegada do mês de junho e com o julho se aproximando, cresce a esperança de que o comércio em Marabá veja uma luz no fim do túnel para a crise que ainda deixa rastros em Marabá. Cada vez mais lojas estão fechando na cidade, mas há boas expectativas de alguns comerciantes. Segundo com Rodrigo Araújo, gerente de uma loja de departamentos, o mês de junho já iniciou movimentado e já foi elaborado todo um trabalho pra aquecer as vendas nesse período, com variedades no estoque. Para Rodrigo, a previsão é que aumente no mínimo 30% das vendas de tecido. “O mês de junho é o nosso dezembro para o mês de tecido, porque a gente recebe bastantes novidades. Os clientes compram muito tecido pra festa junina, então a gente quer fazer um diferencial”, garante Rodrigo. De acordo com o Diretor do Sindicato do Comércio de Marabá (Sindicom), Raimundo Neto, como toda data festiva, é normal o comércio aquecer em determinados segmentos. “Aquece também o segmento de calçados, de adereços, de aviamentos, fogos de artifício e papel”, disse. “São segmentos que tem impacto pequeno, mas tem, em função das festividades juninas”. SACODE MARABÁ A campanha de incentivo ao comércio “Sacode Marabá”, vai sortear cinco prêmios especiais pelo dia dos namorados, no dia 17 de junho, ao vivo no programa Barra Pesada, canal 2. Os prêmios são uma moto 0 km, um…

DIVERSÃO E RESPONSABILIDADE Verão RBA vem com novidades para 2015

O grupo RBA Marabá já iniciou os preparativos para o verão, que esse ano promete. O projeto “Verão RBA 2015, Diversão e Responsabilidade, essa é a nossa praia”, já está bem avançado e vem trazendo para o mês de julho, além das ações de responsabilidade social e ambiental, muitas novidades que vão animar os veranistas. Para iniciar, este ano o Verão com a RBA terá seis finais de semana, iniciando no dia 5 de julho e finalizando no Dia dos Pais, 9 de agosto. Além disso, a Praia do Geladinho vai ganhar mais visibilidade com dois finais de semana reservados exclusivamente para ela. Segundo um dos organizadores do evento, o apresentador do Barra Pesada Marabá, Nonato Dourado, haverá a distribuição de brindes para o veranista que trouxer o seu lixo da praia para os containers espalhados pela orla de Marabá. “Mais uma vez o grupo RBA vai incentivar o cuidado com o meio ambiente e com a saúde”, destacou. “Tivemos recentemente as ações do Marabá Sustentável, que incentivou exatamente esse espírito e vamos repetir essas ações no Verão RBA 2015”, explicou. De acordo com o gerente geral do grupo RBA Marabá, Inaldo Silva, entre as novidades estará a apresentação do programa “Estação Clube 91”, apresentado todas as sextas-feiras ao vivo e em cadeia com as Rádios FM 91 e Clube AM de Marabá, diretamente da praia do Tucunaré. “Queremos sempre despertar a preservação do meio ambiente e faremos isso com uma semana a mais de ações de conscientização, limpeza, shows e brindes para os veranistas”,…

Bilionário faz 80 anos dando R$ 32 milhões aos seus funcionários

O chefe celebra seu aniversário de 80 anos e quem ganha os presente são seus funcionários. O italiano Leonardo Del Vecchio, dono da Luxottica, das marcas Ray-Ban e Oakley, distribuiu cerca de 9 milhões de euros (R$ 31,9 milhões) em ações da empresa aos seus empregados.

“Com esse pequeno gesto, quero mostrar o quanto os funcionários são importantes pra mim: eu sinto verdadeiramente como se eles fosse a minha família”, disse Del Vecchio em comunicado, de acordo com o site CNNMoney.

A Luxottica tem cerca de 77 mil empregados no mundo todo, mas o presente foi apenas para os funcionários italianos. Em média, cada um recebeu 1.225 euros (R$ 4.335) em ações, totalizando 140 mil papéis.

O valor nem chega a arranhar o patrimônio de Del Vecchio. Ele é um dos mais ricos da Itália e, no ranking de bilionários da revista “Forbes” de 2015, está na 40ª posição, com fortuna de mais de US$ 20,4 bilhões (Ra$ 63,9 bilhões)

Compartilhe:

Emenda propõe redução para 17 vereadores

Vereador Antônio Araújo (Pros) apresentou emenda polêmica para reduzir o número de vereadores de 21 para 17 Na do dia 2), o Vereador Antônio “Coronel” Araújo (Pros) abriu os pronunciamentos na 19ª Reunião Ordinária da 3ª Sessão Legislativa com a surpreendente proposta de reduzir o número de vereadores da Câmara Municipal de Marabá de 21 para 17 vereadores eleitos no próximo mandato. De acordo com o vereador, a redução economizaria cerca de R$ 5 milhões no orçamento da Câmara, para ser investido em ações sociais de impacto para a população. A emenda consiste na alteração da redação do art. 89 da Lei orgânica do Município, inciso IV, que define o limite de 21 vereadores nos municípios de mais de 160 mil até 300 mil habitantes.  “É o limite máximo, não significa que a câmara tem que ter 21. Se a gente baixar o número de 21 para 17, teremos uma economia com gastos dos vereadores e seus gabinetes, que inclui assessores, apoio estratégico, da ordem de R$ 5.760.000 reais”, considera o vereador Coronel Araújo. De acordo com a proposição, o valor economizado deve ser aplicado, entre as prioridades, na aquisição de um ônibus escola de informática itinerante, ambulâncias e doações para a comunidade. O regimento prevê que para fazer a apresentação do projeto é necessário o acordo de 1/3 dos vereadores, ou seja, o vereador deve conseguir pelo menos sete assinaturas. Após tramitar nas comissões ele vai para votação em plenário e em seguida, para aprovação da proposta é necessário 2/3, ou seja, 14 vereadores.…