Dilma estuda abrir novos contratos do Fies no segundo semestre

A intenção foi manifestada à presidenta da União Nacional dos Estudantes, Vic Barros, durante encontro com Dilma na noite desta terça-feira, 20, no Palácio do Planalto

A presidenta Dilma Rousseff estuda a possibilidade de abrir novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) este ano. A intenção foi manifestada à presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Vic Barros, durante encontro com Dilma na noite desta terça-feira, 20, no Palácio do Planalto.

Segundo Vic, a presidenta afirmou que “o governo está estudando a possibilidade de abrir novos contratos” no segundo semestre de 2015.

“Nós colocamos que não aceitamos nenhum tipo de restrição ao Fies e que a diminuição dos novos contratos este ano em relação ao ano passado precisa ser algo superado pelo Governo. Queremos aprimorar o programa de fato, porque carece de aprimoramentos, mas não aceitamos nenhuma restrição no número de bolsas oferecidas em relação aos anos anteriores”, afirmou.

No início do mês, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, disse que não há dinheiro para a assinatura de novos contratos este semestre. Este ano, as normas do programa foram alteradas no sentido de aumentar o rigor da seleção dos candidatos e das universidades escolhidas pelo MEC.

 

Compartilhe:

Novo ouvidor agrário regional toma posse no Sul do Pará

Tomou posse na última quinta-feira (14), o novo ouvidor agrário regional, Wellington Bezerra da Silva. Ocupante de cargo efetivo do Incra em Marabá, Wellington possui formação acadêmica em História e Pedagogia e Pós graduação em Docência do Ensino Superior. Trabalhou no Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR) e no Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), onde teve a oportunidade de dialogar e discutir com os movimentos sociais, sindicatos, prefeituras e igrejas a melhor forma de atender a população do campo. Também através destes trabalhos, teve a oportunidade de conhecer todos os 39 municípios da região que são atendidos por essa Superintendência do Incra. Segundo o novo ouvidor, esta experiência foi fundamental para estreitar relações com esses segmentos e conhecer a realidade dos trabalhadores rurais.

A Ouvidoria Agrária é uma instância ligada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário que atua na prevenção e mediação de conflitos agrários. O Sul do Pará concentra uma das maiores demandas por terra no país, gerando grande incidência de conflitos agrários. Neste contexto, a Ouvidoria Agrária Regional busca se aproximar dos focos de conflitos da região, atuando nas questões mais urgentes que envolvem a violação dos direitos humanos e buscando soluções para a paz no campo.

 

Compartilhe:

PARÁ:ATO VAI MARCAR QUARTO ANO DO ASSASSINATO DE EXTRATIVISTAS

No próximo dia 23 de maio, completarão 4 anos do assassinato de José Cláudio e Maria do Espírito Santo, crime ocorrido no interior do projeto de assentamento agroextrativista, no município de Nova Ipixuna. Representantes dos Movimentos Sociais, estudantes e trabalhadores assentados, estarão se deslocando para o local que ocorreu o crime, onde acontecerá um ato ecumênico e atividades culturais na casa onde residia o casal.
    A mobilização dos movimentos sociais, estudantes e trabalhadores, terá como objetivo celebrar a memória e a história de José Cláudio Maria e exigir celeridade na punição do mandante do crime.
     José Claudio e Maria, foram assassinados pelos pistoleiros Lindonjonson Silva e Alberto do Nascimento, a mando de José Rodrigues Moreira. Os dois assassinos foram condenados a 41 e 42 anos de prisão respectivamente, já José Rodrigues, foi escandalosamente absolvido no julgamento ocorrido em Marabá, no dia 05 de abril de 2013.
 

Compartilhe:

MARABÁ:INCÊNDIO DO ARQUIVO MUNICIPAL SERÁ APURADO PELO CORPO DE BOMBEIROS

CAUSA SÓ SERÁ REVELADA APÓS EMISSÃO DE LAUDO DO CPC RENATO CHAVES A respeito do incêndio que destruiu documentos do Arquivo Municipal na noite desta terça-feira (19), a Prefeitura Municipal de Marabá tem a declarar: O prédio atingido pelas chamas guardava papéis de administrações passadas, como documentos funcionais; informações de assentos de funcionários antigos falecidos, demitidos ou aposentados; atas de reuniões, livros de ponto antigos, frequências; e prestações de contas. Nenhum, porém do atual governo. No início do atual Governo, a Secretaria Municipal de Administração solicitou ao Corpo de Bombeiros um laudo sobre a situação do prédio do Arquivo Público. Porém, o órgão não pode emitir o laudo porque na Secretaria de Obras não foram encontradas as plantas da edificação, muito menos os projetos hidráulico e elétrico. Diante disso, tendo em vista que os demais prédios daquele Centro Administrativo em que estavam localizadas várias secretarias também apresentavam condições precárias, o Governo Municipal ficou preocupado com a segurança de servidores e documentos e tomou a decisão de retirar daquele local os órgãos e pastas que ali funcionavam. Transferiu para o antigo prédio da Caixa, na Marabá Pioneira, o Serviço de Atendimento ao Cidadão (Saci) e a Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Semac), além da Secretaria Municipal de Comércio, Indústria, Ciência, Tecnologia e Mineração (Sicom) e Procon. E também transferiu para a Velha Marabá o Sistema Nacional de Emprego (Sine). Mais recentemente, retirou do antigo Centro Administrativo a Secretaria Municipal de Gestão Fazendária (Segfaz), que mudou para o mesmo prédio em que funciona a SDU, na VP-08,…

MARABÁ:Fogo no arquivo da prefeitura

MARABÁ:Fogo no arquivo da prefeitura De vários pontos da cidade dar para observar a nuvem de fumaça no ar. trata-se de incêndio no arquivo público da prefeitura.Os bombeiros estão no local,mais não conseguem debelar as chamas,do acervo que tem documentos importantes do município,ainda não foi informado a causa do sinistro

Compartilhe:

JOÃO CHAMON ASSUME PMDB Partido lança estratégia regional a partir de Marabá

Em uma cerimônia prestigiada por várias autoridades e líderes políticos do Estado do Pará, o deputado estadual João Chamon Neto tomou posse como presidente da Comissão Provisória do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em Marabá. O encontro foi realizado na noite da última sexta-feira (15), e contou também, com a participação de dezenas de militantes da cidade e da região. Chamon é o atual vice-líder da legenda na Assembleia Legislativa do Estado do Pará e importante liderança nas regiões sul e sudeste. O presidente estadual do PMDB, o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, esteve presente, assim como os deputados federais Beto Salame (Pros), Simone Morgado e Elcione Barbalho (PMDB). Os deputados estaduais da bancada do partido na Alepa, Iran Lima, José Scaff e o jovem Dirceu ten Caten (PT) também estavam presentes. Helder Barbalho conduziu toda a cerimônia, destacando a importante liderança do ex-deputado federal Asdrubal Bentes, que na ocasião passou a presidência para João Chamon. O ex-deputado felicitou individualmente cada um dos novos membros desta nova diretiva do PMDB de Marabá. “Espero que esta nova cara do partido aqui no município possa fortalecer cada vez mais o PMDB”, destacou Bentes. Na sequência Helder Barbalho declarou empossada a diretoria que agora será conduzida por João Chamon, Zé Gaby, Newton Leal, Nagib Mutran e Guido Mutran. “Nosso objetivo hoje é fortalecer o partido para as próximas eleições. Iniciamos aqui em Marabá as reuniões partidárias, que serão uma forma de dialogar e organizar nossos filiados para o pleito de 2016”. Em seguida ele parabenizou…

ALPA: ADVOGADO DE SEM TETOS VAI ENTRAR COM AÇÃO NA JUSTIÇA PARA CASSAR LIMINAR DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE

Ele afirma que área foi desapropriada, mais não foi repassada de forma lega para Vale

Cerca 300 famílias ocuparam a área da vale onde seria instalado o projeto Alpa( aços laminados  do Pará) em Marabá.. Ontem  a justiça determinou  que todas as famílias  deixassem o local o local em 48 horas   prazo que termina  na tarde  desta  terça  feira. Mesmo diante  da determinação, eles permanecem no local,onde já é possível observar as placas, nos lotes como os nomes dos supostos donos. A todo instante chega sem teto no local. Para ocupar seu espaço.os invasores fazem queimadas para  limpar os terrenos,o fogo ameaça a área de preservação ambiental próximo ao rio Tocantins,mais até  o momento não foi atingida.O movimento ocupou a área  de mil hectares no  domingo pela madrugada.No local  a seis anos  o governo do estado, e a mineradora  vale anunciaram o projeto ALPA  com investimentos de mais 5  bilhões de reais.Segundo a mineradora o projeto esta suspenso.O advogado Mardem Novaes que representa os sem tetos afirma, que vai tentar cassar na justiça a liminar de  reintegração  de posse,  ele diz que área foi desapropriada  com objetivo único  de instalação  do  projeto aços laminados,a desapropriação no valor 36  milhões que governo fez, mais não  repassou de  forma legal para a Vale.Segundo o advogado até fim desta semana ocupação de famílias sem teto deve chegar ao numero de 20 mil no local.

Compartilhe:

PARAUAPEBAS:declarações polêmicas de vereador vão ser apuradas pelo conselho de ética

A executiva nacional do Solidariedade mandou a executiva estadual instaurar um processo no conselho de ética contra o vereador de Parauapebas Odilon Sanção, aquele das declarações polêmicas sobre salário de vereador e corrupção.

Em na cidade a notícia que corria ontem é que o vereador havia avisado informalmente a seus pares que não admitia ser jogado na fogueira.

Odilon é um homem rico, que não necessita da Câmara, e é considerado o mais articulado e experiente vereador da cidade.

Seus protetores dizem que a frase além de infeliz foi retirada de um contexto onde ele explicava que os secretários colocam o salário inteiro no bolso, enquanto que os vereadores tinham que ajudar as pessoas, não sobrando muito do salário.

De qualquer forma , ele virou noticia nacional.

Compartilhe:

REINTEGRAÇÃO DE POSSE:Justiça determina saída de sem tetos da ALPA mas movimento continua mantendo ocupação da área.

A Justiça da Vara Cível de Marabá deu um prazo de 24 horas para que os invasores sem terra do terreno da Aços Laminados do Pará, Alpa, deixem o local. O prazo para termina agora pela manhã. Ontem (18) pela manhã um Oficial de Justiça acompanhado da Polícia Militar e representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Semma, foram até a área da Alpa para entregar aos ocupantes o documento de reintegração de posse.
Segundo o comandante a policia militar, Coronel Sergio Fialho, para  cumprir o mandado judicial,  a policia  militar vai fazer um planejamento junto a  força de missões  especiais  para fazer a retirada  dos  invasores de forma tranquila e pacifica.Por enquanto eles continuam ocupando a área. um dos principais problemas na invasão foi os sem teto adentrar em uma área que seria de floresta de preservação ambiental. Homens do Grupamento Tático Operacional estão  no local.

Compartilhe:

XI jornada nacional de lutas da agricultura familiar:continua o protesto dos trabalhadores na ferrovia Carajás

Fetraf Pará permanece com ocupação dos trilho da vale em Marabá, oportesto iniciou na madrugada desta segunda feira, e faz parte da Jornada de Luta em todo Brasil. O movimento só sairá do local após negociação da pauta, os agricultores familiares fazem manifestação pacífica nos s trilhos da ferrovia Carajás .Os agricultores protestam contra o corte de orçamento no ministério da fazenda, reivindicam melhores condições de vida pro campo e mais reconhecimento para agricultura familiar. A expectativa é negociar a pauta com o governo
De acordo com a Coordenadora Estadual da Fetraf, Viviane Oliveira, representantes da mineradora Vale foram até o local para tentar mediação para liberarem a passagem do trem, mas não houve acordo.
“Não temos nenhum tipo de intenção de liberar o trilho para passar o trem. Enquanto o governo não nos ouvir a gente não sai”, afirma Viviane.

Compartilhe: