Sancionada lei que estende licença-maternidade de seis meses às militares

De acordo com o Ministério da Defesa, a lei beneficiará 23 mil mulheres das Forças Armadas. As mães poderão ter licença de até 180 dias, contados a partir do dia do parto ou do 9º mês de gestação, mediante requerimento da interessada.

Para as adotantes, a licença-maternidade será de três meses, quando a criança for menor de 1 ano, e de 30 dias, quando a criança adotada tiver mais de 1 ano de idade. Nos dois casos, a lei prevê a possibilidade de prorrogação da licença à adotante por 45 e 15 dias, respectivamente.

Para os pais, a lei garante licença de cinco dias corridos a partir do nascimento ou adoção do filho.

O texto prevê, ainda, a possibilidade de mudança de função das militares grávidas, desde que atestada pela Junta de Inspeção de Saúde das Forças Armadas, e o direito de retornar ao cargo após o fim da licença.

Compartilhe:

Fies: Pontuação do Enem vale a partir de segunda-feira; veja regras

A partir da próxima segunda-feira (30), estudantes que não tenham média de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou tenham zerado a redação não poderão pedir financiamento pelo Fies (programa de crédito federal). A nova regra, publicada em dezembro de 2014, é mais uma da série de alterações feitas pelo governo federal no programa. Nesta edição, o MEC limitou o financiamento e está usando critérios como nota do curso e localização para selecionar os beneficiários. Também foi criado um percentual máximo de reajuste para mensalidades no caso de aditamentos de contrato. Por conta disso, estudantes têm reclamado nas redes sociais e em protestos da falta de informações claras sobre as inscrições. O iG reuniu dúvidas de universitários sobre as mudanças nas regras do Fies e as levou ao FNDE (órgão ligado ao Ministério da Educação). Confira abaixo qual o melhor navegador para acessar o site do Fies, o que acontece com quem não tem 450 pontos no Enem e como saber se a sua instituição ainda tem vagas para financiamento, entre outras coisas. O que é o Fies? É um programa federal de crédito que financia os estudos de alunos matriculados em instituições privadas do País. O aluno, conforme seu perfil econômico, pode financiar até 100% do valor das mensalidades a juros de 3,4% ao ano. Durante o tempo de estudos, o universitário paga apenas uma taxa trimestral no valor de R$ 50. O estudante começa a quitar a dívida 18 meses após a formatura. O percentual mínimo de financiamento pelo Fies…

Jorge Loredo, que interpreta “Zé Bonitinho”, morre aos 89 anos

Morreu, por volta de 6h30m da manhã desta quinta-feira, o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho. Desde o dia 3 de fevereiro, o comediante, de 89 anos, estava internado – em estado grave – em hospital do Rio  de Janeiro. As causas ainda não foram informadas.

Inspirado em um amigo de Loredo, seu personagem mais famosos Zé Bonitinho, estreou no programa Noites Cariocas, exibido pela extinta TV Rio nos anos 60. Autor de bordões inesquecíveis — “Garotas do meu Brasil varonil: vou dar a vocês um tostão da minha voz…!”; “Mulheres, atentem para o tilintar das minhas sobrancelhas”; “O chato não é ser bonito, o chato é ser gostoso”, entre outras —, o personagem galanteador e exagerado foi praticamente uma espécie alter ego de Loredo.

Na TV, o ator começou dividindo o banco do programa “Praça da Alegria”, nos anos 1970, com Chico Anysio, Moacyr Franco e Ronald Golias. Diferentemente de Anysio e e Franco, que tiveram programa próprio, e de Golias, que era astro absoluto da “Família Trapo” , Loredo sobreviveu como coadjuvante. Ele até criou outros tipos famosos, como o mendigo soberbo My Lord e o costureiro François Paetê, mas Zé Bonitinho sempre foi a sua grande marca, que só desapareceu da TV quando o programa “A praça é nossa”, do SBT, saiu do ar, no início dos anos 2000.  Seu último trabalho em um longa-metragem foi em “Chega de saudade” (2008), de Lais Bodansky.

 

Compartilhe:

“Copiloto parecia querer destruir o avião”, dizem autoridades

O procurador de Marselha afirmou que o co-piloto alemão do voo da Germanwings que caiu nos Alpes franceses se trancou na cabine do voo e voluntariamente fez o avião perder altitude até bater em uma rocha e se chocar contra uma montanha. Segundo o procurador Brice Robin parecia que ele “estava querendo destruir a aeronave”.

De acordo com o procurador, as gravações de uma das caixas-pretas do voo revelaram que em determinado momento do voo o piloto deixou o cockpit do avião para ir ao banheiro. Naquele momento, o co-piloto, Andreas Lubitz, se trancou sozinho na cabine de comando.

O procurador disse que os sons da cabine mostram que o copiloto estava “vivo e respirando”, que ele não disse nenhuma palavra, e que ele “parece ter derrubado o avião deliberadamente”. Brice Robin disse que com os dados que a investigação tem até agora não se pode falar de suicídio. Ele confirmou tambem que o piloto era alemão. O procurador destacou que a Torre de Controle de Marselha emitiu diversos comunicados para a aeronave e não recebeu nenhuma resposta. Ele disse que é possível ouvir os sensores do avião avisando que estava próximo demais do solo e que Lubitz não fazia nada, além de acelerar o voo para baixo.

Compartilhe:

DIREITO: DEPUTADOS COBRAM AUTORIZAÇÃO DO MEC PARA CURSO EM MARABÁ

Uma comitiva encabeçada pelo deputado estadual Dirceu Ten Caten esteve em Brasília na semana passada para cobrar dos ministérios as demandas de Marabá e da região. As demandas incluem a educação superior e a liberação dos assentamentos da região de Carajás.

Segundo o deputado, uma vez por mês ele estará em Brasília para acompanhar a Frente Parlamentar para o Desenvolvimento, criada na Asembleia Legislativa, um projeto de autoria do deputado Sidney Rosa.

Dessa vez a comissão esteve no Incra com sede em Brasília com a finalidade de cobrar a celeridade dos projetos de assentamento para a região, assim como estiveram no Ministério da Educação cobrando a autorização do curso de Direito para a Faculdade Metropolitana de Marabá.

Segundo Dirceu Ten Caten, o assunto é de interesse de todos principalmente por conta da utilização de recursos importantes para a educação superior como o ProUni e o Fies para a juventude que quer concluir o ensino superior e ter o sonho de fazer o curso de Direito em Marabá.

Além disso, no final do dia eles tiveram uma reunião no Ministério do Planejamento com o Ministro Nelson Barbosa. Na ocasião ele assinou a liberação do terreno da aeronáutica para a construção da nova sede da AL.

 

Compartilhe:

Ministério dos Transportes lança em junho edital para derrocagem do Pedral do Lourenção

  O Ministério dos Transportes lança, no início de junho próximo, o edital para a licitação da derrocagem do Pedral do Lourenção, obra avaliada em R$ 780 milhões. A garantia foi dada nesta quarta-feira (25) ao prefeito de Marabá, João Salame Neto, pelo ministro Antônio Carlos Rodrigues, em Brasília (DF), onde o gestor se encontra desde ontem, terça-feira (24), acompanhado de comitiva que trata dos interesses econômicos e de desenvolvimento do município e região. Na terça-feira (24), João Salame manteve reunião com o diretor de Infraestrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Valter Cassemiro. Ele informou que o último processo de licitação foi “deserto”. Ou seja, nenhuma empresa mostrou interesse na obra, pelo baixo valor, R$ 450 milhões. Esse preço, porém, foi reajustado para poder tornar possível nova licitação. “A derrocagem é de vital importância para a economia da região já que vai viabilizar a Hidrovia Araguaia-Tocantins e, no rastro desta, a implantação de grandes projetos industriais como a Alpa [Aços Laminados do Pará], entre outros, que vão gerar riquezas para a região e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, destacou o prefeito. Desse encontro, além de Salame, participaram: o vice-prefeito Luiz Carlos Pies; o vereador Ubirajara Sompré, da Câmara Municipal de Marabá; o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Ítalo Ipojucan Costa; o secretário municipal de Indústria, Comércio, Ciência, Tecnologia e Mineração, Marcelo Araújo; os deputados federais Beto Salame e Zé Geraldo; e os senadores Fernando Flexa Ribeiro e Paulo Rocha. Nesta quarta, o ministro bateu o martelo, garantiu…

Marabá: Taxi Lotação – Motorista é morto a tiros e passageiro é baleado

Marabá: Taxi Lotação – Motorista é morto a tiros e passageiro é baleado

No início da noite desta quarta-feira por volta das 20h na Folha 22 próximo a uma escola e da parada de ônibus o taxista Edvaldo Oliveira foi morto a tiros quando parou para deixar um passageiro. No momento em que passava o troco um homem se aproximou de moto e disparou o tiro. O taxista morreu na hora e o passageiro saiu baleado levado para o Hospital Municipal está fora de perigo.

Edvaldo deixa a viúva e dois filhos na orfandade.

A polícia ainda não tem pistas dos assassinos e a causa da morte do taxista ainda é um mistério. Segundo Rogério Soares presidente da associação de taxi lotação o taxista era ex-militar e trabalhava há muitos anos na profissão e durante esse tempo nada tem a falar contra a conduta do profissional.

A categoria está assustada e revoltada com a violência e hoje vão parar as atividades e fazer uma manifestação para chamar a atenção das autoridades. O corpo de Edvaldo Oliveira está sendo velado na rua Rio Grande do Norte, 152, Laranjeiras.

Compartilhe:

Achada uma das caixas-pretas de avião alemão que caiu nos Alpes Franceses

Uma das duas caixas-pretas do avião da Germanwings que caíra no sul da França já foi encontrada. A informação é do deputado socialista Christophe Castaner, que sobrevoou a área da queda com o ministro do Interior Bernard Cazeneuve.

O avião Airbus A320  caiu nos Alpes Franceses nesta terça-feira (24). A aeronave havia partido de Barcelona e deveria pousar em Dusseldorf. A companhia aérea afirmou que o voo 4U9525 tinha 144 passageiros e seis tripulantes a bordo – totalizando 150 passageiros. Na estimativa anterior, eram 148 pessoas a bordo. Segundo o jornal “Le Monde”, a aeronave desapareceu dos radares por volta das 11h. “Não há sobreviventes”, afirmou o ministro dos Transportes, Alain Vidalies.

A France Info afirma que o avião voava “muito baixo” na hora do acidente, a cerca de 1,8 mil metro de altura. Ele teria colidido com uma montanha com 3 mil metros de altura. O avião tinha 24 anos de uso. O site de monitoramento Flightradar24, especializado em voos, afirmou que o A320 da Germanwings fez uma “anomalia” em sua rota antes de cair. Segundo eles, a aeronave saiu de 38 mil pés e começou a cair vertiginosamente até os 24 mil pés em cinco segundos. Aos 6,8 mil pés, o contato foi perdido.

 

Compartilhe:

Senado aprova PEC que proíbe coligações partidárias nas eleições para deputados federais, estaduais e vereadores

O Senado aprovou na terça-feira, 24, em segundo turno, proposta que altera a Constituição (PEC) e proíbe coligações partidárias nas eleições para deputados federais, estaduais e vereadores. A PEC recebeu 62 votos favoráveis, 3 contrários e 1 abstenção, e segue agora para ser analisada pela Câmara dos Deputados.

O novo modelo acaba com o chamado “efeito Tiririca”, no qual votos de um candidato ajudam a eleger outros do grupo de partidos que se uniram para o pleito. Um exemplo disso ocorreu em 2010 quando o então candidato a deputado Tiririca conquistou 1,35 milhão de votos e garantiu sua cadeira na Câmara e a de mais 3,5 deputados.

Segundo informou o Estadão Conteúdo, com a mudança, portanto, os partidos não precisam mais lançar nomes que funcionem apenas como “puxadores de votos” para conquistar um número maior de cadeiras na Câmara e assembleias legislativas. Apesar da mudança, a coligação continuará valendo para as eleições majoritárias, ou seja, os partidos poderão se unir para eleger o presidente da República, o governador do Estado e o prefeito.

 

Compartilhe: