DENUNCIA: PREFEITOS DE PARAUAPEBAS E VITÓRIA DO XINGU SÃO ACUSADOS DE DESVIO DE VERBAS

GRAVES DENUNCIAS DE DESVIOS EM PREFEITURAS DO PARÁ

PREFEITURAS DE PARAUAPEBAS E VITÓRIA DO XINGU PODEM TER DESVIADO MILHÕES.Em seu pronunciamento feito hoje, 20/03, na Câmara dos Deputados, Zé Geraldo PT/PA, faz graves denuncias de irregularidades envolvendo as prefeituras de Parauapebas e Vitória do Xingu no estado do Pará.

Publicado por Zé Geraldo em Sexta, 20 de março de 2015

Compartilhe:

DENUNCIA:PREFEITOS DE PARAUAPEBAS E VITÓRIA DO XINGU SÃO ACUSADOS DE DESVIO DE VERBAS

Em seu pronunciamento feito nesta sexta feira na Câmara federal, o deputado Zé Geraldo PT/PA, faz graves denuncias de irregularidades envolvendo as prefeituras de Parauapebas e Vitória do Xingu no estado do Pará. Que podem ter desviado Milhões dos cofres
https://www.facebook.com/zegeraldofederal

Compartilhe:

MARABÁ:SALAME DIZ QUE MORTE DO EMPRESÁRIO SAULO VON RANDOW ABRE LACUNA NO SETOR EDUCACIONAL

O Prefeito Municipal João Salame Neto por  meio de nota de pesar, se  solidariza com a família do empresário Saulo von Randow, 82 anos, que deixou nosso convívio nesta sexta-feira (20), após ter lutado contra um câncer no pulmão durante um ano. Há exatos 40 anos em Marabá, mineiro de Mutum, ele aqui chegou para ajudar no desenvolvimento da cidade e região. Primeiramente trabalhou no ramo de madeira e depois se tornou comerciante, gerando emprego e renda.

Ao chegar, Saulo von Randow constitui família com a capixaba de Colatina, Bernadeth Tartáglia, com quem, em 1974, fundou a Escola “A Fazendinha”, referência no ensino Fundamental e Médio na cidade, formando, ao longo de 33 anos, milhares de jovens para a vida acadêmica. Sua perda abre uma lacuna no setor educacional.

Além da viúva, Bernadeth, ele deixa ainda dos filhos Arnaldo, Afonso, Saulo e Mariselma.

Compartilhe:

prefeito João Salame ouve demandas na comunidade de Murumuru

O prefeito João Salame se reuniu na tarde de quinta-feira (19) com moradores da Vila de Murumuru, zona rural de Marabá, onde ouviu as demandas do local. A reunião foi promovida pela Associação União Brasileira de Mulheres (UBM) e Coordenadoria da Mulher de Marabá. Entre as demandas apresentadas estão: a ampliação do posto de saúde, uma creche, a pavimentação da estrada que dá acesso à vila e uma audiência pública do Minha Casa Minha Vida. Após ouvir as demandas, João Salame lembrou algumas benfeitorias feitas em Murumuru, como duas pontes, uma delas já em construção e que vai dar acesso à Vila Sarandi, além do campo de futebol que receberá benfeitorias, aquisição de medicamentos para a Unidade Básica de Saúde, e autorização para a criação de um loteamento em uma área ocupada, investimentos na horta comunitária e um poço artesiano. Sobre as solicitações apresentadas na reunião, João Salame prometeu solicitar um levantamento para saber se há demanda para a implantação da creche e verificar se há área para abrigar o Núcleo de Educação Infantil (NEI). Com relação ao projeto de ampliação da Unidade Básica de Saúde (UBS), ele orientou que a gerente da UBS elaborasse um projeto para dar entrada no Ministério da Saúde. Quanto à audiência do Programa Minha Casa Minha Vida, João Salame disse que também vai estudar a possibilidade do projeto, dependendo da necessidade, e ainda que vai lutar para conseguir dinheiro para pavimentar a estrada que dá acesso à vila O secretário de Esporte Erton Vigne – o Gaúcho – lembrou…

MARABÁ: DONO DA ESCOLA A FAZENDINHA MORRE AOS 83 ANOS

O empresário Saulo Von Rondow morreu aos 83 anos na manha desta sexta feira em hospital de Belém Ele estava internado há um ano, e perdeu a luta contra o câncer de pulmão .Há exatos 40 anos em Marabá, mineiro de Mutum, ele aqui chegou para ajudar no desenvolvimento da cidade e região. Primeiramente trabalhou no ramo de madeira e depois se tornou comerciante, gerando emprego e renda.

Ao chegar, Saulo von Randow constitui família com a capixaba de Colatina, Bernadeth Tartáglia, com quem, em 1974, fundou a Escola “A Fazendinha”, referência no ensino Fundamental e Médio na cidade, formando, ao longo de 33 anos, milhares de jovens para a vida acadêmica. Sua perda abre uma lacuna no setor educacional.

Além da viúva, Bernadeth, ele deixa ainda dos filhos Arnaldo, Afonso, Saulo e Mariselma

Compartilhe:

Taxa Mineral: região de Carajás é responsável por 67% do valor arrecadado Aplicação proporcional dos investimentos por parte do governo na região ainda é mistério para povo e autoridades

Os recursos da taxa mineral arrecadados pelo governo do Estado foi o tema do requerimento que o deputado estadual, João Chamon (PMDB), protocolou nesta quarta-feira, 18, durante Sessão Ordinária, na Assembleia Legislativa. Chamon fez quatro questionamentos sobre o valor arrecadado, são eles: Onde está sendo aplicada a arrecadação oriunda da taxa, quais os critérios e quem decide onde os recursos provenientes da taxa são aplicados e qual a conta em que estão sendo destinados o produto da arrecadação da taxa. O requerimento pede informações acerca da destinação dos recursos ao Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki.
“A população necessita saber, se os recursos provenientes da taxa realmente estão cumprindo efetivamente sua função constitucional. De posse de todos os dados e informações, utilizarei de minha prerrogativa de deputado estadual para fiscalizar toda e qualquer matéria de interesse público, nos termos do art. 92, XV, da Constituição do Estado do Pará” afirmou.
De acordo com o deputado, a aplicação do recurso precisa seguir uma fórmula proporcional que atendesse a região de Carajás. “O fato da região de Carajás ser a responsável por cerca de 67% do valor arrecadado, seria justo que houvesse a aplicação proporcional dos investimentos na região” finalizou.
A taxa é uma espécie tributária vinculada a uma atividade estatal específica. Seu objetivo é remunerar a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios pelo custo de sua atuação em relação ao contribuinte.

Compartilhe:

Beto Salame vota pela anistia de policiais e bombeiros punidos .

O projeto de lei que anistia bombeiros e policiais militares de vários estados que participaram de movimentos de reivindicação salarial e melhores condições de trabalho. O texto anistia policiais dos estados do Pará, Amazonas, Acre, de Mato Grosso do Sul, do Maranhão, de Alagoas, do Rio de Janeiro e da Paraíba. O projeto original previa anistia apenas para os policiais do Pará. A proposta ainda precisa ser analisada pelo Senado. Emenda aprovada pelos deputados incluiu os policiais do estado do Paraná. De acordo com a proposta, a anistia valerá para crimes previstos no Código Penal Militar entre o período de 13 de janeiro de 2010 até a data da publicação, caso venha a ser sancionada. Os crimes tipificados no Código Penal não são anistiados pela proposta. notório que a segurança pública vem atravessando uma crise devido à falta de contingente militar, de recursos, de estrutura e de condições dignas de trabalho, principalmente no Pará, considerado um dos mais violentos estados do País, justificou A relatora, Deputada Simone Morgado (PMDB-PA.O Deputado Federal marabaense Beto Salame do (PROS) afirmou que votou em favor dos policiais militares do Pará, por entender que é uma causa justa, uma categoria sofrida que lutam também por melhores salários e condições de trabalho Nosso voto em favor dos policiais militares do Pará.A justa luta por melhores salários e condiçoes de trabalho!!!Anistias aos participantes no movimento reivindicatório de 2014. Publicado por Beto Salame em Quarta-feira, 18 de março de 2015     O projeto será analisado pelas comissões de Relações Exteriores e de…

Vale apoia Lipak na luta pela proteção dos direitos da infância‏

O total de 150 crianças e adolescentes tem a oportunidade de praticar uma atividade esportiva. O benefício chega por meio de projeto social da Liga Paraense de Karatê (Lipak), organização não governamental com 15 anos de atuação em Marabá. A iniciativa conta, este ano, com o apoio da Vale. No último sábado, os novos alunos receberam seu material esportivo e tomaram suas posições para o combate aos riscos sociais oferecidos pelas ruas.

Para o presidente da Lipak, Josivan Lima, a nova turma é a continuidade de um sonho e as parcerias são fundamentais para proteção da criança e do adolescente. “Nosso objetivo é transformar a vida dessas crianças, tirá-los da rua, do risco das drogas, da marginalidade, da prostituição. E é por meio de parcerias como essa, que podemos construir as novas gerações em continuidade a este sonho iniciado há 15 anos”, diz o presidente.

Mãe do pequeno, Tomas Yan, de apenas 4 anos, Francisca Pereira Câmara diz que tem em sua família a prova desta transformação proporcionada pelo esporte. “O Yan é o segundo filho meu que participa do projeto, o primeiro entrou na Lipak com 8 anos e já tem 22, ele tinha problema de obesidade e de relacionamento, e esses problemas foram eliminados com o karatê. Hoje ele é um adulto trabalhador, que não tem dificuldade diante dos obstáculos, um verdadeiro exemplo. E é esse mesmo futuro que quero para o Yan”, declara.

Compartilhe:

Páscoa Inmetro fiscalizará pontos de venda de ovos de chocolate

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) encerra nesta sexta-feira (20), a Operação Páscoa, que fiscalizará, em todos os estados do Brasil, pontos de venda que comercializam ovos de chocolate que contenham brindes. Durante a ação, agentes da divisão de fiscalização e avaliação da conformidade do Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará) examinarão se os brinquedos, oferecidos como brinde, ostentam o selo de identificação da conformidade, o que evidencia que o produto segue as normas e foi certificado. No período serão inspecionadas as características físicas dos brindes (partes cortantes e pontas perfurantes), o nível de inflamabilidade, toxicidade do material e das tintas utilizadas na fabricação dos brinquedos. A iniciativa tem como objetivo coibir a venda de itens irregulares e garantir aos consumidores que estão adquirindo apenas produtos certificados e que, se utilizados de maneira correta, não oferecem perigo à saúde. Segundo dados do Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), os produtos infantis representam 15% do total de registros por consumidores e lidera o ranking de acidentes. Os consumidores podem apresentar denúncias por meio da Ouvidoria do Imetropará, no telefone 3217-0524.

Compartilhe:

MARABÁ:MUNICÍPIO REGISTRA SALDO NEGATIVO DE EMPREGOS

O departamento intersindical de estatística e estudos sócios econômicos dieese divulgou saldo positivo em relação ao número de empregos gerados no Pará.No entanto,Marabá registra saldo negativo.Dados do cadastro geral de empregados e desempregados fornecidos pelo ministério do trabalho indicam que no interior do Pará estão as maiores oportunidades de empregos formais.Em Marabá realidade é totalmente diferente.Segundo Raimundo Neto diretor do sindicato do comércio de Marabá (SINDICOM),a cidade sempre teve boa geração empregos no estado,agora fechou 2014 com saldo negativo de 3.361 desligamentos de trabalhadores.Um dos fatores apontado como causa da alta taxa de desemprego,são as empresas que fecharam as portas, e foram embora do município.Na Marabá pioneira os proprietários de pontos comerciais foram obrigados a encerrar as atividades.Na Avenida Antônio Maia, principal centro de compra dos marabaenses,o desânimo tomou conta dos vendedores,que ficam solitários sem a presença de clientes.Raimundo Neto informa que a classe produtiva se reúne constantemente discutindo alternativas para  tirar cidade da crise.Levantamento do dieese aponta que no Pará foram 368.792 contratações de funcionários contra 355.971 demissões.Saldo positivo de 12.821 postos de Trabalho.Esse saldo positivo está por conta das cidades que mais empregam atualmente no estado,Altamira,Paragominas,e Parauapebas.O sistema nacional de emprego do município também procura uma justificativa para a crise nos postos de trabalho.Daniel Sá diretor do SINE marabá revela que na cidade as empresas empregam mais pessoas são de fora.Outro motivo que instituiu a crise,segundo Neiba Nunes,presidente do sindicato dos metalurgicos (SIMETAL,foi fechamento das Guseiras.As empresas foram afetadas pela falta do fornecimento da matéria prima do gusa,e por conta da alta no…