MARABÁ: 4 CORPOS NECROPSIADOS EM 24 HORAS

Pelo menos quatro corpos foram necropsiados em Marabá nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (19) pelo Instituto Médico Legal do município. Entre eles o corpo do jovem estudante Lidivan Costa Pelaz, de 18 anos, que estava desaparecido deste o final de semana. Ele faria uma prova importante na segunda-feira (18) na Faculdade Carajás onde fazia o curso de Direito.
Segundo informações, o jovem teria sido vítima de atropelamento às proximidades da Vila Sororó. O veículo que o estudante estaria dirigindo está no pátio do IML. Ele teria saído do veículo em algum momento e foi atingido por outro veículo. Os detalhes do que pode ter acontecido com o jovem ainda serão investigados.
O IML também necropsiou o corpo de Antonio Alves de Lima de 23 anos, o “Toinho” que foi atingido por vários disparos de arma de fogo na tarde desta segunda na Praça São Francisco na Cidade Nova.
Tio e sobrinho foram encontrados mortos na Vila Cupú às proximidades da Vila Cruzeiro do Sul. Trata-se de Werton Oliveira Pimentel de 18 anos e o tio dele Egrimendes Pimentel Carmo. A Polícia ainda investiga o caso.

Compartilhe:

De olho no dinheiro

Sicredi dá dicas para consumidores e comerciantes evitarem prejuízos neste fim de ano Com o pagamento do 13º salário e a maior circulação de pessoas em busca de presentes, os cuidados devem ser redobrados para não cair no golpe de cédulas falsas O fim do ano chegou e com ele o otimismo do comércio com as vendas, maiores neste período. O ano de 2017 foi marcado pela reação na geração de empregos formais e no consumo, porém ainda bem distantes da situação vivenciada antes da crise. E no último mês do ano, o pagamento do 13º salário aos trabalhadores funciona como uma injeção de ânimo aos lojistas e consumidores. Contudo, o período não deve ser apenas de euforia para vender mais. Os lojistas precisam estar atentos às operações, especialmente com pagamentos em dinheiro, já que, diante de um fluxo maior de pessoas nas lojas, os fraudadores aproveitam-se da situação para aplicar golpes. E um deles é o uso de cédulas falsas. E como os comerciantes e os trabalhadores podem se proteger contra este tipo de golpe? O assessor de Segurança do Sicredi, Matias Marques, afirma que a maneira mais eficiente para evitar que cédulas falsas entrem no caixa dos estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços ou no bolso dos consumidores é a conferência delas. Ele comenta que as cédulas verdadeiras possuem itens de segurança facilmente identificados pelas pessoas, como a marca d’água, faixa holográfica, número escondido e alto-relevo, que são os mais comuns, mas há outros. “Até mesmo a textura das cédulas autênticas é diferente.…

MARABÁ: POLÍCIA INVESTIGA MORTE DE EX-POLICIAL MILITAR

18 de dezembro de 2017

A Superintendência de Polícia Civil continua as investigações sobre a morte do ex-Policial Militar Gildicélio Alves de Souza, executado no último sábado (16). O crime aconteceu às proximidades da Feira Coberta do bairro Laranjeiras. A vítima estava dirigindo seu veículo quando foi alvejado com cerca de três disparos de arma de fogo.

Segundo informações colhidas no local pelo departamento de homicídios, os atiradores estavam em uma motocicleta de cor preta com marca e modelo ainda não identificadas. Gildicélio ainda chegou a ser socorrido por populares e levado ao Hospital Climec, localizado no núcleo Cidade Nova, próximo ao local dos tiros, passando por cirurgia mas falecendo algumas horas após o ocorrido.

Segundo a titular da Divisão de Homicídios de Marabá, delegada Raíssa Beleboni, os familiares que prestaram depoimento sobre o caso declararam que Gildicélio já estava fora da corporação há três anos.

Compartilhe:

Justiça aceitou nesta segunda-feira (18) pedido de habeas corpus dos acusados. Dez trabalhadores ruais foram assassinados durante ação policial na fazenda Santa Lúcia em maio de 2017.

Tribunal de Justiça do Pará concedeu nesta segunda-feira (18) a liberdade a nove dos 17 policiais civis e militares acusados de envolvimento na morte de 10 trabalhadores rurais na fazenda Santa Lúcia, no município de Pau D’Arco, sudeste do Pará, em maio deste ano. A Justiça aceitou pedidos de habeas corpus feitos pela defesa dos acusados. A decisão foi por 4 votos a 3 – a maioria dos magistrados entendeu que não estão mais presentes os requisitos que sustentavam as prisões preventivas. Os magistrados que votaram pela liberdade alegaram que a fase inquérito policial já foi superada e que os indiciados já haviam sido soltos anteriormente – eles foram presos novamente a pedido do Ministério Público quando a denúncia foi recebida, em setembro, mesmo sem o acréscimo de nenhum fato novo ao processo. A Vara Criminal de Redenção, onde tramita o processo, vai determinar agora quais serão as medidas cautelares que os libertados deverão obedecer para não retornarem à prisão. Os policiais foram denunciados pelo Ministério Público em setembro por prática de homicídio consumado, homicídio tentado, tortura, associação criminosa e fraude processual. Segundo a denúncia, no dia 24 de maio um grupo de policiais civis e militares seguiu até a fazenda Santa Lúcia para dar cumprimento a 14 mandados de prisão contra trabalhadores suspeitos de envolvimento na morte de um segurança da fazenda em abril. Dez agricultores acabaram mortos na ação. A principal linha de investigação é de que não houve confronto – e sim execução. Os policiais teriam atirado contra os trabalhadores rurais em uma ação planejada.…

UEPA e UAB abrem seleção para Curso de Especialização em Matemática para o Ensino Médio e Especialização em Educação à Distância

Um novo sistema de dispensação de medicamentos implantado no Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), promete fazer a unidade reduzir muito o consumo de plástico. As habituais bobinas de plástico utilizadas nas farmácias dos hospitais para distribuir os remédios de cada paciente foram substituídas no Hospital Galileu por uma opção muito mais sustentável e prática: bolsas retornáveis feitas com material e medidas adequadas para a necessidade hospitalar.
Com apenas um mês de implantação total do novo sistema de bolsas, o Hospital Galileu, que é gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), reduziu em 50 kg o consumo de plástico, se comparado ao mesmo período no ano passado. Em reais, a economia chegou a R$1.170. E a longo prazo, a expectativa da equipe é de que a economia seja muito maior.
Paulo Czrnhak, diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará e coordenador das ações de Sustentabilidade no Estado, explicou que a iniciativa traz respostas pelos âmbitos econômico, social e ambiental. “Esta iniciativa reforça o compromisso da gestão da Pró-Saúde, à frente do Hospital Galileu, com o meio ambiente, o respeito ao dinheiro público e a preocupação com a segurança do paciente, fortalecendo assim o compromisso com a sustentabilidade da sua operação”, afirmou.
Impacto

Compartilhe:

Pará tem fim de semana sangrento com 20 homicídios Em Marabá Policia Investiga Morte de Ex-Policial Militar

    Fim de semana de extrema violência, tanto na região Metropolitana de Belém, como no interior do Estado. Em apenas três dias, o interior do Pará registrou 20 homicídios, com destaque para os municípios de Paragominas, Abaetetuba e Tailândia, com dois registros cada. Mas, jorrou sangue também em Quatro Bocas, Eldorado dos Carajás, Dom Eliseu, Senador José Porfírio, Bragança, Marudá, Tucurui, Ourilândia do Norte, Redenção, Santo Antônio do Tauá, Castanhal, Marabá, Breu Branco e Vigia. MARABÁ A Superintendência de Polícia Civil continua as investigações sobre a morte do ex-Policial Militar Gildicélio Alves de Souza, executado no último sábado (16). O crime aconteceu às proximidades da Feira Coberta do bairro Laranjeiras. A vítima estava dirigindo seu veículo quando foi alvejado com cerca de três disparos de arma de fogo. Segundo informações colhidas no local pelo departamento de homicídios, os atiradores estavam em uma motocicleta de cor preta com marca e modelo ainda não identificadas. Gildicélio ainda chegou a ser socorrido por populares e levado ao Hospital Climec, localizado no núcleo Cidade Nova, próximo ao local dos tiros, passando por cirurgia mas falecendo algumas horas após o ocorrido. Segundo a titular da Divisão de Homicídios de Marabá, delegada Raíssa Beleboni, os familiares que prestaram depoimento sobre o caso declararam que Gildicélio já estava fora da corporação há três anos. As diligências seguem agora com a identificação de testemunhas e oitiva de familiares para apuração, através do histórico da vítima os possíveis motivos dos crimes. “Foi feita a diligência no local, perícias de locais de crimes nos…

WhatsApp vai deixar de funcionar em alguns celulares; veja quais

whatsApp anunciou que vai encerrar no dia 31 de dezembro deste o suporte aos sistemas BlackBerry OS, BlackBerry 10, Windows Phone 8.0 ou anterior e Nokia S40. Isto significa que, a partir dessa data, os smartphones que rodam nos sistemas operacionais listados não terão mais acesso às atualizações do aplicativo, não poderão criar contas, nem verificar novamente contas já existentes.

Contudo, os donos destes aparelhos poderão acessar o mensageiro para conversar normalmente em 2018, mas algumas funções poderão parar de funcionar sem aviso prévio, de acordo com o ‘TechTudo’.

Segundo o WhatsApp, os sistemas operacionais antigos têm limitações que impedem o desenvolvimento de novos recursos e recomenda que o usuário troque de smartphone para um modelo mais atual se quiser continuar usando o mensageiro.

A empresa informa que o aparelho roda melhor com os seguintes sistemas: Android 4.0 ou superior, iOS 7 ou posterior ou Windows Phone 8.1 ou mais recentes. Vale lembrar que, no caso de troca de equipamento, o histórico de conversas pode ser transferido apenas entre celulares com o mesmo sistema, utilizando a função de backup. Se a mudança for para um smartphone com um sistema diferente, é possível enviar as conversas antigas por e-mail.

Compartilhe:

Ex-policial militar sofre tentativa de homicídio em Marabá O fato ocorreu neste sábado, 16, quando dois homens em uma moto interceptaram o carro da vítima, dispararam e fugiram. O ex-pm levou três tiros e está internado no hospital regional em estado grave.

Um ex-policial militar foi vítima de um atentado a tiros, no bairro Laranjeira, em Marabá, no sudeste do Pará. O fato ocorreu no sábado (16), quando dois homens armados em uma moto interceptaram o veículo do ex-militar e dispararam. A vítima recebeu três tiros, ficou gravemente ferida e está internado em estado grave no Hospital Regional de Marabá.

De acordo com a polícia, o ex-agente da segurança pública estava em seu veículo próximo a uma feira no bairro Laranjeira quando foi surpreendido por dois homens em uma moto. Sem tempo de reagir, ele foi atingido três vezes e perdeu a consciência. O ex-policial conseguiu ser socorrido ainda com vida e está internado no hospital regional em estado grave.

O caso está sendo investigado pela Policia Civil de Marabá. Até o fechamento da matéria a polícia não tinha divulgado se tinha identificado algum suspeito ou uma possível motivação para a tentativa de homicídio.

Compartilhe:

Hospital Metropolitano realiza gincana para estimular doação de sangue

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), inicia no próximo dia 20/12, sua campanha anual de doação de sangue. Este ano, a unidade organizou uma gincana entre seus colaboradores para estimular os setores a conseguirem doações para um dos maiores hospitais de urgência e emergência do Pará. A competição premiará os três setores que conseguirem o maior número de doadores para a campanha. Uma parceria com a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) permitirá que as doações sejam recebidas em um posto, que será montado no portão P1 da unidade. Os três setores vencedores ganharão, cada um, uma cesta natalina e um troféu. Para efeito de controle, a organização da campanha disponibilizará jovens aprendizes para o preenchimento de cartões com a identificação do setor responsável pela captação do doador. Mensalmente, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), realiza cerca de 400 transfusões de sangue na unidade. Desde o mês de julho de 2017, a entidade iniciou um protocolo de captação de doação voltado para a sensibilização dos acompanhantes e familiares de pacientes sobre a necessidade de reposição do estoque de sangue do Hemopa. O corpo clínico também recebe orientações para o uso racional de sangue como forma de diminuir a demanda pelo insumo. Com o protocolo, a unidade tem por meta captar o equivalente a metade do número de doações que recebe mensalmente. Em…

Marabá recebe nova edição do Circuito Mineração

Estudantes de Marabá participam do Circuito Mineração

 

Encerrou-se nesta sexta-feira (15), a exposição itinerante Circuito Mineração, que percorreu escolas públicas de Marabá, envolvendo a participação de aproximadamente 1.000 estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental. A exposição é uma iniciativa da Vale, implantada há sete anos, com o objetivo de gerar conhecimentos sobre o setor produtivo mineral entre alunos e professores do Estado. Em Marabá, o projeto contou com parceria da Secretaria Municipal de Educação.

 

O conteúdo chama a atenção dos alunos pela forma descontraída e interativa como é apresentada aos estudantes. As informações que mostram a presença dos minérios no dia a dia das pessoas e os principais investimentos da empresa no Pará são apresentados em painéis e por meio de jogos e quiz que atraem o interesse e a participação dos alunos.

 

Além da capital, Belém, que contou com a presença de mais de 1.500 estudantes, o projeto é apresentado nas escolas do interior do Pará, nas cidades de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Ourilândia do Norte, além de Marabá, municípios onde a Vale desenvolve as suas atividades.

A exposição leva informação sobre a atuação da Vale no Pará
 

 

Compartilhe: